Apresentação de Projetos de Drenagem e Orientações Té ftpcursos/saude/2008/biblioteca... · Edifício…

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

Apresentao de Projetos de Drenagem e Manejo Ambiental em reas Endmicas de Malria

Orientaes Tcnicas

Braslia, 2006

Copyright 2004Fundao Nacional de Sade (Funasa)Ministrio da Sade2006 - 1 reimpressao

EditorAssessoria de Comunicao e Educao em SadeNcleo de Editorao e Mdias de Rede/Ascom/Presi/Funasa/MSSetor de Autarquias Sul, Quadra 4, Bl. N. 2 andar - ala Norte70.070-040 - Braslia/DF

Distribuio e InformaoDepartamento de Engenharia de Sade PblicaSetor de Autarquias Sul, Quadra 4, Bl. N, 6 andar, ala norteTelefone: 0XX61 3226-041370.070-040 - Braslia/DF

Tiragem2.000 exemplares

permitida a reproduo parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte.

Impresso no BrasilPrinted in Brazil

Brasil. Fundao Nacional de Sade. Orientaes tcnicas para apresentao de projetos de drenagem e manejo ambiental em reas endmicas de malria. 1 reimpresso. Braslia: Funasa, 2006. 32 p.

1. Drenagem Sanitria. 2. Engenharia Sanitria. 3. Malria Preveno e Controle. I. Ttulo.

79

101119

21232531

Sumrio

Apresentao1. Objetivo2. Projeto de engenharia

2.1. Definies2.2. Componentes do projeto bsico

3. Anlise do projeto4. Sustentabilidade dos sistemas de drenagem e manejo am-

biental5. Documentos adicionais6. Anexos7. Referncias bibliogrficas

Apresentao

A presente cartilha objetiva subsidiar os estados, municpios, Distrito Federal e outros rgos interessados na elaborao de proposta de financiamento para projeto de drenagem e manejo ambiental em reas endmicas de malria, especificamente, quanto documentao tcnica exigida para formalizao de convnios, nos casos de obras e servios de saneamento, conforme estabelecido em Instruo Normativa vigente da Secretaria do Tesouro Nacional, Portaria Interna vigente da Funasa referente a Critrios e Procedimentos para Aplicao de Recursos Financeiros e em conformidade com a Portaria vigente do Ministrio da Sade sobre Normas de Cooperao Tcnica e Financeira de Programas e Projetos mediante a Celebrao de Convnios e Instrumentos Congneres.

Desenvolvimento de aes de drenagem e manejo ambiental em aglomerados urbanos, em municpios localizados em rea endmica de malria com transmisso urbana autctone.

1. Objetivo

Os requisitos e orientaes para a apresentao de projetos de drenagem e manejo ambiental para controle de malria e os critrios para financiamento de aes e servios esto sendo aqui apresentados para disciplinar os procedimentos tcnicos mnimos ne-cessrios para que as solicitaes de estados e municpios sejam viabilizados no mbito da Funasa, com vistas a facilitar e aperfeioar o processo de celebrao de convnios, como importante mecanismo para a prestao de cooperao tcnica e financeira.

Os projetos de sistemas de drenagem e manejo ambiental em reas endmicas de malria da Fundao Nacional de Sade visa a promover a melhoria das condies de sade das populaes residentes em municpios elegveis pela Portaria Interna vigente da Funasa que trata sobre os Critrios e Procedimentos para Aplicao de Recursos Financeiros, visando a ampliar e aprimorar os parmetros utilizados pela Instituio, buscando maior eficincia na aplicao de recursos financeiros e maior impacto das aes na qualidade de vida e da sade da populao.

A apresentao do pleito dever ser feita junto s coordenaes regionais, s quais caber a anlise da documentao necessria para a habilitao e das condies de atendimento. No caso do Distrito Federal a solicitao dever ser encaminhada ao Edifcio Sede da Funasa.

O procedimento de solicitao de apoio tcnico e financeiro dividido em duas fases; uma de habilitao e outra de formalizao do pleito conforme estabelecido pela Portaria vigente.

2.1. Definies

2.1.1. Projeto bsico

Conjunto de elementos necessrios e suficientes, com preciso adequada, para caracterizar a obra ou servio, ou complexo de obras ou servios objeto da licitao, elaborado com base nas indicaes dos estudos tcnicos preliminares, que assegurem a viabilidade tcnica e o adequado tratamento do impacto ambiental do empreendimento, e que possibilite a avaliao do custo da obra e a definio dos mtodos e do prazo de execuo, devendo conter os seguintes elementos:

a) desenvolvimento da soluo escolhida de forma a fornecer viso global da obra e identificar todos os seus elementos constitutivos com clareza;

b) solues tcnicas globais e localizadas, suficientemente detalhadas, de forma a minimizar a necessidade de reformulao ou de variantes durante as fases de elaborao do projeto executivo e de realizao das obras e montagem;

c) identificao dos tipos de servios a executar e de materiais e equipamentos a incorporar obra, bem como suas especificaes que assegurem os melhores resulta-dos para o empreendimento, sem frustrar o carter competitivo de sua execuo;

d) informaes que possibilitem o estudo e a deduo de mtodos construtivos, instalaes provisrias e condies organizacionais para a obra, sem frustrar o carter competitivo para a sua execuo;

2. Projeto de engenharia

Or 10

e) subsdios para montagem do plano de licitao e gesto da obra, compreendendo a sua programao, a estratgia de suprimentos, as normas de fiscalizao e outros dados necessrios em cada caso;

f) oramento detalhado do custo global da obra, fundamentado em quantitativos de servios e fornecimento propriamente avaliados (Fonte: Lei n 8.666/1991).

