of 30/30
Apicultura e Meliponicultura

Apicultura e Meliponicultura

  • View
    90

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Apicultura e Meliponicultura

  • Apicultura eMeliponicultura

  • ExpedientePresidente do Conselho DeliberativoRoberto SimesDiretor-PresidenteLuiz Eduardo Pereira Barreto FilhoDiretor TcnicoCarlos Alberto dos SantosDiretor de Administrao e FinanasJos Claudio Silva dos SantosGerente da Unidade de Capacitao EmpresarialMirela MalvestitiCoordenaoNdia Santana CaldasEquipe TcnicaCarolina Salles de OliveiraAutorLuis Tadeu AssadProjeto GrficoStaff Art Marketing e Comunicao Ltda.http://www.staffart.com.br

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 3

    Apresentao do Negcio

    A apicultura e a meliponicultura so atividades que vm crescendo continuamente no Brasil. Em quase 40 anos, a produo cresceu mais de 10 vezes, e o Brasil atualmente um dos principais exportadores de mel do mundo. A rea de atuao para os empreendedores de pequenos negcios tambm est se diversificando. Alm da alimentao tradicional, existem boas oportunidades nos setores de turismo rural, cosmticos e produtos medicinais.

    Este material faz parte da Srie Ideias de Negcios para 2014, que tem como objetivo explorar oportunidades para que os pequenos negcios apropriem-se dos investimentos programados para os megaeventos que ocorrero no Brasil, bem como do maior volume de movimentao econmica antes, durante e aps esses eventos. Este material no substitui a elaborao de um Plano de Negcio. As informaes contidas aqui fazem parte de pesquisas e entrevistas com especialistas e empreendedores, com o objetivo de oferecer uma viso estratgica da atividade de Apicultura e Meliponicultura. A deciso de investir em determinada atividade exige uma anlise mais aprofundada de informaes e alternativas com o intuito de diminuir os riscos e incertezas. Quando so realizadas projees, para aumentar a preciso da anlise, so consideradas variveis como tamanho de mercado, preos, custos de capital, custos operacionais, entre outras. Caso o empreendedor decida promover investimentos neste ou em qualquer ramo de atividade, sugere-se que seja elaborado um Plano de Negcio e que o mesmo procure orientaes na unidade do Sebrae mais prxima da sua regio. Sero apresentados conceitos e informaes relativas a processo produtivo, mercado, marketing

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura4

    e vendas, canais de comercializao, estrutura, localizao,equipamentos, tecnologia, necessidade de pessoal, custos ecapital de giro, fonte de recursos, planejamento financeiro,legislao, cursos, eventos e sites com informaes deinteresse do empreendedor.

    Mercado

    Tendncias e Oportunidades A apicultura uma atividade que vem crescendo continuamente no Brasil. Em quase 40 anos, a produo cresceu mais de 10 vezes, saltando de 4.129 toneladas em 1974 para 41.604 toneladas em 2011, atingindo o valor de R$ 247,7 milhes, segundo dados da Pesquisa de Pecuria Municipal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). Atualmente o Brasil um dos dez maiores exportadores mundiais de mel, segundo a base de dados de comrcio internacional das Naes Unidas, a United Nations Commodity Trade Statistics Database (UNcomtrade). Esse crescimento vem sendo sustentado pelo consumo acelerado nos pases desenvolvidos, e a tendncia esperada de crescimento continuado. No entanto, os produtores precisam ficar atentos aos desdobramentos da crise internacional que afeta a Europa e os Estados Unidos, alm de acompanharem as mudanas nos preos dos xaropes artificiais que concorrem com o mel em alguns segmentos. Outro fator que precisa ser observado est relacionado a possveis crises ou epidemias que afetam a produo brasileira ou de outros grandes exportadores, como China e Argentina. Qualquer situao que possa comprometer a qualidade ou segurana do produto em algum desses pases vai afetar diretamente o volume da demanda em outros locais. Os produtores que acompanham esses movimentos internacionais podem se preparar para as

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 5

    alteraes no preo internacional com maior antecedncia. A atividade apcola gera benefcios sociais, econmicos e ambientais. Seu manejo adequado contribui com a preservao dos ecossistemas e auxilia na polinizao, aumentando a qualidade e a produtividade de outras culturas. Do ponto de vista social, a produo de mel proporciona o desenvolvimento de uma cadeia produtiva pautada na agricultura familiar e cria postos de trabalho capazes de fixar o homem no campo atravs da gerao de emprego e circulao de renda. Alm desses benefcios, os produtos mel, cera, prpolis e geleia real acompanham as tendncias de consumo por alimentos saudveis, afinal so naturais e tm alto valor nutritivo. O clima, as caractersticas da flora e a adaptao das espcies de abelhas ao meio ambiente favorecem muito o crescimento e melhoria da apicultura e da meliponicultura no Brasil. A demanda por mel como alimento e fonte de energia ainda pode crescer muito e durante a Copa do Mundo da FIFA 2014, pois certamente haver um aumento na demanda em hotis e outros meios de hospedagem. Esse mercado exige pores que possam ser consumidas imediatamente e que estejam acondicionadas em embalagens higinicas e prticas. Alm do alimento que pode ser usado em receitas elaboradas e coquetis diferenciados, outros produtos da apicultura como prpolis, plen, cera e apitoxina (veneno extrado das abelhas) so bastante valorizados no mercado de cosmticos e pela indstria farmacutica. A tendncia que haja maior aproveitamento dos produtos da apicultura em leos, cremes, sabonetes, xampus, vitaminas, pomadas e remdios. O empreendedor que quer se destacar precisa pesquisar as exigncias para que se possa transportar mel e derivados para os principais pases emissores de turistas durante os megaeventos e adequar seus rtulos e embalagens a essas exigncias. Alm disso, a equipe comercial deve ser treinada para informar aos revendedores e turistas que tipo de produto

