32
AVALIAÇÃO MORFOFUNCIONAL SDE0048 ou SDE 3764 AULA 1 – PLANO DE ENSINO Prof.ª Ma. ANA BEATRIZ M DE C MONTEIRO CREF 1 2124/G

AVALIAÇÃO MORFOFUNCIONAL... · avaliaÇÃo morfofuncional sde0048 ou sde 3764 aula 1 –plano de ensino prof.ª ma. ana beatriz m de c monteiro cref 1 2124/g

  • Upload
    others

  • View
    9

  • Download
    3

Embed Size (px)

Citation preview

AVALIAÇÃO MORFOFUNCIONALSDE0048 ou SDE 3764

AULA 1 – PLANO DE ENSINO

Prof.ª Ma. ANA BEATRIZ M DE C MONTEIRO

CREF 1 2124/G

AULA 1

Objetivo: Proporcionar aoestudante de Educação

Física um conhecimento

teórico e prático de testes

específicos da avaliação

morfofuncional parapopulação adulta

destacando a aptidão

física relacionada a saúde

e a performance.

CONTEÚDO DA DISCIPLINA

UNIDADE I: AVALIAÇÃO PRÉ-TESTE

1.1. Anamnese

1.2. Estratificação de Risco para doenças cardiovascular.

AULA 1

UNIDADE II: AVALIAÇÃO ANTROPOMÉTRICA E DA

COMPOSIÇÃO CORPORAL

2.1. Padronização das medidas antropométricas segundo

ISAK. 2.2. Perímetros: Pescoço, Tórax, Cintura, Abdome,

Quadril, Braço relaxado e contraído, Antebraço, Punho,

Coxa proximal e medial, Panturrilha, Tornozelo.

2.3. Dobras Cutâneas: Tríceps, Bíceps, Peitoral,

Subescapular, Axilar média, Cristailíaca, Supraespinhal,

Abdominal, Coxa, Panturrilha medial.

2.4. Indicadores Antropométricos de Saúde: IMC - Índice

de Massa Corpora para adultos, gestantes e idosos;

IRCQ - Índice Relação Cintura Quadril, IC - Índice de

Conicidade; IMC + Perímetro da Cintura.

2.5. Métodos de Avaliação da Composição Corporal:

Laboratório - Pesagem Hidrostática e Absortometria de

Raio X de Dupla Energia (DEXA); Campo - Antropometria

(Siri e Brozek; Jackson e Pollock de 3 e 7 dobras;

Petroski), Bioimpedância mono-frequencial e multi-

frequencial e Ultrassonografia.

2.6. Somatotipo aplicado ao esporte e a aptidão física.

AULA 1

UNIDADE III: AVALIAÇÃO DA APTIDÃO

FÍSICA

3.1. Aptidão Cardiorrespiratória

3.1.2.Testes Máximos e Submáximos

3.1.3. Estimativas do VO2 máximo por

diferentes ergômetros: Campo (Yo-Yo

test e Cooper), Esteira (Bruce),

Cicloergômetro (Astrand) e Banco

(Queen's College).

3.1.4. Cálculo do Défit Aeróbico

Funcional (FAI) e MET.

AULA 1

UNIDADE III: AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA

3.2. Força e Resistência Muscular

3.2.1. Teste Isométrico: dinamometria

3.2.2. Testes Dinâmicos: máximo (1RM) e submáximos

(10 RM)

3.3.3. Testes de Resistência Muscular Abdominal

Parcial e Resistência Muscular de MMSS (Flexão de

Braço)

AULA 1

UNIDADE III: AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA

3.3. Agilidade

3.3.1. Teste do quadrado e Zig-Zag.

3.4. Potência

3.4.1. Salto Vertical

3.4.2. Salto Horizontal

3.5. Velocidade

3.5.1. Aceleração 10 metros

3.5.2. Velocidade 30 metros

AULA 1 UNIDADE III: AVALIAÇÃO DA APTIDÃO FÍSICA

3.6. Flexibilidade

3.6.1. Teste de Sentar e alcançar

3.6.2. Flexiteste

3.6.3. Goniometria

AULA 1UNIDADE IV: EXCEL COMO FERRAMENTA PARA

ANÁLISE DOS DADOS

4.1. Montagem de planilha para tabulação de

dados. 4.2. Noções básicas de estatística descritiva:

média, DP, mínimo, máximo e correlação de

Pearson.

4.3. Noções básicas para análise de dados gráficos e

tabelas no Excel.

AULA 1 – bibliografia

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE. Diretrizes do ACSM para os Testes de Esforço e sua Prescrição. 10ª. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2018.

NATIONAL STRENGTH AND CONDITIONING ASSOCIATION. Guia para avaliações do Condicionamento Físico. São Paulo: Manole, 2015.

André Luiz Lopes e Gustavo dos Santos Ribeiro. Antropometria aplicada à Saúde e ao Desempenho Esportivo: uma abordagem a partir da metodologia ISAK. 1ª. Rio de Janeiro: Rubio, 2014.

