Demonstrações Financeiras Anuais Completas

Embed Size (px)

Text of Demonstrações Financeiras Anuais Completas

  • Demonstraes Financeiras

    Natura Cosmticos S.A. 31 de dezembro de 2012

  • Natura Cosmticos S.A. Demonstraes Financeiras 31 de dezembro de 2012 ndice Relatrio dos auditores independentes sobre as demonstraes contbeis ........................... 1 Demonstraes financeiras auditadas Balanos patrimoniais ........................................................................................................... 3 Demonstraes do resultado .................................................................................................. 4 Demonstraes dos resultados abrangentes ........................................................................... 5 Demonstrao da mutao do patrimnio lquido ................................................................. 6 Demonstraes dos fluxos de caixa ...................................................................................... 7 Demonstraes do valor adicionado ..................................................................................... 8 Notas explicativas s demonstraes contbeis individuais e consolidadas ......................... 9

  • 1

    Relatrio dos auditores independentes sobre as demonstraes contbeis Aos Acionistas, Conselheiros e Administradores da Natura Cosmticos S.A. Itapecerica da Serra - SP Introduo Examinamos as demonstraes contbeis individuais e consolidadas da Natura Cosmticos S.A. (Sociedade), identificadas como Controladora e Consolidado, respectivamente, que compreendem o balano patrimonial em 31 de dezembro de 2012 e as respectivas demonstraes do resultado, do resultado abrangente, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa para o exerccio findo naquela data, assim como o resumo das principais prticas contbeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da Administrao sobre as demonstraes contbeis A Administrao da Sociedade responsvel pela elaborao e adequada apresentao das demonstraes contbeis individuais de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil e das demonstraes contbeis consolidadas de acordo com as normas internacionais de relatrio financeiro (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board IASB, e de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil, assim como pelos controles internos que a Administrao determinou como necessrios para permitir a elaborao das demonstraes contbeis livres de distoro relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade a de expressar uma opinio sobre essas demonstraes contbeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigncias ticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurana razovel de que as demonstraes contbeis esto livres de distoro relevante. Uma auditoria envolve a execuo de procedimentos selecionados para obteno de evidncia a respeito dos valores e divulgaes apresentados nas demonstraes contbeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliao dos riscos de distoro relevante nas demonstraes contbeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliao de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaborao e adequada apresentao das demonstraes contbeis da Sociedade para planejar os procedimentos de auditoria que so apropriados nas circunstncias, mas no para fins de expressar uma opinio sobre a eficcia desses controles internos da Sociedade. Uma auditoria inclui, tambm, a avaliao da adequao das prticas contbeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contbeis feitas pela Administrao, bem como a avaliao da apresentao das demonstraes contbeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidncia de auditoria obtida suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinio. Opinio sobre as demonstraes contbeis individuais Em nossa opinio, as demonstraes contbeis individuais, acima referidas, apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira da Natura Cosmticos S.A. em 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operaes e os seus fluxos de caixa para o exerccio findo naquela data, de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil.

