0.0.Dicionário Financeiro

  • View
    33

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

A Abaixo do par Expresso relativa cotao de um ttulo (ao ou obrigao), quando aquela se situa abaixo do valor nominal do mesmo. Tambm se refere expresso abaixo do par quando o valor de subscrio de um ttulo (ao ou obrigao) inferior ao seu valor nominal. No caso das aes, estas podem ser subscritas abaixo do par quando a emisso , pelo menos em parte, acompanhada de incorporao de reservas. ABE (ABERTURA) Preo de abertura: valor em que ocorreu o primeiro negcio do dia de determinada cotao. Sinnimo em lngua portuguesa para OPEN. Tambm conhecida por cotao de abertura. Absoro Fuso de duas empresas, na qual uma das empresas absorvida pela outra empresa, desaparecendo. Ao Ttulo ou valor mobilirio de renda varivel, emitido por determinada sociedade annima, que representa a menor frao do capital da empresa emitente. O investidor em aes um co-proprietrio da sociedade annima da qual acionista, participando dos seus resultados. As aes so conversveis em dinheiro, a qualquer tempo, pela negociao em bolsas de valores ou no mercado de balco. Tipo de investimento classificado como um investimento em renda varivel. A rentabilidade varivel das aes composta por dividendos ou participao nos resultados e benefcios concedidos pela empresa, e/ou por eventual ganho de capital na venda da ao. Ao agressiva Tipo de ao que normalmente apresenta um grau de variao de cotao maior que o conjunto do mercado. Tipo de ao que normalmente apresenta um coeficiente beta maior que 1 (ao que apresenta uma variao maior que o ndice, porm no mesmo sentido). Tambm conhecida por ao voltil. Ao alavancada Ao emitida por empresa alavancada, ou seja, que utiliza capital de terceiros. Os proprietrios deste tipo de ao esto sujeitos aos benefcios e aos custos provenientes da alavancagem realizada pela empresa.

Ao antiga Tipo de ao que foi emitida anteriormente realizao de um aumento do capital social da empresa. Ao ao portador Tipo de ao que no apresentava o nome do acionista ou titular da ao no documento, pertencendo, portanto, a quem a tivesse em seu poder. Revogada pela lei 8201/90, este tipo de ao no existe mais atualmente. Ao cheia (com)

Ao cujos direitos (dividendos, bonificao e/ou subscrio) ainda no foram exercidos. Ao cclica Tipo de ao cujo valor de cotao oscila de acordo com os ciclos econmicos. Ao com valor nominal Ao que apresenta um valor impresso, estabelecido pelo estatuto da companhia que a emitiu.

Ao defensiva Tipo de ao que normalmente apresenta um grau de variao de cotao menor que o conjunto do mercado. Tipo de ao que normalmente apresenta um coeficiente beta menor que 1 (ao que apresenta uma variao menor que o ndice, porm no mesmo sentido). Ao de fruio Tipo de aes que j foram amortizadas, ou seja, a companhia antecipou ao acionista a quantia a que ele teria direito no caso de liquidao da companhia. Somente o Estatuto Social ou a Assemblia Geral Extraordinria da companhia poder autorizar esta operao. Quanto forma, as aes sero nominativas, emitidas em nome de seu titular, o qual estar inscrito no Livro de Registro de Aes Nominativas. O controle da posio dos titulares poder tambm ser feito por instituies financeiras especificamente autorizadas pela Comisso de Valores Mobilirios - CVM, sendo essas aes apresentadas na forma escritural. Ao de primeira linha Ao geralmente emitida por empresas tradicionais, de grande porte e de excelente reputao, e que apresenta grande liquidez e procura no mercado de aes. Tambm conhecida por blue chip (sinnimo em ingls para ficha azul). Ao de segunda linha Ao geralmente emitida por empresas de boa qualidade, geralmente de grande e mdio porte, mas que apresentam, entretanto, um maior risco de investimento e, portanto, uma liquidez menor que a ao de primeira linha. Normalmente, valorizam-se e desvalorizam-se antes das aes de primeira linha. Ao de terceira linha Ao geralmente emitida por empresas de mdio e pequeno porte, que apresentam um maior risco de investimento, apesar de no serem necessariamente empresas de baixa qualidade. A ao de terceira linha apresenta normalmente pequena liquidez e sua negociao no mercado de aes caracteriza-se pela descontinuidade.

Ao em tesouraria

Determinada quantidade de aes prprias que a empresa emitente mantm em seu poder. Ao endossvel Tipo de ao nominativa que pode ser transferida mediante endosso.

Ao escritural Ao no representada sob forma de cautela ou certificado, funcionando como uma conta corrente, em nome de seu titular, na instituio depositria que for designada. Os valores so lanados a dbito ou a crdito do acionista nesta conta corrente, no havendo movimentao fsica de documentos.

Ao gratuita Tipo de ao cuja subscrio no custa dinheiro. Exemplo: em um aumento do capital de uma sociedade totalmente realizado por incorporao de reservas livres.

