Click here to load reader

Cartilha Apoio Inovacao

  • View
    18

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Cartilha Apoio Inovacao

BNDESApoio Inovao

As informaes contidas nesta publicao esto baseadas nas Normas Operacionais das Linhas de Financiamento e Programas do BNDES em vigor. Essas condies podem ser alteradas a qualquer tempo. As atualizaes estaro disponveis no site do BNDES. Para conhec-las, acesse regularmente Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao. Atualizada em julho de 2010.

Portal BNDES: www.bndes.gov.br

Sumrio

Introduo ................................................................................................................................... 5 I Linhas de Financiamento Inovao .................................................................................... 7 Capital Inovador ...................................................................................................................... 7 Inovao Tecnolgica............................................................................................................... 9 Inovao Produo ................................................................................................................ 11 II Programas para Apoio Inovao ..................................................................................... 15 BNDES Profarma Inovao ................................................................................................... 15 BNDES Prosoft Empresa ...................................................................................................... 19 BNDES Proplstico Inovao ................................................................................................ 23 BNDES Proengenharia ............................................................................................................ 27 BNDES Pr-Aeronutica Empresa ........................................................................................ 31 PROTVD Fornecedor............................................................................................................ 35 III Produto para Apoio Inovao ........................................................................................ 39 Carto BNDES........................................................................................................................ 39 IV Fundo de Investimento para Apoio Inovao .............................................................. 43 Criatec................................................................................................................................... 43 V Recurso No Reembolsvel para Apoio Inovao ......................................................... 47 Fundo Tecnolgico Funtec .................................................................................................. 47 Glossrio .................................................................................................................................... 51

Introduo

O apoio inovao definido como prioridade estratgica para o BNDES, em virtude, principalmente, de seu carter fundamental no aumento de produtividade e competitividade das empresas e na criao de riqueza para o Brasil. O objetivo do Banco contribuir para o aumento das atividades inovativas no pas e para a sua realizao em carter sistemtico. Para isso, o BNDES busca financiar projetos de investimento associados formao de capacitaes e de ambientes inovadores, tendo por fim que as empresas alcancem melhor posicionamento competitivo. Em conformidade com os Programas e Polticas Pblicas do governo federal, na criao das linhas de apoio inovao, o BNDES estendeu sua aplicao a todos os setores da economia, incluindo aqueles que no costumam ser vistos como inovadores.

|5|

Condies especiais das linhas de acordo com o Programa de Sustentao do Investimento PSI Em conformidade com o Decreto 7.031 e com a Resoluo Bacen 3.820, o BNDES reduziu as taxas de juros para apoio inovao, vlidas at 31.12.2010 (data final para contratao), de acordo com as seguintes condies: Custo financeiro 3,5% a.a. para projetos de inovao de natureza tecnolgica que busquem o desenvolvimento de produtos ou processos novos ou significativamente aprimorados (pelo menos para o mercado nacional) e que envolvam risco tecnolgico e oportunidade de mercado; e 4,5% a.a. para projetos que pretendam desenvolver a capacidade para empreender atividades inovativas em carter sistemtico, compreendendo investimentos em capitais tangveis, incluindo infraestrutura fsica, e em capitais intangveis.

Prazo de pagamento at 120 meses para os projetos de custo financeiro de 3,5% a.a.; e at 96 meses para os projetos de custo financeiro de 4,5% a.a.

As demais condies permanecem de acordo com a linha de financiamento ou programa contratado.

|6|

I Linhas de Financiamento Inovao

Capital Inovador Financiamento com foco na empresaObjetivoApoiar o Plano de Investimento em Inovao PII, com o objetivo de capacitar a empresa a realizar atividades de inovao de forma contnua e estruturada. O Plano de Investimento dever ser apresentado segundo a tica da estratgia de negcio da empresa. Sero apoiados investimentos orientados tanto construo do capital intangvel quanto infraestrutura fsica, incluindo a implementao de centros de pesquisa e desenvolvimento.

Itens excepcionalmente apoiveis Admite-se, a critrio do BNDES, o apoio a softwares produzidos no exterior, a despesas que impliquem remessas de divisas e importao de equipamentos sem similar nacional, com a devida comprovao, desde que associados ao Plano de Investimento em Inovao PII. Pode ser admitido tambm o apoio a edificaes desde que diretamente relacionadas s atividades de P&D, no realizadas de forma isolada.

Condies

Clientes Administrao pblica direta ou indireta; Micro, pequenas, mdias MPMEs e grandes empresas sediadas no pas.

|7|

BNDES Apoio Inovao

Modalidade de apoio As operaes so realizadas na modalidade direta. O apoio poder se dar por meio do Financiamento a Investimentos Finem, da subscrio de valores mobilirios ou dos dois produtos combinados. Valor mnimo para apoio R$ 1 milho. No caso de operaes que contem com o apoio de renda fixa e renda varivel, o valor mnimo de R$ 1 milho deve ser entendido como a soma do montante aplicado por cada instrumento financeiro. Valor mximo para apoio O valor mximo de R$ 200 milhes por grupo econmico a cada 12 meses. Quando o pleito exceder esse montante, a diferena poder ser aportada por meio de renda varivel. Custo da operao O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP Remunerao do BNDES 0% ao ano Taxa de risco de crdito 0% nas operaes realizadas com empresas cuja receita operacional bruta do grupo econmico seja de at R$ 60 milhes. At 3,57% ao ano nas operaes realizadas com empresas cuja receita operacional bruta do grupo econmico seja superior a R$ 60 milhes, conforme avaliao de risco.

Prazo de pagamentoAt 12 anos, de acordo com a capacidade de pagamento da empresa.

Participao mxima do BNDESA participao do BNDES de at 100% (cem por cento) dos itens apoiveis.

|8|

I Linhas de Financiamento Inovao

GarantiasDefinidas na anlise da operao. A critrio do BNDES, estaro dispensadas da constituio de garantias reais as operaes de financiamento que no excedam o limite mximo de R$ 10 milhes de exposio com o BNDES, por grupo econmico, estando excludas desse valor as operaes de subscrio de valores mobilirios. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou Portal BNDES > Inovao > Linha Capital Inovador (Foco na Empresa) > Garantias.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio financeiro so encaminhadas diretamente ao BNDES por meio de carta-consulta da empresa interessada ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ A carta-consulta dever ser preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia, que pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos > Linha Capital Inovador (Foco na empresa) > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia Linha Capital Inovador.

Inovao Tecnolgica Financiamento com foco no projetoObjetivoApoiar projetos de inovao de natureza tecnolgica que busquem o desenvolvimento de produtos e/ou processos novos ou significativamente aprimorados (pelo menos para o mercado nacional) e que envolvam risco tecnolgico e oportunidades de mercado.

Itens excepcionalmente apoiveis A relao dos itens passveis de apoio pode ser obtida na pgina do BNDES na internet, acessando o link BNDES Inovao Tecnolgica no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos > Linha Inovao Tecnolgica (Foco no Projeto).

|9|

BNDES Apoio Inovao

Condies

Clientes Administrao pblica direta ou indireta; Micro, pequenas, mdias MPMEs e grandes empresas sediadas no pas.

Modalidade de apoio As operaes so realizadas na modalidade direta. O apoio poder se dar por meio do Financiamento a Investimentos Finem, da subscrio de valores mobilirios ou dos dois produtos combinados. Valor mnimo para apoio R$ 1 milho. No caso de operaes que contem com o apoio de renda fixa e de renda varivel, o valor mnimo de R$ 1 milho deve ser entendido como a soma do montante aplicado por cada instrumento financeiro. Custo da operao O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito Custo nanceiro 4,5% ao ano Remunerao do BNDES 0% ao ano Taxa de risco de crdito 0% ao ano Prazo de pagamento At 14 anos, de acordo com a capacidade de pagamento da empresa. Participao mxima do BNDES A participao mxima do BNDES de at 100% (cem por cento) dos itens apoiveis.

| 10 |

I Linhas de Financiamento Inovao

Garantias Definidas na anlise da operao. A critrio do BNDES, estaro dispensadas da constituio de garantias reais as operaes de financiamento que no excedam o limite mximo de R$ 10 milhes de exposio com o BNDES, por grupo econmico, estando excludas desse valor as operaes de subscrio de valores mobilirios. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou Portal BNDES > Inovao > Linha Inovao Tecnolgica (Foco no Projeto) > Garantias. Encaminhamento do pedido de nanciamento As solicitaes de apoio financeiro so encaminhadas diretamente ao BNDES por meio de cartaconsulta da empresa interessada ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ A carta-consulta dever ser preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia, que pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos > Linha Inovao Tecnolgica (Foco no projeto) > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia - Linha Inovao Tecnolgica.

Inovao ProduoObjetivo Apoiar projetos de investimentos que visem implantao, expanso e modernizao da capacidade produtiva, necessrias absoro dos resultados do processo de pesquisa e desenvolvimento ou inovao; e projetos de pesquisa e desenvolvimento ou inovao que apresentem oportunidade comprovada de mercado, inclusive o desenvolvimento de inovaes incrementais de produtos e/ou processos.

Clientes Administrao pblica direta ou indireta; Micro, pequenas, mdias MPMEs e grandes empresas sediadas no pas.

| 11 |

BNDES Apoio Inovao

Itens passveis de apoio A relao dos itens passveis de apoio pode ser obtida na pgina do BNDES na internet, acessando o Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos > Linha Inovao Produo.