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura6

    e/ou embalagem aceita em cada pas, evitando inconvenientes na alfndega. OBS.: Pesquisar a Instruo Normativa MAPA N 36, de 10 de novembro de 2006, e suas posteriores alteraes. Nesse sentido, os empreendedores que querem diversificar seus produtos e ampliar a oferta de souvenir aos consumidores devem oferecer pores menores, em embalagens seguras que possam ser transportadas facilmente e com segurana. Clientes O Brasil um grande exportador de mel. Entre as 41.604 toneladas produzidas no pas em 2011, 53,8% foram destinadas exportao, ou seja, 22.398 toneladas. O mercado interno tambm bastante importante, sendo que as exportaes alcanaram volumes mais expressivos apenas a partir de 2001. Os dados so do Sistema de Anlises das Informaes de Comrcio Exterior (AliceWeb) da Secretaria de Comrcio Exterior, do Ministrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior e representam apenas nmeros oficiais. Tanto a produo total quanto o consumo interno podem ser ainda maiores devido alta informalidade no setor, principalmente nas pequenas propriedades que representam um volume significativo da produo. Por um lado, os grandes atacadistas, indstrias de alimentos, indstrias de cosmticos e exportadores exigem maiores volumes de produto, portanto a unio de produtores em associaes e/ou cooperativas positiva. Por outro lado, quando o assunto produo rural no possvel generalizar, e cada situao precisa ser analisada individualmente pelo empreendedor, de acordo com sua estratgia e suas prioridades. No mercado varejista, alm dos supermercados e mercearias tradicionais, as lojas de produtos naturais so clientes diretos dos produtos da apicultura, principalmente se esses produtos possurem selos ou certificaes orgnicas. Hotis e restaurantes so consumidores tradicionais de mel. Quase todos os hotis brasileiros oferecem essa iguaria aos seus clientes no caf da manh. Durante a Copa do Mundo da

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 7

    FIFA 2014 a expectativa a de que o Brasil receba 600 mil turistas estrangeiros e de que 69% deles ficaro hospedados em hotis, segundo dados da pesquisa de perfil do turista da copa realizada pela Fundao Getlio Vargas para o Ministrio do Turismo em 2011. A pesquisa aponta ainda que o gasto mdio desse turista com a viagem de R$ 11.412,50, excluindo a passagem area. Uma parte desse gasto destinado a compras. Dessa forma, alm do mel consumido durante a estadia, uma parte dos turistas estar disposta a comprar mel, cosmticos e outros produtos derivados da apicultura para presentear ou como lembrana. A pesquisa do Ministrio do Turismo em parceria com a Fundao Getlio Vargas foi realizada na frica do Sul com os turistas que foram ltima edio da Copa do Mundo. Constatou-se que 83% so homens, 70% tm entre 25 e 44 anos, 60% solteiros e 86% concluram no mnimo o curso superior. Ainda segundo a pesquisa, 87% pagaram a viagem com recursos prprios Entre os principais gastos esto alimentao e bebidas, hospedagens, transporte local e bilhetes para os jogos. Apenas 52% afirmaram que realizariam algum gasto com compra de presentes, e 5% fizeram outros gastos no especificados pela pesquisa. Esses turistas pernoitaram em mdia 17,6 vezes na frica do Sul e possuem renda familiar mdia de R$ 23 mil. Oitenta e trs por cento afirmaram que iriam fazer turismo adicional, ou seja, realizar atividades no relacionadas ao evento esportivo. Vale ressaltar que quem fez turismo adicional ficou, em mdia, trs dias a mais no pas africano. Sessenta e nove por cento hospedaram-se em hotis e pousadas e 87% estavam pela primeira vez no pas. A pesquisa tambm revela que cada turista visitou, em mdia, 3,8 cidades sul-africanas. Entre os entrevistados, 92% sabiam que o Brasil seria a sede da prxima Copa e 20% j haviam visitado o Pas. Outra estratgia que os apicultores tm utilizado para garantir a comercializao de sua produo a realizao de parcerias

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura8

    com os governos municipais e estaduais, incluindo o mel na merenda escolar, atravs do Programa Nacional de Alimentao Escolar (PNAE). Outras parcerias devem ser avaliadas para atender a demanda esperada para os megaeventos. Atletas so fortes consumidores de carboidratos e outros alimentos energticos, portanto o empreendedor precisa estar atento a possveis parcerias com os centros de treinamentos e outros locais de concentrao de atletas, alm da possibilidade de fornecimento aos estdios para o pblico espectador. Apesar de haver muita diferena entre o perfil, estrutura e porte dos clientes, a base para o relacionamento comercial a confiabilidade, portanto os apicultores devem ter ateno especial regularidade da produo, especificaes e prazos de entrega, independentemente do tipo de cliente. Produtos e Servios Demandados A apicultura e a meliponicultura so atividades bastante variadas e existem diversos produtos com valor comercial: mel, prpolis, plen, cera, apitoxina e geleia real. Alm desses produtos, os servios de polinizao realizados por abelhas tambm so demandados por produtores rurais que querem melhorar a qualidade de suas lavouras. Outros servios relacionados atratividade turstica de visitas s criaes e aos locais de produo tambm constituem excelentes oportunidades, especialmente nesse perodo em que haver um aumento significativo no fluxo turstico em todo o pas. O mel o principal produto da colmeia em termos comerciais e certamente ser a principal oportunidade de negcio, dentro da apicultura e da meliponicultura, para os frequentadores dos megaeventos (atletas e expectadores). Alimento de fcil digesto, o mel auxilia no equilbrio do processo biolgico do corpo humano, porque contm propores equilibradas de fermentos, vitaminas, minerais, cidos e aminocidos semelhantes a hormnios, substncias bactericidas e aromticas. Alm de alimento, o mel tambm muito utilizado

