Apostila Web Duvidas 1

Embed Size (px)

Text of Apostila Web Duvidas 1

WEBDVIDAS 01/2010GRAMTICA I.................................................. 01 GRAMTICA II................................................. 02 LITERATURA BRASILEIRA ............................. 03 MATEMTICA I ............................................... 05 MATEMTICA II .............................................. 07 MATEMTICA III ............................................. 09 MATEMTICA IV ............................................. 10 MATEMTICA V .............................................. 12 FSICA I............................................................ 14 FSICA II........................................................... 15 FSICA III.......................................................... 17 FSICA IV ......................................................... 19 HISTRIA I ..................................................... 20 HISTRIA II .................................................... 23 GEOGRAFIA I .................................................. 24 GEOGRAFIA II ................................................ 27 QUMICA I ....................................................... 29 QUMICA II ...................................................... 30 QUMICA III ..................................................... 31 QUMICA IV .................................................... 34 BIOLOGIA I ..................................................... 36 BIOLOGIA II .................................................... 38 BIOLOGIA III .................................................. 40 BIOLOGIA IV .................................................. 43 BIOLOGIA V ................................................... 45 INGLS ............................................................ 47 ESPANHOL ..................................................... 48 PRODUO DE TEXTOS ............................... 50 GABARITO......................................................51

1

003. Marque a alternativa em que no h ambigidade.

GRAMTICA I001. Leia o texto com ateno e, a seguir, faa o que se pede. O texto descreve o que era realmente naquele tempo a cidade da Bahia A cada canto um grande conselheiro Que nos quer governar a cabana, e vinha, No sabem governar sua cozinha, E podem governar o mundo inteiro. Em cada porta um freqentado olheiro, Que a vida do vizinho, e da vizinha Pesquisa, escuta, espreita, e esquadrinha, Para a levar Praa, e ao Terreiro. Muitos Mulatos desavergonhados, Trazidos pelos ps os homens nobres, Posta nas palmas toda a picardia. Estupendas usuras nos mercados, Todos, os que no furtam, muito pobres, E eis aqui a cidade da Bahia. MATOS, Gregrio de. In: BARBOSA, F. (org.) "Clssicos da Poesia Brasileira." RJ: Klick Editora, 1998, p.24/25. No verso "para a levar Praa, e ao Terreiro.", o pronome destacado est substituindo a palavra a) "porta" (verso 5). b) "vida" (verso 6). c) "vizinha" (verso 6). d) "esquadrinha" (verso 7). e) "praa" (verso 8). 002. Assinale a alternativa em que o pronome VOC exera a funo de sujeito do verbo destacado. a) CABE a voc alcanar aquela pea do maleiro. b) No ENCHAS o balo de ar, pois ele pode ser levado pelo vento. c) Ao CHEGAR, vi voc perambulando pelo Shopping Center da Mooca. d) Ei, voc, posso ENTRAR por esta rua? e) Na Estao Trianon-Masp desceu a Angelina; na Consolao, DESCEU voc.

a)

b) Recolhem-se os pssaros tardinha. c) J, h dois anos, conheo o pai de Ana, com quem irei viajar. d) Manoel assistiu ao incndio do prdio. e) Escapei do perigo Deus sabe como! 004. Em uma das opes a seguir, no h fuga s normas gramaticais. Assinale a: a) Naquela casa, tudo resolvido s pressas. Discute-se, rapidamente, os problemas e se tomam decises imediatas Alm do horizonte deve ter algum lugar bonito para viver em paz Tinha tanta gente no local que no se ouviam as orientaes dos instrutores. Com a publicao do anncio, certamente, chover candidatos ao emprego. Faz dez anos que deixei de fumar, embora algumas pessoas no

b) c) d)

e)

005. Com base no texto, marque a correta. Tem dias que a gente se sente Como quem partiu ou morreu. A gente estancou de repente Ou foi o mundo, ento, que cresceu. (Roda Viva - Chico Buarque) Julgue os itens ( ) A expresso "a gente" uma forma caracterstica da linguagem coloquial para substituir o pronome "ns". ( ) O uso do verbo "ter" em lugar de "haver" e a supresso da preposio "em" junto ao relativo so marcas da oralidade no texto. ( ) A modalidade oral e o registro coloquial envolvem o ouvinte-leitor numa relao de familiaridade. ( ) O verbo ter pode ser usado, como foi no texto, como exemplo de norma culta. ( ) A forma de repente foi grafada de forma errada, o correto derrepente.

