CONTRATAÇÃO DIRETA - DISPENSA E INEXIGIBILIDADE DE ...· contrataÇÃo direta - dispensa e inexigibilidade

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of CONTRATAÇÃO DIRETA - DISPENSA E INEXIGIBILIDADE DE ...· contrataÇÃo direta - dispensa e...

  • FACULDADE CHRISTUS CURSO DE PS-GRADUAO EM ADMINISTRAO FAZENDRIA

    MARIA ELIZANDRA CAMPLO MAIA NOBRE

    CONTRATAO DIRETA - DISPENSA E INEXIGIBILIDADEDE LICITAO: REGRA OU EXCEO NA SECRETARIADE EDUCAO BSICA DO ESTADO DO CEAR

    FortalezaJunho / 2006

  • CONTRATAO DIRETA - DISPENSA E INEXIGIBILIDADE DELICITAO: REGRA OU EXCEO NA SECRETARIA DE EDUCAOBSICA DO ESTADO DO CEAR.

    MARIA ELIZANDRA CAMPLO MAIA NOBRE

    Orientadora Professora Maria Ins Cochrane Santiago

    Monografia apresentada ao cursode Administrao Fazendria, daFaculdade Christus, para obtenodo ttulo de Especialista.

    Fortaleza / 2006Esta monografia foi submetida Coordenao do Curso de Ps-graduao em

    Administrao Fazendria como parte dos requisitos necessrios obteno do ttulo de

  • Especialista outorgado pela Faculdade Christus e que encontra-se disposio dosinteressados na Biblioteca da referida Faculdade.

    A citao de qualquer trecho desta monografia permitida desde que seja feita deconformidade com as normas da tica cientfica.

    ____________________________________________ __________Maria Elizandra Camplo Maia Nobre Mdia

    _______________________________________________________________Professora Orientadora Maria Ins Cocharane Santiago Mdia

    _____________________________________________ __________Membro da Banca Examinadora Mdia

    _____________________________________________ __________Membro da Banca Examinadora Mdia

    Monografia apresentada em: __________/ __________/ __________.

  • Homenagens aos meus pais, Ulinisses deHolanda Campelo e Nerice Maia Campelo,a quem devo a coragem para enfrentar asadversidades da vida.E ao meu filho, Gabriel Campelo Nobre, dequem espero, siga os bons exemplos que avida lhe d.

    AGRADECIMENTOS

  • Agradecimentos especiais a Secretaria da Fazenda do Estado do Cear - SEFAZ, atravs

    da Superintendncia Administrativa -SUPAD, pela oportunidade de poder participar do Curso

    de Especializao em Formao Fazendria.

    A Secretaria da Educao Bsica do Estado do Cear - SEDUC, atravs de Jaime

    Cavalcante de Albuquerque Filho, Edlourdes Pires Moura Coelho e a todos que fazem parte

    da Comisso de Licitao, pela indispensvel contribuio gerao deste trabalho.

    A Faculdade Christus, atravs da Professora Maria de Lourdes Lima Gomes de Freitas,

    pela dedicao e compreenso com que acompanhou todos os participantes do curso.

    A todas as pessoas que, de forma geral, ajudaram neste trabalho.

  • SUMRIO

    INTRODUO.......................................................................................................................07

    1 O INSTITUTO DA LICITAO......................................................................................08

    1.1 Origem da palavra...............................................................................................................08

    1.2 Histrico..............................................................................................................................08

    1.3 Conceito..............................................................................................................................10

    1.3.1 Procedimento administrativo licitatrio...........................................................................11

    1.4 Princpios aplicveis...........................................................................................................11

    1.4.1 Princpios expressos.........................................................................................................12

    1.4.2 Princpios implcitos........................................................................................................14

    1.5 Finalidade............................................................................................................................15

    1.6 Modalidades de licitao.....................................................................................................16

    2 CONTRATAO DIRETA...............................................................................................17

    2.1 Caractersticas.....................................................................................................................19

