DIAGNÓSTICO SÓCIOAMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA .... à geologia e a classificação dos solos

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of DIAGNÓSTICO SÓCIOAMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA .... à geologia e a classificação dos solos

  • 1

    DIAGNSTICO SCIOAMBIENTAL DA BACIA HIDROGRFICA DO RIO DAS PEDRAS/MG

    Paula Cristina Almeida de Oliveira

    Universidade Federal de Uberlndia UFU paulinhageo@yahoo.com.br

    Mirna Karla Amorim da Silva

    Universidade Federal de Uberlndia UFU mirna_karla@yahoo.com.br

    Tatiana Diniz Prudente

    Universidade Federal de Uberlndia UFU tatyprudente@yahoo.com.br

    Eduardo Rozetti de Carvalho

    Universidade Federal de Uberlndia edu_tec_amb@hotmail.com

    Resumo O objetivo da pesquisa realizar um diagnstico scioambiental da bacia hidrogrfica do rio das Pedras, focando alguns dentre os principais aspectos abordados neste tipo de estudo, entre eles: a geomorfologia, geologia, hidrografia, clima, hipsometria, declividade do terreno, solos, uso da terra e cobertura vegetal e caractersticas scio-territoriais. A bacia localiza-se na poro noroeste do municpio de Uberlndia, ocupando, ainda, uma parte a sul do municpio de Tupaciguara, ambos situados na mesorregio do Tringulo Mineiro/Alto Paranaba, no estado de Minas Gerais. Foram elaborados alguns mapas temticos (hipsometria, declividade do terreno, solos e uso da terra), para melhor anlise dos aspectos ambientais da bacia em estudo. Palavras-chave: Diagnstico Scioambiental, Bacia Hidrogrfica. Rio das Pedras.

    Introduo

    O homem tem, por tradio, deteriorar e degradar o meio ambiente em que vive,

    utilizando de forma irracional os recursos, destruindo a vegetao, poluindo os solos, as

    guas, entre outras formas indiscriminadas de uso desordenado da terra (ROCHA,

    1991). Assim, a conservao da natureza se torna diretamente afetada pela influncia

    antrpica e pressupe o conhecimento a cerca das potencialidades e limites da utilizao

    dos recursos por ela disponibilizados.

    As bacias hidrogrficas, unidades espaciais historicamente ligadas humanidade, esto

    seriamente sujeitas a degradao ambiental em funo do desenvolvimento acelerado e

    desordenado das sociedades. Dessa forma, o estudo da qualidade ambiental de uma

    bacia hidrogrfica deve levar em conta diversos aspectos importantes, tanto queles

    relacionados s caractersticas fsicas (solos, clima, vegetao, etc.) como ao histrico

  • 2

    de ocupao da rea, a dinmica scio-econmica, entre outros, e as relaes

    estabelecidas entre eles.

    Deste modo, a finalidade deste tipo de estudo no deve se focar somente na

    identificao e quantificao dos fatores que determinam a qualidade ambiental de uma

    bacia hidrogrfica, mas tambm na questo de que este tipo de diagnstico se torna uma

    ferramenta importante para fornecer subsdios gesto das bacias e promover

    intervenes no sentido de se conservar os recursos naturais existentes. Assim como de

    subsidiar o desenvolvimento de estudos voltados para a questo do dimensionamento

    urbano e agrrio de uma regio considerando o entendimento de suas estruturas,

    funcionalidades e dinmica espacial, a partir das anlises das transformaes ocorridas

    na cidade e no campo, da concentrao da estrutura fundiria, processos migratrios,

    das condies scio-econmicas existentes, de assentamentos rurais, entre outros, com

    vistas a uma melhor qualidade de vida para as populaes urbanas e rurais.

    Neste contexto, o uso de geotecnologias, tais como os Sistemas de Informao

    Geogrfica (SIGs) e o Sensoriamento Remoto, voltados para a anlise ambiental e

    urbana, consiste em uma realidade cada vez mais avanada de tratamento e anlise de

    dados espaciais. O uso dos SIGs permite a combinao de vrias informaes, por

    meio de algoritmos de manipulao e anlise, bem como a consulta e visualizao do

    contedo de uma base de dados georreferenciados, como ferramenta de auxlio em

    diversos estudos (CMARA e MEDEIROS, 1998).

    Neste sentido, o objetivo desta pesquisa consiste em realizar um diagnstico

    scioambiental da bacia do rio das Pedras, focando alguns dentre os principais aspectos

    abordados neste tipo de estudo, entre eles: a geomorfologia, geologia, hidrografia,

    clima, hipsometria, declividade do terreno, solos, uso da terra e cobertura vegetal e

    caractersticas scio-territoriais.

    Materiais e mtodos

    Para a realizao desta pesquisa foram utilizados os seguintes materiais:

    Softwares: Idrisi 32 (SIG), ArcGIS 9.2 (SIG), Envi (SIG), Word (editor de

    textos) e Excel (editor de planilhas eletrnicas);

    Fonte de dados: dados vetoriais (IBGE), Imagem de satlite TM/LANDSAT-5

    (INPE), Modelo Digital de Elevao (MDE/SRTM) do Estado de Minas Gerais,

    classificao dos solos (EMBRAPA);

  • 3

    Referncias: livros, artigos, teses, documentos eletrnicos, peridicos, etc.

    A metodologia de desenvolvimento da pesquisa seguiu as etapas descritas, a seguir.

