Click here to load reader

DOENÇA DO SORO

  • View
    1.655

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of DOENÇA DO SORO

FACULDADE DE EXCELNCIA EDUCACIONAL DO RIO GRANDE DO NORTE CURSO BACHARELADO EM ENFERMAGEM DISCIPLINA:IMUNOLOGIA DOCENTE:JANICE CORTEZ

COMPONENTES:Annanlia Assuno Clia Regina Gabriela Mafra Mayara Cunha Mayra Ribeiro Millene Rodrigues Paula Indiana Rafaela Soares Samara Vasconcelos

INTRODUOHipersensibilidade imunolgica o nome dado a uma alterao exagerada no organismo. Nesse tipo de resposta h a participao de um componente gentico do indivduo .

HIPERSENSIBILIDADERefere-se as reaes excessivas; indesejveis(danosas,desconfortveis e s vezes fatais); Reaes de Hipersensibilidade: Tipo I;Tipo II;Tipo III e Tipo IV.

DOENA DO SORO uma reao de Hipersensibilidade Tipo III,causada por uma reao inflamatria a imunocomplexos formados por antgenos exgenos,constituindo-se no prottipo das doenas sistmicas causadas por imunocomplexos.

HISTRICOEm 1905, Von Piquet e Shick descreveram a doena do soro em crianas tratadas com soro de cavalo contendo antitoxina diftrica.1 Mais recentemente a doena do soro tem sido observada em pacientes tratados com globulinas antitimcitos de cavalo ou vacinas de coelho anticlulas diplides humanas.

IMUNIDADERefrescar a memria e adicionar novos conceitos: Sistema imunitrio; Alergia e hipersensibilidade; Hipersensibilidade do tipo III (dividida em 3 fases) Soros;

FISIOPATOLOGIA (PATOGENESE) PATOGENESE)Hipersensibilidade do tipo III mediada por imunocomplexos;

DOENA DO SORO ( IMUNOCOMPLEXO CIRCULANTE AG AC )

ASPECTOS EPIDEMIOLGICOS/ETIOLOGICOSA doena doe soro uma manifestao clinica generalizada da alergia medicamentosa; Atualmente,tornou-se uma doena rara; Soroterapia que ainda hoje utiliza o soro de cavalo: a) Soro antiofdico; b) Soro antibotulismo. Grau de suscetibilidade doena do soro

DIAGNSTICO/EXAMESContagem de leuccitos; Mtodo de precipitao em gel Elisa; Nveis sricos(C3 E C4); Imunofluorescncia(IgG,IgM,IgE,IgA C3); EAS; VHS.

ou

MANIFESTAES CLNICASEvidncia da manifestao. Febre,calafrios,eritema. Cefalia,nuseas e vmitos. Linfadenopatia,urticria. Artrite,nefrite,vasculite.

TRATAMENTOCorticosterides tpicos para aliviar, e anti-histamnicos que so administrados para abreviar a durao da doena e ajudam tambm a aliviar a erupo cutnea e o prurido. Os antiinflamatrios no-esterides ; O objetivo do tratamento aliviar os sintomas. O uso dos medicamentos que causaram a doena deve ser identificado e suspenso. Entre as drogas causadoras esto os imunossoros( soro heterlogo,eqino:soros anti-ofdicos e soro antibotulnico).

PREVENOAs medidas preventivas mais efetivas consistem em fazer uma cuidadosa anamnese das reaes medicamentosas anteriores e evitar o uso desnecessrio de frmacos; Ela considerada aguda, se for resul tante de uma nica e grande exposio, porm poder se tornar crnica se, exposta repetitidamente a um antgeno. Alguns medicamentos so utilizados nas reaes adversas soroterapia, so elas, Dextroclorfeniramina, Hidrocortisona, Cimetidine,Ranitidina.

CUIDADOS DE ENFERMAGEMInvestigar,cuidadosamente,a histria de reaes de hipersensibilidade(ex:soro heterlogo eqino); Se o cliente tem uma histria de hipersensibilidade,consultar o mdico ou enfermeiro especializado sobre testes cutneos,se indicado; Monitorar os sinais e os sintomas; Administrar medicamentos,conforme prescrio; Avaliar freqentemente SSVV,valores de gasometria,ingesta e eliminao. Assistncia especial a crianas e idosos que tenham histricos de reaes de hipersensibilidade.

REFERNCIAS: :Fischer,Gustavo Brando.Imunologia :Bsica e aplicada.2.ed.-So Paulo:Segmento forma,2007. GUYTON,Arthur C.Tratados de Fisiologia Mdica;1 ed.Rio de Janeiro:Guanabara Koogan S.A,1969. JANEWAY,Jr;Charles A. e Silva.Imunobiologia:O sistema imune na sade e na doena;6 ed.Porto Alegre.Art.2007med

Search related