Cough Assist

  • View
    331

  • Download
    4

Embed Size (px)

Transcript

CLEARANCE DAS VIAS AREASA tosse dos mais importantes mecanismos de defesa das vias respiratrias, consistindo numa expirao explosiva, que permite a eliminao de secrees e corpos estranhos da rvore traqueobrnquica. um mecanismo reflexo que engloba receptores qumicos e mecnicos, que aps estimulao por corpos estranhos ou secrees brnquicas, enviam estmulos atravs de vias aferentes vagais para o centro da tosse na medula; as vias eferentes vagais completam o arco reflexo, enviando neurnios motores para os msculos inspiratrios e expiratrios, laringe e rvore traqueobrnquica. Est provada a maior eficcia da tosse com elevados volumes e dbitos pulmonares, pelo que a capacidade de produzir um dbito expiratrio mximo da tosse (Peak Cough Expiratory Flow PCEF) ir influenciar o seu resultado final. Para isso, necessrio assegurar a integridade das suas trs fases:

COUGH ASSISTO Cough Assist, ou in-exsuflador mecnico, um aparelho no invasivo, que tal como o seu nome indica, promove uma insuflao seguida de uma exsuflao rpida. Esta rpida transio entre insuflao (presso positiva) e exsuflao (presso negativa) gera um fluxo expiratrio elevado, que procura simular o processo de tosse, facilitando o movimento das secrees dos bronquolos para as vias areas superiores e posterior eliminao, em doentes com tosse ineficaz. Apresenta-se como possvel soluo para a reteno de secrees em doentes com debilidade muscular, presente em patologias neuromusculares como a Esclerose Lateral Amiotrfica (ELA), a distrofia muscular Duchenne, a Miastenia Gravis, a leso medular cervical, entre outras.

APLICAO PRTICAModo manual / automtico No modo manual, o operador que manualmente controla a durao da insuflao, da exsuflao e da pausa; no modo automtico, o aparelho administra ciclos de insuflao / exsuflao / pausa, de acordo com os tempos programados;DOENA NEUROMUSCULARFRAQUEZA GENERALIZADA; FRAQUEZA DOS MUSCULAS RESPIRATRIOS E ABDOMINAIS. PERTURBAO DA VENTILAO COM ALTERAO DAS TROCAS GAZOSAS; PERDA DE EFICCIA DA TOSSE, COM ESTASE E ACOMULAO DE SECREES

NECESSIDADE DE SUPORTE VENTILATRIO

Tempos de insuflao, exsuflao e pausa Funo s est activa no em modo automtico Nos diversos estudos consultados foram utilizados diferentes tempos, como 2, 3, 1 segundos, ou 3, 4, 4 segundos. O objectivo ser procurar a melhor sincronia com doente e conseguir a mxima insuflao seguida da mxima exsuflao; Presses inspiratria e expiratria Recomenda-se um aumento progressivo das presses, para adaptao do doente, at um valor ptimo de +/- 40 cm de H2O. Casos de elevada resistncia das vias areas ou reduo da compliance pulmonar podem beneficiar de presses mais elevadas (+/- 60 cm de H2O). Fluxo possvel optar por alto ou baixo fluxo em funo da adaptao doente e das suas caractersticas. Quando utilizado o modo de baixo fluxo, o operador deve assegurar-se de que usou um tempo inalatrio adequado completa expanso torcica.

COUGH ASSISTFaa clique para editar o estilo

Fase inspiratria: inspirao profunda dependente da fora muscular inspiratria com inalao de um volume de ar varivel; Fase compressiva: encerramento da glote, relaxamento do diafragma e compresso do volume de ar pulmonar pela fora muscular expiratria gerada contra uma glote encerrada; a resultante presso intratorcica positiva leva ao estreitamento da traqueia; Fase expiratria, abertura da glote devido grande diferena de presso entre as vias respiratrias e a atmosfera, e o estreitamento da traqueia, ocorre expulso do volume de ar comprimido, com produo de elevados PCEF, e fluxos de ar rpidos pela traqueia, responsveis pela mobilizao das secrees e eliminao de corpos estranhos.ROBERTO MENDES Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Reabilitao

O Cough Assist aplica uma presso positiva nas vias areas seguida duma passagem rpida a presso negativa; esta alterao sbita da presso produz um alto fluxo expiratrio simulando, deste modo, a tosse natural e facilitando a eliminao de secrees. Paralelamente contribui para manter a compliance pulmonar.

INDICAES

Baixa capacidade de tosse: Peak Cough Flow (PCF) < 270 l/m (4,5 l/seg.); Presso mxima expiratria < 60 cm H20. Doente com histria de enfisema bolhoso; Susceptibilidade para pneumotorax ou pneumomediastino; Barotrauma recente (considerar cuidadosamente a sua utilizao). Evitar a sua utilizao aps as refeies, pelo risco de vmito/aspirao; Nos doentes a fazer oxigenoterapia, suspend-la temporariamente para o oxignio no entrar no circuito do

