Click here to load reader

ADMINSTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - luisguilherme.adm.br Fisico e... · •Arranjo físico funcional –Conforma-se às necessidades e conveniências das funções desempenhadas pelos

  • View
    223

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ADMINSTRAÇÃO DA PRODUÇÃO - luisguilherme.adm.br Fisico e... · •Arranjo físico funcional...

ADMINSTRAO DA PRODUO

Professor:

Luis Guilherme Magalhes

[email protected]

www.luisguilherme.adm.br

(62) 9607-2031

ARRANJO FSICO E FLUXO(LAYOUT)

O QUE ARRANJO FSICO

Como seus recursos transformadores so posicionados uns emrelao aos outros

Como as vrias tarefas da operao sero alocadas a esses recursostransformadores

Posicionamento relativo dos recursos transformadores

Alocao de tarefas aos recursos transformadores

Fluxo de recursos transformados

Fonte: SLACK, Nigel; et al.Administrao da produo. 3ed. So Paulo: Atlas, 2009.(pag. 183)

OBJETIVOS

Minimizar custos e movimentao interna de materiais

Utilizar o espao fsico disponvel de forma eficiente

Apoiar o uso eficiente de mo de obra, evitando movimentaodesnecessria

Facilitar a comunicao entre as pessoas envolvidas na operao,quando adequado

Reduzir tempos de ciclo dentro da operao, garantindo fluxos maislinearizados

Facilitar a entrada, sada e movimentao dos fluxos de pessoas e demateriais

Incorporar medidas de qualidade e atender exigncias legais e desegurana no trabalho

Facilitar a manuteno dos recursos, garantindo fcil acesso

Facilitar acesso visual s operaes, quando adequado

Encorajar determinados fluxos

Auxiliar na criao de determinadas percepes nos clientes

ASPECTOS GERAIS DE UM BOM ARRANJO FSICO Segurana Inerente

Extenso do fluxo

Clareza do fluxo

Conforto para os funcionrios

Coordenao Gerencial

Acessibilidade

Uso do Espao

Flexibilidade de longo prazo

TIPOS BSICOS DE ARRANJO FSICO

Arranjo fsico posicional De posio fixa

Quem sofre o processamento fica estacionrio

Arranjo fsico funcional Conforma-se s necessidades e convenincias das funes desempenhadas

pelos recursos transformadores

Os recursos transformados movem-se livremente na operao

Arranjo fsico celularOs recursos transformados so arranjados em uma rea especfica da

operao

Os recursos so processados em uma clula e seguem para as prximas

Arranjo fsico por produtoOs recursos transformados seguem uma sequncia pr-determinada

Fon

te:

SLA

CK

,N

igel

;et

al.

Ad

min

istr

ao

da

pro

du

o

.3

ed

.S

oP

aulo

:Atl

as,2

00

9.(

pag

.19

2)

Vantagens Desvantagens

Posicional

Funcional

Celular

Produto

Fonte: SLACK, Nigel; et al. Administrao da produo. 3 ed. So Paulo: Atlas, 2009. (pag. 194)

Flexibilidade muito alta de mix e produto Produto ou cliente no movido ou

perturbado Alta variedade de tarefas para a mo-de-

obra

Alta flexibilidade de mix e produto Relativamente robusto em caso de

interrupo de etapas Superviso de equipamentos e

instalaes relativamente fcil

Pode dar um bom equilbrio entre custoe flexibilidade para operaes comvariedade relativamente alta Atravessamento rpido Trabalho em grupo pode resultar em

melhor motivao

Baixos custos unitrios para altosvolumes D oportunidade para especializao de

equipamento Movimentao conveniente de clientes e

materiais

Custos unitrios muito altos Programao de espao ou atividades

pode ser complexa Pode significar muita movimentao de

equipamentos e mo-de-obra

Baixa utilizao de recursos Pode ter alto estoque em processo ou

filas de clientes Fluxo complexo pode ser difcil de

controlar

Pode ser caro reconfigurar o arranjofsico atual Pode requerer capacidade adicional Pode reduzir nveis de utilizao de

recursos

Pode ter baixa flexibilidade de mix No muito robusto contra interrupes Trabalho pode ser repetitivo

FONTES

SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert Administraoda produo. 3 ed. So Paulo: Atlas, 2009.

CORRA, Henrique L.; CORRA, Carlos A. Administrao de produoe de operaes: manufatura e servios: uma abordagem estratgica.2 ed. So Paulo: Atlas, 2013

http://www.portaladm.adm.br/APO/APO10.htm

http://www.portaladm.adm.br/APO/APO10.htm