of 24/24
Variações Lingüístic as: Variedades na unidade.

1 variedades linguisticas[1]

  • View
    30

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of 1 variedades linguisticas[1]

  1. 1. Variaes Lingsticas: Variedades na unidade.
  2. 2. A lngua ou faz parte do aparelho ideolgico, comunicativo e esttico da sociedade que a prpria lngua define e individualiza." (Leonor Buescu)
  3. 3. Unidade e Variedade Lingstica do nosso portugus 1. Variao e norma; 2.Variedades do Portugus: 2.1 Variedades geogrficas; 2.2 Variedades scio-culturais; 2.3 Variedades situacionais/ estilsticas. 3. Emprstimos lingsticos.
  4. 4. 1. Variao e Norma As lnguas naturais so sistemas dinmicos e extremamente sensveis a fatores como (entre outros) a regio geogrfica, o sexo, a idade, a classe social dos falantes e o grau de formalidade do contexto.
  5. 5. 2.Variedades do Portugus
  6. 6. - Precisamos estar atentos aos conceitos de certo e errado no que se refere lngua. - O preconceito lingstico uma forma de discriminao que deve ser enfaticamente combatida.
  7. 7. 2.1 Variedades Geogrficas Variaes entre as formas que a lngua portuguesa assume nas diferentes regies em que falada. 2.1.1 Falares regionais / dialetos:
  8. 8. As Mina de Sampa Rita Lee As mina de Sampa so branquelas que s elas, pudera! Praia de paulista o Ibirapuera. As mina de Sampa querem grana, um cara bacana, de poder! Um jeito americans de sobreviver. As mina de Sampa so modernas, eternas dondocas! Mas pra sambar no p tem que nascer carioca. Tem mina de Sampa que discreta, concreta, uma lady! Nas rivi ela vri, vri krizi. Eu gosto as pampa das mina de Sampa! As mina de Sampa esto na moda, na roda, no rock, no enfoque! do Paraguai a grife made in Nova Iorque. As mina de Sampa dizem mortandeila, berinjeila, apartameintu! Sotaque do bixiga, nena, cem pur ceintu. As mina de Sampa conhecem a Bahia, por fotografia,que natureza! Toda menina baiana vive na maior moleza. As mina de Sampa do duro no trampo, no banco, mos ao alto! Ou d ou desce ou desocupa o asfalto. Eu gosto s pampa das mina de Sampa!
  9. 9. Variedades regionais
  10. 10. 2.1.2 Linguagem urbana/ rural.(o falar caipira)
  11. 11. 2.2 Variedades Scio-culturais 2.2.1 Variedades devidas ao falante/ grupos culturais; - O jargo; - A gria.
  12. 12. Variedades sociais
  13. 13. O jargo Linguagem tcnica utilizada por profissionais de uma especialidade em comum. Logo, empregada por um grupo restrito e, muitas vezes, inacessvel a outros falantes da lngua. Ex1: Sutura, traqueostomia, cefalia, prescrio, profilaxia = jargo dos mdicos. Ex2: variaes diafsicas, anlises diacrnica e sincrnica, metafonia = jargo dos professores de Portugus.
  14. 14. A gria Linguagem tcnica utilizada, predominantemente, por jovens. Tambm funciona como um meio de excluso dos indivduos externos a esse grupo.
  15. 15. 2.3 Variedades Situacionais A linguagem varia de acordo com a situao em que ela empregada.
  16. 16. Em Situaes formais: Uma palestra feita para uma platia sobre matria cientfica; Uma solenidade de formatura; Uma carta endereada a uma autoridade.
  17. 17. Linguagem coloquial X linguagem formal
  18. 18. Em Situaes informais: Em uma reunio familiar; Em conversa com colegas e amigos; Em um bate-papo informal.
  19. 19. 2.4 Variedades Temporais Quando Boorz partiu da abadia, uma voz lhe disse que fosse ao amr, ca Percival o atendia i. El se pertiu ende, assi como o conto j h devisado.E quando chegou aa riba do mar, a fremosa nave, coberta de um eixamente branco aportou, e Boorz desceu e encomendou-se a Nostro Senhor,e entriu e leixou seu cavalo fora. E tanto que entrou, viu que a nave se partiu tam toste de riba, como se voasse. E catou pela nave e nom viu rem, que a noite era mui escura; e acostou-se ao bordo e rogou a Nostro Senhor que a guaaiasse tal lugar u sua alma podesse salber. (Trecho da Demanda do santo Graal, traduzido para o portugus do sc. XIII)
  20. 20. 3. Emprstimos Lingsticos INFLUNCIA EXEMPLOS DE ESTRANGEIRISMOS Alemo Gs, nquel. rabe Algodo(al-qu Tun); Dialetos africanos Acaraj, dend, fub, quilombo, moleque, caula... Espanhol Bolero, castanhola... Francs Palet, bon, matin, abat-jour (abajur), bton (batom), cabaret (cabar), mai... Ingls Show, software, hamburger, deletar... Italiano Macarro, piano, soneto, bandido, ria, camarim, partitura, lasanha... Tupi Nomes de animais e plantas: tatu, arara, jibia, caju, maracuj... Nomes de lugares: Ipanema, Copacabana... Nomes de pessoas: Ubirajara, Iracema..
  21. 21. Lngua Falada x Lngua Escrita As diferenas entre os dois cdigos no podem ser ignoradas por quem se dispe a comunicar de forma satisfatria. O domnio da lngua falada, aparentemente mais fcil, ganha complexidade quando se trata do emprego da variedade formal: necessrio aprender o registro da lngua falada mais adequado a situaes de formalidade. O uso do cdigo escrito, entretanto, o que costuma produzir maiores obstculos.
  22. 22. Modalidades de Uso ou registro lingstico: Modalidade Tipo Registro Formal Comum; Sofisticado. Registro Informal Descontrado; coloquial; Ultradescontrado.
  23. 23. Para no esquecer: A lngua a identidade de um povo. Preserve-a! Um abrao!