Correio Fraterno 425

  • View
    217

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Correio Fraterno, um dos mais conceituados veculos de informao esprita do Brasil.

Transcript

  • CORREIOFRATERNO

    O ESPIRITISMO EM LINGUAGEM MODERNA

    P u b l i c a o d a E d i t o r a E s p r i t a C o r r e i o F r a t e r n o e - m a i l : c o r r e i o f r a t e r n o @ c o r r e i o f r a t e r n o . c o m . b r A n o 4 1 N 4 2 5 J a n e i r o - F e v e r e i r o 2 0 0 9

    Lar da Criana EmmanuelProjeto de ampliao ganha apoio do governo japonsPg. 5

    41 ANOS DE CORREIO FRATERNO

    www.correiofraterno.com.br

    Visite o nosso site:

    odas as atenes se voltam para a personalidade mxima da maior potncia mundial: Barack Obama.

    Sua trajetria e tambm seus ideais falam e convencem do valor da liberdade, da tolerncia, da importncia dos valores humanos e que podemos sim iniciar uma Nova Era, muito mais humanizada.

    Assim como Obama, foi tambm longe dos holofotes, e em territrio norte-americano, que, sem qualquer aviso, os mortos despertaram os vivos,

    no incio da primavera de em 1848. Manifestaram-se por toda parte, de for-ma contundente, por meio de pessoas comuns, como as irms Fox, os irmos Davenport, a famlia Koons. Traziam o cdigo de uma nova fase da evoluo da histria humana.

    Muitas coincidncias permeiam a origem e a formao cultural do novo presidente e a histria do Espiritismo, no territrio norte-americano. Confira na pgina 8.

    EUAnovamente no centro

    da Histria

    CREPSCULO:uma ponte entre dois mundos

    Relacionamento conjugal e desvinculaes

    T

    A saga de Crepsculo fala de um grande amor, mas traz para o cotidiano um univer-so fantstico e a curiosidade que os vampi-ros despertam desde os tempos do Conde Drcula. Assim, a obra de Stephenie Meyer ultrapassa os muros adolescentes e conquis-ta tambm os adultos. Pg. 13

    No h tempo mnimo ou mximo para a deciso de estabelecer-se numa unio duradoura. A deciso de casar-se tem sido adiada porque muitos jovens necessitam concluir estudos e estabelecer-se profissio-nalmente, que pressupe uma certa inde-pendncia financeira. Pg. 15

  • 2 CORREIO FRATERNO JANEIRO - FEVEREIRO 2009ED

    ITO

    RIA

    L

    primeira edio do Correio Fraterno de 2009 vem reche-ada de boas narrativas. Hist-

    rias.... Quem no se sente atrado por uma boa histria. Ainda mais as que alm de boas, contam fatos reais...

    O escritor Licurgo Soares traz nes-sa edio um interessante estudo, fru-to de pelo menos um ano de pesquisa, sobre a estratgia da espiritualidade no incio das manifestaes espirituais nos Estados Unidos. Um acontecimen-to to antigo lembrado justamente quando o pas foco da ateno de todo o mundo, com a posse do novo presidente Barak Obama.

    Surpresa! Ao buscar fotografias pra ilustrar a homenagem a uma an-tiga benfeitora das crianas na dca-da de 60, fotos inditas do mdium

    Chico Xavier nos chega s mos e em algumas delas, ainda criana, um dos trabalhadores do Lar Emmanuel, hoje membro da diretoria. Ele conta parte de suas histrias e recordaes. Tantas que no prximo nmero, Natal, o fi-lho da Dona Ana, antiga trabalhadora da casa do mdium mineiro, vai falar sobre suas lembranas nas terras mi-neiras... Pura emoo!!!

    Quer mais? J ouviu falar sobre o livro e filme Crepsculo???? O que

    um livro sobre vampiros faz aqui no Correio Fraterno????