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 9

    na fabricao de medicamentos e cosmticos devido s suas qualidades antisspticas e cicatrizantes. A prpolis uma mistura de resinas vegetais naturais, cera e secrees das abelhas, cuja demanda est mais concentrada em produtos medicinais e/ou teraputicos. Essa mistura, rica em aminocidos e vitaminas, tem ao comprovada contra bactrias e fungos, funcionando bem como um antibitico natural. Alm de fortalecer o sistema imunolgico, a prpolis tambm tem efeitos anti-inflamatrios, antioxidantes, anestsicos e cicatrizantes. O plen o elemento fecundante das flores e tem uso alimentar e medicinal. Segundo especialistas, o consumo dirio de plen combate a fadiga, o cansao e o estresse. Dentro do prprio setor apcola, o plen a matria-prima para a produo de geleia real. A cera das abelhas procurada pela indstria de cosmtico para produo de pomadas, cremes e loes e pelo setor farmacutico para produzir o revestimento de plulas. O prprio segmento apcola um grande consumidor de cera, e existem produtores especializados no fornecimento de cera, principalmente nos perodos antes das safras e durante a implantao de apirios. A geleia real o alimento da abelha-rainha. Rico em vitaminas, protenas e sais minerais, no caso humano, eficaz para o crescimento, combate ao cansao, regularizao do apetite e rejuvenescimento da pele. A apitoxina o veneno produzido pelas abelhas. um produto muito valioso cujos benefcios ainda esto sendo estudados. Alguns relatos de especialistas apontam que sua explorao comeou a partir de apicultores que eram ferroados com frequncia e no apresentaram sintomas de reumatismo. Sua aplicao mais comum atualmente em forma de pomadas como anti-inflamatrio e tratamento de cicatrizes. O servio de polinizao realizado por abelhas tambm uma atividade econmica explorada, principalmente na produo de alguns frutos comerciais que dependem da polinizao cruzada. Nesses frutos, a polinizao

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura10

    aumenta a qualidade e a produtividade das lavouras. Visitas guiadas, com interpretao do modo de trabalho e informaes sobre o ambiente local, so boas oportunidades de diversificar as fontes de receita. O envolvimento dos turistas e sua participao nas atividades valorizam a cultura local e acompanham as tendncias de busca por experincias autnticas, diferenciadas e inovadoras.Concorrncia O censo agropecurio brasileiro de 2006 publicado pelo IBGE aponta que existem 104.937 estabelecimentos com 1.977.092 colmeias em todo o Brasil. O mel o produto principal e o volume total de vendas naquele ano chegou a R$ 125.544.667,00, enquanto o valor da cera produzida foi de R$ 7.238.039,00. A soma dos valores de produo dos demais itens (geleia real, prpolis, plen etc.) chegou a R$ 5.731.404,00. O segmento da apicultura apresenta elevado ndice de informalidade e h uma parte do volume de produo e comercializao que no aprece nas fontes oficiais, portanto fundamental considerar esse fator quando se faz qualquer anlise desses dados. O estudo realizado pelo Sebrae em parceria com a FGV identificou que a produo de mel est concentrada em micro e pequenas empresas, o que confirmado pelo censo agropecurio, que registrou que 80,1% dos estabelecimentos com colmeias esto em propriedades com reas at 50 ha. Como o Brasil um dos 10 principais exportadores mundiais e destina mais da metade de sua produo ao mercado internacional, os produtores que querem aproveitar boas oportunidades nesse segmento precisam acompanhar o movimento do mercado internacional e os principais fatores que afetam sua demanda e seu preo. Os empreendedores precisam entender que o mel brasileiro est competindo com o mel argentino, chins, alemo, mexicano etc. Fornecedores A cadeia de valor o conjunto de atividades desempenhadas por uma organizao desde as relaes com os fornecedores, ciclo de produo e venda at a

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 11

    fase da distribuio final. No setor de apicultura, os produtores contam com outros produtores para garantir a formao do enxame e o abastecimento de cera. Alm das abelhas e colmeias, h uma lista de equipamentos e utenslios que precisam ser adquiridos no mercado. Existem diversos fornecedores especializados em equipamentos para apicultura, inclusive lojas virtuais onde podem ser encontrados os utenslios e materiais necessrios para realizar todo o processo, desde a implantao do apirio at a embalagem final do mel. Ademais dos fornecedores de equipamentos, os produtores precisam estabelecer sinergias com o entorno a fim de garantir a florada seja em cultivos prximos ou atravs da preservao do ecossistema silvestre. Canais de Comercializao Os empreendedores de pequenos negcios tm o desafio de competir com grandes concorrentes. Para serem competitivos, devem aproveitar o seu menor tamanho e manter estruturas de custos mais enxutas e relacionamento mais gil e desburocratizado com os clientes. Qualidade do produto e regularidade na entrega so fatores estratgicos para quem deseja comercializar para o setor hoteleiro. A distribuio do produto pode ser feita de forma direta ou indireta. Na distribuio direta, as vendas podem ser feitas atravs de canais de cooperativismo, lojas localizadas em centros comerciais ou lojas no prprio local de produo, com enfoque no interesse turstico. Nesse aspecto, o empreendedor pode configurar o ambiente produtivo para recepcionar clientes interessados em conhecer o processo produtivo e participar da rotina de um apirio. Existem bons exemplos de criadores que fizeram parcerias com hotis para proporcionar aos hspedes essas visitas como atrativos. Por sua vez, a distribuio indireta pode ser feita atravs de cooperativas, atacadistas,varejistas, indstrias (cosmticos, farmacuticas, alimentcia), lojas de produtos naturais, ou ainda, em bares, restaurantes e hotis, tanto para servirem produtos em sua

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura12

    forma natural quanto para sua aplicao em receitas. Umaforma de aumentar as vendas contratar promotores devendas que realizem visitas peridicas aos possveis canais dedistribuio. Esses promotores devem ser bem treinados epreparados para apresentar as diferentes possibilidades de usode todos os produtos da apicultura. O Sebrae organiza comfrequncia rodadas de negcios que aproximam empresrios eestimulam parcerias entre compradores e fornecedores. Osempreendedores devem procurar o Sebrae da sua regio paraparticipar desses eventos. Alm das rodadas, existem algumasferramentas e portais com tecnologia de comercializaoon-line e de formao de redes que podem ajudar muito oempreendedor a encontrar mercado consumidor para seusprodutos e servios e identificar possveis fornecedores: Central de Oportunidades http://www.sebrae2014.com.br/centraldeoportunidades Comrcio Brasil http://www.sebrae.com.br/customizado/acesso-a-mercados/sebrae-mercado/comercio-brasil