2.1.2. Projeto executivo

O conjunto dos elementos necessrios e suficientes execuo completa da obra, de acordo com as normas pertinentes da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT) (Fonte: Lei n 8.666/1991).

2.1.3. Microdrenagem urbana

Definida pelos sistemas de condutos pluviais a nvel de loteamento ou de rede pri-mria urbana que propicia a ocupao do espao urbano ou periurbano por uma forma artificial de assentamento, adaptando-se ao sistema de circulao viria.

2.1.4. Macrodrenagem urbana

Destina-se conduo final das guas captadas pela drenagem primria, dando prosseguimento ao escoamento dos deflvios oriundos das ruas, sarjetas, valas e galerias, que so elementos de microdrenagem, isto , corresponde rede de drenagem natural pre-existente nos terrenos antes da ocupao, sendo constituda pelos crregos, riachos e rios localizados nos talvegues e vales.

2.1.5. Manejo ambiental

uma forma de ordenamento do meio consistente em qualquer atividade peridica planejada dirigida a originar condies temporais desfavorveis para a criao dos vetores em seus hbitats. Ex. limpeza da vegetao, mudanas de salinidade da gua.

2.1.6. Aprovao do conselho

a) do Conselho Municipal de Sade, quando o pleito for municipal;

b) do Conselho Estadual de Sade, quando o pleito for estadual.

2.2. Componentes do projeto bsico

- Memorial descritivo;

- Memria de clculo;

- Plantas;

Or 11

- Planilha oramentria;

- Cronograma fsico-financeiro;

- Normas tcnicas.

Anotaes de Responsabilidade Tcnica (ART)

- Posse de rea;

- Licenciamento ambiental;

- Aprovao do Conselho Municipal ou Estadual;

- Anexos.

O projeto tcnico deve ser elaborado, considerando-se os aspectos sociais, hidruli-cos, construtivos e econmicos.

Os projetos bsico e executivo devero ser elaborados e assinados por tcnicos legal-mente habilitados no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) local. O autor ou autores devero assinar todas as documentaes tcnicas e peas grficas dos projetos, providenciando sempre a ART, correspondente.

Na elaborao e/ou implementao dos projetos devero ser observadas as Normas da Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT).

As orientaes para preenchimento dos modelos de Plano de Trabalho, so vlidas enquanto as portarias citadas na apresentao, estiverem em vigor.

2.2.1. Concepo e apresentao da microdrenagem

Somente ser passvel de anlise o projeto de microdrenagem, se for apresentado em complementao a macrodre-nagem, abrangendo a rea adjacente ao canal.

O projeto dever constar dos seguintes elementos:

a) Memorial descritivo

informaes relativas situao existente na localidade:

- dados gerais do municpio: localizao geogrfica, dados populacionais, municpios circunvizinhos, quadro atualizado de morbidade e mortalidade de malria, condies topogrficas, existncia de plano diretor municipal e outros aspectos relevantes ao municpio, destacando as localidades que sero trabalhadas;

- cadastro: de rede de esgotos pluviais ou de outros servios que possam inter-ferir na rea de projeto;

- urbanizao: devem-se selecionar os elementos relativos urbanizao da bacia contribuinte, nas situaes atuais e previstas no Plano Diretor, tais como: tipo de ocupao das reas (residncia, comrcio, praas, etc.), porcentagem de ocupao dos lotes, ocupao e recobrimento do solo nas reas no ur-banizadas pertencentes bacia;

Or 12

- dados relativos ao corpo receptor, tais como: indicaes de nvel mximo do rio que ir receber o lanamento final, levantamento topogrfico do local da descarga final;

- chuva prevista no clculo. Determinao da vazo a escoar;

- especificaes tcnicas dos materiais, servios e equipamentos a serem em-pregados e normas tcnicas dos servios previstos para execuo da obra.

b) memria de clculo

clculo hidrulico dos coletores e ramais;

planilhas de clculos.

c) plantas

planta da bacia esgotada

- planta da situao da localizao dentro do estado;

- planta geral da bacia contribuinte em escalas 1:5.000 ou 1:10.000;

- planta planialtimtrica da rea do projeto em escala 1:2.000 ou 1:1.000, com pontos cotados nas esquinas e em pontos notveis;

- curvas de nvel espaadas, no mximo de 4m em 4m, em regies po