Carta circular Novembro/Dezembro circular 2004-12.pdf · O apóstolo Pedro repassou assim a palavra

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Carta circular Novembro/Dezembro circular 2004-12.pdf · O apóstolo Pedro repassou assim a palavra

  • 1

    Jesus Cristo o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. (Hebr. 13, 8) Carta circular Novembro/Dezembro 2004

    Edio especial

    Muito amavelmente sado todos que foram e que ainda so alcanados atravs da verdadeira divulgao da eterna palavra de Deus. O apstolo Pedro repassou assim a palavra de Is. 40, 8 no vers. 25 de sua primeira carta:

    Mas a palavra do SENHOR permanece para sempre. E esta a palavra que vos

    foi evangelizada. Assim foi o testemunho do apstolo e igualmente do irmo Branham, e eu

    posso atravs da graa divulgar o mesmo evangelho sempre vlido a pura palavra de Deus que permanece na eternidade.

    Para a minha primeira carta circular em Setembro de 1966 eu escolhi o ttulo A palavra de Deus permanece na eternidade

    J naquela poca eu tinha Is. 40 e Pe. 1 diante dos olhos. No final da carta circular est escrito: Atuando sob ordem de Deus assim deve permanecer at a ltima carta; esta a minha legitimao. ainda o mesmo esprito de Deus que guia em toda a verdade. Cada chamado e envio divino est atado mesma fonte de revelao. At o fim a mesma Palavra, a mesma mensagem, o mesmo ensinamento um SENHOR, uma f, um batismo.

    Pedro ressaltou sobremaneira a obedincia Palavra e o amor fraternal no fingido e testifica aos filhos de Deus que vivenciaram isto verdadeiramente:

    ... tendo renascido, no de semente corruptvel, mas de incorruptvel, pela

    palavra de Deus, a qual vive e permanece. (vers. 23) Se eu hoje passo pelas cartas circulares e brochuras, assim como pelos livros

    que ns publicamos nas ltimas dcadas sobre todos os importantes temas, e que so distribudos por todo o mundo, sou muito grato de corao ao SENHOR por ELE ter guiado tudo to maravilhosamente e por nos ter mantido em SUA palavra. J nos primeiros dez anos eu havia includo muitos pases de todos os continentes no meu programa de viagem. As primeiras brochuras na lngua inglesa, comeando por Only believe the THUS SAITH THE LORD, que foram impressas aqui em

  • 2

    Krefeld e enviadas para todo o mundo, atingiram uma tiragem de 80.000 exemplares em curto espao de tempo. Desta forma, ns colocamos o fundamento bblico e elucidamos clara e precisamente o ministrio do mensageiro, assim como a essncia da mensagem para todos que crem. Pela graa, o fiel SENHOR nos guiou de clareza a clareza. So sempre os eleitos que reconhecem o dia, a mensagem e ouvem o que o Esprito diz s igrejas.

    Esta carta circular escrevo sob a impresso das viagens missionrias especialmente abenoadas dos ltimos meses: em seis cidades na ndia, no Sudo, para a Etipia, Knia, Botswana, frica do Sul, Gabo, Angola, no Congo, tambm na Repblica Democrtica do Congo, para Malaui e Zmbia. Todas permanecero inesquecveis para mim. Nas cidades de Licasi, Kolwezi, Mbuji-Mayi e em Lubumbashi vieram especialmente muitas pessoas aos cultos. No estdio esportivo Raphael em Kinshasa foram dezoito a vinte mil, nos outros estdios entre oito e quinze mil. Tambm sales municipais e salas de teatro estavam respectivamente lotados com alguns milhares de pessoas.

    A vista das multides, as seguintes perguntas me moveram, as quais eu coloquei no final:

    Vocs crem que a volta de Jesus Cristo est prxima? A resposta seguiu em francs: Oui, Amen! Sim, Amm!

    Vocs esto familiarizados com a mensagem para os tempos do fim e com o ministrio do irmo Branham? Oui, Amen! Hallelujah! Sim, Amem! Aleluia!

    Vocs todos foram batizados biblicamente no nome do SENHOR Jesus Cristo? E repetidamente a mesma resposta positiva com Oiu, Hallelujah! e Amem! Amem!, onde se tinha a impresso de que se podia ouvir isto tambm no cu. No total, nos meses de Maio, Junho, Julho e Agosto, cerca de setenta a oitenta mil pessoas tomaram parte das grandes reunies no continente africano. Foi uma campanha triunfal nica de Deus!

    Aps o ltimo culto em Lubumbashi, eu fui convidado para uma entrevista na televiso que por quase uma hora foi emitida em todo o pas. Com certeza, atravs disto, mais alguns milhares de pessoas puderam saber o que Deus est fazendo atualmente. O homem que conduziu a entrevista mostrou ao pblico meus livros e me apresentou com as seguintes palavras: Este o pregador que tem a coragem de escrever a verdade.

    Na entrevista foram colocados em primeiro plano especialmente os temas Divindade e Batismo. Tambm na frica, os responsveis pelas denominaes tm grande dificuldade com estes temas, pois todos crem em suas tradies religiosas. Mas agora todos puderam saber que Deus um nico somente e SE revela para ns como Pai no cu, no SEU Filho unignito na Terra e na igreja

  • 3

    Irmo Alexis Barilier

    atravs do Esprito Santo. Da mesma forma eles foram advertidos que a ordem missionria em Mt. 28, 19 foi corretamente cumprida por Pedro em At. 2, por Felipe em At. 8 e por Paulo em At. 19, em feso. Todos ouviram que o SENHOR tinha ordenado batizar no Nome, no em trs ttulos ou designaes, e que o nome, no qual Deus se revelou a ns como Pai, Filho e Esprito Santo, SENHOR Jesus Cristo. Naturalmente necessria revelao para reconhecer o nome da aliana neo-testamentria, no qual est a redeno e a salvao (At. 4, 12), e tambm no qual est a concordncia entre a ordem missionria do SENHOR e a sua execuo pelos apstolos.

