Click here to load reader

Dificuldade de aprendizagem na perspectiva das ... · PDF fileInteligências múltiplas, bem como suas implicações na aprendizagem, os quais serviram de embasamento para as Intervenções

  • View
    219

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Dificuldade de aprendizagem na perspectiva das ... · PDF fileInteligências...

  • Revista Portuguesa de Educao, 2010, 23(2), pp. 191-211 2010, CIEd - Universidade do Minho

    Dificuldade de aprendizagem na perspectivadas inteligncias mltiplas: um estudo comum grupo de crianas brasileiras

    Vera Lcia Teixeira da SilvaRede Pblica do Estado de So Paulo, Brasil

    Vilma Leni Nista-PiccoloUniversidade So Judas Tadeu, Brasil

    ResumoO texto apresenta um estudo realizado com treze crianas brasileiras,matriculadas na quarta srie do ensino fundamental da rede pblica do Estadode So Paulo, diagnosticadas como possuidoras de Dificuldade deAprendizagem. O objetivo foi investigar a possibilidade de ampliar a aquisio,manifestao e expresso do conhecimento, por parte dessas crianas.Partindo-se da anlise bibliogrfica sobre Aprendizagem, Dificuldade deAprendizagem e Inteligncias Mltiplas, realizaram-se IntervenesPedaggicas, visando estimular a pluralidade intelectual desses estudantes.Como mtodo de anlise optou-se pelo Paradigma Indicirio sugerido porGinzburg (1989). Os dados levantados em entrevistas e observaes durante arealizao das Intervenes Pedaggicas apontaram sinais que podem terfavorecido a Dificuldade de Aprendizagem no contexto escolar. Aps o perododas Intervenes Pedaggicas, percebeu-se que a motivao, a disciplina, ainterao, a auto-estima e a expressividade melhoraram consideravelmente.Alm disso, os dados apontaram indcios que favorecem a aprendizagem,construdos no percurso da realizao das Intervenes Pedaggicas.

    Palavras-chaveAprendizagem; Dificuldade de aprendizagem; Inteligncias mltiplas

    IntroduoNos ltimos anos, apesar de algumas medidas governamentais,

    amparadas por muitos estudos e discusses sobre a educao brasileira, o

    fracasso escolar ainda se impe de forma alarmante.

  • O sistema escolar com suas vrias reformas ampliou o nmero devagas, mas no desenvolveu uma ao que tornasse eficiente essa questoe garantisse o cumprimento daquilo que o justifica, ou seja, o acesso aoconhecimento. Atualmente, a tentativa de resolver as dificuldades deaprendizagem apresentadas pelas crianas ainda pela reprovao de srie.Alguns autores como Ciasca (2003) e Neira (2003) apontam que apesar dosvalores numricos relacionados com reprovao e evaso terem diminudo,muitos alunos continuam na mesma situao, ou seja, "sem condies deaprender".

    Alm disso, estudos revelam que apesar dos mltiplos fatores queinterferem nas causas do fracasso escolar, a maior parte das pesquisas sobrecrise educacional, insiste nas dificuldades que os estudantes tm em dominarobjetivos manifestos pela escola sem, contudo, considerar os meios utilizadospelos professores para alcanarem estes objetivos (Gardner, 1994).

    At mesmo escolas bem conceituadas enfatizam como sinais doconhecimento adquirido, apenas o desempenho expressado no que estdentro da padronizao do sistema escolar. Por conseguinte, comumcrianas fracassarem diante das exigncias impostas pela escola e seremclassificadas como detentoras de Dificuldades de Aprendizagem (DA).

    Ao considerar que a aprendizagem sofre a influncia de inmerasvariveis, torna-se ainda mais complexo o campo de investigao sobre asDificuldades de Aprendizagem. Ao refletir sobre esses temas deve-seconsiderar o contexto cultural, a diversidade e as peculiaridadesapresentadas, que so caractersticas inatas do ser humano. Nessaperspectiva, dependendo do contexto, pode ser vivel destacar que osestudantes aprendem de modos diferentes, cada um da sua prpria maneira.

    Nesse sentido, Gardner (1999; 1994; 2000), em sua Teoria dasInteligncias Mltiplas, destaca as vrias Inteligncias das crianas,particularmente daquelas que no contexto escolar podem ser consideradascomo incapazes de aprender. Segundo o autor, todos os indivduos sointeligentes, mas de maneiras diferentes. E as Inteligncias soaperfeioadas, ou no, dependendo dos estmulos que as crianas recebem,e do ambiente cultural que as cercam. Nessa concepo, a escola deveriaoferecer uma formao que possibilitasse o desenvolvimento dos potenciaisindividuais, permitindo e favorecendo situaes de aprendizagem quecontemplem a pluralidade de manifestao e expresso do intelecto.

    192 Vera Lcia Teixeira da Silva & Vilma Leni Nista-Piccolo

  • A partir do levantamento desses dados surgiu o interesse em investigarcomo se d a questo da Dificuldade de Aprendizagem em situaes deestmulos das Inteligncias Mltiplas, gerando o seguinte questionamento:Ser que situaes que estimulam as Mltiplas Inteligncias em crianasdiagnosticadas como possuidoras de Dificuldades de Aprendizagem, podemser uma alternativa facilitadora do acesso ao conhecimento?