Itens no apoiveis No so financiveis os gastos e as despesas indiretas, depreciao e quaisquer itens que no impliquem desembolso efetivo de recursos, alm daqueles previstos nas polticas operacionais vigentes.

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas na modalidade direta. Valor mnimo para apoio O valor mnimo da operao de R$ 3 milhes. Custo da operao O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas:

Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP Para equipamentos importados, o custo financeiro ser UMBNDES ou US$, acrescido de Encargos da Cesta de Moedas ECM.

Remunerao do BNDES 0,9% (nove dcimos por cento) ao ano. Taxa de risco de crdito At 3,57% ao ano, conforme o risco de crdito do beneficirio.

| 12 |

I II Programas para Apoio Inovao Linhas de Financiamento

Participao mxima do BNDES Equipamentos importados: at 80% (oitenta por cento) do valor do bem a ser adquirido (FOB). Mquinas e equipamentos nacionais: de 80% (oitenta por cento) at 100% (cem por cento) do valor do bem a ser adquirido, dependendo do porte da empresa e do item a ser financiado. Demais itens: at 80% dos itens financiveis, podendo chegar a 100% no caso de MPMEs e de grandes empresas no mbito da PDR.

Garantias Definidas na anlise da operao. A critrio do BNDES, podero ser dispensadas da constituio de garantias reais as operaes de financiamento que no excedam o limite mximo de R$ 10 milhes de exposio com o BNDES, por grupo econmico, estando excludas desse valor as operaes de subscrio de valores mobilirios. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Inovao > Linha Inovao Produo > Garantias. Encaminhamento do pedido de nanciamento As solicitaes de apoio financeiro so encaminhadas diretamente ao BNDES por meio de carta-consulta da empresa interessada ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ A carta-consulta dever ser preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia, que pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos > Linha Inovao Produo > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia - Linha Inovao Produo.

| 13 |

BNDES Apoio Inovao

| 14 |

II Programas para Apoio Inovao

II Programas para Apoio Inovao

BNDES Profarma InovaoObjetivos Apoiar projetos de empresas do Complexo Industrial da Sade, em cooperao ou no com Instituies Cientficas Tecnolgicas, relacionados a inovaes radicais ou incrementais. Apoiar projetos que visem contribuir para a construo e consolidao da infraestrutura da inovao em sade no pas. Apoiar projetos que promovam a internalizao de competncias e atividades relacionadas pesquisa, desenvolvimento e inovao no pas.

Prazo de vignciaAt 31.7.2012

| 15 |

BNDES Apoio Inovao

Clientes Empresas com sede e administrao no pas; Administrao pblica direta ou indireta.

A beneficiria deve pertencer ao Complexo Industrial da Sade (equipamentos mdicos, materiais, reagentes e dispositivos para diagnstico, hemoderivados, imunobiolgicos, intermedirios qumicos e extratos vegetais para fins teraputicos, princpios ativos farmacuticos e medicamentos para uso humano, bem como produtos correlatos inseridos no Complexo Industrial da Sade).

Itens passveis de apoio A relao dos itens passveis de apoio pode ser obtida na pgina do BNDES na internet, acessando o link Profarma-Inovao no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Profarma.

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas na forma direta. O apoio poder se dar por meio de: financiamento; e/ou participao na empresa (via subscrio de valores mobilirios); ou participao nos resultados do projeto.

A participao nos resultados do projeto estar condicionada aderncia aos critrios de: projeto especfico; desafio tecnolgico; e consonncia com a Poltica Nacional de Sade. A conformidade do projeto aos critrios mencionados ser de julgamento exclusivo do BNDES e do Ministrio da Sade. Valor mnimo para apoio R$ 1 milho. Para operaes que contem com o apoio atravs de renda fixa e renda varivel, o limite mnimo de R$ 1 milho deve ser entendido como a soma dos instrumentos financeiros. Participao mxima do BNDES At 100% (cem por cento) dos itens financiveis.

| 16 |

II Programas para Apoio Inovao

Taxa de juros Fixa de 4,5% ao ano. O financiamento importao de equipamentos e a outros itens que impliquem remessa de divisas dever ter necessariamente, como fonte, recursos captados pelo BNDES em moeda estrangeira sem vinculao a repasse em condies especficas. As operaes de instituies cientficas e tecnolgicas podero tambm ser apoiadas com recursos no reembolsveis, por meio do Funtec, devendo seguir estritamente suas diretrizes e regras. Prazo total At 15 anos, com carncia mxima de 5 anos. Garantias Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > rea de Atuao > Inovao > BNDES Profarma - Inovao > Garantias.

Condies para operaes de subscrio de valoresValor do aporte A partir de R$ 1 milho. Para as operaes de renda fixa e renda varivel, ser considerada a totalidade dos instrumentos financeiros para a apurao do limite mnimo de R$ 1 milho. Participao mxima do BNDES At 40% (quarenta por cento) das aes que compem o capital social total da empresa. Fundo de resgate Ser constitudo fundo de resgate das aes da BNDESPAR com o lucro da empresa.

Condies adicionais A empresa dever ser constituda na forma de sociedade annima, possuir acordo de acionistas, prever a participao do BNDES em seu Conselho de Administrao e programar a abertura de capital no Novo Mercado. A partir da contratao da operao com o BNDES, e durante o perodo de vigncia da operao, a beneficiria dever apresentar demonstrativos financeiros validados por auditor externo independente devidamente registrado na Comisso de Valores Mobilirios CVM.

| 17 |

BNDES Apoio Inovao

Avaliao A empresa ser avaliada com base em seus resultados futuros.

Condies para participao nos resultados do projetoInstrumento Contrato de risco com participao futura nas vendas do produto desenvolvido. Objeto de apoio Desenvolvimento de novos produtos do Complexo Industrial da Sade, prioritrios para o Ministrio da Sade, cujo principal mercado seja o pblico. Prazos mximos de utilizao e carncia At 10 anos Participao mxima do BNDES At 90% (noventa por cento) dos itens financiveis.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio financeiro so encaminhadas ao BNDES por meio de Consulta Prvia preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia pela empresa interessada e enviada ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ O Roteiro de Informaes para Consulta Prvia pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Profarma. * O Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial de Sade Profarma contempla, alm do Profarma Inovao, outros subprogramas com o objetivo de financiar os investimentos de empresas sediadas no Brasil, inseridas no Complexo Industrial de Sade:

| 18 |

II Programas para Apoio Inovao

BNDES Profarma Produo, BNDES Profarma Exportao, BNDES Profarma Reestruturao e BNDES Profarma Produtores Pblicos. Mais informaes sobre esses subprogramas podem ser obtidas no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Profarma.

BNDES Prosoft EmpresaObjetivo Apoiar, na forma de financiamentos ou subscrio de valores mobilirios, a realizao de investimentos e planos de negcios de empresas produtoras de software e fornecedoras de servios de TI. Prazo de vigncia At 31.7.2012

Clientes Empresas com sede e administrao no Brasil, que mantenham atividades relacionadas cadeia produtiva de software no Brasil, nas suas vrias modalidades, a saber: desenvolvimento de produto/pacote, software embarcado, produto sob encomenda, componentes de software; ou prestao de servios de tecnologia da informao (consultoria, desenvolvimento de software sob encomenda, implantao, integrao, treinamento, suporte, manuteno etc.), terceirizao (outsourcing) de Tecnologia da Informao (TI) (data centers etc.) ou ITES-BPO (IT Enabled Services Business Process Outsourcing, incluindo call centers, contact centers e outros).

Itens passveis de apoio A relao dos itens passveis de apoio pode ser obtida na pgina do BNDES na internet, acessando o Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Prosoft.

| 19 |

BNDES Apoio Inovao

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas nas modalidades direta e indireta no automtica. Para as operaes diretas, o apoio poder se dar por meio de: financiamento; e/ou participao na empresa (via subscrio de valores mobilirios).

Valor mnimo de apoio R$ 1.000.000,00 para operaes diretas, considerado o somatrio dos valores de financiamento e de subscrio dos valores mobilirios. Custo da operao Apoio direto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo Financeiro + Remunerao do BNDES O Custo Financeiro e a Remunerao Bsica do BNDES seguiro a tabela a seguir:Atividades Predominantes Porte Custo Financeiro* Remunerao Bsica do BNDES 1,0% a.a. TJLP 1,5% a.a. 1,0% a.a. 1,0% a.a. + Taxa de Risco de Crdito de acordo com as POs do BNDES

Desenvolvimento de software em todas as suas mo- Micro, Pequena e dalidades; ou prestao de servios e terceirizao Mdia Empresa (outsourcing) de TI. Grande Empresa Micro, Pequena e Mdia Empresa Call centers, contact centers e outros classificados como ITES (IT Enabled Services). Grande Empresa

TJ-462

*

Poder haver aplicao de cesta de moedas, conforme Normas de Aplicao de moeda estrangeira cesta de moedas disponvel no Portal BNDES > Ferramentas & Normas > Custos Financeiros > Cesta.

Apoio indireto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Remunerao da instituio financeira credenciada O custo financeiro e a remunerao do BNDES seguiro a mesma tabela para apoio direto apresentada acima.

| 20 |

II Programas para Apoio Inovao

Remunerao da instituio nanceira credenciada Negociada entre a instituio financeira credenciada e o cliente. A listagem de agentes financeiros credenciados pode ser obtida no Portal BNDES > Instituio Financeira Credenciada > Rede de Instituies Financeiras Credenciadas.

