DE CONJUNTURA ECONÔMICA DO TURISMO 20 - Dados e .Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo

Embed Size (px)

Text of DE CONJUNTURA ECONÔMICA DO TURISMO 20 - Dados e .Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo

  • DE CONJUNTURA ECONMICA

    DO TURISMO

    PESQUISA ANUAL

    12 EDIO 2016

  • DE CONJUNTURA ECONMICA

    DO TURISMO

    PESQUISA ANUAL

    12 EDIO 2016

  • 2

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    Presidente Interino da Repblica Federativa do Brasil / Michel Temer

    Ministro de Estado do Turismo / Henrique Eduardo Alves

    Secretrio Executivo / Alberto Alves

    Diretoria de Estudos Econmicos e Pesquisas / Jos Francisco de Salles Lopes

    Coordenadora-Geral de Estudos e Pesquisas / Neiva Aparecida Duarte

    // FUNDAO GETULIO VARGAS

    Presidente

    Carlos Ivan Simonsen Leal

    Diretoria FGV Projetos

    Cesar Cunha Campos

    Ricardo Simonsen

    Coordenao

    Luiz Gustavo Medeiros Barbosa

    // FICHA TCNICA

    Coordenao da Pesquisa Anual

    Ique Lavatori

    Paulo Cesar Stilpen

    Equipe Econmica

    Everson Machado

    Ique Lavatori

    Paulo Cesar Stilpen

    Equipe Tcnica

    Agnes Dantas

    Andr Coelho

    Cristiane Rezende

    Erick Lacerda

    Everson Machado*

    Fabola Barros

    Ique Lavatori*

    Marcel Levi

    Thays Venturim

    Metodologia e Estatstica

    Leonardo Vasconcelos

    Paulo Cesar Stilpen

    (*) Atuaram tambm como pesquisadores

    Ficha catalogrfica elaborada pela Biblioteca Mario Henrique Simonsen/FGV

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo / FGV Projetos , Ministrio do Turismo.- 12.ed.

    Rio de Janeiro : Fundao Getulio Vargas, 2016. 117 p. ISSN: 2179-8362

    1. Turismo Aspectos econmicos. I. Fundao Getulio Vargas. II. FGV Projetos. III. Brasil. Ministrio do Turismo.

    CDD 338.4791

  • 3

    Sumrio

    APRESENTAO 05

    METODOLOGIA 07

    AMBIENTE ECONMICO 10Ambiente Macroeconmico MundialAmbiente Macroeconmico BrasileiroAnlise Econmica do Turismo

    112133

    RESULTADOS CONSOLIDADOS 44Resultados de 2014Perspectivas para 2015

    4551

    RELATRIOS SETORIAIS 54Agncias de ViagensLocadoras de AutomveisMeios de HospedagemOperadoras de TurismoOrganizadoras de EventosPromotores de FeirasTransporte AreoTransporte RodovirioTurismo Receptivo

    5561677379858995

    101

    ANEXOS 106Tabelas Sries HistricasRealizao de Investimentos 2014 - 2015Compromisso de ConfidencialidadeAgradecimento

    107115117117

  • 04

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    Apresentao

  • 05

    APRESENTAO

    O Ministrio do Turismo e a Fundao Getulio Vargas apresentam a

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo (PACET), em sua dcima

    segunda edio, reunindo dados e informaes, sobre o desempenho em 2015

    e os prognsticos para 2016, das 80 maiores empresas do setor de turismo do

    Brasil, as quais auferiram um faturamento total de R$ 64,6 bilhes no ano de

    2015.

    A PACET uma sondagem complementar aos levantamentos realizados,

    de forma trimestral, pelo Boletim de Desempenho Econmico do Turismo

    (BDET), qualificando mais amplamente a evoluo de cada varivel, baseada em

    entrevistas pessoais levadas a efeito com dirigentes de cada um dos seguintes

    segmentos do setor turstico: agncias de viagens, locadoras de automveis,

    meios de hospedagem, operadoras de turismo, organizadoras de eventos,

    promotores de feiras, transporte areo, transporte rodovirio e turismo

    receptivo, sendo igualmente apresentado um resultado consolidado do setor em

    pauta.

    Portanto, trata-se de mais um instrumento capaz de elevar o nvel

    de compreenso sobre o desempenho recente das empresas inclusas nas

    atividades caractersticas do turismo, os fatores limitadores e os estimuladores

    da expanso dos negcios, os investimentos realizados e os programados, assim

    como a perspectiva de evoluo, em curto prazo, de cada um dos segmentos

    pesquisados.

    Cabe destacar a importncia das inmeras informaes (qualitativas

    e quantitativas) obtidas pela PACET junto s maiores empresas de todos os

    segmentos que compem o setor de turismo, disponibilizando, para os prprios

    entrevistados, subsdios para a tomada de deciso relativa conduo de seus

    negcios, bem como dados imprescindveis formulao de polticas pblicas

    necessrias ao desenvolvimento desse importante segmento socioeconmico

    brasileiro, servindo igualmente, de forma mais ampla, como valiosa fonte de

    consulta a todos aqueles que se interessam ou lidam com o setor (profissionais,

    estudantes e pblico em geral).

