CONTRATAÇÃO DE OBRA - pge.pr.gov.br .coletÂnea cadernos de orientaÇÕes para a contrataÇÃo

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CONTRATAÇÃO DE OBRA - pge.pr.gov.br .coletÂnea cadernos de orientaÇÕes para a contrataÇÃo

CONTRATAO DE OBRA

COLETNEA CADERNOS ORIENTADORES CONTRATAO DE OBRAS E SERVIOS DE ENGENHARIA EDIFICAES

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E LOGSTICA | PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO PARAN

Governador do Estado do ParanCARLOS ALBERTO RICHA

Secretrio de Estado de Infraestrutura e LogsticaJOS RICHA FILHO

Coordenadora do DGPODepartamento de Gesto do Plano de Obras de Infraestrutura e LogsticaANDRA ABRO

Procurador-Geral do Estado do ParanJULIO CESAR ZEM CARDOZO

Coordenador Jurdico da Administrao PbicaMIGUEL RAMOS CAMPOS

Chefe do Ncleo Jurdico - PGE/SEILHAMILTON BONATTO

Equipe Tcnica ANA TEREZA ARAJO BRUEL WANDEMBRUCK GEORGINA CARBONERO JOS RENATO FONSECA GUBERT LDIO SASAKI MARIA HELENA ABDANUR MENDES DOS SANTOS MOISS NASCIMENTO CASTANHO OSWALDO ALVES CRUZ FILHO

CoordenaoHAMILTON BONATTO Procurador do Estado do Paran

5CONTRATAO DE OBRA

APRESENTAO

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logstica SEIL e a Procuradoria Geral do Es-tado - PGE apresentam a Coletnea Cadernos Orientadores - Contratao de Obras e Servios de Engenharia - Edificaes.

A SEIL, criada pela Lei Estadual n 16.841, de 28 de junho de 2011, com a finalidade de promover aes para a implantao e gesto da poltica de infraestrutura e logstica, centrada no desenvolvimento sustentvel e na priorizao de investimentos, tem como uma de suas compe-tncias planejar, regulamentar e implantar aes nas reas de obras virias e construo civil.

Esta Coletnea consiste em um instrumento de planejamento que propicia transparn-cia, justia e equidade nos contratos de projetos e obras pblicas, aumento da eficincia e eficcia, garantindo qualidade e otimizao dos gastos pblicos, atendendo cada vez mais os anseios da sociedade.

A metodologia para a padronizao de procedimentos, objetiva dar maior celeridade e segurana jurdica aos processos vinculados cadeia de servios de engenharia de edificaes, bem como, definir rede de responsabilidades e instituir linguagem comum entre os usurios, con-tribuindo para uma conduta tica.

Este trabalho, elaborado pelo Ncleo Jurdico da PGE em conjunto com a equipe tcnica da SEIL e do DER, no tem a inteno de esgotar o assunto, razo pela qual contamos com a cola-borao dos usurios para seu contnuo aperfeioamento.

Desejamos a todos muito sucesso.

JOS RICHA FILHO Secretrio de Estado de Infraestrutura e Logstica

JULIO CESAR ZEM CARDOZO Procurador Geral do Estado do Paran

CONTRATAO DE OBRA6

COLETNEA CADERNOS ORIENTADORES CONTRATAO DE OBRAS E SERVIOS DE ENGENHARIA EDIFICAES

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E LOGSTICA | PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO PARAN

COLETNEA CADERNOS DE ORIENTAES PARA A CONTRATAO DE OBRAS E SERVIOS DE ENGENHARIA - EDIFICAES

1. CADERNO 01 - ESTUDO DE VIABILIDADE 2. CADERNO 02 - TERMO DE REFERNCIA DE PROJETO 3. CADERNO 03 - LICITAO DE PROJETO 4. CADERNO 04 - CONTRATAO DE PROJETO 5. CADERNO 05 - LICITAO DE OBRA 6. CADERNO 06 - CONTRATAO DE OBRA 7. CADERNO 07 - PS-OCUPAO 8. CADERNO 08 NORMAS, MINUTAS E SMULAS DO TCU

