Aziel 3 - Boanerges

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aziel tem sua primeira prova de fogo, será realmente esse seu destino.

Text of Aziel 3 - Boanerges

  • 1

  • 2

  • 3FUNDAO CULTURAL DO MUNICPIO DE BELM

    AZIEL #3 UM APOIO DA FUMBEL PELA LEI T TEIXEIRA & GUILHERME PARAENSE.

    PREFEITURA DE BELM

  • 4

  • 5Todos os direitos de publicao e histrias escritas nesse livro pertecem a Andr Luiz Cardoso Fortes

    Informaes, dvidas e sugestes atravs do e-mail alcfortes@gmail.com

    Facebook: Aziel

    Ilustraes, Roteiro e Arte Finalizao por Andr Fortes

    Correo ortogrfica: Ediany Fortes

    Oferecemos essa obra ao Deus criador e seu filho Jesus o salvador do mundo. A Comunidade Vinho Novo, aos Meus pais Joo e Myriam Fortes, minha esposa Ediany Fortes minha linda filha

    gatha, e ao meu filho recm nascido Estevo.A todos os corajosos, que aceitaram viver como estranhos nesse

    mundo por amor de Cristo. Obrigado a Lei T Teixeira G.P. (FUMBEL) e

    Tasso Cartgenes (Star Representao) por apoiar esse projeto, bem como os parceiros: Pillar Engenharia, ArtVime, Marcelo

    Marques, Mrcia Yamada e Grupo Yamada, etc....

    AGRADECIMENTOS

  • 6

  • 7Os Ehyehs voltam de uma investio.

    Eu no estou vendo o Temma, vou voltar ao portal, fique aqui

    Hatsofiam.

    Temma?

    Vem um presente ai pra voc Celler,

    ihaa!!

    eita, passou raspando!!!

  • 8Vamos nos encontrar de novo

    Celler! Ehyer!

    Vou contar os dias!

    Esto todos bem?

    Tranquilo!

  • 9Eram muitos dessa vez.

    Eu estava precisando de um desafio desse

    tamanho.

    No sejam exibidos! O importante a missso.

    Eu estou com a chave, vamos abrir o recipiente

    com a informao.

    Que me custou uma bela cicatriz nas costas, hehe!

  • 10

    Uma semente Sus-edute!

    Para dificultar as coisas, eles codificaram, j

    no bastava estar no recipiente

    lacrado.

  • 11

    Para desconbrirmos o que est codificado na semente, precisamos

    levar ele at a rvore de origem, parece muito uma

    semente de Helez.

    Deve estar um uma Benia

    como esta que estamos.

    Mas existem milhares, vamos demorar muito para procurar uma por uma,

    sendo que cada uma tem uma chave prpria.

    Primeiro nos vamos ter que ir a Biblioteca para termos certeza

    da rvore, depois conseguirmos o mapa

    das Benias. Ser mais difcil do que

    pensei.

    Depois que tivermos a localizao da

    Benia, vamos at Natanael, ele tem a habilidade que precisamos para entrar na Benia.

  • 12

  • 13

    Vamos Temma, Hatsofiam, vamos

    agilizar nossa misso.

  • 14

    Cara, que viagem!

    Aziel, preciso lhe dizer uma coisa: ser um Boanerges no

    nada fcil.

    Voc realmente quer isso?

    No me responda agora, ore, pense, eu

    volto amanh com voc e voc me d

    sua resposta.

    Gostaria de falar de uma maneira mais

    simples, mas: o que pe a mo no arado, no pode olhar para

    tras.

    Na casa de Aziel

    Eu...

  • 15

    Espero ter uma resposta positiva, no vejo a hora de

    comearmos de fato nossos treinos.

    Boanerges, como poderia imaginar

    que isso aconteceria comigo....!!!

    Miau...!!!!!!!

  • 16

    Aziel, to te ligando para nos vermos

    amanh na Prea da Repblica s oito

    horas, no se atrase! Precisamos ter aquela

    conversa.

    Oito horas!!!!!!Nossa que

    cedo para um domingo!!! T

    bom, eu vou sim!

    Ela estava com uma voz muito

    triste.

  • 17

    Azieeeeel, milagre voc no ter se

    atrasado.

    Verdade, muitas coisas esto mudando em minha vida nesses

    ultimos dias. Que bom que voc ainda pode contar comigo

    para conversar.

    Sempre contei com

    voc.

    No outro dia, na Praa da Repblica.

  • 18

    Estou grvida do

    Marcos!

    No ouvi os conselhos do

    meu pai, namorei escondido com ele e depois de algum tempo deu nisso!

    Bom..... penseique eram s

    amigos!!

    Meu pai estava certo, deveria ter

    esperado o tempo certo!

    Acorda Aziel, tu acha que o Marco

    liga para essas coisas?

    Vocs vo casar?

  • 19

    Aziel? Voc t plido, foi alguma

    coisa que falei?

    .... Nada Jssica, j volto, me

    espera....

    O que est acontecendo

    comigo?

    Que que isso?