    O espao est acabando e nem falamos sobre tudo de bom que voc ter pela frente.

    melhor voc mesmo conferir.Boa leitura, Feliz 2009 !!!!

    A

    CORREIO DO CORREIO

    Ponto para a qualidadeParabns pela ltima edio do Cor-reio. Boas matrias e abordagens varia-das; por a mesmo!!Um forte abrao e muito sucesso, sa-de e paz ao longo de 2009!!

    Paulo Santos, Divinpolis-MG

    O prazer de aprenderOl amigos!Irresistveis as palavras-cruzadas do Correio Fraterno. Melhor ainda

    aprender com entretenimento e hu-mor.

    Daniela Barros, por e-mail

    Herculano PiresSou f incondicional de Herculano Pi-res. Posso dizer que me tornei esprita por conta de seus livros, sua facilidade de filosofar. Moro em So Paulo h muitos anos e no tinha conhecimento da Fundao Herculano Pires. Fiquei curiosa por conhecer. Parabns pela

    Envio de artigosEncaminhar para e-mail: redacao@correiofraterno.com.br Os artigos devero ser inditos e na dimenso mxima de 4.800 caracteres, constando referncia bibliogrfica e pequena apresentao do autor.

    CORREIOFRATERNO

    JORNAL CORREIO FRATERNOFundado em 3 de outubro de 1967. Registrado no Registro de Pessoas Jurdicas em So Bernardo do

    Campo, sob o n.o 17889. Vinculado ao Lar da Criana Emmanuel - www.laremmanuel.org.br

    Diretor: Raymundo Rodrigues EspelhoEditora responsvel: Izabel Regina R. Vitusso. MTB-3478

    Jornalista responsvel: Maury de Campos Dotto Comunicao e Marketing: Tatiana Benites

    Editorao: PACK Comunicao Criativawww.packcom.com.br

    Editor de arte: Hamilton DertonioImpresso: AGG Artes Grficas Guaru

    Av. Humberto de Alencar Castelo Branco, 2955Vila Alves Dias - Bairro Assuno - CEP 09851-000

    Caixa Postal 58 - CEP 09720-971 So Bernardo do Campo SP

    Fones: (011) 4109-2939 e-mail: correiofraterno@correiofraterno.com.br

    site: www.correiofraterno.com.brAs colaboraes assinadas no representam necessariamente

    a opinio do jornal.Periodicidade bimestral

    Para assinaturas do jornal ou pedido de livros:Acesse www.correiofaterno.com.br

    Ou ligue: (11) 4109-2939.Para assinaturas, se preferir, envie depsito para Banco Ita-

    Ag.0092 c/c 19644-3 e informe a editora.

    Assinatura 12 exemplares: R$ 36,00Mantenedor: acima de R$ 36,00

    Exterior: U$ 24,00

    Editora Esprita Correio Fraterno

    CNPJ 48.128.664/0001-67

    Inscr. Estadual: 635.088.381.118

    Presidente: Izabel Regina R. Vitusso

    Vice-presidente: Belmiro Tonetto

    Tesoureiro: Ado Ribeiro da Cruz

    Secretrio: Vladimir Gutierrez Lopes

    idia de divulgarem sobre o assunto.Um abrao.

    Ceclia Santos, So Paulo

    Ol, Ceclia. A Fundao fica num ponto de fcil acesso em So Paulo. No deixe de ir at l conferir ao vivo. Voc encontrar os livros da biblioteca de Herculano, o mobilirio antigo e mui-tas histrias contadas pelos prprios fa-miliares. Espero que goste.Abraos. O editor

    Uma tica para a imprensa escrita

    Em dois artigos, escritos por Allan Kar-dec e publicados na Revista Esprita, em 1858, esto encerradas as diretrizes que o Correio Fraterno adota como norte para o trabalho de divulgao:

    Aapreciaorazoveldosfatos,edesuas conseqncias.

    Acolhimentodetodasobservaesans endereadas, levantando dvidas e esclarecendo pontos obscuros.