    2.2 Dispensa x Inexigibilidade..................................................................................................19

    2.3 Dispensa..............................................................................................................................20

    2.3.1 Pressupostos.....................................................................................................................21

    2.3.2 Artigo 24 da Lei n 8.666/93 e seus incisos.....................................................................21

    2.4 Inexigibilidade....................................................................................................................33

    2.4.1 O artigo 25 da Lei n 8.666/93 e seus incisos.................................................................34

    3 CONTRATAO DIRETA NA SEDUC NO ANO DE 2001..........................................38

    3.1 Casos de dispensas realizadas na SEDUC em 2001, conforme o Anexo A.......................38

    3.1.1 Dispensa de licitao para contratao de servios profissionais (art. 24, inciso XIII)...38

    3.1.2 Contratao de servios emergenciais para obras (art. 24, inciso IV).............................39

    3.1.3 Dispensa para locao de imvel (art. 24, inciso X)........................................................39

    3.1.4 Contratao do fornecimento ou suprimento de energia eltrica (art. 24, inciso XXII)..40

    3.1.5 Contratao emergncias enquanto se concluir procedimentos licitatrios (art. 24, incisoXXII).........................................................................................................................................40

  • 3.2 Casos de inexigibilidades realizados na SEDUC, conforme anexo B................................41

    3.2.1 Contratao do sindicato das empresas de transportes coletivos.....................................41

    3.2.2 Locao temporria de urnas do Tribunal Regional Eleitoral TRT..............................41

    3.2.3 Contratao de ministradores de cursos nas diversas reas da educao.........................41

    3.2.4 Aquisio de assinaturas de revistas................................................................................41

    3.2.5 Aquisio de livros (manuais) de Telensino....................................................................42

    CONCLUSO.........................................................................................................................43

    BIBLIOGRAFIA.....................................................................................................................45

    ANEXO A................................................................................................................................47

    ANEXO B.................................................................................................................................49

    ANEXO C................................................................................................................................51

    ANEXO D................................................................................................................................53

    ANEXO E.................................................................................................................................55

  • INTRODUO

    O presente trabalho, longe de pretenses doutrinrias, tem como objetivo precpuo o

    estudo das hipteses de dispensa e inexigibilidade de licitao das despesas realizadas na

    Secretaria da Educao Bsica do Estado do Cear SEDUC no ano de 2001, para se terce

    uma avaliao, se as mesmas constituem regra ou exceo no mbito deste rgo.

    Para que se possa entender tais institutos, faz-se necessria uma breve meno acerca da

    necessidade da realizao de prvio processo licitatrio por parte da Administrao, para

    depois se fazer uma anlise mais aprofundada dos requisitos necessrios configurao da

    hiptese de dispensa e inexigibilidade de licitao. No presente trabalho, ser dado um

    enfoque especial para os casos em que a SEDUC no realizou o processo licitatrio, seja pelo

    fato de o mesmo ser dispensvel, seja pelo fato de o mesmo ser inexigvel.

    Para tanto, abordar-se-o os princpios norteadores da Licitao lato senso, sua previso

    constitucional, bem como a origem, conceito e finalidade desse instituto. Assim, o estudo

    deste assunto ser feito dentro de uma ordem lgica.

    Ao se adentrar, especificamente, na Dispensa e Inexigibilidade, analisar-se-o seus

    conceitos, suas origens, suas diferenas e sua aplicabilidade no plano prtico pela anlise de

    casos exemplificativos no mbito da SEDUC. Apontar-se-o, de forma ampla, os artigos da

    Lei n 8.666/93 que tratam especificamente desse assunto. A previso legal bastante ampla e

    maiores ainda so as controvrsias que surgem em face das interpretaes e aplicao ao caso

    concreto. Dessa forma, sero demonstrados seus principais pontos.

    Destarte, sero analisados todos esses aspectos, atravs da posio dos maiores

    doutrinadores no assunto para, de posse de uma viso geral do assunto, possa-se formar uma

    concluso. Para tanto, ao longo do trabalho,