    Apresentao

  • 06

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    Metodologia

  • 07

    A variao mdia percentual representa a variao de expanso ou

    de contrao da varivel, segundo percentuais ponderados das observaes e

    previses feitas pelos respondentes.

    significa aumento da varivel pesquisada

    METODOLOGIA

    A Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo (PACET) uma

    publicao que leva ao pblico o resultado de uma anlise de carter qualitativo.

    Questes referentes s principais variveis econmicas so abordadas, em

    associao com os resultados de um levantamento amostral realizado em nove

    segmentos, caractersticos da atividade turstica.

    Esta pesquisa, de mbito nacional, reflete a opinio dos empresrios e

    principais executivos das 80 maiores empresas do setor sobre o momento atual

    dos negcios, o ano imediatamente anterior e o posterior.

    Para analisar os resultados utilizado o saldo de respostas, que consiste

    na diferena percentual entre as assinalaes de aumento e as de queda de uma

    determinada varivel. Esse saldo reflete a percepo do segmento respondente,

    em relao ao tema da pergunta.

    Convencionou-se adotar o seguinte critrio para anlise dos saldos de

    respostas apurados na PACET:

    saldo >= +10% e -10% e < +10% significa estabilidade da varivel pesquisada

    saldo >= -100% e

  • 08

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    As respostas obtidas junto s empresas so ponderadas para

    refletir o peso de cada respondente no mercado do turismo em geral

    e no seu segmento em particular. Para tal, so utilizadas variveis de

    categorizao que permitem a ponderao de cada resposta individual e

    do segmento respondente.

    A fim de se atingir os objetivos da pesquisa, foram empregadas

    tcnicas de amostragem que permitem estimar o universo desejado

    atravs dos pesquisados. A amostra foi dividida em 9 estratos,

    representando cada setor da economia do turismo pr-selecionado.

    A presente Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo

    reflete as respostas coletadas no perodo de janeiro a maro de 2016. A

    fim de equalizar, os valores fornecidos pelos respondentes em dlar (US$)

    foram convertidos para o real (R$), segundo a taxa mdia de converso

    apontada pelo Banco Central do Brasil para o ano pesquisado.

  • 09

    OS NMEROS RELATIVOS AMOSTRA DESTE LEVANTAMENTO(EM TODOS OS SEGMENTOS) SO OS SEGUINTES:

    Empresas respondentes 80

    Total do faturamento em 2015 R$ 64,6 bilhes

    Postos de trabalho em dez./2015 115 mil

    Unidades da Federao representadas 27

    Apresentao

  • 10

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    AmbienteEconmicoAmbiente Macroeconmico Mundial 11Ambiente Macroeconmico Brasileiro 21Anlise Econmica do Turismo 33

  • 11

    AMBIENTE MACROECONMICOMUNDIAL

    No princpio de 2015, as economias desenvolvidas enfrentavam a ameaa

    tripla de crescimento lento, baixa inflao e alto endividamento, enquanto que

    as economias em desenvolvimento apresentavam menor expanso e custos

    mais elevados associados s flutuaes cambiais e financeiras, sendo que os

    exportadores de petrleo foram tambm atingidos com menores receitas.

    Se os riscos macroeconmicos (quela poca) diminuram, os financeiros e os

    geopolticos (Ucrnia, Oriente Mdio e algumas regies da frica) aumentaram.

    O crescimento global de 3,1% apurado em 2015 no bom o suficiente,

    instando os formuladores de polticas a prosseguirem com as reformas estruturais

    necessrias. A atual estimativa para 2016 a de que o crescimento econmico

    mundial atingir 3,2%, sendo que a referente a 2017 de expanso mais ampla

    (3,5%).

    Os EUA foram atingidos, no primeiro trimestre de 2015, por fatores

    de carter transitrio, como clima desfavorvel (inverno rigoroso), greves

    em portos, forte contrao de investimentos no setor de petrleo e efeitos

    inerentes sobrevalorizao do dlar, os quais, entretanto, no representaram

    um freio duradouro ao crescimento. A valorizao do dlar (a qual encarece

    as exportaes norte-americanas) e a queda dos preos do petrleo (a

    qual impacta negativamente o setor manufatureiro) arrefeciam, em abril, o

    crescimento da economia e o da gerao de empregos, os quais avanavam,

    num ritmo considerado moderado cabe salientar o papel histrico assumido

    pela economia norte-americana de possante locomotiva, capaz de puxar a

    demanda global.

    ECONOMIAS DESENVOLVIDAS

    Evoluo em 2015 e estimativas para 2016 e 2017

    Ambiente Econmico | Ambiente Macroeconmico Mundial

  • 12

    Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo | 12 Edio - 2016

    No princpio de junho de 2015, o FMI recomendou ao Fed a

    esperar at o comeo de 2016 para aumentar a taxa de juros (na poca,

    no patamar mnimo entre 0% e 0,25%), pois estimou que a inflao

    naquele pas s atingir a meta de mdio prazo (2%) em meados de 2017,

    acreditando que ap