APEE EBRDLL - Informativo N 1

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Resumo Actividade 2013-2014

Text of APEE EBRDLL - Informativo N 1

  • APEE EBRDLL Folheto Informativo

    BEM VINDOS

    verdade. O novo ano comeou e aqui estamos todos um ms e meio depois numa reunio de Pais e Encarregados de Educao. Por incrvel que parea, este um dos poucos momentos do ano em que nos juntamos (e mesmo assim apenas alguns) e que podemos colocar em comum os problemas que nos afligem e que afligem os nossos filhos. tambm um momento de escolha, em que podemos escolher algum para nos co-adjuvar na responsabilidade que temos em educar a nossa prole. Uma associao de pais no um substituto aos pais, mas uma fora presente, que trabalha com a Direco Escolar, com os professores, com os alunos e com os pais. E para qu? Para proporcionar a todos o melhor ambiente possvel - para que todos possam desenvolver o seu trabalho com a paixo e vontade. Por isso o nosso lema: Temos a melhor escola para os nosso filhos, a escola possvel, vamos todos trabalhar para a melhorar.

    O Nosso trabalho 2013 - 2014

    Muito bem, diro alguns e ento o que fizeram para corresponder a esse mote? Foi para responder a essa questo que efectumos este pequeno jornal que esto a ler. As prximas pginas, os prximos textos pretendem dar uma ideia do trabalho desenvolvido, pretendem responder a algumas questes que nos so colocadas frequentemente e (porque no) pretendem ajudar a passar a primeira meia hora em que esperamos poder comear a reunio

    O Incio

    O ano passado comeamos tudo mais tarde. A anterior associao estava quase extinta e apareceu um conjunto de pais com vontade de trabalhar e em pegar no pouco que havia. Comeamos por isso pelo principio. Efectumos a Assembleia Geral a 6 de Dezembro, elegemos os rgo sociais e apontmos logo de incio alguns objectivos:

    1. Legalizar a associao; 2. Criar canais com a comunidade escolar; 3. Criar canais com a comunidade local; 4. Trabalhar com a escola para as actividades

    anuais; 5. Propor novas actividades.

    Ficamos contentes de podermos dizer que todos estes objectivos foram cumpridos integralmente.

    Aqui fica a lista resumida de alguns dos passos dados para cumprirmos os 3 primeiros pontos:

  • APEE EBRDLL Folheto Informativo

    a) Legalizamos a Associao e actualizamos o registo nas finanas;

    b) Apresentamo-nos Direco escolar; c) Reunimos com a Unio de Freguesias de S.

    Marcos e Cacm ; d) Reunimos com a Cmara Municipal Sintra; e) Reunimos com a PSP; f) Aderimos ao CLAS (Conselho Local de

    Aco Social de Sintra); g) Reunimos com a FAP-Sintra h) Apresentamo-nos CERCITOP e ao CECD

    Mira Sintra; i) Apresentamo-nos s outras AP do

    Agrupamento; j) Integrmos o Conselho Geral do

    Agrupamento; k) Reunimos e Integrmos o Conselho Social

    da Freguesia; l) Reunimos com a Gertal Servios de

    Alimentao (que gere a nossa cantina).

    Como podem depreender nada disto se faz sem perder muito tempo, sem estar disponvel para perder algumas horas de sono. Mas hoje podemos olhar para trs e saber que fomos atrs do nosso sonho de podermos dar a nossa contribuio para ajudar a melhorar a nossa Escola.

    Eventos em que Participamos Sabendo que tnhamos comeado tarde e que no podamos acrescentar imediatamente algumas das nossas ideias, cumprimos a nossa proposta de participar activamente nas actividades j planeadas. Mesmo assim ainda conseguimos elaborar uma ou outra actividade em coordenao com a direco escolar:

    a) Realizamos o dia Internacional da Actividade Fsica (5 de Abril);

    b) Dia aberto da Orientao Vocacional para os alunos do 9 Ano 27 de Maio);

    c) Integramos o Dia da Cultura em Movimento (4 de Junho);

    d) Colaboramos com a oferta de prmios e os meios audiovisuais para o quadro de valor e excelncia (11 de Junho);

    e) Estivemos no Dia Mundial da Consciencializao do Autismo (Na EB1 n2 1 de Abril);

    f) Participamos na Avaliao Externa do Agrupamento (5 de Maio);

    g) Efectumos a 1 Caminhada Solidria para apoio nos cabazes de Natal oferecidos pela escola a famlias necessitadas (17 de Outubro)

    Algumas Novidades desta Associao Neste ano acrescentmos algumas novidades para melhorar a relao com a comunidade escolar:

    Representantes dos Pais Esta foi uma das primeiras medidas da Associao. Comear a trabalhar com os Representantes dos Pais.