Prazo total Os prazos de carncia e de amortizao sero determinados em funo da capacidade de pagamento do grupo econmico, da empresa e do empreendimento. Participao mxima do BNDES At 100% (cem por cento) dos itens financiveis: se o Plano de Negcios estiver em consonncia com as diretrizes da Poltica de Desenvolvimento Produtivo PDP para o setor de software e servios de TI; ou. At 85% (oitenta e cinco por cento) dos itens financiveis, nos demais casos.

Podero ser contemplados com uma participao do BNDES de at 100% (cem por cento) os investimentos de empresas que, comprovadamente, mantenham investimentos ou pretendam investir simultaneamente nos 3 (trs) objetivos seguintes: Insero Externa: exportao de produtos e servios, e/ou internacionalizao de operaes; Capacitao Tecnolgica: certificao de processos de desenvolvimento e/ou produtos; Consolidao Empresarial.

Especificamente em relao aos Planos de Negcios para investimentos em ITES-BPO (IT Enabled Services Business Process Outsourcing), a participao do BNDES ser: i) de at 85% do total dos itens financiveis em Planos de Negcios que visem investir em atividades de desenvolvimento de software, prestao de servios ou terceirizao de TI, em conjunto com as atividades de ITES-BPO; ii) limitada ao percentual mximo estabelecido pelas Polticas Operacionais do BNDES para o BNDES Finem, quando os investimentos se destinarem exclusivamente s atividades de ITESBPO, desvinculados de outras iniciativas que busquem desenvolver novos servios de TI ou o adensamento tecnolgico das atividades.

Garantias Operaes diretas: financiamentos de at R$ 10 milhes: fiana dos scios controladores; e financiamentos superiores a R$ 10 milhes: definidas durante a anlise da operao.

| 21 |

BNDES Apoio Inovao

Operaes indiretas no automticas: Negociadas entre a instituio financeira credenciada e o cliente. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Linhas, Programas e Fundos > BNDES Prosoft > BNDES Prosoft Empresa > Garantias. Critrios especcos Nas operaes diretas, a partir da contratao da operao com o BNDES, a beneficiria dever ter seus demonstrativos financeiros anuais validados por auditor externo independente devidamente registrado na Comisso de Valores Mobilirios CVM. A critrio do BNDES, nas operaes diretas de financiamento garantidas somente por fiana dos scios controladores: Prmio de Liquidao Antecipada: ser devido prmio ao BNDES equivalente a 30% (trinta por cento) do saldo devedor, caso a beneficiria liquide antecipadamente o contrato; Sociedade Annima: ser exigida a transformao da empresa em sociedade annima; e Direito de Preferncia: os scios controladores devero se comprometer a conceder direito de preferncia ao BNDES em emisso de quaisquer ttulos conversveis em aes e em qualquer aumento de capital da beneficiria e de suas controladas, no caso de ingresso de terceiros investidores.

Condies para operaes de capital de riscoValor mnimo do aporte R$ 1.000.000,00, considerado o somatrio de valores de financiamento e de subscrio de valores mobilirios. Participao mxima do BNDES no capital da empresa At 40% (quarenta por cento) do capital social total Fundo de resgate Ser constitudo fundo de resgate das aes da BNDESPAR com o lucro da empresa. Critrio especco No ser exigido drag along; o compromisso de abertura de capital ser exigido apenas para grandes empresas no prazo de 5 (cinco) anos aps o aporte de recursos.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio so encaminhadas ao BNDES por meio de um Plano de Negcios, no qual so descritas as caractersticas da empresa, sua estratgia de negcio e seu plano de investimentos.

| 22 |

II Programas para Apoio Inovao

O Plano de Negcios dever ser encaminhado, diretamente ou por intermdio da sociedade Softex ou de uma das instituies financeiras credenciadas a operar com o BNDES, ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ O Plano de Negcios pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Prosoft > BNDES Prosoft-Empresa > Encaminhamento > Plano de Negcios. As solicitaes de apoio direto encaminhadas atravs da sociedade Softex www.softex.br/portal/_ home/default.asp estaro dispensadas de pagamento da comisso de estudos ao BNDES. * O Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indstria de Software e Servios de Tecnologia da Informao BNDES Prosoft contempla, alm do BNDES Prosoft Empresa, outros subprogramas com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da indstria nacional de software e servios de Tecnologia da Informao (TI): BNDES Prosoft Comercializao e BNDES Prosoft Exportao. Mais informaes sobre esses subprogramas podem ser obtidas no Portal BNDES > Inovao > Programas > BNDES Prosoft.

BNDES Proplstico InovaoObjetivos Capital Inovador Apoiar o Plano de Investimento em Inovao, com o objetivo de capacitar a empresa a realizar atividades de inovao de forma contnua e estruturada. O Plano de Investimento em Inovao dever ser apresentado segundo a tica da estratgia de negcio da empresa. Sero apoiados investimentos orientados tanto construo do capital intangvel quanto infraestrutura fsica, incluindo a implementao de centros de pesquisa e desenvolvimento; Inovao Tecnolgica Apoiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovao com risco tecnolgico e oportunidade de mercado, compreendendo o desenvolvimento de produtos e/ou processos novos (pelo menos para o mercado nacional) ou significativamente aprimorados; e Inovao Produo Apoiar projetos de: investimentos que visem implantao, expanso e modernizao da capacidade produtiva, necessrias absoro dos resultados do processo de pesquisa e desenvolvimento ou inovao; e pesquisa e desenvolvimento ou inovao que apresentem oportunidade comprovada de mercado, inclusive o desenvolvimento de inovaes incrementais de produtos e/ ou processos.

| 23 |

BNDES Apoio Inovao

Prazo de vigncia At 30.9.2012 Clientes Empresas com sede e administrao no pas pertencentes Cadeia Produtiva do Plstico na produo, no fornecimento de mquinas e equipamentos, na distribuio e na reciclagem. Forma de apoio As operaes so realizadas na modalidade direta. Condies O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito

Capital Inovador

Valor mnimo para apoio R$ 1 milho Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP Remunerao do BNDES 0% ao ano Taxa de risco de crdito 0% ao ano nas operaes realizadas com empresas cuja receita operacional bruta do grupo econmico seja de at R$ 60 milhes At 3,57% ao ano nas operaes realizadas com empresas cuja receita operacional bruta do grupo econmico seja superior a R$ 60 milhes, conforme avaliao de risco

Prazo de pagamento At 12 anos, de acordo com a capacidade de pagamento da empresa Participao mxima BNDES 100% dos itens apoiveis

| 24 |

II Programas para Apoio Inovao

Inovao Tecnolgica

Valor mnimo para apoio R$ 1 milho Custo nanceiro 4,5% ao ano Remunerao do BNDES 0% ao ano Taxa de risco de crdito 0% ao ano Prazo de pagamento At 14 anos, de acordo com a capacidade de pagamento da empresa Participao mxima do BNDES 100% dos itens apoiveis

Inovao Produo

Valor mnimo para apoio R$ 3 milhes Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP Remunerao do BNDES 0,9% ao ano Taxa de risco de crdito At 3,57% ao ano, conforme o risco de crdito do beneficirio

| 25 |

BNDES Apoio Inovao

Prazo de pagamento At 14 anos, de acordo com a capacidade de pagamento da empresa

Participao mxima do BNDES Equipamentos importados: at 80% do valor do bem a ser adquirido (FOB). Mquinas e equipamentos nacionais: de 80% a 100% do valor do bem a ser adquirido, dependendo do porte da empresa e do item a ser financiado. Demais itens: at 80% dos itens financiveis, podendo chegar a 100% no caso de MPMEs e de grandes empresas no mbito da PDR

GarantiasDefinidas na anlise da operao. A critrio do BNDES, estaro dispensadas da constituio de garantias reais as operaes de financiamento que no excedam o limite mximo de R$ 10 milhes de exposio com o BNDES, por grupo econmico, estando excludas desse valor as operaes de subscrio de valores mobilirios. Somente para operaes de MPMEs ou mdias-grandes empresas com objetivo de Inovao Produo, a prestao de garantia real ou a obteno do ndice mnimo de garantia real de 130% poder ser dispensada, observando-se as seguintes condies: no seja excedido, por grupo econmico, o limite mximo de exposio sem garantias reais de R$ 10 milhes perante o BNDES. seja observada dotao de R$ 100 milhes para o montante que ser financiado sem cobertura de garantia real no mbito do Programa; e seja exigida fiana dos scios controladores, que devero apresentar anualmente ao BNDES declarao de ajuste do imposto de renda, at o final da vigncia do contrato.

Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Inovao > Linha Capital Inovador (Foco na Empresa) > Garantias.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio so encaminhadas ao BNDES por meio de carta-consulta, preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia correspondente ao objetivo pretendido, enviada pela empresa para: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile, 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ

| 26 |

II Programas para Apoio Inovao

O Roteiro de Informaes para Consulta Prvia correspondente pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Produtos. > > > Linha Capital Inovador (Foco na empresa) > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia Linha Capital Inovador. Linha Inovao Tecnolgica (Foco no projeto) > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia Linha Inovao Tecnolgica. Linha Inovao Produo > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia Linha Inovao Produo.