  • 2

    Opinio sobre as demonstraes contbeis consolidadas Em nossa opinio, as demonstraes contbeis consolidadas acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira consolidada da Natura Cosmticos S.A., em 31 de dezembro de 2012, o desempenho consolidado de suas operaes e os seus fluxos de caixa consolidados para o exerccio findo naquela data, de acordo com as normas internacionais de relatrio financeiro (IFRS) emitidas pelo International Accounting Standards Board - IASB e as prticas contbeis adotadas no Brasil. nfase Conforme descrito na nota explicativa 2.1, as demonstraes contbeis individuais foram elaboradas de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil. No caso da Natura Cosmticos S.A., essas prticas diferem do IFRS, aplicvel s demonstraes contbeis separadas, somente no que se refere avaliao dos investimentos em controladas, coligadas e controladas em conjunto pelo mtodo de equivalncia patrimonial, enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo. Nossa opinio no est ressalvada em funo desse assunto. Outros assuntos Demonstraes do valor adicionado Examinamos, tambm, as demonstraes individual e consolidada do valor adicionado (DVA), referentes ao exerccio findo em 31 de dezembro de 2012, preparadas sob a responsabilidade da Administrao da Sociedade, cuja apresentao requerida pela legislao societria brasileira para companhias abertas, e como informao suplementar pelas IFRS que no requerem a apresentao da DVA. Essas demonstraes foram submetidas aos mesmos procedimentos de auditoria descritos anteriormente e, em nossa opinio, esto adequadamente apresentadas, em todos os seus aspectos relevantes, em relao s demonstraes contbeis tomadas em conjunto. Valores correspondentes ao exerccio anterior As demonstraes contbeis individuais e consolidadas da Natura Cosmticos S.A. referentes ao exerccio findo em 31 de dezembro de 2011 e as respectivas demonstraes do resultado, do resultado abrangente, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa para o exerccio findo naquela data, apresentados para fins de comparao, foram auditadas por outros auditores independentes que emitiram relatrio de auditoria datado de 15 de fevereiro de 2012, sem modificaes. So Paulo, 06 de fevereiro de 2013. ERNST & YOUNG TERCO Auditores Independentes S.S. CRC-2SP015199/O-6 Luiz Carlos Passetti Drayton Teixeira de Melo Contador CRC-1SP144343/O-3 Contador CRC-1SP236947/O-3

  • NATURA COSMTICOS S.A.

    BALANOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 E DE 2011(Em milhares de reais - R$)

    Nota Nota

    ATIVOS explicativa 2012 2011 2012 2011 PASSIVOS E PATRIMNIO LQUIDO explicativa 2012 2011 2012 2011

    CIRCULANTES CIRCULANTESCaixa e equivalentes de caixa 5 72.767 166.007 1.144.390 515.610 Emprstimos e financiamentos 15 844.261 66.424 999.462 168.962 Ttulos e valores mobilirios 6 1.168.487 - 498.672 - Fornecedores e outras contas a pagar 16 252.318 183.317 649.887 488.980 Contas a receber de clientes 7 530.033 535.309 651.416 641.872 Fornecedores - partes relacionadas 28.1. 254.535 293.024 - - Estoques 8 158.003 217.906 700.665 688.748 Salrios, participaes nos resultados e encargos sociais 98.351 58.551 211.814 132.045 Impostos a recuperar 9 23.417 69.417 144.459 201.620 Obrigaes tributrias 17 303.833 260.027 501.509 446.800 Partes relacionadas 28.1. 25.908 37.908 - - Outras obrigaes 44.820 29.359 52.040 37.932

    Instrumentos financeiros derivativos 4.2. 80.271 28.184 80.928 28.626 Total dos passivos circulantes 1.798.118 890.702 2.414.712 1.274.719

    Outros ativos circulantes 12 130.532 115.328 157.787 126.783

    Total dos ativos circulantes 2.189.418 1.170.059 3.378.317 2.203.259 NO CIRCULANTES

    Emprstimos e financiamentos 15 1.144.421 852.549 1.325.057 1.017.737 NO CIRCULANTES Obrigaes tributrias 17 106.928 97.955 177.259 140.545 Realizvel a longo prazo: Proviso para riscos tributrios, cveis e trabalhistas 18 38.488 49.600 63.293 64.957

    Impostos a recuperar 9 12.952 12.299 151.350 111.239 Outras provises 19 68.760 35.818 88.961 44.809

    Imposto de renda e contribuio social diferidos 10.a) 94.813 80.145 214.246 189.552 Total dos passivos no circulantes 1.358.597 1.035.922 1.654.570 1.268.048

    Depsitos judiciais 11 267.598 244.938 349.537 295.839 Outros ativos no circulantes 12 23.187 4.562 41.295 29.935 PATRIMNIO LQUIDO

    Investimentos 13 1.311.364 1.253.721 - - Capital social 20.a) 427.073 427.073 427.073 427.073 Imobilizado