  • APEE EBRDLL Folheto Informativo

    Efectuou-se a primeira reunio de sempre com estes encarregados de educao e passou-se as informaes pertinentes para o desempenho da sua funo. Muitos habituaram-se a pensar que no havia nenhuma associao e muitas vezes batalhavam sozinhos para resolverem os problemas que eventualmente surgiam. Foi gratificante ver a adeso que muitos deles tiveram e poder com eles estabelecer uma parceria de trabalho, com a AP a prestar o apoio necessrio e a estar presente nas questes mais prementes. Elabormos tambm o Regime dos Representantes dos pais que esperamos vir a ser aprovado em Conselho Geral do Agrupamento e elabormos um panfleto para ajudar os Representantes dos pais a saberem os seus direitos e deveres, entregue a todos no inicio deste ano lectivo aps a sua eleio .

    Caixa de Correio, de e-mail, webpage Colocmos, em colaborao com a Escola, a nossa caixa de correio para podermos receber por essa via qualquer comunicao da comunidade escolar. De igual modo inicimos as caixas de e-

    mail para a associao e crimos e mantemos uma pgina na net para passar todas as informaes, legislao, documentos e receber sugestes por parte dos pais.

    Reunies com as Outras A.P Pela primeira vez foram promovidas e mantidas reunies de trabalho com as outras A.P.. Foi algo essencial para todos podermos falar o mais possvel a uma s voz e podermos beneficiar mutuamente do trabalho realizado uns pelos outros.

    Queremos expressar aqui o nosso agradecimento aos pais dessas associaes pelo esprito empenhado e voluntarioso que encontrmos e a vontade que tm demonstrado em contribuir para o bem estar de todos os nossos filhos independentemente da escola onde esto.

    Grupos de Trabalho Durante as reunies com os representantes dos pais, na AG, com a escola foram identificados alguns problemas e algumas questes que eram de certo modo recorrentes. Com base nessas questes a AP dividiu-se em pequenos grupos de trabalho para poderem mais efectivamente darem resposta a essas situaes. Neste momento temos os seguintes grupo de trabalho:

    a) Refeies Escolares; b) Segurana Escolar; c) Necessidades Educativas Especiais; d) 1 Ciclo.

    Horrio de Atendimento aos Pais Pela primeira vez, conseguimos, em colaborao com a Direco escolar, termos uma sala e um

  • APEE EBRDLL Folheto Informativo

    horrio para o atendimento aos pais durante todo o ano escolar. Funcionou s Teras das 9h00 s 10h30 e Quintas Feiras das 18h00 s 19h00. Este ano esperamos poder voltar a efectuar esta aco, assim tenhamos pais disponveis para os horrios a criar.

    Refeitrio Durante o ano escolar e sobretudo no principio deste novo ano lectivo muitos foram os pais que no abordaram com relatos de problemas no refeitrio. A A.P. tem estado sempre em cima dos acontecimentos e tem tentado acompanhar os diversos processos. Nesta semana que passou, efectumos trs visitas ao refeitrio, duas delas sem nenhum aviso prvio. Face s questes que nos tm colocado os pais, apresentamos aqui um pequeno resumo dos esclarecimentos sobre cada uma e que esperamos possam ajudar a formar melhor a opinio sobre o servio de cantina:

    P: Quem o responsvel pelo desenho das ementas? R: O menu da responsabilidade da Direco-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) nos 2s e 3 ciclos. A Gertal (a firma que serve os almoos na nossa escola) est proibida de efectuar qualquer alterao e para a efectuarem tm de comunicar esse pedido e esperar resposta positiva. Um exemplo que aconteceu a semana passada foi o terem a obrigao de servir solha cozida. (Peixe cozido insonso j mau o suficiente mas solha?!?).

    Queriam servi-la frita (sempre nos parecia um pouco melhor) mas foram proibidos de o fazer P: E a quantidade de comida que servida, temos tido queixas dos pais nesse captulo R: Os menus tm regras fixadas pelo caderno de encargos quanto quantidade de comida a servir. O problema que isso no pode ser aplicado taxativamente no terreno. Os nossos alunos deixam muita comida no prato e muita comida se estraga, por isso a comida servida de modo mais contido e se depois quiserem mais comida ento podem vir pedir um reforo.

    P: Temos queixas que esse reforo recusado R: O reforo dado a todos os alunos que o pedirem e que tenham comido o menu, ou seja que tenham comido sopa e o prato. O que acontece que a maior parte dos midos no come a sopa (nem sequer a pede to pouco) e sendo assim as instrues que existem so para no dar mais comida. Tem uma funo pedaggica e nutricional parece-nos razovel o seu cumprimento.

    P: Porque certas queixas nos dizem que no foi servida a totalidade do prato, ou seja, por exemplo, servido arroz com arroz ou carne com carne? R: No frequente. Se acontece por erro porque no se aperceberam a tempo de que algo

  • APEE EBRDLL Folheto Informativo

    iria faltar. A Gertal tem um plano do que vai servir, mas ao faz-lo por vezes as medidas foram mal calculadas e podem ter erros desses, no querem que acontea, mas infelizmente, mesmo no sendo frequente, j aconteceu e trabalham para que no volte a suceder

    P: Todos sabemos que a sopa um mal maior, pelo menos desde o tempo da Mafaldinha (Quino) mas surgem-nos relatos de que ela muito pouco espessa, sendo por vezes gua com gua R: No h razo para isso, mas nem sempre ao cozinhar as coisas resultam bem. De qualquer modo esto alertados para o problema e