DESIGN NO URBANO - ?· parte integrante da configuração geral dos equipamentos nele presentes. ...…

Embed Size (px)

Text of DESIGN NO URBANO - ?· parte integrante da configuração geral dos equipamentos nele presentes....

  • I

    UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO

    PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM DESENVOLVIMENTO URBANO

    TESE DE DOUTORADO

    DESIGN NO URBANO METODOLOGIA DE ANLISE VISUAL DE EQUIPAMENTOS NO MEIO URBANO

    JOO BATISTA GUEDES

    RECIFE NOVEMBRO DE 2005

  • Guedes,Joo BatistaDesign no urbano: metodologia de anlise visual

    de equipamentos no meio urbano I Joo BatistaGuedes. - Recife: O Autor, 2005.

    367 folhas; il., quadros., tab.

    Tese (doutorado) - Universidade Federal dePernambuco. CACoPrograma de Ps-Graduao emDesenvolvimento Urbano, 2005.

    Inclui bibliografia.

    1. Desenvolvimento urbano. 2. Desenho urbano.3. Anlise visual. 4. Arquitetura e Urbanismo. I.Ttulo.

    711.4711

    CDU (2.ed.)CDD (22.ed.)

    UFPECAC2006-6

  • Programa de Ps-gradua em Desenvolvimento UrbanoUniversidade Federal de Pernambuco

    Ata de Defesa de Tese de Doutorado em Desenvolvimento Urbano do Doutorando JOO BATISTA GUEDES.

    s 14.00 horas do dia 19 do ms de dezembro de 2005 reuniu-se na Sala dos Professores do Centro de Artes eComunicao da Universidade Federal de Pernambuco a Comisso Examinadora de Tese, aprovada peloColegiado do Curso em 17.11.2005 , composta pelos seguintes professores: Ney de Brito Dantas (examinadorinterno), Jos de Souza Brando Neto (examinador interno), Virgnia Pereira Cavalcanti (examinadoraexterna/DeptO de Design da UFPE), Hans da Nbrega Waechter (examinador externo/DeptO de Design da UFPE),Fbio Gutemberg Ramos Bezerra de Souza (examinador externo/ DeptO de Histria da UFCG) para julgar, emexame final, o trabalho intitulado" DESIGN URBANO - UMA PROPOSTA METODOLGICA PARA AINVESTIGAO VISUAL DA FORMA DOS EQUIPAMENTOS URBANOS", requisito final para a obtenodo Grau de Doutor em Desenvolvimento Urbano. Abrindo a sesso, o Presidente da Comisso, Prof. Ney de BritoDantas, aps dar conhecer aos presentes o teor das Normas Regulamentares do Trabalho Final, passou a palavraao candidato, para apresentao de seu trabalho. 'Seguiu-se a argio pelos examinadores, com a respectiva

    defesa do candidato. Logo aps, a comisso se reuniu, sem a presena do candi~~t Pt~..para julgamentoe expedio do resultado fmal. Pelas indicaes,o candidato foi considerado 1\10 ./.O resultadofinal foi comunicado publicamente ao candidato pelo Presidente da Comisso. Nada mais havendo a tratar euAna Catarina Mascaro Grosso lavrei a presente ata, que ser assinada por ~im e por todos os membrosparticipantes da Comisso Examinadora. Recife, 19 de dezembro de 2005 .

    Prof. Ney de Brito Dantas(Examinador Interno)

    ProfIos Brando de Sousa Neto

    (Examinador Interno)

    Profa. Virginia Pereira Cavalcanti(Examinadora Externa- DeptOde Design/UFPE)

    Prof. Hans da NbregaWaechter(Examinador Externo/DeptODesign/UFPE)

    /~ ~--'L~PP.~Prof. Fbio Gutemberg Ramos Bezerra de Souza(Examinador Externo/DeptO de HistriafTJFCG)

    ~~.

    Ana Catarina Mascaro Grosso

    Secretaria do Programa

    Joo Batista GuedesCandidato

    c-

    CaixaPostal 7809- Cidade Universitria- CEP 50732-970- Recife-PE/BrasilTel: XX (81) 2126-8311- Fax: XX(8l) 2126-8772- E-mail:mdu@ufpe.br

  • II

    Para Tet, que com sua imensa generosidade e dedicao, desde cedo me ensinou a procurar

    respostas e fazer da pesquisa uma agradvel atividade de prazer.

  • III

    Lugares que eu antes nem conhecia

    abriam-se em esquinas infinitas

    de ruas doravante prolongveis

    por todas as cidades que existiam. A Cidade e os Livros/Antonio Ccero.