O Cough Assist pode ser adaptado a uma mscara cega, a uma pea bucal, ou a uma cnula de traqueostomia, se o doente estiver traqueostomizado. A tcnica pode ser combinada com tcnicas manuais de cinesioterapia, nomeadamente a drenagem postural, as percusses, as vibraes e a tosse assistida, para aumentar a sua eficcia. O Cough Assist deve ser utilizado por rotina, vrias vezes ao dia, e sempre que se verifique queda dos valores de SpO2, mesmo na aparente ausncia de secrees. Em casos de dificuldade na remoo das secrees recomendvel a realizao de nebulizaes antes da aplicao do Cough Assist.CBIBLIOGRAFIA P. Sivasothy, L. Brown, I. E. Smith, J. M. Shneerson - Effect of manually assisted cough and mechanical insufflation on cough flow of normal subjects, patients with chronic obstructive pulmonary disease (COPD), and patients with respiratory muscle weakness. Thorax 2001; vol 56: 438-444 Homnick, DN - Mechanical Insufflation-Exsufflation for Airway Mucus Clearance. Respiratory Care, 2007; vol 52, n 10: 1296-1307 Winck JC, Gonalves MR, Loureno C. et al - Effects of Mechanical In-Exsufflation in Chronic Ventilatory Failure, a preliminary evaluation. Revista Portuguesa Medicina Intensiva 2002; vol 11: 512 Michel Toussaint, Louis J Boitano et al - Limits of Effective Cough-Augmentation Techniques in Patients With Neuromuscular Disease. Respiratory Care 2009; vol 54, n 3: 359-366 Dean R Hess - Airway Clearance: Physiology, Pharmacology, Techniques, and Practice. Respiratory Care, 2007; vol 52, n 10: 1392-1396 Rocha JA, Miranda MJ - Disfuno Ventilatria na Doena do Neurnio Motor, quando e como intervir. Acta Mdica Portuguesa 2007; vol 20: 157-165 http://www.coughassist.com Bach, JR - Mechanical insufflation/exsufflation: has it come of age? A commentary. European Respiratory Journal, 2003; vol 21, n 3: 385-386 Chatwin, M et al - Cough augmentation with mechanical insufflation/exsufflation in patients with neuromuscular weakness. European Respiratory Journal, 2003; vol 21, n 3: 502-508

CONTRA-INDICAES

PRECAUES

9/17/12

Sancho, J et al - Mechanical Insufflation-Exsufflation vs. Tracheal Suctioning via Tracheostomy Tubes for Patients with Amyotrophic Lateral Sclerosis, A Pilot Study. American Journal of Physical Medicine & Rehabilitation, 2003; vol. 82, n 10: 750-753 Midley, A (2006) Manejo de secreciones bronquiales y ventilacin no invasiva. In: Rodrguez, AME, Tratado de ventilain no invasiva, Madrid: Aula Mdica, 2006, p. 273-276

9/17/12

DOENA NEUROMUSCULARFRAQUEZA GENERALIZADA; FRAQUEZA DOS MUSCULAS RESPIRATRIOS E ABDOMINAIS. PERTURBAO DA VENTILAO COM ALTERAO DAS TROCAS GAZOSAS; PERDA DE EFICCIA DA TOSSE, COM ESTASE E ACOMULAO DE SECREES

NECESSIDADE DE SUPORTE VENTILATRIO

9/17/12

DOENA NEUROMUSCULARFRAQUEZA GENERALIZADA; FRAQUEZA DOS MUSCULAS RESPIRATRIOS E ABDOMINAIS. PERTURBAO DA VENTILAO COM ALTERAO DAS TROCAS GAZOSAS; PERDA DE EFICCIA DA TOSSE, COM ESTASE E ACOMULAO DE SECREES

NECESSIDADE DE SUPORTE VENTILATRIO

O COUGH ASSIST SIMULA O PROCESSO DE TOSSE NATURAL FACILITANDO A ELIMINAO DE SECREES.

O COUGH ASSIST CONTRIBUI PARA MANTER A COMPLIANCE PULMONAR. 9/17/12

INDICAES

Baixa capacidade de tosse: Peak Cough Flow (PCF) < 270 l/m (4,5 l/seg.); Presso mxima expiratria < 60 cm H20.

COUGH ASSIST

CONTRA-INDICAESDoente com histria de enfisema bolhoso; Susceptibilidade para pneumotorax ou pneumomediastino; Barotrauma recente (considerar cuidadosamente a sua utilizao).

PRECAUESEvitar a sua utilizao aps as refeies, pelo risco de vmito/aspirao; Nos doentes a fazer oxigenoterapia, suspend-la temporariamente para o oxignio no entrar no circuito do9/17/12

O Cough Assist pode ser adaptado a uma mscara cega, a uma pea bucal, ou a uma cnula de traqueostomia, se o doente estiver traqueostomizado.

COUGH ASSIST

A tcnica pode ser combinada com tcnicas manuais de cinesioterapia, nomeadamente a drenagem postural, as percusses, as vibraes e a tosse assistida, para aumentar a sua eficcia.

O Cough Assist deve ser utilizado por rotina, vrias vezes ao dia, e sempre que se verifique queda dos valores de SpO2, mesmo na aparente ausncia de secrees.

Em casos de dificuldade na remoo das secrees recomendvel a realizao de nebulizaes antes da aplicao do Cough Assist.9/17/12

CLEARANCE DAS VIAS AREASA tosse dos mais importantes mecanismos de defesa das vias respiratrias, consistindo numa expirao explosiva, que permite a eliminao de secrees e corpos estranhos da rvore traqueobrnquica. um mecanismo reflexo que engloba receptores qumicos e mecnicos, que aps estimulao por corpos estranhos ou secrees brnquicas, enviam estmulos atravs de vias aferentes vagais para o centro da tosse na medula; as vias eferentes vagais completam o arco reflexo, enviando neurnios motores para os msculos inspiratrios e expiratrios, laringe e rvore traqueobrnquica. Est provada a maior eficcia da tosse com elevados volumes e dbitos pulmonares, pelo que a capacidade de produzir um dbito expiratrio mximo da tosse (Peak Cough Expiratory Flow PCEF) ir influenciar o seu resultado final. Para isso, necessrio assegurar a integridade das suas trs fases:

COUGH ASSISTO Cough Assist, ou in-exsuflador mecnico, um aparelho no invasivo, que tal como o seu nome indica, promove uma insuflao seguida de uma exsuflao rpida. Esta rpida transio en