    LocalizaoA localizao do apirio determinante na para a

    produtividade e o cotidiano do manejo. Alm de considerar a disponibilidade de florada, o produtor precisa avaliar a facilidade de acesso, a distncia adequada de animais e povoamentos e possveis riscos de contaminao (distncia de fontes poluidoras e manejo de alimentos). A apicultura e a meliponicultura podem ser realizadas em terras alheias. muito comum a efetivao de acordos entre os produtores e proprietrios de terras para explorao das reas e h muitos casos de aproveitamento de reas de reflorestamento e de zonas de amortecimento ambiental para a criao de abelhas. Algumas diretrizes devem ser seguidas para que se possa garantir a segurana em relao a pessoas e animais, em

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 13

    funo da presena de abelhas. recomendvel que o apirio seja cercado e tenha distncia mnima de 400 metros de currais, avirios,pocilgas, apriscos, casas, escolas, igrejas, estradas movimentadas e outros, evitando-se situaes que possam levar perigo s pessoas e aos animais. No h restries especficas para a meliponicultura porque as abelhas sem ferro no oferecem o mesmo risco das abelhas africanizadas, mas as fontes de contaminao precisam ser observadas e toda criao deve ficar afastada de fbricas de alimentos, aterros sanitrios, depsitos de lixo, matadouros e outras fontes que possam contaminar o mel. Dentre os vrios aspectos que devem ser levados em conta quando se pretende instalar um apirio, a disponibilidade de recursos florais , sem dvida, a mais importante. A flora apcola caracterizada pelas espcies vegetais que possam fornecer nctar e/ou plen, produtos essenciais para a manuteno das colnias e para a produo de mel. Para que se obtenha sucesso na criao de abelhas, fundamental uma avaliao detalhada da vegetao em torno do apirio, levando-se em conta no apenas a identificao das espcies, mas tambm a densidade populacional e os seus perodos de florao. Essas informaes sero fundamentais na deciso do local para a instalao do apirio, assim como no planejamento e cuidados a serem tomados (reviso, alimentao suplementar e de estmulo etc.) para os perodos de produo e para os perodos de entressafra (pocas de pouca ou nenhuma disponibilidade de recursos florais). A dependncia de monoculturas no aconselhvel, pois, alm de as abelhas s terem fontes de nctar e plen em determinadas pocas do ano, h o risco de contaminao dos enxames e dos produtos pela aplicao de agroqumicos nessas reas (prtica comum na agricultura convencional). Apesar de as abelhas terem a capacidade de forragear com alta eficincia uma rea de 2 a 3 km ao redor do apirio (em torno de 700 ha de rea total explorada), quanto

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura14

    mais prximo da colmeia estiver a fonte de alimento, maisrpido ser o transporte, permitindo que as abelhas realizemum maior nmero de viagens, contribuindo para o aumento daproduo. Alm da flora apcola em torno do apirio, outrosfatores tambm precisam ser observados para garantir aprodutividade das abelhas e maior eficincia no manejo. Oapirio deve ter um bom acesso, permitindo aos veculoschegar o mais prximo possvel das colmeias. O terreno deveser plano, com frente limpa, evitando-se reas elevadas (topode morros etc.), em virtude da ao negativa dos ventos fortesque dificultam o voo das abelhas, ressecam o nctar das florese resfriam a colmeia. Caso no seja possvel evitar locais commuito vento, possvel instalar quebra-ventos naturais(rvores) ou artificiais (cercas de bambus etc.). gua e sombraso dois fatores fundamentais a manuteno dos enxames.Uma fonte de gua pura e limpa deve ficar prxima dascolmeias que a utilizam tanto para produo dos alimentosquanto para regular a temperatura da colmeia. A reasombreada impede o calor excessivo nas colmeias e contribuicom o trabalho do apicultor, que precisa passar horasrealizando o manejo das colmeias dentro de uma roupafechada e quente.

    Exigncias legais especficas

    Para a abertura da empresa sero necessrios registros junto Secretria da Receita Federal, que emitir o CNPJ; Junta Comercial; Receita Estadual, que emitir a Inscrio Estadual (caso a empresa seja sujeita ao ICMS, como empresas do setor de comrcio, transporte ou indstria); Prefeitura Municipal, para obteno de Alvars de Localizao e Alvars de Licena Sanitrios; Secretria da Fazenda e ao Sindicato Patronal. A empresa ter tambm que cadastrar-se

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 15

    junto Caixa Econmica Federal no sistema Conectividade Social INSS/FGTS e obter autorizao do Corpo de Bombeiros. O empreendedor deve estar atento ao Cdigo de Defesa do Consumidor (Lei n 8.078, de 11/9/1990) e s suas especificaes. Alm da legislao especfica de constituio de pessoas jurdicas e todas as normas tributrias a que qualquer empresrio est sujeito, o apicultor deve conferir a regulamentao municipal de uso do espao para que a atividade seja implementada em local adequado e atender a uma srie de portarias e normas tcnicas especficas para o setor apcola, o que inclui o manejo das colmeias e boas prticas de manipulao de alimentos: Portaria Mapa n 293, de 1 de dezembro de 2006, alterado pela Portaria Mapa n 967, de 18 de novembro de 2009 Cria a Cmara Setorial da Cadeia Produtiva do Mel e Produtos Apcolas. Portaria Mapa n 9, de 18 de fevereiro de 2003 Institui o Comit Cientfico Consultivo em Sanidade Apcola (CCCSA), que ter por finalidade oferecer subsdios tcnico-cientficos ao Departamento de Defesa Animal (DDA), para elaborao de normas e procedimentos relacionados sanidade do plantel apcola brasileiro e importao de abelhas e produtos apcolas. Portaria Mapa n 6, de 25 de julho de 1985 Aprova as Normas Higinico-Sanitrias e Tecnolgicas para Mel, Cera de Abelhas e Derivados. Instruo Normativa Mapa n 64, de 18 de dezembro de 2008 Aprova o Regulamento Tcnico para os Sistemas Orgnicos de Produo Animal e Vegetal. Instruo Normativa Mapa N 36, de 10 de novembro de 2006 Aprova o Manual de Procedimentos Operacionais da Vigilncia Agropecuria Internacional. Instruo Normativa Mapa n 16, de 8 de maio de 2008 Institui o Programa Nacional de Sanidade Apcola (PNSAp), no mbito do Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento. Resoluo CBA n 1, de 10 de abril de 2010