BNDES ProengenhariaObjetivo Financiar a engenharia nos setores de Bens de Capital, Defesa, Automotivo, Aeronutico, Aeroespacial, Nuclear e na cadeia de fornecedores das indstrias de Petrleo e Gs e Naval, visando ao fortalecimento das reas de engenharia das empresas e estimulando o aprimoramento das competncias e do conhecimento tcnico no pas. Prazo de vigncia At 31.12.2010

Clientes Pessoas jurdicas de direito privado sediadas no pas.

Empreendimentos apoiveisApoio s atividades de engenharia local destinadas ao mercado interno e externo, desde que identificadas sob a forma de projetos que ampliem o acervo tecnolgico da empresa e disponibilizadas para a anlise e acompanhamento do BNDES.

| 27 |

BNDES Apoio Inovao

Itens passveis de apoio So passveis de apoio os custos e as despesas diretas associadas s atividades de engenharia de desenvolvimento e aperfeioamento de produtos e processos, desenvolvidas em territrio nacional. So financiveis, entre outros custos e despesas diretas, os seguintes itens: mquinas e equipamentos nacionais, cadastrados no BNDES; mo de obra e materiais; testes e ensaios; registro de patentes no Brasil e no exterior; obras civis, montagens e instalaes; softwares desenvolvidos no pas e servios correlatos, obedecidos os critrios estabelecidos no Programa BNDES Prosoft Comercializao; e importao de equipamentos novos sem similar nacional. A comprovao da inexistncia de similar nacional dever seguir o procedimento definido nas Polticas Operacionais do BNDES.

Itens no apoiveis No so apoiveis os gastos e despesas indiretas, depreciao e quaisquer itens que no impliquem desembolso efetivo de recursos, alm daqueles previstos nas polticas operacionais vigentes.

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas nas modalidades direta, indireta no automtica e mista. Valor mnimo para apoio O valor mnimo da operao de R$ 3 milhes. Custo da operao Apoio direto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP

| 28 |

II Programas para Apoio Inovao

Para equipamentos importados o custo financeiro ser UMBNDES ou US$, acrescido de Encargos da Cesta de Moedas ECM.

Remunerao do BNDES 0,9% (nove dcimos por cento) ao ano. Taxa de risco de crdito At 3,57% ao ano, conforme o risco de crdito do beneficirio. Apoio indireto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de intermediao financeira + Remunerao financeira da instituio credenciada Custo nanceiro Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP Para equipamentos importados o custo financeiro ser UMBNDES ou US$, acrescido de Encargos da Cesta de Moedas ECM.

Remunerao do BNDES 0,9% (nove dcimos por cento) ao ano. Taxa de intermediao nanceira 0,5% (meio por cento) ao ano As operaes com micro, pequenas e mdias empresas MPMEs so isentas da taxa de intermediao financeira.

Remunerao da instituio nanceira credenciada Negociada entre a instituio financeira credenciada e o beneficirio. A listagem de agentes financeiros credenciados pode ser obtida no Portal BNDES > Instituio Financeira Credenciada > Rede de Instituies Financeiras Credenciadas. Prazo total Ser determinado em funo da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa e do grupo econmico.

| 29 |

BNDES Apoio Inovao

Participao mxima do BNDES Equipamentos importados: at 80% (oitenta por cento) do valor do bem a ser adquirido (FOB). Mquinas e equipamentos nacionais: de 80% (oitenta por cento) at 100% (cem por cento) do valor do bem a ser adquirido, dependendo do porte da empresa e do item a ser financiado. Demais itens: grandes empresas: at 80% (oitenta por cento) dos itens financiveis; MPMEs: at 100% (cem por cento) dos itens financiveis.

A participao mxima do BNDES poder ser ampliada em 20% (vinte por cento) para os casos de mquinas e equipamentos nacionais e demais itens, sendo que o custo financeiro da parcela de crdito referente a esse aumento de participao ser TJ-462 acrescido de remunerao bsica de 2,5% ao ano.

GarantiasDefinidas na anlise da operao. A critrio do BNDES, estaro dispensadas da constituio de garantias reais as operaes de financiamento que no excedam o limite mximo de R$ 10 milhes de exposio com o BNDES, por grupo econmico, estando excludas desse valor as operaes de subscrio de valores mobilirios. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Apoio Financeiro > Linhas, Programas e Fundos > BNDES Proengenharia > Garantias.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio so encaminhadas ao BNDES por meio de carta-consulta, preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia e enviada pela empresa interessada ou por intermdio da instituio financeira credenciada de sua preferncia ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ O Roteiro de Informaes para Consulta Prvia pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Proengenharia > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia. Nas operaes indiretas, o agente financeiro dever verificar in loco o recebimento e a instalao dos equipamentos importados e manter no dossi da operao os documentos que comprovem as importaes realizadas, alm da nota fiscal e demais documentos pertinentes.

| 30 |

II Programas para Apoio Inovao

Nas operaes diretas, a empresa dever permitir ao BNDES a comprovao nos termos dos Procedimentos Gerais de Acompanhamento do BNDES (Resoluo 1.463/2007 BNDES, de 31.7.2007, ou a que vier a lhe suceder).

BNDES Pr-Aeronutica EmpresaObjetivo Financiamento de longo prazo e/ou subscrio de valores mobilirios para apoiar investimentos realizados por micro, pequenas e mdias empresas MPMEs integrantes da cadeia produtiva da indstria aeronutica brasileira visando ao adensamento dessa cadeia. Prazo de vigncia At 30.6.2010

Clientes Micro, pequenas e mdias empresas MPMEs sediadas no pas, integrantes da cadeia produtiva da indstria aeronutica brasileira.

Empreendimentos apoiveis implantao, ampliao, recuperao e modernizao; e inovao e desenvolvimento tecnolgico.

Itens passveis de apoio A relao dos Produtos Financiveis pode ser obtida no Portal BNDES > Inovao > BNDES Pr-Aeronutica > BNDES Pr-Aeronutica - Empresa

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas nas modalidades direta e indireta no automtica e mista. Valor mnimo para apoio O valor mnimo da operao de R$ 1 milho.

| 31 |

BNDES Apoio Inovao

Observaes: Nas operaes diretas, a partir da contratao da operao com o BNDES, a beneficiria dever ter seus demonstrativos financeiros validados por auditor externo independente devidamente registrado na Comisso de Valores Mobilirios CVM. Nas operaes diretas, que resultem em exposio no valor de at R$ 10 milhes do grupo econmico com o BNDES, e que no contam com garantias reais, ser exigida a declarao de Imposto de Renda de Pessoa Fsica IRPF dos fiadores da operao. vedada a realizao de operaes indiretas para os investimentos apoiados no programa com as condies vigentes nas linhas de Inovao.

Custo da operao Apoio direto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito Custo nanceiro No caso de projetos de implantao, ampliao, recuperao e modernizao: Taxa de Juros de Longo Prazo TJLP;

Incidir a variao da UMBNDES acrescida dos Encargos da Cesta de Moedas ECM ou a variao do dlar norte-americano acrescida de ECM, no percentual de 100% (cem por cento), nas seguintes operaes: operaes para aquisio de mquinas e equipamentos que apresentem ndices de nacionalizao, em valor, inferiores a 60%, no caso do valor do financiamento tomar por base o valor total do bem; e operaes de importao de mquinas e equipamentos.

No caso de projetos de inovao e desenvolvimento tecnolgico, valem as mesmas condies vigentes para as linhas de inovao. Remunerao do BNDES No caso de projetos de implantao, ampliao, recuperao e modernizao: 1% ao ano para investimento fixo e capital de giro associado; 3% ao ano para importao de equipamentos.

No caso de projetos de inovao e desenvolvimento tecnolgico, valem as mesmas condies vigentes para as linhas de inovao.

| 32 |

II Programas para Apoio Inovao III Produto

Taxa de risco de crdito Conforme o risco do beneficirio, limitada a 1,8% ao ano. Apoio indireto:

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Remunerao da instituio financeira credenciada Custo nanceiro e remunerao do BNDES Mesmas condies do apoio direto. Remunerao da instituio nanceira credenciada Negociada entre a instituio financeira credenciada e o beneficirio, observado o limite de 3% (trs por cento) ao ano. A listagem de agentes financeiros credenciados pode ser obtida no Portal BNDES > Instituio Financeira Credenciada > Rede de Instituies Financeiras Credenciadas. Prazo total O prazo total de financiamento determinado em funo da capacidade de pagamento do empreendimento, da empresa e do grupo econmico. Participao mxima do BNDES No caso de projetos de implantao, ampliao, recuperao e modernizao: at 100% (cem por cento) para investimento fixo e capital de giro associado; at 80% (cem por cento) do valor Free on Board FOB para importao de equipamentos.

No caso de projetos de inovao e desenvolvimento tecnolgico, valem as mesmas condies vigentes para as linhas de Inovao.