AULA 1 – bibliografia

LIVRO DIDÁTICO DA

DISCIPLINA

SIA - Minhas disciplinas

presenciais (SAVA)

AULA 1 – SAVA

Sala de Aula Virtual de

Aprendizagem

Site http://Avaliacaoemeducacaofisica.webnode.com

Cronograma

de

Aula

2020.1

DATA AULA TEMA DA AULA TIPO

3/2 1 Plano de Ensino / Discussão sobre a importância da avaliação física T

10/2 2 Avaliação Pré-teste: estratificação de risco. PAR-Q+. T/P*

17/2 3 e 5 3 – Perímetros e 5 - Índices antropométricos de saúde T/P*

24/2 CARNAVAL

02/3 4 Dobras Cutâneas: Prática de 10 Dobras, mais %G tabela Pollock 3 T/P*

9/3 6 Métodos da Composição Corporal: tipos, história, equações. T*

16/3 6 Métodos da Composição Corporal: bioimpedância, novas tendências T/P*

23/3 7 Somatotipo: cálculo, prática dos diâmetros T/P*

30/3 8 Aptidão Cardiorrespiratória: introdução e protocolos T

06/4 3 e 4 Revisão de Antropometria

13/4 3 e 4 Prova Prática AV1

20/4 AV1 Prova Teórica (Trazer calculadora) AV1

27/4 9 Revisão de Prova Aptidão cardiorrespiratória prática T/P**

4/5 8 e 9 Continuidade prática cardio. Avaliação cardio. pós-teste T/P**

11/5 10 e 12 Teoria da Avaliação da Força; RM, Agilidade, Potência e Velocidade. T

18/5 11 e 13 Prática da Avaliação da Força; RM, Agilidade, Potência e Velocidade. P**

25/5 14 e 15 Teoria da Avaliação da Flexibilidade Prática da Avaliação da Flexibilidade T/P**

1/6 16 Noções básicas de Excel

8/6 AV2 Prova Teórica (Trazer calculadora) AV2

15/6 x Revisão de Prova T

22/6 AV3 Prova Teórica (Trazer calculadora) AV3

29/6 x A disposição T

Vamos testar seus conhecimentos básicos sobre avaliação física ?

Revisão de Termos

1. O que é Teste-medida-avaliação?

2. Qual a diferença entre Avaliação diagnóstica, formativa e somativa?

3. Diferencie Antropometria de Cineantropometria

4. Fale sobre a importância dos critérios de autenticidade científica (validade, padrão, reprodutibilidade das medidas e padronização) para o avaliador.

1. O que é Teste-medida-avaliação?

▪ Teste: instrumento utilizado para se obter medidas.

▪ Medida: valor numérico expresso pelo.

▪ Avaliação: interpretação dos dados coletados.

Adipômetro = TESTE

60 mm somatório das dobras TR + CI + CX = MEDIDA

% G dentro da normalidade = AVALIAÇÃO

2. Qual a diferença entre Avaliação diagnóstica,

formativa e somativa?

Diagnóstica: Primeira avaliação. Identifica o estado atual do indivíduo.

Formativa: Durante a intervenção para verificar se algum resultado já

foi alcançado, caso contrário ajustes deverão ser realizados.

Somativa: Realizada ao final do processo para verificar se os resultados

foram alcançados.

3. Diferencie Antropometria de Cineantropometria

Validade: quando o teste mede o que se propõe a medir

4. Explique os critérios de Autenticidade científica: validade,

padrão, reprodutibilidade das medidas e padronização.

Padrão: o teste foi validade para quem?

Reprodutibilidade das Medidas

Fidedignidade/confiabilidade

Erro intra avaliadorObjetividade

Erro inter avaliadores

Padronização

Medir sempre igual para comparer

Noções básicas de estatística

Mediana: valor central

Moda: valor de maior evidência

Média ( X ou µ): média aritmética

Desvio padrão ± (DP ou σ): medida de dispersão em relação a média.

Mínimo (Mín.): menor valor observado

Máximo (Máx.): maior valor observado

Exemplo Moda:

4, 5, 4, 6, 5, 8, 4

Exemplo Mediana:

Impar: 2, 6, 3, 7, 8

Par: 4, 8, 2, 1, 9, 6

Exemplo Media:

3 + 6 + 9 + 3 + 5 + 7

6

Homegenidade

da amostra

Relação entre as variáveis

Correlação positiva (+) ou diretamente relacionada

Correlação negativa (-) ou inversamente relacionada

Correlação nula: inexistente

Correlação de Pearson: É o cálculo estatístico que mede a

concordância entre duas variáveis. Oscila entre – 1

(inversamente relacionadas) e + 1 (diretamente relacionadas)

passando pelo zero. Podem ser avaliadas segundos os critériosabaixo:

0 Inexistente

0,50 a 0,59 Muito fraca

0,60 a 0,69 Fraca

0,70 a 0,79 Moderada

0,80 a 0,89 Alta

0,90 a 0,99 Excelente

1 Perfeita

Variáveis diretamente proporcionais

Quanto maior o

%G maior MG

Quanto menor o

%G menor MG

Variáveis inversamente proporcionais

Quanto maior o

%G menor MCM

Quanto menor o

%G maior MCM

Ausência de Correlação

Exercite sua mente...

1. Consumo de O2 / Gasto calórico da atividade

2. Excesso de peso / Aptidão Cardiorrespiratória

3. FC repouso / Aptidão Cardiorrespiratória

4. Débito Cardíaco / Pressão Arterial

5. Densidade Corporal / Empuxo

6. Peso / Estatura (infanto-juvenil)

7. % G / somatório de dobras cutâneas

8. Fatores de Risco para DCV / Síndrome Metabólica

Bibliografia

POMPEU. Manual de Cineantropometria. Rio de Janeiro: Sprint, 2004. Capítulo1:

Introdução.

Bibliografia • Livro didático da disciplina. Avaliação Morfofuncional, 2017. Pág. 9-30.