7CONTRATAO DE OBRA

NDICECONTRATAO DE OBRA

6.1 CONTRATAR A OBRA 12

6.1.1 EMPENHAR O RECURSO 12

6.1.2 NOMEAR O FISCAL DO CONTRATO DE OBRA 13

6.1.3 APRESENTAR A GARANTIA DE EXECUO CONTRATUAL 13

6.1.4 ELABORAR O CONTRATO 15

6.1.5 APRESENTAR O CRONOGRAMA FSICO-FINANCEIRO 15

6.1.6 APROVAR O CRONOGRAMA 16

6.1.7 ANLISE JURDICA DO CONTRATO 16

6.1.8 ASSINAR O CONTRATO 18

6.1.9 VISITAR LOCAL DA OBRA 18

6.1.10 MONTAR O PROCESSO 18

6.1.11 PUBLICAR O EXTRATO DO CONTRATO 19

6.1.12 ENVIAR O PROCESSO PARA FISCALIZAO DO CONTRATO 19

6.1.13 ART DE FISCALIZAO 19

6.1.14 ART DE EXECUO 20

6.1.15 LICENA AMBIENTAL DE INSTALAO 21

6.1.16 LVARA DE CONSTRUO (PREF. MUNICIPAL) 21

6.1.17 CERTIFICADO DE MATRCULA (INSS) 22

6.2 AUTORIZAR O INCIO DE OBRA 22

6.3 FISCALIZAR OBRA 23

6.3.1 FISCALIZAR A EXECUO E MEDIR SERVIOS 23

6.3.2 EMITIR A FATURA 25

6.3.3 CERTIFICAR A FATURA 26

6.3.4 AUTORIZAR O PAGAMENTO 26

6.3.5 PAGAR 26

6.3.6 PROVIDENCIAR LIGAES GUA E LUZ 27

6.3.7 CONCLUIR MEDIO 27

6.4 ALTERAR O CONTRATO 28

6.4.1 ALTERAO CONTRATUAL PROPOSTA PELO CONTRATANTE 31

6.4.2 ANLISE E PARECER TCNICO DA SOLICITAO, PLANILHAS E CRONOGRAMAS 31

6.4.3 ALTERAO CONTRATUAL PROPOSTA PELO FISCAL DO CONTRATO 31

6.4.4 ANLISE E PARECER JURDICO DE ALTERAO CONTRATUAL 32

6.4.5 ELABORAR A ALTERAO CONTRATUAL 32

6.4.6 INDICAR O RECURSO ORAMENTRIO 32

6.4.7 VERIFICAR A ADEQUAO ORAMENTRIA 33

6.4.8 VERIFICAR A DISPONIBILIDADE FINANCEIRA 34

8

COLETNEA CADERNOS ORIENTADORES CONTRATAO DE OBRAS E SERVIOS DE ENGENHARIA EDIFICAES

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E LOGSTICA | PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO PARAN