Garantias Operaes diretas

Definidas durante a anlise da operao. A critrio do BNDES, fica dispensada a constituio de garantias reais em operaes de financiamento que resultem em exposio no valor de at R$ 10 milhes do grupo econmico com o BNDES, devendo, nesses casos, ser constitudas garantias pessoais. Para demais financiamentos, sero exigidas, para a totalidade do crdito, as garantias usualmente aplicveis s operaes do BNDES.

| 33 |

BNDES Apoio Inovao

Operaes indiretas

Negociadas entre a instituio financeira e o cliente, observadas as normas estabelecidas pelo Banco Central do Brasil. No ser admitida a constituio de penhor de direitos creditrios decorrentes de aplicao financeira. Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Apoio Financeiro > Programas e Fundos > BNDES Pr-Aeronutica > BNDES Pr-Aeronutica Empresa > Garantias. Outros procedimentos Prmio de Liquidao Antecipada: a critrio do BNDES, nas operaes de financiamento garantidas somente por fiana dos controladores, ser devido prmio ao BNDES equivalente a 30% (trinta por cento) do saldo devedor, caso a beneficiria liquide antecipadamente o contrato. Sociedade Annima: a critrio do BNDES, nas operaes de financiamento direto garantidas somente por fiana dos scios controladores, ser exigida a transformao da empresa em sociedade annima. Direito de Preferncia: a critrio do BNDES, nas operaes de financiamento direto garantidas somente por fiana dos scios controladores, estes devero se comprometer com direito de preferncia ao BNDES, em emisso de quaisquer ttulos conversveis em aes e em qualquer aumento de capital da beneficiria e de suas controladas, no caso de ingresso de terceiros investidores. Ficar a critrio do BNDES, atravs da BNDESPAR, o exerccio do referido direito, estando este limitado ao valor do crdito atualizado pela TJLP desde a data da liberao de recursos at a data de subscrio dos ttulos ou do futuro aporte de capital, em igualdade de condies com os subscritores ou investidores.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoAs solicitaes de apoio so encaminhadas ao BNDES por meio de carta-consulta preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia e enviada pela empresa interessada ou por intermdio da instituio financeira credenciada de sua preferncia ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ O Roteiro de Informaes para Consulta Prvia pode ser obtido no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > BNDES Pr-Aeronutica > BNDES Pr-Aeronutica - Empresa > Encaminhamento > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia. * Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da indstria aeronutica brasileira, o Programa BNDES de Financiamento s Empresas da Cadeia Produtiva Aeronutica Brasileira BNDES Pr-Aeronutica contempla, alm do BNDES Pr-Aeronutica - Empresa, o subprograma BNDES Pr-Aeronutica - Exportao. Mais informaes sobre esses subprogramas podem ser obtidas no Portal BNDES > Apoio Financeiro > Programas e Fundos > BNDES Pr-Aeronutica.

| 34 |

II Programas para Apoio Inovao

PROTVD FornecedorObjetivo Apoiar os investimentos de empresas produtoras de software, componentes eletrnicos, equipamentos e infraestrutura para a rede de transmisso, equipamentos de recepo e equipamentos para produo de contedo relacionadas ao SBTVD-T. Prazo de vigncia At 31.12.2013

Clientes Empresas com sede e administrao no pas, que mantenham no Brasil atividades de desenvolvimento e/ou produo de software, componentes eletrnicos, equipamentos ou infraestrutura para a rede de transmisso, equipamentos de recepo e equipamentos para produo de contedo para a TV digital.

Itens passveis de apoio A relao dos itens passveis de apoio pode ser obtida na pgina do BNDES no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Programas > PROTVD.

CondiesModalidade de apoio As operaes so realizadas nas modalidades direta e indireta no automtica e mista. Valor mnimo de nanciamento Pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao: R$ 400 mil; Demais empreendimentos: R$ 1 milho.

Observaes: passvel de financiamento a importao de mquinas e equipamentos novos, sem similar nacional. Caber ao cliente comprovar ao BNDES a inexistncia de similaridade. No financivel a aquisio de equipamentos usados e/ou recondicionados.

| 35 |

BNDES Apoio Inovao

passvel o financiamento da aquisio de softwares desenvolvidos no pas e os gastos com servios correlatos, obedecidos os critrios estabelecidos no BNDES Prosoft Comercializao. vedada a realizao de operaes indiretas para apoio a pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao e para iniciativas de reestruturao setorial/empresarial.

Custo da operao Apoio direto

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de risco de crdito O custo financeiro e a remunerao do BNDES seguiro a tabela a seguir.Objetivo do financiamento Pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao Aquisio de equipamentos com tecnologia nacional; aquisio de software credenciado no BNDES; e demais empreendimentos apoiveis em operao com micro, pequena e mdia empresa MPMEs Demais empreendimentos apoiveis em operao com grande empresa Custo financeiro Remunerao do BNDES

Fixo em 4,5% a.a. TJLP 1% a.a.

TJLP

1,5% a.a.

Taxa de risco de crdito At 3,57% ao ano (conforme o risco de crdito do beneficirio). Observao: No caso de financiamento a pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao, a taxa de risco de crdito ser limitada em 1,8% a.a., independentemente da classificao de risco do beneficirio. Apoio indireto:

O custo do financiamento formado pelo somatrio das seguintes parcelas: Custo financeiro + Remunerao do BNDES + Taxa de intermediao financeira + Remunerao da instituio financeira credenciada Custo nanceiro e remunerao do BNDES Mesmas condies do apoio direto.

Taxa de intermediao nanceira Fixada em 0,5% ao ano, sendo isenta para operaes com micro, pequena e mdia empresa.

| 36 |

II Programas para Apoio Inovao

Remunerao da instituio nanceira credenciada Negociada entre a instituio financeira credenciada e o cliente. A listagem de agentes financeiros credenciados pode ser obtida no Portal BNDES > Instituio Financeira Credenciada > Rede de Instituies Financeiras Credenciadas. Prazo total At 12 anos, includo o perodo de carncia, determinado em funo da capacidade de pagamento do grupo econmico, da empresa e do empreendimento. Participao mxima do BNDES Apoio a pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao; aquisio de mquinas e equipamentos nacionais e software cadastrados no BNDES; e apoio a micro, pequena e mdia empresa: at 100%. Demais investimentos realizados por grande empresa: at 90%.

Garantias Para investimentos em pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao, em financiamentos de valor inferior a R$ 10 milhes, fica dispensada a constituio de garantias reais, devendo ser constitudas apenas garantias pessoais. Para investimentos em pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao, em financiamentos de valor igual ou superior a R$ 10 milhes, e para os demais empreendimentos apoiveis, as garantias sero definidas na anlise da operao.

Mais informaes sobre garantias podem ser obtidas no Glossrio (p. 51) ou no Portal BNDES > Apoio Financeiro > Programas e Fundos > PROTVD > Fornecedor > Garantias. Observao: Nas operaes de financiamento direto garantidas exclusivamente por fiana dos scios controladores, ser exigida a transformao da empresa em sociedade annima. Em tais operaes, os scios controladores devero se comprometer a conceder direito de preferncia ao BNDES, em emisso de quaisquer ttulos conversveis em aes e em qualquer aumento de capital da empresa beneficiria e de suas controladas, no caso de ingresso de terceiros investidores. Ficar a critrio do BNDES, atravs da BNDESPAR, o exerccio do referido direito, estando este limitado ao valor do saldo devedor, apurado na data da subscrio dos ttulos ou do futuro aporte de capital, em igualdade de condies com os subscritores ou investidores.

| 37 |

BNDES Apoio Inovao

Condies para operaes de subscrio de valores mobiliriosParticipao mxima do BNDES no capital da empresa At 40% do capital social total. Veja mais informaes a respeito da subscrio de valores mobilirios no Portal BNDES > Apoio Financeiro > BNDES Valores Mobilirios.

Encaminhamento do pedido de nanciamentoPara operaes de apoio nas modalidades direta, indireta no automtica e mista, as solicitaes de apoio so encaminhadas ao BNDES por meio de carta-consulta, preenchida segundo as orientaes do Roteiro de Informaes para Consulta Prvia e enviada pela empresa interessada ou por intermdio da instituio financeira credenciada de sua preferncia, ao: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile 100 Protocolo Trreo 20031-917 Rio de Janeiro, RJ O Roteiro de Informaes para Consulta Prvia pode ser obtido no Portal BNDES > Apoio Financeiro > Produtos > BNDES Finem > Roteiros e Manuais > Roteiro de Informaes para Consulta Prvia.

| 38 |

III Produto para Apoio Inovao

Carto BNDESObjetivoO Carto BNDES um produto que, baseado no conceito de carto de crdito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e mdias empresas MPMEs, contemplando a contratao de servios de pesquisa aplicada, desenvolvimento e inovao P,D&I para o desenvolvimento de produtos e processos, contratados com fornecedores especializados credenciados no Portal de Operaes do Carto BNDES.

Clientes Micro, pequenas e mdias empresas MPMEs com receita bruta anual de at R$ 90 milhes.

Itens passveis de apoio Bens, insumos e servios autorizados cadastrados no Catlogo de Produtos do Portal de Operaes do Carto BNDES (www.cartaobndes.gov.br).

| 39 |

BNDES Apoio Inovao

Itens passveis de apoio Inovao Servios de P,D&I: - extenso tecnolgica; - desenvolvimento de embalagens; - design, ergonomia e modelagem de produto; - prototipagem; - resposta tcnica de alta complexidade; - projeto de experimento; - avaliao de viabilidade e pedido de registro de propriedade intelectual; - tcnico-especializados em eficincia energtica e impacto ambiental; - aquisio de conhecimentos tecnolgicos e transferncia de tecnologia; - metrologia, normalizao, regulamentao tcnica e avaliao da conformidade (inspeo, ensaios, certificao e outros procedimentos de autorizao). Contrapartida financeira de MPME em programas executados pelo MCT/ Finep voltados para projetos de inovao e extenso tecnolgica em cooperao com instituies cientficas e tecnolgicas ICTs. Servios de avaliao e implementao da qualidade de produto e processo de software.