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura16

    Regulamenta o Cadastro Nacional de Apicultor com vistas emisso da Carteira Nacional de Apicultor. InstruoNormativa Mapa n 3, de 19 de janeiro de 2001 Aprova osRegulamentos Tcnicos de Identidade e Qualidade deApitoxina, Cera de Abelhas, Geleia Real, Geleia Real liofilizada,Plen Apcola, Prpolis e Extrato de Prpolis. Norma TcnicaABNT NBR 15585 Sistema de produo no campo.Especifica os requisitos para instalao e manejo de apirio,coleta e transporte de favos e extrao do mel. NormaTcnica ABNT NBR 15654:2009 Apicultura Mel Sistemade rastreabilidade Norma Tcnica ABNT NBR 15714:2009 Apicultura Mel Parte 1: Preparo de amostra para anlisesfsico-qumicas Parte 2: Determinao da umidade pelomtodo refratomtrico Parte 3: Determinao de cinzas Parte 5: Determinao de slidos insolveis Norma TcnicaABNT NBR 15713:2009 Apicultura Equipamentos Colmeia tipo Langstroth

    EstruturaA estrutura necessria para o desenvolvimento da

    apicultura varia em funo da disponibilidade de espao, do potencial da florada e do foco principal do produtor. Muitos apicultores e meliponicultores trabalham a produo de mel e derivados como atividade suplementar, sendo, muitas vezes, a segunda ou terceira fonte de renda, com apenas 10 ou 12 colmeias na propriedade. Por um lado, a produtividade das colmeias de abelhas meliponas (sem ferro) menor do que o das abelhas africanizadas; por outro lado, o valor do mel muito superior. A deciso pelo tipo de criao varia em funo das condies do local e da adaptao das abelhas ao ambiente. Em 2006, segundo o censo agropecurio do IBGE, a mdia era de 18,8 colmeias por produtor, sendo que cada colmeia, com o manejo adequado, tem produo mdia atual

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 17

    de cerca de 30 kg de mel por ano. Em alguns pases h casos de comeias que chegam a produzir quase 100 kg de mel em um ano. A quantidade de colmeias na propriedade e sua produtividade so influenciadas diretamente pelo tamanho da rea disponvel e pelo volume e regularidade da florada, afinal as abelhas dependem do plen das flores. Existem basicamente duas formas de criar abelhas: apicultura fixa e apicultura migratria. No caso da apicultura fixa as colmeias ficam sempre em um mesmo local e a produo depende da florada. J a apicultura migratria tem produtividade maior, pois as colmeias so colocadas em dois ou trs locais ao longo do ano em funo dos perodos das floradas e aproveitam melhor a potencialidade de produo. O empreendedor que quer investir com foco nos grandes eventos esportivos precisa primeiro conhecer a demanda e estimar o volume de produo necessrio. A partir dessa informao e da sua dedicao, deve ser feita uma estimativa da estrutura desejada e do tipo de cultivo que se pretende estabelecer. A apicultura desenvolvida em um espao onde haja florada. Para a criao de abelha, necessria a seguinte estrutura bsica (a quantidade varivel): colmeias (devidamente povoadas); equipamentos para o manejo das colmeias (detalhados no item 9 Equipamentos); mo de obra para manejo e beneficiamento; veculo para transporte das melgueiras e do mel beneficiado; O beneficiamento realizado em uma edificao de arquitetura simples, mas que atenda s exigncias dos rgos fiscalizadores. A construo deve privilegiar elementos que favoream a higienizao do local e evitem a contaminao do ambiente e dos produtos. O tamanho da casa do mel deve ser adequado ao volume de mel processado, considerando o espao para envase e armazenamento. Todas as caractersticas da estrutura necessria para criao de abelhas e beneficiamento dos produtos seguem normatizao da Associao Brasileira de

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura18

    Normas Tcnicas (ABNT) e o empreendedor deve consultar asnormas que esto listadas no item 17 Legislao geral eespecfica deste material.

    PessoalA quantidade de mo de obra demandada varia em

    funo do porte do empreendimento. Em apirios de menor porte, a atividade complementar e no exige dedicao exclusiva. De qualquer forma, o empreendedor deve estar atento ao perfil necessrio para cada etapa da produo: manuteno do local o local de instalao das colmeias deve estar limpo, cercado e com acesso facilitado. O apicultor deve adotar rotinas de manuteno da rea das colmeias para garantir que o local esteja sempre limpo, protegido (cercas e barreiras), sombreado, de fcil acesso e abastecido com gua; Manejo das colmeias dependendo da quantidade de colmeias, ser necessrio ter pessoal dedicado exclusivamente aos procedimentos necessrios para: deslocar colmeias, verificar favos, avaliar postura, introduzir novas rainhas, orfanar rainhas, dividir enxames, controlar pragas e predadores, capturar novos enxames etc.; Beneficiamento dentro da casa do mel, o pessoal deve ser treinado dentro das normas de higiene para realizar os procedimentos de: desoperculao, centrfuga, peneirao, decantao, envase, armazenamento e expedio. Para contratar colaboradores o empreendedor deve considerar a adequao do perfil pessoal s tcnicas de manejo e produo. necessrio manter a equipe atualizada, atravs da participao em cursos ou de treinamentos oferecidos pelo prprio proprietrio. A segurana das pessoas que manejam as colmeias deve ser uma preocupao constante do empreendedor. Outro ponto importante a observao aos hbitos de higiene e boas prticas de manipulao de alimentos. Sempre que algum colaborador for

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 19

    acometido de enfermidades infectocontagiosas ou apresentarferimentos que prejudiquem a execuo normal de suastarefas, ele deve ser afastado at que no oferea mais riscosde contaminao do alimento. Os salrios e demais benefciosprecisam ser compatveis com as determinaes dos sindicatosou associaes de classe para evitar problemas trabalhistasfuturos.