Ao High Flyer Tipo de ao excessivamente valorizada e especulativa, que apresenta valorizao abrupta de sua cotao em curto perodo de tempo. Exemplo: aes tecnolgicas com negcios que ainda no mostraram qualquer resultado prtico. Ao listada em bolsa de valores Ao negociada no prego de uma bolsa de valores.

Ao nominativa Ao representada sob forma de cautela ou certificado, apresentando o nome do acionista ou titular da ao no documento. A transferncia de titularidade deste documento executada com a entrega da cautela e a averbao de termo, em livro prprio da sociedade emitente, identificando novo acionista. Ao-objeto Valor mobilirio a que se refere uma opo. Ao ordinria Tipo de ao que confere ao acionista o direito de voto em assemblias gerais da empresa emitente, alm de proporcionar participao no preferencial deste acionista nos resultados financeiros da mesma. Ao preferencial Tipo de ao que garante ao acionista a prioridade no recebimento de dividendos (geralmente em percentual mais elevado do que o atribudo s aes ordinrias) e prioridade no reembolso de capital, no caso de dissoluo da sociedade. Caso a empresa

emitente no distribua dividendos aps trs exerccios sociais, os acionistas preferenciais adquirem direito a voto. Ao prpria Tipo de ao da prpria empresa readquirida no mercado e mantida em carteira. Ao sem valor nominal Ao para a qual no se convenciona um valor de emisso, prevalecendo o preo de mercado por ocasio do lanamento. Ao tecnolgica Tipo de ao de empresas envolvidas em setores tecnolgicos (computadores, semicondutores, biotecnologia, robtica e eletrnica). Normalmente, as empresas tecnolgicas bem sucedidas apresentam taxas de crescimento de seus resultados muito superiores mdia, apresentando em contrapartida, elevada volatilidade de suas cotaes. Ao vazia (ex) Ao cujos direitos (dividendo, bonificao e/ou subscrio) j foram exercidos. Ao voltil Tipo de ao que normalmente apresenta um grau de variao de cotao maior que o conjunto do mercado. Tipo de ao que normalmente apresenta um coeficiente beta maior que 1 (ao que apresenta uma variao maior que o ndice, porm no mesmo sentido). Tambm conhecida por ao agressiva. ACC (Adiantamento de Contrato de Cmbio) Operao de crdito realizada pelos bancos comerciais, atravs da carteira de cmbio, junto aos exportadores: uma operao a termo, onde um banco autorizado a operar com cmbio adianta a um exportador, um determinado valor em reais (moeda brasileira) equivalente quantia de moeda estrangeira comprada pelo banco. Esse recurso propicia ao exportador financiar a produo e a comercializao da mercadoria a ser exportada. O ACC pode desdobrar-se em duas fases. A primeira refere-se ao adiantamento pelo banco em at 180 dias antes do embarque. A segunda fase, chamada de ACE ([[Adiantamento sobre Contrato de Exportao]]), pode ocorrer quando a mercadoria j est embarcada, podendo ser solicitado at 60 dias aps o embarque. Aceite Contrato que estipula que determinada instituio ou companhia concorde em pagar uma determinada quantia em uma data futura.

Aceite bancrio Contrato que determina que um banco concorde em pagar uma determinada quantia em uma data futura.

Aceite comercial

Contrato que determina que uma empresa concorde em pagar uma determinada quantia numa data futura. Acima do par Expresso relativa cotao de um ttulo (ao ou obrigao), quando aquela se situa acima do valor nominal do mesmo. Tambm se refere expresso acima do par quando o valor de subscrio de um ttulo (ao ou obrigao) superior ao seu valor nominal. Neste caso, o subscritor paga um prmio ao emissor. Acionista Aquele que possui aes de uma sociedade annima. Acionista majoritrio Aquele que detm uma quantidade tal de aes ordinrias que lhe permitem manter o controle acionrio de uma empresa. Acionista minoritrio Aquele que detentor de uma quantidade no expressiva (em termos de controle acionrio) de aes ordinrias. Acordo de dupla tributao Acordo entre dois pases para que os impostos pagos em um deles possam ser deduzidos aos impostos a pagar no outro pas.

Acordo de recompra Acordo de recompra de ttulos do Tesouro Nacional por parte do governo a um preo previamente estabelecido. Acquirer Determinado tipo de companhia administradora que pode afiliar estabelecimentos ao sistema de cartes de crdito da bandeira qual associada. Este tipo de administradora tem a funo de gerenciar, pagar e dar manuteno aos estabelecimentos afiliados da bandeira. Acumulao Operao controlada de compra de grande quantidade de lotes de determinada ao em bolsa de valores, objetivando controlar uma intensa valorizao de preo desta determinada cotao. Uma operao de acumulao executado por determinada(s) instituio(es) pode demorar semanas ou meses para ser completado. ADLIC Operao financeira com durao de um dia, na qual se aplica dinheiro a uma taxa previamente combinada entre as partes. Admisso cotao

Um ttulo admitido cotao quando passa a poder ser transacionado em determinada bolsa de valores, em conformidade com as regras desta, onde lhe atribuda uma cotao de valor que varia em funo da procura e a oferta de mercado. Administrao Ativa Tipo de estratgia para