Observao: Para contratar esses servios financiados com o Carto BNDES, no necessria a apresentao de projeto.

Condies nanceirasLimite Limite de crdito rotativo e pr-aprovado de at R$ 1 milho por carto, por banco emissor1 (Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco e Caixa Econmica.

O limite de crdito de cada cliente ser atribudo pelo banco emissor do carto, aps a respectiva anlise de crdito. Uma empresa pode obter um Carto BNDES por banco emissor e somar seus limites numa nica transao.

1

| 40 |

III Produto para Apoio Inovao

Prazo Prestaes mensais fixas de 3 a 48 meses.2 Taxa de juros Taxa de juros prefixada (informada na pgina inicial do Portal de Operaes do Carto BNDES www.cartaobndes.gov.br).

Para solicitar o CartoPela internet, digite o endereo: www.cartaobndes.gov.br, clique em Solicite seu Carto BNDES e siga as instrues fornecidas pelo Portal de Operaes do Carto BNDES, ou dirija-se a uma das agncias dos bancos emissores. A empresa poder solicitar o Carto BNDES enquanto providencia a abertura da sua conta-corrente, caso ainda no tenha conta em um dos bancos emissores.

2

Os Cartes BNDES emitidos pela Caixa Econmica Federal/Mastercard ainda no permitem esse parcelamento, aceitam apenas as condies de parcelamento em 12, 18, 24 ou 36 parcelas.

| 41 |

BNDES Apoio Inovao

| 42 |

V Recurso No Reembolsvel para Apoio Inovao

IV Fundo de Investimento para Apoio Inovao

CriatecO Criatec um fundo de investimento de capital de risco que investe em pequenas empresas emergentes e inovadoras no negociadas em bolsa de valores. Essas empresas so geralmente nascentes, sem faturamento ou com faturamento de at R$ 6 milhes, e com grande contedo inovador.

ObjetivoCriar uma ponte entre o meio acadmico, no qual surgem as inovaes, e o mercado, no qual a inovao faz a diferena. O investimento se d por meio da compra de aes do empreendimento, visando venda futura das participaes.

Clientes Empresas inovadoras; Pesquisadores empreendedores, que tenham tecnologias nas fases de Pesquisa Finalizada ou Prottipo/Planta Piloto, com alto potencial de mercado, e que queiram criar empresa para coloc-las no mercado.

| 43 |

BNDES Apoio Inovao

GestoO fundo gerido pela Empresa Antera Gesto de Recursos em associao com o Instituto Inovao. Juntos eles formam um consrcio responsvel pela prospeco, anlise, seleo e gesto dos investimentos do fundo. Existem sete Gestores Regionais nas seguintes cidades: Florianpolis, Campinas (englobando a capital e outras cidades prximas), Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Belm e Recife.

DuraoO fundo ter durao de 10 (dez) anos, sendo que os quatro primeiros anos referem-se ao Perodo de Investimentos.

Recursos disponveisO fundo possui R$ 100 milhes que sero investidos em aproximadamente 50 (cinquenta) empresas.

Poltica de investimentosO investimento realizado por meio da aquisio de aes de empresas do tipo sociedade annima. Caso a empresa seja uma sociedade limitada, o fundo ajuda a empresa a tornar-se uma sociedade annima a fim de receber o investimento. No h nenhum impedimento quanto a investir em empresas que ainda no existam. Caso sejam aprovados pelo Comit de Investimentos do fundo, tero a ajuda do Criatec para a constituio do empreendimento. Cada empresa poder receber no mximo R$ 1,5 milho, montante que pode chegar a R$ 5 milhes caso os gestores julguem conveniente uma segunda rodada de at R$ 3,5 milhes. No existe um percentual predefinido de participao nas empresas, pois esse nmero pode variar com o perfil dos negcios em anlise, considerando-se que: o foco do fundo so investimentos em empresas inovadoras que atuem nos setores de TI, biotecnologia, novos materiais, nanotecnologia, agronegcios e outros; no mnimo 25% do patrimnio do fundo dever ser investido em empresas com faturamento de at R$ 1,5 milho; no mximo 25% do patrimnio do fundo dever ser investido em empresas com faturamento entre R$ 4,5 milhes e R$ 6 milhes.

Critrios de avaliaoTecnologia: grande diferencial tecnolgico e/ou competitivo com relao aos concorrentes. Mercado: soluo de um problema de mercado claro e economicamente relevante. Empreendedor: empreendedor(es) altamente competentes, com grande diferencial e bom relacionamento. Resultado Financeiro: possibilidade de margens significativas.

| 44 |

IV Fundo de Investimento para Apoio Inovao

Necessidade de Capital: capital capaz de levar a empresa ao prximo estgio. Localizao Geogrfica: as oportunidades que sero submetidas ao processo seletivo precisam se situar prximas a uma das regionais do Criatec.

Diferenciais do fundoAlm do investimento financeiro, o Criatec tambm oferece suporte necessrio para que as empresas consigam utilizar bem os recursos: experincia em gesto de empresas de base tecnolgica; acesso a redes de relacionamento; acesso a outras fontes de investimento e financiamento; assessoria na construo da empresa; definio e renovao da estratgia e modelo de negcio.

Encaminhamento1) Preenchimento no site www.fundocriatec.com.br , pelo empreendedor, de formulrio resumo descrevendo a oportunidade de investimento com nfase no mrito e diferencial; 2) Conversa pessoal com a equipe Criatec de sua regio para entendimento e anlise da oportunidade (diligncia); 3) Finalizao do plano de negcio e de investimento; 4) Aprovao da equipe interna do Criatec; 5) Negociao da estrutura societria, termo de investimento, diligncia contbil/tributria/jurdica; 6) Aprovao pelo Comit de Investimentos do Criatec. Esse processo possui durao variada em funo da qualidade e velocidade das informaes prestadas equipe do Criatec. Estima-se em trs a seis meses o perodo de mtuo conhecimento e formalizao do investimento para as oportunidades que sejam selecionadas. Outras informaes sobre o Criatec podero ser obtidas no site do Gestor do Fundo no endereo: www.fundocriatec.com.br.

| 45 |

Glossrio

V Recurso No Reembolsvel para Apoio Inovao

Fundo Tecnolgico BNDES FuntecFundo no reembolsvel ObjetivoApoiar projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnolgico e inovao em reas de notria relevncia nacional, que permitam aproveitar oportunidades estratgicas e nas quais o pas possa desenvolver liderana.

DiretrizesO planejamento e a operao do BNDES Funtec devero obedecer s seguintes diretrizes: acelerar a busca de solues para problemas j detectados e reconhecidos por institutos de pesquisa e agentes econmicos; concentrar esforos e recursos em temas especficos, com foco bastante definido, visando ter presena marcante em reas ou questes em que as empresas brasileiras possam vir a assumir papel de destaque ou mesmo de liderana no plano mundial, evitando a pulverizao de recursos; assegurar a continuidade dos esforos desenvolvidos nas reas selecionadas, objetivando acelerar a obteno dos resultados das pesquisas e conjugar os esforos de institutos de pesquisas e empresas, mediante a utilizao da capacidade do BNDES congregar e articular parceiros; apoiar projetos que contenham mecanismos que prevejam a efetiva introduo de inovaes no mercado; e incentivar a estruturao de projetos que combinem diferentes instrumentos de apoio (outros produtos, linhas ou programas previstos nas Polticas Operacionais do BNDES) com os recursos do BNDES Funtec.

| 47 |

BNDES Apoio Inovao

Destinao dos recursosOs recursos do BNDES Funtec devero ser destinados a projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnolgico e inovao direcionados aos seguintes focos: 1. Bioenergia: I. Tecnologias de produo de biomassa energtica a partir da cana-de-acar, visando ao aumento da densidade energtica e produtividade agrcola; e II. Melhorias na eficincia do processo industrial da cana-de-acar, visando ao aumento de produtividade, reduo de custos e mitigao de impactos ambientais, bem como obteno de vias tecnolgicas mais limpas. 2. Meio ambiente: I. Preveno, controle e tratamento de resduos slidos, efluentes lquidos e emisses atmosfricas em plantas industriais, na construo civil e em espaos urbanos; e II. Solues tecnolgicas para recuperao de solos e de recursos hdricos contaminados por hidrocarbonetos, organoclorados ou metais pesados. 3. Sade: I. Desenvolvimento de farmoqumicos e medicamentos no produzidos no pas destinados ao tratamento de: ascaridase, esquistossomose, elefantase, leishmaniose, doena de Chagas, lepra, tuberculose, malria, HIV/Aids, cncer, doenas do sistema nervoso e do sistema cardiovascular; II. Desenvolvimento de biofrmacos obtidos por tecnologias celulares e/ou recombinantes no produzidos no pas; e III. Desenvolvimento de equipamentos e materiais para uso mdico-hospitalar fundamentados em tecnologia ptica e/ou imagens digitais. 4. Eletrnica: I. Projetos que envolvam o desenvolvimento em microeletrnica e/ou nanotecnologia em aplicaes com interesse estratgico para o pas; e II. Projetos para mostradores de informao (displays) que envolvam o desenvolvimento em tecnologias emergentes ainda no disponveis em larga escala (por exemplo, diodos emissores de luz orgnicos OLEDs, displays flexveis etc.). 5. Novos materiais: I. Desenvolvimento de materiais tecnologicamente novos no grupamento dos metais ferrosos ou no ferrosos; e II. Desenvolvimento de materiais tecnologicamente novos no grupamento das cermicas avanadas. 6. Qumica: I. Desenvolvimento de tecnologias, produtos e/ou aplicaes inovadoras relacionadas a fertilizantes; II. Desenvolvimento de produtos e/ou aplicaes inovadoras para resinas, plsticos, fios e fibras sintticas, elastmeros e compsitos de tecnologias correlatas; III. Desenvolvimento de produtos qumicos derivados da hidrlise de biomassa (biorrefinarias), bem como desenvolvimentos ligados fabricao de derivados do etanol e outras fontes de matrias-primas renovveis; e IV. Desenvolvimento e aperfeioamento de tecnologias de processo com vistas produo de intermedirios qumicos no fabricados no pas. 7. Transportes: I. Solues inovadoras de transporte coletivo urbano, intermunicipal ou regional, que respondam s seguintes questes: reduo da poluio ambiental, reduo do consumo energtico por passageiro, utilizao de energia renovvel e aumento da qualidade de vida.

