A LEI DA EFICIÊNCIA DE PARETO - ?· A LEI DA EFICIÊNCIA DE PARETO A “Lei da Eficiência de Pareto”…

Embed Size (px)

Text of A LEI DA EFICIÊNCIA DE PARETO - ?· A LEI DA EFICIÊNCIA DE PARETO A “Lei da Eficiência de...

  • A LEI DA EFICINCIA DE PARETOA Lei da Eficincia de Pareto uma proposio devida ao engenheiro e economista franco-italiano Vilfredo Frederico Damaso Pareto, publicada em 1897, em seu livro Cours d`conomie Politique, e que passou a ser conhecido como o TIMO DE PARETO. Mas a formulao matemtica do equilbrio Paretiano foi publicado em artigo da Giornale degli Economisti, em 1906 e expandido no Anexo do livro Manuale di Economia Poltica.

    O CONCEITO DE TIMO DE PARETO

    O timo de Pareto ocorrer, quando existe uma situao (A) onde ao se sair dela, para que um ganhe, pelo menos um perde, necessariamente.

    Desta forma, uma situao econmica tima no sentido de Pareto se no for possvel melhorar a situao de um agente, sem degradar a situao de qualquer outro agente econmico.

    Existem trs condies que necessitam ser preenchidas para que uma economia possa ser considerada Pareto Eficiente:Eficincia nas trocas - o que produzido numa economia distribudo de forma eficiente pelos agentes econmicos, possibilitando que no sejam necessrias mais trocas entre indivduos, isto a taxa marginal de substituio mesma para todos os indivduos;Eficincia na produo - quando possvel produzir mais de um tipo de bens sem reduzir a produo de outros, isto , quando a economia se encontra sobre a sua curva de possibilidade de produo;Eficincia no mix de produtos - os bens produzidos numa economia devem reflectir as preferncias dos agentes econmicos dessa economia. A taxa marginal de substituio deve ser igual taxa marginal de transformao. Um sistema de preos de concorrncia perfeita permite satisfazer esta condio.Numa estrutura ou modelo econmico podem coexistir diversos timos de Pareto. Um timo de Pareto no tem necessariamente um aspecto socialmente benfico ou aceitvel. Por exemplo, a concentrao de rendimento ou recursos num nico agente pode ser tima no sentido de Pareto.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Curva_de_possibilidade_de_produ%C3%A7%C3%A3ohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Curva_de_possibilidade_de_produ%C3%A7%C3%A3ohttp://pt.wikipedia.org/wiki/Taxa_marginal_de_substitui%C3%A7%C3%A3o
  • Mas est associada ao nome de Vilfredo Pareto uma outra lei, conhecida como a LEI DE PARETO e que atesta o seguinte:

    Vilfredo Pareto, em 1897, realizou um estudo estatstico que, mais tarde, viria a se tornar conhecido como Lei de Pareto ou Regra 80/20.

    Naquela ocasio, ele estava analisando os padres de riqueza e renda na Inglaterra e constatou que a maior parte das riquezas estava nas mos de poucas pessoas. Havia nas estatsticas analisadas um padro, uma relao matemtica entre a proporo de pessoas e a renda recebida por este grupo: 20% das pessoas de qualquer grupo que ele estudasse, detinha 80% da riqueza disponvel.

    Essa distribuio desequilibrada recebeu o nome de Lei de Pareto ou Regra 80/20 e at hoje amplamente confirmada, em diversas oportunidades.

    Portanto, A LEI DE PARETO ou o PRINCPIO DE PARETO como

    hoje conhecido, foi criado no Sc. XIX e pode ser sumariado

    como se segue:

    um pequeno nmero de causas (geralmente 20%) responsvel pela maioria dos problemas (geralmente 80%).

    Actualmente o Princpio de Pareto serve de base aos Diagramas de Pareto, uma importante ferramenta de controlo da qualidade desenvolvida por Joseph Juran.

    http://www.notapositiva.com/dicionario_gestao/diagrama_pareto.htmhttp://www.notapositiva.com/dicionario_gestao/diagrama_pareto.htmhttp://www.aglo.com.br/blog/?p=516