    Alm disto pude expor porque ns cremos que William Branham foi o profeta prometido e prov-lo atravs da Santa Escritura com Ml. 4, 5; Mt. 17, 11 e Mc. 9, 12. Ns simplesmente nos alegramos por tantas pessoas terem ouvido a palavra da hora, a ltima mensagem e no somente ouvido, mas tambm a aceitaram e crem nela!

    Os meses passados foram um extraordinrio tempo de colheita aps a semeadura da Palavra, que de fato foi feita nas ltimas dcadas em quase todos os pases da Terra. Uma grande participao nisto tem nosso amado irmo e fiel obreiro, Alexis Barilier, que se sacrificou e igualmente ano aps ano empreendeu as dificultosas viagens. Tambm atravs da publicao de todas as brochuras e livros na lngua francesa, sob a sua responsabilidade, milhares foram de fato guiados ao caminho do SENHOR. O irmo Barilier vivenciou pessoalmente o ministrio do irmo Branham em 1955 e pertenceu ao comit que preparou suas reunies em Renens, perto de Lausanne. Desde 1966, ou seja, desde o incio, ele participa da propagao da mensagem para os tempos do fim.

    Repetidas vezes perguntas de irmos obreiros foram direcionadas a mim nos encontros de pregadores. Eles

    queriam saber se a colheita est sendo feita agora, como a anos me foi mostrado com a ceifeira. Repetidamente tambm foi mencionado o que o irmo Branham disse sobre a guia alem que ele viu voando sobre a frica numa viso em Junho de 1955, em Zurique. Outra coisa que movimenta os irmos se Mt. 24, 45-47 est se cumprindo agora, onde todos os bens da casa de Deus so repartidos como alimento espiritual no tempo devido. O que quer que seja que o fiel Deus preparou para o SEU povo atravs de um ministrio est associado com o chamado e com o

  • 4

    envio. Assim como os servos de Deus anteriores a mim, eu tenho que simplesmente executar a misso recebida. Meu exemplo nisto Paulo que disse: Paulo, chamado pela vontade de Deus para ser apstolo de Jesus Cristo... e eu refiro tambm a mim o que Paulo escreveu a Timteo: Que guardes o mandato imaculado, irrepreensvel, at a manifestao de nosso SENHOR Jesus Cristo.

    A Igreja Noiva surgir deste ltimo avivamento: o SENHOR Jesus Cristo a apresentar si mesmo em beleza gloriosa, sem mcula, nem ruga, santa e irrepreensvel diante do trono da graa (Ef. 5, 27). Pois esta a vontade de Deus, ... e o vosso esprito , alma e corpo sejam conservados ntegros e irrepreensveis na vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo. fiel o que vos chama, o qual tambm o far. (1 Ts. 5; 23-24).

    O atuar de Deus at a consumao

    Desde Maio de 1966 eu tenho sido privilegiado em levar a verdadeira

    mensagem divina por todo o mundo, aps o irmo Branham ir para a glria em Dezembro de 1965. Foi um novo comeo, mas, no fundo, a continuao daquilo que Deus j havia confiado em 1933, e especialmente a partir de 1946, ao SEU servo e profeta. Em Karlsruhe, 1955, eu reconheci que o irmo Branham era um homem enviando por Deus. Em 1958, na conferncia em Dallas, Texas, o SENHOR me abriu o entendimento espiritual para o seu ministrio especial dentro da Histria da Salvao. O dia 2 de Abril de 1962 e finalmente o ms de Maio de 1966 foram de significado extraordinrio para mim no que se refere obra do SENHOR, tal que, a partir deste ponto, a mensagem dos tempos do fim foi levada a todo o mundo, assim como o SENHOR propriamente havia determinado.

    Os irmos da frica foram preservados de algumas influncias estranhas vindas de alm mar pela graa de Deus. Pode-se sentir uma harmonia na proclamao da Palavra assim como um verdadeiro relacionamento fraternal entre eles. De acordo com o Salmo 133, Deus envia Suas bnos onde reina a unidade entre os irmos. Estas bnos, pudemos vivenci-las repetidamente em todos os lugares. Cada mensageiro de Deus, assim como est escrito do SENHOR mesmo em Jo. 12, 37-43, pode colocar a pergunta de Is. 53, 1: Quem deu crdito nossa pregao? E a quem se manifestou o brao do SENHOR? Paulo, o servo e apstolo de nosso SENHOR, citou a mesma palavra em Rm. 10 e chegou seguinte constatao: Como ouviro, se no h quem pregue? E como pregaro, se no forem enviados? Ele se refere igualmente a Is. 52, 7: Quo formosos so, sobre os montes, os ps do que anuncia as boas novas. So os ps que carregam o homem, cuja boca proclama a divina mensagem de salvao. Paulo j escreveu

  • 5

    naquela poca o que ns estamos vivenciando agora com a Mensagem: Por toda a terra saiu a voz deles, E as suas palavras at aos confins do mundo. (Rm. 10, 18). Esta escritura est agora cumprida diante de nossos olhos, assim como Mt. 24, 14 e Ap. 14, 6.

    Ns estamos hoje vivenciando definitivamente a ltima part