| 48 |

V Recurso No Reembolsvel para Apoio Inovao

8. Petrleo e gs: I. Processos de fabricao caldeiraria: a) Novas tecnologias de revestimento para elementos internos cladding e alternativos. b) Novas tecnologias de soldagem especial para peas revestidas e aos especiais. c) Melhorias nos processos de forjamento e fundio, possibilitando melhor controle dimensional e melhor qualidade final do produto (resistncia mecnica e a corroso). II. Processos de fabricao construo naval: a) Processos inovativos de corte, soldagem e dobramento de chapas. b) Melhorias no controle dimensional de chapas e blocos. c) Novas tecnologias de movimentao de cargas. d) Novas tecnologias para lanamento de embarcaes. Clientes Instituies tecnolgicas ITs e instituies de apoio IAs sem fins lucrativos, com a intervenincia de empresas participantes do projeto. Ateno: os recursos sero sempre aportados nas instituies tecnolgicas e/ou instituies de apoio, no podendo em nenhuma hiptese haver aporte de recursos do Funtec nas empresas intervenientes. Poder ser dispensada a intervenincia de empresas participantes do projeto quando o objeto social das ITs e IAs contemplar, alm das atividades de pesquisa, as atividades de produo e comercializao dos produtos ou processos resultantes dos projetos realizados com recursos do Funtec.

Itens passveis de apoio So apoiveis apenas investimentos realizados em benefcio da IT e despesas realizadas por ela com propsito especfico de atender aos objetivos do projeto. A relao dos itens apoiveis pode ser obtida no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Fundos > Fundo Tecnolgico - BNDES Funtec.

Critrios especcosNos projetos de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnolgico e inovao que contem com a participao de empresas, as partes envolvidas devero prever, em contrato, a titularidade dos direitos de propriedade intelectual, quando cabvel, e a participao nos resultados da explorao das criaes resultantes da parceria, na proporo equivalente ao montante do valor agregado do conhecimento j existente no incio da parceria e dos recursos humanos, financeiros e materiais alocados pelas partes contratantes no projeto, observado o disposto nos artigos 5 e 9 da Lei 10.973, de 02.12.2004. (https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Lei/L10.973.htm) Durante a etapa de anlise, o BNDES verificar os aspectos relacionados aos direitos de propriedade intelectual resultantes do projeto de pesquisa aplicada, desenvolvimento tecnolgico e inovao com o intuito de evitar prticas restritivas de utilizao e cesso desses direitos, bem como os critrios de rateio dos resultados financeiros do projeto.

| 49 |

BNDES Apoio Inovao

Forma de apoioAs operaes sero realizadas na forma de apoio direto, na modalidade no reembolsvel e limitado a 90% (noventa por cento) do valor total do projeto. A aplicao dos recursos concedidos em finalidade diversa daquela prevista no instrumento que formalizar a operao, bem como o descumprimento de qualquer outra obrigao prevista, implicar inadimplemento e ensejar a devoluo dos recursos concedidos corrigidos pela taxa Selic desde a data de sua liberao at a data da efetiva devoluo ao BNDES, acrescidos de multa de 10%.

Outras regras Projetos encaminhados por IA devero apresentar uma IT como executora do projeto. A empresa interveniente, exceto quando se tratar de micro ou pequena empresa, obrigada a contribuir financeiramente com no mnimo 10% do valor total do projeto. Nos casos em que ocorra modificao no controle efetivo, direto ou indireto, da empresa participante do projeto, esta dever, a critrio do BNDES, transferir IT a sua participao na titularidade dos direitos de propriedade intelectual relativos aos resultados obtidos com o desenvolvimento do projeto.

Comit consultivo do BNDES Funtec CCTECO Comit Consultivo integrado por funcionrios de carreira do BNDES, por representante do governo federal e por especialistas externos. Os membros do Comit que no integram o quadro de pessoal do BNDES firmaro Termo de Confidencialidade, devendo manter sigilo de todas as informaes de que tiverem conhecimento na qualidade de membros do CCTEC. As solicitaes de apoio sero recebidas de maneira contnua pelo BNDES, sendo apreciadas pelo CCTEC em trs reunies distintas ao longo do ano. Os projetos no mbito do BNDES Funtec devem ser protocolados no BNDES at as datas disponveis no Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Fundos > Fundo Tecnolgico - BNDES Funtec.

EncaminhamentoPara solicitao de apoio financeiro, o Roteiro de Informaes devidamente preenchido deve ser enviado em meio eletrnico para o endereo [email protected] Os Anexos ao Roteiro de Informaes devidamente preenchidos devem ser encaminhados em papel para o seguinte endereo: Banco Nacional de Desenvolvimento Econmico e Social BNDES rea de Planejamento AP Departamento de Prioridades DEPRI Av. Repblica do Chile, 100 Protocolo Trreo Rio de Janeiro, RJ CEP 20031-917 O Roteiro de Informaes e os Anexos ao roteiro de informaes podem ser obtidos na Portal BNDES > reas de Atuao > Inovao > Fundos > Fundo Tecnolgico BNDES Funtec > Roteiro de Informaes e Anexos ao Roteiro de Informaes.

| 50 |

Glossrio

Glossrio

Aquisio externa de P&D Compreende as atividades de pesquisa e desenvolvimento P&D, realizadas por outras organizaes (empresas ou instituies cientficas e tecnolgicas) e adquiridas pela empresa. Atividades de inovao Todas aquelas etapas cientficas, tecnolgicas, organizacionais e comerciais, incluindo investimento em novas formas de conhecimento, que visam inovao de produtos e/ou processos. Isto , todas as atividades necessrias para o desenvolvimento e a implementao de produtos e processos tecnologicamente novos ou aperfeioados. Essas atividades, de maneira geral, podem se desenvolver tanto dentro como fora da empresa (e internalizadas por meio da aquisio de um servio). (Pintec IBGE, 2005) Atividades de pesquisa e desenvolvimento P&D Compreendem o trabalho criativo realizado de forma sistemtica com o objetivo de aumentar o estoque de conhecimentos e o uso desse estoque de conhecimentos para antever novas aplicaes. Capital intangvel Ativo no monetrio, identificvel, sem substncia fsica e usado no fornecimento de bens e servios, desde que: seja controlado pela empresa e do qual sejam esperados benefcios econmicos futuros para a empresa conforme definio da International Accounting Standard 38, 1998. Consulta prvia Documento a ser apresentado ao BNDES pelo agente financeiro ou pela empresa a fim de concretizar o pedido do financiamento. Custo financeiro para empresas sob controle de capital estrangeiro Sobre as operaes de qualquer valor realizadas com empresas brasileiras sob controle de capital estrangeiro que

| 51 |

BNDES Apoio Inovao

exeram atividade econmica no especificada no Decreto 2.233, de 23.5.1997, e alteraes posteriores, incidir a variao da UMBNDES acrescida dos Encargos da Cesta de Moedas ECM ou a variao do dlar norte-americano acrescida de ECM, no percentual de 100%. ECM Encargos da Cesta de Moedas Referem-se s condies financeiras para a concesso de financiamento com equivalncia em dlares norte-americanos mediante a utilizao de recursos captados pelo BNDES em moeda estrangeira. Em moedas contratuais, tais encargos, expressos em percentual ao ano, tm o cdigo 006. ECM = Taxa de Juros Varivel + Imposto de Renda Empresa interveniente Pessoa jurdica de direito pblico ou privado que exera atividade econmica diretamente ligada ao escopo do desenvolvimento de projetos de pesquisa, desenvolvimento tecnolgico e inovao. Garantias As garantias das operaes com recursos do BNDES so constitudas, cumulativamente ou alternativamente por: hipoteca; penhor; propriedade fiduciria; fiana; aval; e vinculao em garantia ou cesso sob a forma de Reserva de Meios de Pagamento, de receitas oriundas de: transferncias federais, produto de cobrana de impostos, taxas e sobretaxas, incentivos fiscais, ou rendas ou contribuies de qualquer espcie.