    EquipamentosA criao de abelhas e o beneficiamento dos produtos

    demandam certo nmero de utenslios que podem ser encontrados facilmente em lojas especializadas. H equipamentos de uso individual do apicultor: macaco, luvas, chapu e vu, botas, fumegador e formo; e os equipamentos necessrios para a criao de abelhas: melgueiras, laminador de cera, alimentador, coletor de plen, veculo para transporte e demais ferramentas de uso rural (limpeza do terreno, manuteno de postes, cercas etc.). Alm dos equipamentos do apicultor, o beneficiamento do mel requer investimento em outros equipamentos para a extrao e o beneficiamento do mel. A qualidade do produto da apicultura diretamente influenciada pela qualidade dos utenslios utilizados. Esses utenslios so desenhados especificamente para o setor apcola e todo o material que tem contato direto com produtos alimentcios deve ser de ao inoxidvel 304. Cada equipamento est relacionado a uma fase do processamento, conforme listado a seguir: Mesa desoperculadora a mesa que d suporte desoperculao dos favos de mel. Alm da base para apoio dos quadros, a mesa possui peneira e cuba para recebimento do resduo de mel resultante do processo; Garfo desoperculador utenslio desenhado especificamente para a abertura dos alvolos; Faca desoperculadora uma lmina de ao inoxidvel que pode ser aquecida ou no e quando

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura20

    passada pela superfcie dos quadros, retira a camada protetorade cera; Centrfuga equipamento que recebe os quadrosdesoperculados e, atravs do movimento de rotao, retira omel dos alvolos; Peneiras utilizadas para reter partculaspresentes no mel. O ideal que se utilizem vrias "malhas"com diferentes dimetros para uma filtragem mais eficiente; Baldes recipientes destinados ao recebimento do melcentrifugado, servindo de suporte para as peneiras e para otransporte do mel at o decantador; Decantador recipientedestinado ao recebimento do mel j centrifugado para deixar omel "descansar", separando as bolhas e outras partculas queno tenham sido retiradas nas peneiras; Homogeneizadores:tanques normalmente de grande capacidade, providos de psrotatrias que homogenezam o mel, com a finalidade depadronizar grandes quantidades do produto em relao cor,aroma e sabor. Produes em escalas maiores utilizamequipamentos automticos para o beneficiamento do mel, comoaparelho automtico de desoperculao, peneiras mecnicas apresso e mesa coletora.

    Matria Prima / Mercadoria

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    Organizao do processo produtivo

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    Automao

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 21

    As tcnicas de manejo evoluem constantemente e oempreendedor precisa acompanhar as pesquisas maisrecentes a fim de aumentar a produtividade e qualidade desuas colmeias. Em alguns apirios a produtividade por colmeiachega a ser mais que trs vezes maior do que a produtividademdia nacional. O apicultor pode optar pela apicultura fixa oumigratria e, dependendo do volume de sua produo, poderinvestir em tecnologia para automatizao dos processos. importante realizar uma pesquisa para saber o nvel tecnolgicodos concorrentes. Processos produtivos mais automatizadosaumentam a capacidade produtiva, o nvel de padronizao dosprodutos e, em geral, demandam menos mo de obra,reduzindo os custos da produo. Por outro lado, exigeminvestimentos mais elevados que podem comprometer aviabilidade e a rentabilidade do investimento. Alm datradicional extrao do mel, novas tecnologias permitem aexplorao econmica de outros produtos do apirio como ageleia real e a apitoxina. Certificados de denominao deorigem tambm utilizam de tecnologia para garantir que osprodutos sejam originrios de uma rea geogrfica especfica,atravs do rastreamento da produo. Para a comercializao, possvel divulgar o produto na internet e realizar a distribuioatravs de lojas on-line. Independente da estratgia comercial,recomenda-se o uso frequente das redes sociais com o objetivode fortalecer a marca.

    Canais de distribuioOs empreendedores de pequenos negcios tm o

    desafio de competir com grandes concorrentes. Para serem competitivos, devem aproveitar o seu menor tamanho e manter estruturas de custos mais enxutas e relacionamento mais gil e desburocratizado com os clientes. Qualidade do produto e regularidade na entrega so fatores estratgicos para quem

