CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CERTIFICAÇÃO DE .liquidação antecipada de operações de crédito e de page 1
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CERTIFICAÇÃO DE .liquidação antecipada de operações de crédito e de page 2
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CERTIFICAÇÃO DE .liquidação antecipada de operações de crédito e de page 3

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CERTIFICAÇÃO DE .liquidação antecipada de operações de crédito e de

Embed Size (px)

Text of CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CERTIFICAÇÃO DE .liquidação antecipada de operações de crédito e de

  • FEBRABAN - Certificao de Correspondente Crdito Direto ao Consumidor proibida a reproduo total ou parcial deste material sem a expressa autorizao da FEBRABAN Federao Brasileira de Bancos. Todos os direitos reservados. Setembro de 2014

    Verso 1.0 - Setembro de 2014

    CONTEDO PROGRAMTICO

    CERTIFICAO DE CORRESPONDENTE

    MODALIDADE CRDITO DIRETO AO CONSUMIDOR (CDC) Esta modalidade visa certificao plena do Correspondente, habilitando-o a atuar no segmento

    alcanado pela regulamentao de Crdito Direto ao Consumidor.

    Dados do exame:

    Tipo de teste: Mltipla escolha (proporo correta)

    Durao mxima: 1 (uma) hora

    Nmero de questes: 30 (trinta)

    Opes de resposta: 4 (quatro)

    Para aprovao necessrio ter aproveitamento igual ou superior a 70% no exame.

    O exame contm questes pertinentes aos seguintes temas e subtemas:

    Conhecimentos gerais sobre o Sistema Financeiro Nacional SFN.

    1. Organizao, composio e estruturao do SFN.

    a. Lei n 4.595/64.

    2. Disciplina da atividade de correspondente no pas.

    a. Resolues CMN n 3.954/2011 e 3.959/2011.

    3. Veda a cobrana de tarifas e disciplina critrios para clculo do valor presente na amortizao ou

    liquidao antecipada de operaes de crdito e de arrendamento mercantil.

    a. Resoluo CMN n 3.516/2007.

    4. Disciplina a informao e divulgao do CET Custo Efetivo Total de operaes de crdito e de

    arrendamento mercantil contratadas ou ofertadas a pessoas fsicas.

    a. Resoluo CMN n 3.517/2007.

    5. Altera e consolida as normas sobre a cobrana de tarifas pela prestao de servios por parte das

    instituies autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

    a. Resoluo CMN n 3.919/2010.

  • FEBRABAN - Certificao de Correspondente Crdito Direto ao Consumidor proibida a reproduo total ou parcial deste material sem a expressa autorizao da FEBRABAN Federao Brasileira de Bancos. Todos os direitos reservados. Setembro de 2014

    6. Sigilo das operaes das instituies

    financeiras. a. Lei Complementar n

    105/01.

    7. Dispe sobre o Imposto Sobre Servios de qualquer natureza, de competncia dos Municpios e do

    Distrito Federal.

    a. Lei Complementar n 116/03.

    8. Altera as alquotas do Imposto sobre Operaes de Crdito, Cmbio e Seguro, ou relativas a Ttulos

    ou Valores Mobilirios IOF.

    a. Decreto n 6.339/08.

    9. Dispe sobre os crimes de "lavagem" ou ocultao de bens, direitos e valores; a preveno da

    utilizao do sistema financeiro para os ilcitos previstos nesta Lei; cria o Conselho de Controle de

    Atividades Financeiras - COAF, e d outras providncias.

    a. Lei n 9.613/98.

    10. Consolida as regras sobre os procedimentos a serem adotados na preveno e combate s atividades

    relacionadas com os crimes previstos na lei n 9.613, de 3 de maro de 1998.

    a. Circular BACEN n 3.461/2009: Noes bsicas de Matemtica Financeira

    a. Juros: noes gerais; simples e compostos; pr e ps-fixados; juros de

    mora. b. Capitalizao: critrios.

    c. Taxa proporcional e taxa equivalente; taxa nominal e efetiva.

    d. CET: Custo Efetivo Total:

    clculo. e. Sistemas de

    amortizao.

    f. Crdito: Conceitos; Modalidades de operaes de crdito: Crdito Direto ao Consumidor,

    Crdito Pessoal, Crdito Consignado.

    Relacionamento com o Consumidor: Proteo e Defesa; tica no atendimento:

    1. Cdigo de Defesa do Consumidor.

    a. Lei n 8.078/1990: (no abordar aspectos processuais dos artigos 81 a

    104). b. Decreto n 2.181/1997.

  • FEBRABAN - Certificao de Correspondente Crdito Direto ao Consumidor proibida a reproduo total ou parcial deste material sem a expressa autorizao da FEBRABAN Federao Brasileira de Bancos. Todos os direitos reservados. Setembro de 2014

    2. Noes bsicas sobre competncias, estruturao e operaes dos rgos de defesa do consumidor.

    a. Sistema Nacional de defesa do Consumidor (SNDC).

    3. Dispe sobre penalidades relativas prestao de informaes por instituies autorizadas a

    funcionar pelo Banco Central do Brasil.

    a. Resoluo CMN n 3.883/2010.

    4. Disciplina a operao dos SAC dos setores regulados pelo Poder Pblico Federal.

    a. Decreto n 6.523/2008.

    5. Disciplina a estruturao do componente organizacional de Ouvidoria nas Instituies autorizadas a

    funcionar pelo Banco Central do Brasil.

    a. Resoluo CMN n 3.849/2010.

    6. tica no atendimento.

    Cdigo de Autorregulao Bancria

    1. Regras gerais de conduta no relacionamento com consumidores pessoa fsica.

    a. Normativo 001/2008

    2. Regras de funcionamento dos SACs.

    a. Normativo 003/2009:

    3. Institui o programa de autorregulao de crdito responsvel s pessoas fsicas, em operaes de

    crdito.

    a. Normativo 010/2013. REFERNCIAS (Lista no exaustiva):

    INTERNET:

    BACEN: Sistema Financeiro Nacional: www.bcb.gov.br

    COAF/MF: Aes de Preveno Lavagem de Dinheiro: www.coaf.fazenda.gov.br

    DPDC/MJ: Departamento de Proteo e Defesa do Consumidor: www.mj.gov.br/dpdc

    FEBRABAN: Sistema de Autorregulao Bancria: www.autorregulacaobancaria.org.br

    http://www.bcb.gov.br/http://www.coaf.fazenda.gov.br/http://www.mj.gov.br/dpdchttp://www.autorregulacaobancaria.org.br/