  • IV

    Agradecimentos

    Este trabalho contou com a valiosa colaborao de diversas pessoas, a quais, sou

    imensamente grato. Gostaria de agradecer de forma especial aquelas, cuja

    participao foi fundamental: a minha orientadora Circe Monteiro, sempre to sbia,

    carinhosa, bem humorada e que muito me ensinou; Ney Dantas, to zen, atencioso,

    gentil e extremamente generoso; aos colegas do MDU, em especial a doce e brilhante

    Gisele Carvalho; as dedicadas funcionrias do MDU: Rebeca Julia e Catarina Mascaro,

    um apoio fundamental, eficientes e to gentis; aos colegas da Universidade Federal

    de Campina Grande, em especial: Carla Patrcia, Glielson Nepomuceno, Helena

    Guedes, Levi Galdino, Marconi Frana, Natan Morais, Zez Gomes e a queridssima

    Grace Sampaio; Lucia Janurio, funcionria vital do Departamento de Desenho

    Industrial; a animada dupla da Atecel: Antonio Carlos e Joab Paulino, hbeis e

    prestativos; a Anakan Agra, por sua reviso criteriosa; A minha famlia, um importante

    e inabalvel apoio em todas as horas; Aos amigos, importantssimos, formando uma

    torcida animada para a efetivao deste trabalho: Alcebades Lira, Celso Rocha,

    Damio Lima, Durval Muniz, Eduardo Moreira, Francilene Garcia, Heraldo Melo, Joo

    Braz, Jumar Pedreira, Luciene Silva, Telmo Arajo e Wal Rodrigues; Albinha Diniz,

    uma inspirao eterna; a Ricardo Moreira, "por tudo e muito mais;" a Solange Vidal e

    Verinha Mendona companheiras fiis na "fase de Espanha; a todos a minha gratido.

    Por fim um agradecimento especialssimo a Chico Lemos, companheiro de todos os

    momentos, a quem sou infinitamente grato pela compreenso, pacincia e apoio

    constante.

  • V

    RESUMO

    Este trabalho trata do desenvolvimento de um mtodo que possibilita a anlise

    visual da forma dos equipamentos urbanos em relao ao meio em que estes se

    inserem. O mtodo proposto baseado na articulao das modalidades de anlise,

    que so agrupadas em trs categorias: o modo visual, a qualidade da forma, e a

    configurao do meio. O mtodo possui um carter relacional, visto que as anlises

    so efetuadas a partir da elaborao de arranjos que so formados entre as

    conexes das modalidades. Cada combinao mostra o caminho percorrido e revela

    parte do problema investigado. O mtodo foi desenvolvido e testado

    simultaneamente, com o intuito de averiguar a sua aplicabilidade e realizar os

    ajustes necessrios. O resultado um mtodo que procura ordenar e explicitar os

    diversos nveis de complexidade que envolvem a anlise da forma dos

    equipamentos urbanos: uma abordagem em que o meio urbano tratado como

    parte integrante da configurao geral dos equipamentos nele presentes.

  • VI

    ABSTRACT

    This work deals with the development of a method which enables a visual analyse

    of the form of the urban equipment in relation to the environment in which they are

    put in. The proposed method is based on the cross modality of the analyses, which

    are grouped in three categories: the visual model, the quality of the form, and the

    configuration of the environment. The method has a relating character, considered

    that the analyses are done from an elaborate arrangement which are carried out

    between the connections of the modality. Each combination shows the followed

    path and reveals part of the investigated problem. This method was simultaneously

    developed and tested, with the intention to evaluate its applicability and to carry

    out the necessary adjustments. The result is a method that tries to order and

    explain the various complex levels that involve the analyse form of the urban

    equipment. An approach in which the urban environment is treated as integral part

    of the general configuration of the equipment present in them.

  • 1

    Sumrio

    Introduo ........................................................................................... 3

    1. Conceituao.................................................................................. 19

    1.1. O conceito de equipamento urbano ....................................................... 191.2. Classificao dos equipamentos urbanos. ............................................. 221.3. Proposta de classificao dos equipamentos urbanos para a investigao formal. ........................................................................................................... 271.4. Consideraes a respeito da configurao dos equipamentos urbanos.391.5. O conceito de design. ............................................................................. 411.6. Design e Desenho urbano. ..................................................................... 51

    2. Configurao urbana...................................................................... 55

    2.1 Imagem urbana....................................................................................... 552.2. A Forma urbana...................................................................................... 582.3. O meio urbano e sua dinmica visual. ................................................... 602.4. Investigaes formais. ........................................................................... 752.5. Percepo formal ................................................................................... 762.6. Teoria da Gestalt. ................................................................................... 79

    3. Anlise Visual ................................................................................. 83

    3.1. Anlise visual no design. ........................................................................ 833.2. Princpios da forma ................................................................................ 853.3. Sintaxe visual. ........................................................................................ 883.4. A Dinmica Formal ................................................................................. 933.5. Anlise visual no desenho urbano.......................................................... 95

    4. A construo do mtodo de investigao visual. ......................... 103