    Discusso,pormnodisputa.Asin-convenincias de linguagem jamais tiveramboasrazesaosolhosdepes-soas sensatas.

    Ahistriadadoutrinaesprita,deal-gumaforma,adoespritohumano.Oestudodessasfontesnosfornecer uma mina inesgotvel de observa-es,sobrefatosgeraispoucoconhe-cidos.

    Osprincpiosdadoutrinasoosde-correntes do prprio ensinamento dos Espritos. No ser, ento, umateoria pessoal que exporemos.

    No responderemosaosataquesdi-rigidos contra o Espiritismo, contra seuspartidriosemesmocontrans.Alis,nosabsteremosdaspolmicasque podem degenerar em persona-lismo.Discutiremososprincpiosqueprofessamos.

    Confessaremos nossa insuficinciasobre todos os pontos aos quais no nosforpossvelresponder.Longederepelir as objees e as perguntas,ns as solicitamos. Sero um meio de esclarecimento.

    Se emitirmos nosso ponto de vista,issonosenoumaopinioindivi-dual que no pretenderemos impor a ningum.Nsaentregaremosdis-cusso e estaremos prontos para re-nunci-la,senossoerrofordemons-trado.

    Esta publicao tem como finalidadeoferecer um meio de comunicao a todos que se interessam por essas questes.Eligar,porumlaocomum,osquecompreendemadoutrinaesp-rita sob seu verdadeiro ponto de vista moral:aprticadobemeacaridadedoevangelho para com todos.

    Envie seus comentrios para redacao@correiofraterno.com.br Permitida a reproduo parcial de textos do Correio Fraterno desde que citada a fonte.

    Histria, imagens e recordaes

  • JANEIRO - FEVEREIRO 2009 CORREIO FRATERNO 3ESPEC

    IAL

    Muitas pessoas que acompa-nham a histria do movi-mento esprita no iro sa-ber quem foi Palmira Arajo. Porque ela no foi uma mrtir ou autora de movimento que tenha mudado os ru-mos da humanidade. Mas foi capaz de fazer a diferena na vida de muitas crianas rfs, do interior, So Paulo e tambm Minas Gerais.

    Ao partir para o plano espiritual, aos 90 anos, no dia 12 de dezembro ltimo, deixa lembranas aos antigos trabalhadores do Lar da Criana Em-manuel ao qual o Correio Fraterno vinculado do GEEM-Grupo Espri-ta Emmanuel, duas instituies cont-guas, em So Bernardo do Campo, e a todos que conviveram com ela.

    Esprita, sem grandes dificulda-des econmicas, e casada com Avid Arajo, Palmira, que nascera em 23 de abril de 1918, morava em So Paulo. As amizades eram muitas, dentre elas, o mdium mineiro Chico Xavier, a famlia Ramacciotti, que mantinha na cidade de Gara-SP o Nosso Lar Instituio Filantrpica de Amparo Criana.

    Em visita instituio, na dcada de 50, o casal recebeu de Rolando Mrio Ramacciotti o convite para que se mudassem para l, a fim de ajudar nos destinos das crianas ali reunidas. O Convite fora aceito. Sem filhos, Palmira e Avid passariam a se dedi-car ao novo projeto de vida. Muitas inovaes foram colocadas em prti-

    ca, como o convvio das crianas com outras fora da instituio, o compro-misso com o labor na casa, atravs de pequenas tarefas, a benefcio da pr-pria formao das crianas. Para os maiores foram institudas atividades mais complexas. Conseguiram at mesmo algumas cabeas de gado, de onde retiravam o leite e tambm pro-duziam seus derivados. J maiores, os jovens comearam a testar suas habi-lidades com a torrefao, empacota-mento e venda de caf.

    Quem conta detalhes que ajudam a reconstruir essa histria Jos Na-tal, uma dessas crianas, que hoje, aos 58 de idade, um dos que co-labor