  • 20

    No incio era o Largo da Campina, um imenso terreno descampado que ficava entre o bairro da Campina e a estrada. Depois, no sculo XVIII, l foi construdo um imenso armazm para se guardar plvora, traando-lhe o nome para Largo da Plvora. Uma forca foi erguida, mas no h registro de nenhum enforcamento. O que se sabe que o espao era usado para sepultar, em cova rasa, escravos e pobres.A primeira tentativa de urbanizao da Praa foi em 1801, com o inten-dente de Belm, Arthur ndio do Brasil. Ele fez o calamento nas suas avenidas, acimentou os passeios, colocou chafarizes e bancos e ajardi-nou as alamedas.Em homenagem ao imperador, lhe deram o nome de Pedro II, mas con-tinuava sendo um grande terreno descampado. Em 1850, at planta-ram algumas rvores, mas de forma desordenada. Com a inaugurao do Theatro da Paz, em 1878, houve uma urbanizao, tambm modesta. Seu nome definitivo veio com a troca de regime: Praa da Repblica.O governador Justo Chermont idealizou a construo de um monu-mento em homenagem repblica em 1889. A pedra fundamental foi colocada no ano seguinte, mas foi um concurso que decidiu a forma do monumento. A vencedora foi Michele Sebastiano.Inaugurado em 15 de novembro de 1897 e, todo em mrmore da carrara, o Monumento tem 20 metros de altura. A esttua de uma mulher, representando o regime democrtico, com um ramo de oliveira na mo, simbolizando a paz. O gnio alado, sobre o primeiro degrau da obra apoiado num leo, ergue o estandarte da repblica gritando: Liberdade!. Simbolicamente, trata-se do progresso nacional apoiado

    sobre a fora do novo regime que levanta a Liberdade.Do outro lado do degrau, a Histria, sentada sobre vrios livros, registra, em uma folha em branco de um grande volume, a data da proclamao da repblica. Dois pequenos gnios erguem os escudos da Probidade e da Unio. As quatro placas

    PRAA DA REPBLICA

  • 21

    em homenagem a Floriano Peixoto, Jos Bonifcio, Tiradentes e Beijamim Constant foram anexadas ao monumento na segunda gesto de Abelardo Conduru.Foi Antnio Lemos, em 1878, que fez a Praa da Repblica merecedora do ttulo belssima. Lemos fez srias crticas ao projeto urbanstico da praa

    no relatrio ao conselho de intendncia municipal. Chamou o ajardinamento do local de aleijo da arte de floricultura com canteiros de mais de um metro de altura, alinhados perpendicularmente, com simetria fadigante, que irritavam a transeunte mais calmo. Ele modificou completamente a aparncia do logradouro, trocando, inclusive, a pavimentao das ruas que limitavam a praa por paraleleppedos.No dia 19 de novembro de 1910 chegaram Belm e comeram mangas sentados em um banco que existe at hoje nessa Praa da Repblica, dois missionrios protes-tantes escandinavos chamados Daniel Berg e Gunnar Vingren. Ambos dariam incio no ano seguinte ao maior movimento religi-oso cristo da cidade de Belm e um dos maiores do mundo que o chamado Pen-tecostalismo histrico atravs das Assem-bleias de Deus. Durante o governo de Virgnio Mendona, foram construdos dois pavilhes na praa, o maior hoje o Teatro Waldemar Henrique; o menor abriga a Escola de Arte da Universi-dade Federal do Par.Hoje a praa da Repblica torna-se o palco ideal de grandes comemoraes. Nos outros 362 dias do ano, o lugar ideal para passear com a famlia, fazer evangelismo, encontrar os amigos e fazer compras nas barraquinhas dos camels.

    WIKIPDIA

    PRAA DA REPBLICA

    fONTE: fOTOS:

  • 22

    Convergncia para o mundo espiritual sem minha vontade?

  • 23

  • 24

  • 25

    Os Boanerges tm essa capacidade, mas pelos visto voc

    deve ser o novato!

    Quem voc?

  • 26

    Sou servo de Moloque, mas no vou dizer meu nome, no

    interessa!

    Moloque? um deus da antiguidade que aceitava sacrifcio de recm

    nascidos em seus cultos!

    Sim, ser o meu sacrifcio, ser o

    meu poder!

    Voc tem alguma coisa a ver com a

    Jssica?

    Estou grvida!!!

  • 27

    ALVA COZ

    Mas...?

  • 28

    Vou matar um Boanerges, serei

    uma lenda!

    No consigo me mecher!!!!!

  • 29

    hum, ento seu colara suas asas,

    ento esse colar era de Joo o desertor.

    Aha, tenho uma carta na manga!

  • 30

    Eu no esperava por essas asas.... bom preciso mostrar

    que isso aqui no brincadeira.

    Jssica escolheu o seu caminho, o homem escolhe o

    seu caminho, eu s acompanho.

    Voc em um babaca, eu tenho legalidade

    sobre ela, e eu e que no vou deixar

    voc sair daqui!

    O que voc pretende fazer com

    a Jssica?

    Se deixar ela em paz, eu vou empora e esqueo que te vi!

  • 31

    Ui, que medo, venha Boanerges, venha

    para sua morte.

    ALVA NACHASH!

    Demnio sujo, eu vou acaber com

    voc, deixe ela em paz!

  • 32

    AZIEL!!!

    EZION

  • 33

    Estou indo Aziel!

  • 34

    DESTRUAM ESSE BOANERGES!!!!

  • 35

  • 36