6.4.9 CONSULTAR A CASA CIVIL 35

6.4.10 ASSINAR O TERMO ADITIVO AO CONTRATO 36

6.4.11 RECOLHER A COMPLEMENTAO GARANTIA CONTRATUAL 36

6.4.12 RECEBER A COMPLEMENTAO GARANTIA CONTRATUAL 36

6.4.13 ASSINAR O TERMO ADITIVO AO CONTRATO 36

6.4.14 PUBLICAR O EXTRATO DA ALTERAO CONTRATUAL 37

6.4.15 SOLICITAR A COMPLEMENTAO DE ARTS 37

6.4.16 SOLICITAR AOS PROJETISTAS COMPLEMENTAO DE ART s 37

6.4.17 APRESENTAR CRONOGRAMA FSICO-FINANCEIRO READEQUADO COM PRORROGAO DO PRAZO 37

6.4.18 APROVAR O CRONOGRAMA 38

6.4.19 ENCAMINHAR A APLICAO DE PENALIDADES CABVEIS AOS PROJETISTAS 38

6.5 VERIFICAR EVENTOS NA CONCLUSO DA OBRA 38

6.5.1 RECEBER A OBRA 38

6.5.2 RECEBER PROVISORIAMENTE A OBRA 39

6.5.3 ELABORAR AS BUILT (COMO CONSTRUDO) 39

6.5.4 RECEBER "AS BUILT" 40

6.5.5 PROVIDENCIAR O "HABITE-SE", VISTO DE CONCLUSO DE OBRA E LICENA DE OPERAO 40

6.5.6 APRESENTAR A COMPROVAO DOS PAGAMENTOS DOS ENCARGOS TRABALHISTAS 41

6.5.7 COMPROVAR A REGULARIDADE DE TRIBUTOS 41

6.5.8 RECEBER DEFINITIVAMENTE A OBRA 42

6.5.9 INCORPORAR A OBRA AO PATRIMINIO 43

6.5.10 DOCUMENTAR A GARANTIA, O USO E A MANUTENO 43

6.5.11 SOLICITAR A LIBERAO DA GARANTIA DA OBRA 43

6.5.12 LIBERAR A GARANTIA DA OBRA 44

6.6 IRREGULARIDADES A SEREM EVITADAS DURANTE O CONTRATO DA OBRA. 44

9CONTRATAO DE OBRA

INTRODUO

Os "Cadernos de Orientaes para a Contratao de Obras e Servios de Engenharia - Edificaes", do Estado do Paran, a partir de seu ndice, buscam dar a sequncia lgica que leva da demanda de uma obra at sua concluso e ps-ocupao, objetivando, de forma sucinta, explicar cada um dos passos a serem percorridos, no sentido de orientar aqueles rgos que pretendem edificar uma obra pblica do Estado do Paran.

Os "Cadernos" tm como base legal, alm da Constituio da Repblica, as seguintes normas:

a Lei Estadual n 15.608, de 16 de agosto de 2007, que "Estabelece normas sobre licitaes, contratos administrativos e convnios no mbito dos Poderes do Estado do Paran";

a Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de 1993, e suas alteraes, que "Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituio Federal, institui normas para licitaes e contratos da Administrao Pblica e d outras providncias";

a Lei Complementar n 123, de 14 de dezembro de 2006, que Institui o Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte; altera dispositivos das Leis no 8.212 e 8.213, ambas de 24 de julho de 1991; da Consolidao das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, da Lei no 10.189, de 14 de fevereiro de 2001, da Lei Complementar no 63, de 11 de janeiro de 1990; e revoga as Leis no 9.317, de 5 de dezembro de 1996, e 9.841, de 5 de outubro de 1999;

a Lei Estadual n 16.841,de 28 de junho de 2011, que "Cria a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logstica SEIL e d outras providncias";

a Lei Complementar n 101, de 4 de maio de 2000, que "Estabelece normas de finanas pblicas voltadas para a responsabilidade na gesto fiscal e d outras providncias";

a Lei Federal n 4.320, de 17 de maro de 1964, que "Estatui Normas Gerais de Direito Financeiro para elaborao e controle dos oramentos e balanos da Unio, dos Estados, dos Municpios e do Distrito Federal";

a Lei Federal n 12.440, de 7 de julho de 2011, que Institui a Certido Negativa de Dbitos Trabalhistas (CNDT);

a Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966, que "Regula o exerccio das profisses de Engenheiro, Arquiteto e Engenheiro-Agrnomo, e d outras providncias";

a Lei 6.496, de 7 de dezembro de 1977, que Institui a "Anotao de Responsabilidade

CONTRATAO DE OBRA10

COLETNEA CADERNOS ORIENTADORES CONTRATAO DE OBRAS E SERVIOS DE ENGENHARIA EDIFICAES

SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E LOGSTICA | PROCURADORIA GERAL DO ESTADO DO PARAN

Tcnica "na prestao de servios de engenharia, de arquitetura e agronomia; autoriza a criao, pelo Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CONFEA, de uma Mtua de Assistncia Profissional; e d outras providncias";

as Resolues do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia CONFEA;

a Lei Federal n 6.938, de 31