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura22

    deseja comercializar para o setor hoteleiro. A distribuio doproduto pode ser feita de forma direta ou indireta. Nadistribuio direta, as vendas podem ser feitas atravs decanais de cooperativismo, lojas localizadas em centroscomerciais ou lojas no prprio local de produo, com enfoqueno interesse turstico. Nesse aspecto, o empreendedor podeconfigurar o ambiente produtivo para recepcionar clientesinteressados em conhecer o processo produtivo e participar darotina de um apirio. Existem bons exemplos de criadores quefizeram parcerias com hotis para proporcionar aos hspedesessas visitas como atrativos. Por sua vez, a distribuioindireta pode ser feita atravs de cooperativas,atacadistas,varejistas, indstrias (cosmticos, farmacuticas,alimentcia), lojas de produtos naturais, ou ainda, em bares,restaurantes e hotis, tanto para servirem produtos em suaforma natural quanto para sua aplicao em receitas. Umaforma de aumentar as vendas contratar promotores devendas que realizem visitas peridicas aos possveis canais dedistribuio. Esses promotores devem ser bem treinados epreparados para apresentar as diferentes possibilidades de usode todos os produtos da apicultura. O Sebrae organiza comfrequncia rodadas de negcios que aproximam empresrios eestimulam parcerias entre compradores e fornecedores. Osempreendedores devem procurar o Sebrae da sua regio paraparticipar desses eventos. Alm das rodadas, existem algumasferramentas e portais com tecnologia de comercializaoon-line e de formao de redes que podem ajudar muito oempreendedor a encontrar mercado consumidor para seusprodutos e servios e identificar possveis fornecedores: Central de Oportunidades http://www.sebrae2014.com.br/centraldeoportunidades Comrcio Brasil http://www.sebrae.com.br/customizado/acesso-a-mercados/sebrae-mercado/comercio-brasil

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 23

    Investimentos

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    Capital de giroO capital de giro so os recursos financeiros, prprios

    ou de terceiros, necessrios para manter as atividades operacionais da empresa. A gesto do capital de giro que determina a capacidade de saldar os compromissos de curto prazo, como compras de matrias-primas, pagamento de fornecedores, processo produtivo, os estoques, as vendas, a concesso de crdito, o pagamento de salrios, impostos e demais encargos. Alguns fatores contribuem para a reduo da necessidade de capital de giro dasempresas. Entre eles, podem-se destacar aumentos dos prazos para pagamento defornecedores, reduo dos prazos de recebimentos de clientes e reduo dos nveis de estoque. importante observar que a gesto dos estoques no se limita s questes relativas ao capital de giro e merece um cuidado especial. Os apicultores devem ficar muito atentos aos perodos e prazos de produo (safra), os perodos e prazos para que o produto fique pronto para venda e os prazos de recebimento. Em determinados momentos a necessidade de capital de giro ser maior e o produtor precisa estar preparado, seja pela formao de reservas, seja pela captao de recursos junto aos financiadores. O volume de recursos necessrios para capital de giro ir variar em funo dos estoques existentes, dos prazos de produo, prazos de pagamento dos fornecedores e prazos de recebimento dos clientes. As instituies financeiras oferecem uma extensa variedade de produtos financeiros com taxas e prazos diferenciados. importante que o

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura24

    empreendedor tenha conhecimento dos custos destasoperaes para que esteja apto a negociar e obter melhorescondies no financiamento. Para isso, importante pesquisarjunto s diversas instituies financeiras pblicas e privadas,promovendo visitas constantes e consultar os balces deatendimento do Sebrae da regio.

    CustosOs custos so os valores gastos com a fabricao dos

    produtos. O conhecimento dos custos importante para que o empreendedor tenha subsdios para a tomada de deciso e para o conhecimento do lucro resultante das operaes da empresa. A gesto dos custos uma forma eficiente de obter produtividade e reduzir os riscos da atividade produtiva. Existem ainda gastos referentes comercializao e administrao das atividades empresariais. Estes gastos so conhecidos como despesas, e sua gesto, e controle so estratgicos para manter a lucratividade e competitividade do empreendimento. Os principais custos envolvidos na apicultura so as despesas com arrendamento ou remunerao do espao utilizado; mo de obra, salrios e honorrios dos profissionais (produo, administrativo/ contbil e comercial); e a manuteno dos equipamentos e utenslios. Os custos com arrendamento podem ser eliminados com a formao de parcerias. A criao de abelhas dispensa a propriedade da terra e muitos produtores realizam parcerias para remunerar o proprietrio da terra com um percentual da produo, utilizando o prprio mel como moeda. Outras despesas administrativas como telefone, internet, energia, gua, registros de marcas e patentes, marketing, armazenamento e combustvel tambm impactam na competitividade e nos preos. O empreendedor precisa se lembrar de incluir em seus clculos todos os tributos (impostos, contribuies, e taxas) e as despesas financeiras

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 25

    com juros e amortizao de emprstimos de qualquernatureza. Manter uma estrutura enxuta, com poucosfuncionrios e respeitar o plano de manuteno preventiva dosequipamentos so formas de tornar a operao mais lucrativa.

    Diversificao / Agregao de valor

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    DivulgaoUma boa pgina na web um bom passo para quem

    quer se inserir no mercado atual. Apesar de todas as facilidades tecnolgicas, poucos produtores de mel realizam vendas on-line ou oferecem informaes precisas sobre seus produtos na internet. O mel e os derivados da apicultura e meliponicultura so produtos de alto valor nutricional que no contm ingredientes artificiais ou sintticos, por isso importante que sua divulgao esteja associada a alimentos saudveis e com propriedades medicinais. Essa estratgia acompanha a tendncia atual de valorizar uma alimentao mais natural e equilibrada. Para se tornar conhecido no mercado, o produtor pode investir na presena em feiras e eventos nacionais e internacionais. Antes de optar pela participao e divulgao em feiras, necessrio realizar uma avaliao criteriosa do tipo de feira, sua abrangncia, os resultados anteriores e o perfil do frequentador. Alguns empreendedores optam por formar equipes de promotores para visitar revendedores, bares, restaurantes e meios de hospedagem. Os promotores devem conhecer bem o produto e seus diferentes usos medicinais e gastronmicos para que explorem ao mximos os cosmticos, receitas e coquetis que podem ser elaborados com o mel ou seus derivados. Outra

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura26

    estratgia para a divulgao investir em selos e certificaesde produtos orgnicos, de sustentabilidade e/ou denominaode origem, que acabam atraindo mdia espontnea, alm deconferirem maior valor ao produto. Esses selos e certificaesdespertam o interesse de pesquisadores e de reportagens quedivulgam o produto e seus benefcios.

    Informaes Fiscais e Tributrias

    No h informaes disponveis para este captulo.