    Sob o embasamento da Teoria das Inteligncias Mltiplas (Gardner,2000), na qual o autor relata que todos apresentam potenciais, os quais,devidamente reconhecidos e estimulados, contribuem para odesenvolvimento global, que se buscou conhecer e desenvolver algumasprticas pedaggicas.

    A amostra delimitada nesse estudo constituiu-se em um grupo de trezeestudantes brasileiros, matriculados na quarta srie do ensino fundamental deuma Escola Estadual da rede pblica de ensino do Estado de So Paulo, osquais foram declarados pela equipe docente e administrativa da escola, comopossuidores de DA.

    A finalidade principal desse estudo foi investigar a possibilidade deampliar a expresso do conhecimento, utilizando as mltiplas manifestaesde Inteligncias, como rotas de acesso no processo ensino e aprendizagemdessas crianas, que segundo diagnstico escolar, apresentam DA.

    Partindo das anlises bibliogrficas sobre Aprendizagem, DA eInteligncias Mltiplas foram elaboradas propostas pedaggicas de ensino,por meio de situaes problemas, com nfase no trabalho motor, visandoestimular a pluralidade intelectual desses estudantes.

    Os tpicos a seguir sintetizam aspectos importantes destacados dostemas referentes Aprendizagem, Dificuldades de Aprendizagem, Teoria dasInteligncias mltiplas, bem como suas implicaes na aprendizagem, osquais serviram de embasamento para as Intervenes. Posteriormente,apresenta-se o percurso metodolgico dessa investigao e a anlise dosdados que foi realizada de acordo com o mtodo sugerido por Ginzburg(1989), denominado de "Paradigma Indicirio".

    AprendizagemApesar da aprendizagem ser uma caracterstica inata do ser humano,

    os processos pelos quais se adquire o conhecimento ainda se constituem emum desafio para estudiosos e pesquisadores das mais diversas reas.

    193Dificuldade de aprendizagem na perspectiva das inteligncias mltiplas

  • Ao abordar esse tema na rea educacional, pode ser necessrio

    considerar os aspectos pedaggicos, polticos, culturais e sociais que os

    permeiam. Nessa tica, a aprendizagem passa a ser um fenmeno

    perspectival, ou seja, passvel de uma abordagem por diversas lentes, pois

    envolve um estado de peculiaridade do ser humano, de acordo com a cultura,

    a sociedade e, conseqentemente, com as situaes de aprendizagem

    vivenciadas por cada indivduo no decorrer de sua histria de vida.

    A interao social fornece os meios para o desenvolvimento, pois em

    todo o percurso de vida o indivduo , profundamente, influenciado por

    significaes do mundo social. Apesar da trajetria do seu desenvolvimento,

    em parte ser definido pelo processo de maturao do organismo individual,

    o aprendizado que possibilita o despertar dos processos internos desse

    desenvolvimento (Vygotsky, 1991).

    Alguns pesquisadores (Gardner, 2006; Smole, 2006; Vecchi, 2006;

    Zylberberg, 2007) acrescentam que para uma aprendizagem ser

    concretizada, ela deve ser significativa para quem aprende o que exige uma

    avaliao da compreenso desses significados por parte do educador e

    educando. A partir do entendimento do significado parte-se para a relao da

    situao de aprendizagem que est sendo apresentada com as experincias

    anteriores e vivncias pessoais dos aprendizes.

    Alm disso, a aprendizagem passa a ser significativa quando

    transcende mtodos de ensino e exige o envolvimento por meio da interao

    de todas as variveis que interferem no processo. Essa interao mtua

    possibilita aos alunos aprenderem por mltiplos caminhos, permitindo as

    diversas formas de conceber e expressar seus conhecimentos (Gardner,

    1994; 2006; Vecchi, 2006; Zylberberg, 2007).

    Nessa interao de variveis, o processo de aprendizagem pode

    percorrer um caminho no linear, o qual se desvela por meio de indcios,

    presentes nas relaes cognitivas, afetivas, sociais, estabelecidas na histria,

    na cultura e principalmente pela singularidade do prprio sujeito.

    Pode-se considerar tambm que esse tipo de estruturao cognitiva se

    d por intermdio de uma seqncia de eventos, nica para cada pessoa.

    Desta forma, o aprendiz pode ser considerado dentro da sua complexidade,

    com suas caractersticas individuais sendo influenciado pelo meio, estando

    194 Vera Lcia Teixeira da Silva & Vilma Leni Nista-Piccolo

  • sensvel a uma infinidade de manifestaes, as quais resultam dessa

    interao dinmica.

    Nessa perspectiva, a construo do conhecimento no ambiente

    escolar pode conduzir para aes pedaggicas que valorizem a

    individualidade e o contexto social, reconhecendo e respondendo s

    necessidades diversificadas de seus alunos, acomodando os diferentes

    estilos e ritmos de aprendizagem e assegurando educao de qualidade para

    todos, sem, contudo, abandonar seus objetivos.

    No entanto, no contexto escolar, quando o processo ensino

    aprendizagem no alcana xito, embora existam outros fatores, as causas

    geralmente so buscadas somente no estudante, o qual se torna referncia

    de incapacidade, tornando-se o nico responsvel pelo seu fracasso.

    Essas questes suscitam a seguinte reflexo: Se o aprender constitui

    uma caracterstica que pertence ao indivduo

Search related