As garantias de operaes com entidades sob controle de capital privado devero consistir, cumulativamente, em: reais: fundada em direito dessa natureza, que autorize a execuo da garantia, extrajudicial ou judicialmente; pode ser oferecida pelo cliente ou terceiros; e pessoais: aval ou fiana prestada por terceiro na qualidade de devedor solidrio e principal pagador de todas as obrigaes decorrentes do contrato, com renncia expressa aos benefcios dos artigos 366, 827, e 838 do Cdigo Civil, oferecidas pelas pessoas fsicas ou jurdicas detentoras do controle direto ou indireto do cliente, ou outras pessoas jurdicas, integrantes do mesmo grupo.

O ndice de garantia real deve corresponder a no mnimo 130% do valor da operao de financiamento, entretanto tal ndice poder ser reduzido para at 100%, quando a empresa postulante da colaborao financeira atender s seguintes condies: ser companhia aberta, com aes negociadas na Bolsa de Valores de So Paulo Bovespa, preferencialmente listada no Novo Mercado, ou nos nveis 1 e 2 de Governana Corporativa, e estar enquadrada em nvel de classificao de risco superior ao mnimo, estabelecido a critrio do BNDES. possuir participao acionria da BNDESPAR, desde que, por meio de Acordo de Acionistas e/ou participao de representante no Conselho de Administrao ou comit semelhante, a

| 52 |

Glossrio

BNDESPAR efetivamente participe das decises estratgicas da empresa, e estar enquadrada em nvel de classificao de risco superior ao mnimo, estabelecido a critrio do BNDES. apresentar demonstraes financeiras auditadas por empresa de auditoria independente, registrada na Comisso de Valores Mobilirios CVM, e estar enquadrada em nvel de classificao de risco superior ao mnimo, estabelecido a critrio do BNDES.

Quando houver reduo do ndice de garantia real, dever ser inserida clusula contratual de desempenho que estabelecer, caso a caso, ndices financeiros mnimos, os quais, se no atendidos, acarretaro a imediata prestao de garantias reais adicionais que perfaam, em conjunto com as j constitudas, o ndice de no mnimo 130% do saldo devedor atualizado, sob pena de vencimento antecipado do contrato. Quando o financiamento for destinado aquisio de mquinas e equipamentos, sobre os bens objeto do financiamento dever necessariamente ser constituda a propriedade fiduciria, a ser mantida at final liquidao do contrato, no se admitindo a substituio dos bens integrantes da garantia por qualquer outro, exceto nos casos de sinistro ou problemas de performance no perodo de garantia, os quais devem ser informados ao BNDES. No ser admitida como garantia a constituio de penhor de aplicao financeira. No apoio ao segmento de mdias empresas exportadoras e micro e pequenas empresas, poder ser utilizado o Fundo de Garantia para a Promoo da Competitividade FGPC. Inovao Introduo com xito, no mercado, de produtos, servios, processos, mtodos e sistemas que no existiam anteriormente, ou que contenham alguma caracterstica nova e diferente da at ento em vigor (definio extrada do Manual de Oslo, 3 edio). Inovao incremental Produto ou processo existente cuja performance tenha sido significativamente melhorada no mbito do mercado brasileiro. Inovao radical Produto ou processo cujas caractersticas, atributos ou uso apresentem diferenas significativas se comparado aos produtos e processos j existentes no mercado brasileiro. Tais inovaes podem envolver tecnologias radicalmente novas ou podem se basear na combinao de tecnologias existentes para novos usos. Inovao tecnolgica Produtos ou processos tecnologicamente novos ou significativamente aprimorados para o mercado nacional. Instituio cientfica e tecnolgica ICT rgo ou entidade pblica ou privada, sem fins lucrativos, que tenha por misso institucional, entre outras, executar atividades de pesquisa bsica ou aplicada de carter cientfico ou tecnolgico, compreendendo entidades de ensino e pesquisa, entre outras. Instituio tecnolgica IT Pessoa jurdica de direito pblico interno ou entidade direta ou indiretamente por ela controlada ou pessoa jurdica de direito privado sem fins lucrativos, que tenha por misso institucional, entre outras, executar atividades de pesquisa bsica ou aplicada de carter cientfico ou tecnolgico, bem como desenvolvimento tecnolgico. Instituio de apoio IA Instituies criadas com a finalidade de dar apoio a projetos de pesquisa, ensino e extenso e de desenvolvimento institucional, cientfico e tecnolgico de interesse das instituies estaduais de ensino superior e de pesquisa cientfica e tecnolgica e instituies criadas ao amparo da Lei 8.958, de 20.12.1994, que possuam essa mesma finalidade.

| 53 |

BNDES Apoio Inovao

Mudana tecnolgica Est relacionada ao conceito de inovao tecnolgica. Uma mudana tecnolgica ocorre quando h introduo no mercado de produtos ou processos novos (ou significativamente aprimorados). Oportunidade de mercado Nicho de mercado vislumbrado pela empresa para futura comercializao dos resultados do projeto a ser financiado. Nessa anlise deve ser considerada a existncia de outras tecnologias que possam vir a competir com aquela a ser desenvolvida. O mercado relevante, nesse caso, aquele no qual a empresa compete hoje e competir quando da introduo da nova tecnologia. Parceria estratgica Iniciativas de produo e/ou comercializao entre empresas nacionais associadas entre si ou com empresa parceira estrangeira com vistas a promover as exportaes de bens produzidos exclusivamente no Brasil. P,D&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovao) Abrange todas as atividades da empresa relacionadas pesquisa e desenvolvimento P&D (pesquisa bsica, pesquisa aplicada, desenho de prottipo, desenvolvimento e ensaios, pesquisa adicional para modificao de prottipos, outros) ou outras atividades que no so definidas estritamente como P&D mas que tm papel importante na gerao de inovaes (atividades de engenharia de produto, projetos e melhoria de processos, identificao de oportunidades de comercializao, monitoramento de mercado, unidades piloto, aquisio de know-how e competncias, desenvolvimento de competncias humanas, outros). (Adaptado de Manual de Oslo, 1997). Porte da empresa Microempresa: Receita Operacional Bruta anual de at R$ 2,4 milhes Pequena empresa: Receita Operacional Bruta anual superior a R$ 2,4 milhes e inferior ou igual a R$ 16 milhes Mdia empresa: Receita Operacional Bruta anual superior a R$ 16 milhes e inferior ou igual a R$ 90 milhes Empresa Mdia-Grande: Receita Operacional Bruta anual superior a R$ 90 milhes e inferior ou igual a R$ 300 milhes Grande empresa: Receita Operacional Bruta anual superior a R$ 300 milhes

Produtos inseridos no Complexo Industrial da Sade Equipamentos mdicos, materiais, reagentes e dispositivos para diagnstico, hemoderivados, imunobiolgicos, intermedirios qumicos e extratos vegetais para fins teraputicos, princpios ativos farmacuticos e medicamentos para uso humano. Risco tecnolgico Est relacionado a incertezas no desenvolvimento de produtos ou processos novos para o mercado. O conceito incorpora a probabilidade de ocorrncia de eventos que impeam a introduo bem-sucedida de inovaes tecnolgicas desde a fase do desenvolvimento at sua comercializao no mercado, entre eles, o cumprimento de todas as etapas das atividades de P&D, possveis dificuldades em obter resultados na fase de testes, incorporao de outras tecnologias no mercado (ou similares), a efetiva produo em escala industrial. Tendncias tecnolgicas Dado o paradigma tecnolgico atual do setor de atuao da empresa verificar possveis movimentos de mudanas tecnolgicas tanto de carter incremental, com horizon-

| 54 |

Glossrio

te menor de maturao (at cinco anos), quanto de carter radical, com horizonte maior de maturao (maior do que cinco anos) e maiores riscos. TJLP Taxa de Juros de Longo Prazo, divulgada pelo Banco Central do Brasil. A cotao da TJLP pode ser obtida na pgina do BNDES na internet, no seguinte endereo: www.bndes.gov.br/produtos/ custos/moedas/moedas.asp. UMBNDES Unidade Monetria BNDES A variao da UMBNDES reflete a mdia ponderada das variaes cambiais das moedas existentes na Cesta de Moedas do BNDES. Sempre que o BNDES efetua novas captaes externas e/ou amortiza operaes existentes, sua composio alterada. No sistema de cotao de moedas a UMBNDES, expressa em valor, tem o cdigo 590.

| 55 |

Rio de Janeiro Av. Repblica do Chile, 100/Sala 105 Centro 20031-917 Rio de Janeiro RJ Tel.: (21) 2172-8888 Fax: (21) 2172-6772 So Paulo Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 510/5 andar Vila Nova Conceio 04543-906 So Paulo SP Tel.: (11) 3512-5100 Fax: (11) 3512-5199 Braslia Setor Bancrio Sul Quadra I Bloco J/13 andar 70076-900 Braslia DF Tel.: (61) 3204-5600 Fax: (61) 3204-5635 Recife Rua Antonio Lumack do Monte, 96/6 andar Boa Viagem 51020-350 Recife PE Tel.: (81) 2127-5800 Fax: (81) 3465-7861 Ouvidoria Tel.: 0800-702-6307 Fax: (21) 2172-7117 Caixa Postal 15054 20031-120 Rio de Janeiro RJ [email protected] Internet: www.bndes.gov.br E-mail: [email protected]