    EventosFeiras e exposies agropecuria e outros eventos do

    setor de abrangncia regional e local ocorrem anualmente emdiversos municpios do Brasil. Acompanhe os eventos da suaregio atravs das associaes de apicultores e dasFederaes Estaduais de Apicultura e Meliponicultura. Congresso Brasileiro de Apicultura e Congresso Brasileiro deMeliponicultura http://www.conbrapi.com.br CongressoInternacional de Apicultura (Apimondia)http://www.apimondia.org Congresso Nordestino de Apiculturae Meliponicultura Seminrio Brasileiro de Prpolis e Plen eCongressos baiano de Apicultura e Meliponicultura http://http://www.sbpp2013.com.br/

    Entidades em Geral

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    Normas Tcnicas

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 27

    No h informaes disponveis para este captulo.

    Glossrio

    Glossrio Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT) Alvolos clula do favo das abelhas onde depositado o mel. Apicultura criao de abelhas. Apitoxina veneno produzido pelas abelhas. Campeira abelhas operrias mais velhas que exercem a funo de coletar alimento e material para o ninho. Confederao Brasileira de Apicultura (CBA) Colmeia local aonde vivem as abelhas. Colmeia padro Langstroth tipo de colmeia com quadros mveis mais utilizada para apicultura, recomendada pela Confederao Brasileira de Apicultura e normatizada pela ABNT. Colnia o nome dado para a populao de abelhas que vivem em um mesmo ninho. Enxame conjunto de abelhas de uma mesma espcie, que se renem para migrar ou para acasalar. Enxamear processo de fundao de um novo ninho. Enxame conjunto de abelhas. Favos locais onde esto agrupadas as clulas de cria, que o local onde se desenvolvem as abelhas, desde ovo at adulto e onde armazenado o mel produzido por elas. formado pelo conjunto de alvolos. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatstica (IBGE). Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento (Mapa). Melgueira Local onde so colocados os quadros com os favos e onde depositado o mel. Utilizado tanto dentro da colmeia como para o transporte dos favos com mel. Meliponicultura criao de abelhas sem ferro. Operculado so os alvolos e favos devidamente fechados pelas abelhas com cera. Orfanar retirar a rainha da colmeia. Plen gros minsculos produzidos pelas flores para a reproduo. um produto da apicultura utilizado para

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura28

    alimentao produo de remdios. Prpolis resinaproduzida pelas abelhas para fechar e proteger a colmeia. um produto da apicultura utilizado para fins medicinais eteraputicos. Quadro para apicultura moldura onde asabelhas constroem os favos e que podem ser facilmenteremovidas das colmeias. Sistema de Anlise das Informaesde Comrcio Exterior, da Secretaria de Comrcio Exterior, doMinistrio do Desenvolvimento, Indstria e Comrcio Exterior(AliceWeb) alimentado com os dados do Sistema Integradode Comrcio Exterior (Siscomex).

    Dicas do NegcioOs produtos da apicultura e meliponicultura tm

    demanda crescente e acompanham a tendncia internacional de valorizao de produtos naturais. As exportaes brasileiras tambm vm aumentando nesse setor. Os alimentos derivados da produo apcola, alm das propriedades medicinais e cosmticas, tm alto valor nutricional, o que garante um posicionamento diferenciado no mercado. A realizao dos grandes eventos esportivos no Brasil vai aumentar o fluxo de turistas nos prximos anos, ampliando a procura por produtos e por atrativos tursticos. A criao de abelhas, com uma pequena estrutura para receber visitantes, j se torna um atrativo diferenciado que oferece experincia e interao entre o turista e o ambiente local. Para a produo, fundamental que o empreendedor obtenha registro para que os produtos possam atravessar as fronteiras do municpio, do estado e do pas, oferecendo segurana e confiabilidade aos consumidores e turistas. Alm do registro, a obteno de selos e certificaes de qualidade, denominao de origem e de alimento orgnico garantem acesso a determinados nichos de mercado que esto dispostos a pagar mais pela garantia de qualidade e procedncia. As lojas de produtos naturais sejam fsicas ou

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura 29

    virtuais constituem um excelente canal de distribuio varejista.No atacado, os produtores podem se reunir em cooperativas eassociaes para entregar os produtos a atacadistas e/ouindstrias alimentcias, farmacuticas e cosmticas. Para osgrandes eventos esportivos, h expectativa de crescimento doconsumo de mel e derivados, principalmente pelo pblicoeuropeu e norte-americano, que est habituado a consumirmaiores quantidades desses produtos. Nesse sentido, osprodutores locais devem investir em pesquisas e rede decontatos junto aos hotis e outros meios de hospedagem paraque possam oferecer produtos nas pores e embalagens maisadequadas ao tipo de consumo realizado pelos turistas. O mele seus derivados so excelentes suplementos alimentares.Para que se possa atingir atletas e comisso tcnica, asparcerias com os centros de treinamento so fundamentaispara tornar o produto conhecido e disponvel.

    Caractersticas especficas do empreendedor

    No h nenhuma informao disponvel para este captulo

    Bibliografia ComplementarALMEIDA, Marco Antonio Dantas de; CARVALHO,

    Corlia Maria Sobral. Apicultura: uma oportunidade de negcios sustentvel. Salvador: Sebrae Bahia, 2009. BALLARDIN, L. A. Manejo para Aumento da Produtividade. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE APICULTURA, 12, 1998, Salvador. Anais... Salvador: Confederao Brasileira de Apicultura, 1998. CAMARGO, J.M.F. Manual de apicultura. So Paulo: Ceres, 1972. CRANE, E.O livro do mel. So Paulo: Nobel, 1983. SERVIO Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Mel: manejo de apirio para produo do mel. 2 ed. Braslia:

  • Idias de Negcios - apicultura-e-meliponicultura30

    SENAR, 2012. SEBRAE. Apicultura: uma oportunidade denegcios sustentvel / Marco Antonio Dantas de Almeida;Corlia Maria Sobral Carvalho. Salvador: Sebrae Bahia, 2009