    Inicialmente, foi definida a bacia hidrogrfica do rio das Pedras como rea de estudo e

    delineados os objetivos da pesquisa. A seguir, foi realizado um levantamento das

    informaes a respeito desta rea e dos dados georreferenciados (vetoriais e raster)

    necessrios aos mapeamentos propostos, junto aos rgos como o IBGE, Embrapa,

    INPE.

    A base cartogrfica da bacia do rio das Pedras foi elaborada utilizando-se os dados

    vetoriais de limite, hidrografia e malha viria e com o auxlio do software ArcGIS. O

    ArcGIS permitiu a realizao dos ajustes topolgicos necessrios aos dados vetoriais

    (insero/excluso/movimentao/unio de ns, arcos e polgonos) e, logo aps, a

    manipulao e arte final destes dados.

    A caracterizao referente geomorfologia, geologia e a classificao dos solos da

    bacia foi realizado de acordo com os estudos de Nishiyama (1989) e Baccaro (1989 e

    1991), bem como a partir dos dados do Projeto RADAMBRASIL, folha Gois (SD-22),

    EMBRAPA (1982).

    O estudo climtico da rea de estudo, por sua vez, pde ser realizado segundo dados de

    temperatura e precipitao da bacia do rio Uberabinha e do municpio de Uberlndia,

    oriundos do Laboratrio de Climatologia e Recursos Hdricos do Instituto de Geografia,

    da Universidade Federal de Uberlndia, bem como de pesquisas na rea estudada.

    A partir do Modelo Digital de Elevao do Estado, obtido a partir do sensor SRTM

    (WEBER et al, 2004), foi possvel a elaborao dos mapas de hipsometria e declividade

    do terreno da bacia com o auxlio dos softwares Idrisi e ArcGIS.

    Para elaborao do mapa de uso da terra e cobertura vegetal da bacia do rio das Pedras

    foi utilizada uma imagem TM/LANDSAT-5. A Imagem com rbita/ponto 221/73,

    obtida em Agosto de 2011, foi adquirida no site do INPE.

    Com auxlio do software ENVI 4.0, a imagem de satlite TM/LANDSAT-5 foi

    georreferenciada. Em seguida foi gerada a composio colorida 2B3G4R e o recorte da

    imagem no limite da bacia. Posteriormente, realizou-se a interpretao e mapeamento

    do uso da terra e cobertura vegetal da bacia do rio das Pedras no software ArcGIS.

  • 4

    A elaborao do layout final dos mapas elaborados (localizao da rea de estudo,

    hipsometria, declividade do terreno, solos, carta imagem e uso da terra e cobertura

    vegetal) foi realizada utilizando-se as ferramentas do ArcGIS.

    Os softwares Excel e Word foram utilizados, respectivamente, para a elaborao das

    tabelas e grficos resultantes dos dados gerados pelos mapeamentos executados e

    digitao e formatao do texto final.

    Diagnstico scioambiental da bacia hidrogrfica do rio das pedras

    A bacia hidrogrfica do rio das Pedras localiza-se na poro noroeste do municpio de

    Uberlndia, ocupando, ainda, uma parte a sul do municpio de Tupaciguara, ambos

    situados na mesorregio do Tringulo Mineiro/Alto Paranaba, Estado de Minas Gerais.

    A bacia est compreendida na zona 22, entre as coordenadas UTM 748000-779400mE e

    7933500-7897500mN, conforme Mapa 1, e apresenta uma rea de 416.80 km2.

    Mapa 1 Localizao geogrfica da rea de estudo

    Geomorfologia

    O Tringulo Mineiro est inserido no conjunto de formas de relevo denominadas por

    AbSaber (1971) de Domnios dos Chapades Tropicais do Brasil Central e pelo

  • 5

    RADAMBRASIL (1983) de Planaltos e Chapadas da Bacia Sedimentar do Paran,

    inserida na subunidade Planalto Setentrional da Bacia Sedimentar do Paran.

    (BACCARO, 1991).

    Segundo Baccaro (1989), a rea de estudo est inserida em duas unidades

    geomorfolgicas distintas: as reas de relevo dissecado, que correspondem aos setores

    com topos aplainados entre 700 e 900 metros, com vertentes suaves recobertas por

    cerrado e em muitos locais interrompidas por rupturas mantidas pela laterita. Nessas

    reas, os processos erosivos so mais agressivos, sendo comum a formao de

    voorocas que deixam grandes reas totalmente improdutivas, e tambm as reas de

    relevo intensamente dissecado, que apresentam uma poro mais elevada com topos

    aplainados, integrantes de uma grande chapada que se estende por toda a regio. As

    feies geomorfolgicas esto relacionadas litologia, representada pelos basaltos,

    rochas do Grupo Arax, Grupo Bauru e Formaes do Cenozico. Os canais fluviais

    desta rea apresentam muitas cachoeiras e corredeiras. A ao dos processos erosivos,

    em especial o ravinamento, acelerada principalmente pela inclinao das vertentes.

    Geologia

    Segundo Nishiyama (1989), a regio do Tringulo Mineiro est inserida na Bacia

    Sedimentar do Paran, representada pelas rochas do Grupo So Bento (Formao

    Botucatu e Formao Serra Geral) e Grupo Bauru (Formao Marlia). A base

    deposicional da bacia constituda de rochas metassedimentares dos grupos Arax,