1

GRAMTICA II006

(C) contradiz o que vem exposto naquele texto, j que os bebs no foram devidamente respeitados. (D) nega o que vem exposto naquele texto, j que a adoo no violou o direito dos bebs. (E) confirma o que vem exposto naquele texto quanto doao, que ilegal, mas necessria. Nas piores situaes mantm os seus pontos de vista. 008. Tendo em vista que a investigao policial no estava concluda na poca da publicao da notcia, o emprego da forma verbal teriam sugere que os casos investigados eram (A) fantasiosos. (B) possveis. (C) confirmados. (D) contraditrios. (E) idealizados. INSTRUO: As questes de nmeros 04 a 08 baseiam-se no texto de Moacyr Scliar. A casa das iluses perdidas Quando ela anunciou que estava grvida, a primeira reao dele foi de desagrado, logo seguida de franca irritao. Que coisa, disse, voc no podia tomar cuidado, engravidar logo agora que estou desempregado, numa pior, voc no tem cabea mesmo, no sei o que vi em voc, j deveria ter trocado de mulher havia muito tempo. Ela, naturalmente, chorou, chorou muito. Disse que ele tinha razo, que aquilo fora uma irresponsabilidade, mas mesmo assim queria ter o filho. Sempre sonhara com isso, com a maternidade e agora que o sonho estava prestes a se realizar, no deixaria que ele se desfizesse. Por favor, suplicou. Eu fao tudo que voc quiser, eu dou um jeito de arranjar trabalho, eu sustento o nen, mas, por favor, me deixe ser me. Ele disse que ia pensar. Ao fim de trs dias daria a resposta. E sumiu. Voltou, no ao cabo de trs dias, mas de trs meses. quela altura ela j estava com uma barriga avantajada que tornava impossvel o aborto; ao v-lo, esqueceu a desconsiderao, esqueceu tudo estava certa de que ele vinha com a mensagem que tanto esperava, voc pode ter o nen, eu ajudo voc a cri-lo. Estava errada. Ele vinha, sim, dizer-lhe que podia dar luz a criana; mas no para ficar com ela. J tinha feito o negcio: trocariam o recm-nascido por uma casa. A casa que no tinham e que agora seria o lar deles, o lar onde agora ele prometia ficariam para sempre. Ela ficou desesperada. De novo caiu em prantos, de novo implorou. Ele se mostrou irredutvel. E ela, como sempre, cedeu. Entregue a criana, foram visitar a casa. Era uma modesta construo num bairro popular. Mas era o lar prometido e ela ficou extasiada. Ali mesmo, contudo, fez uma declarao: Ns vamos encher esta casa de crianas. Quatro ou cinco, no mnimo. Ele no disse nada, mas ficou 2

Considere o texto e analise as trs afirmaes seguintes.(www.tvcultura.com.br. Adaptado.)

I. A frase Toda criana deve ser assistida quanto ao seu direito ateno e ao carinho dos adultos est correta quanto aos sentidos propostos no texto e tambm quanto regncia. II. Deve-se interpretar a referncia do pronome voc como criana, conforme sugerido pelo ttulo do texto. III. As duas oraes que compem as perguntas estabelecem entre si relao de adversidade. Est correto apenas o que se afirma em (A) I. (B) II. (C) III. (D) I e II. (E) II e III. 007. Comparando o primeiro texto, De criana para criana, com o texto da notcia, correto afirmar que a atitude dos pais INSTRUO: Considere o trecho de notcia seguinte para responder s questes de nmeros 07 e 08. Polcia investiga troca de beb por casa A polcia do Paran est investigando trs casos de doao ilegal de bebs no Estado, que teriam sido trocados pelos pais por material de construo, cestas bsicas e por uma casa.(Folha de S.Paulo, 10.06.1999.)

(A) viola o exposto naquele texto, j que eles no obtiveram vantagens pessoais com a doao. (B) confirma o que vem exposto naquele texto, j que os bebs foram doados para que tivessem uma vida melhor.

pensando. Quatro ou cinco casas, aquilo era um bom comeo. (Moacyr Scliar, Folha de S.Paulo, 14.06.1999.) UFSP/LP/Ingls 4 009. No texto, a idia de iluses perdidas diz respeito : (A) realizao da maternidade que, na verdade, no atinge a sua plenitude. (B) desolao da jovem me ao ver que a casa recebida no era luxuosa como concebera. (C) alegria da me com a casa e superao da tristeza pela doao da criana. (D) melancolia da me por programar todas as crianas que teria para trocar por casas. (E) certeza do homem de que a mulher no formar com ele um lar na casa nova.

Minha me (a madrasta) estava costurando Disse vai ver se tem fogo Eu soprei eu soprei eu soprei no vi fogo A ela se levantou e esfregou com minha cabea na brasa Riu, riu, riu. Urquitau. O ventilador era coisa que roda. Quando se machucava, dizia: Ai Zizus! Manuel Bandeira, in Libertinagem Do texto acima, assinale o item correto: a) No-literrio, pois registra o real e sua linguagem em funo informativa privilegia a denotao. b) literrio e pertence ao gnero narrativo. H narrador, espao e ao. c) No pertence ao gnero lrico, porque seus versos no tm rima. d) um texto do gnero dramtico, pois o narrador introduz as falas e esclarece fatos. e) No h lirismo, nem o cuidado com o plano da expresso, e o resultado um texto tangvel. 012.

010. (O casal age de modo contrrio aos sentimentos comuns de justia e dignidade. No contexto da narrativa, tais comportamentos explicam-se (A) pela falta de amor que h entre a mulher e o companheiro, fazendo com que tudo que os rodeia se torne um negcio vantajoso. (B) pelo amor exagerado que a mulher sent