Edição Junho/Julho

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Notcias actuais da Junta de Freguesia do Beato

Transcript

  • oBeato . 1

    oBeatoJUNHO / JULHO2012

    Boletim Informativo da Junta de Freguesia do Beato Cidade de Lisboa. Distribuio gratuita. www.jf-beato.pt

    BEATO: Atividades para todos os gostos e para todas as idades! pg. 8 e 9

    REFORMA ADMINISTRATIVA: BEATO IR PERDURAR NO TEMPO! pg. 4 e 5

    FRIAS DE VERO MAIS DIVERTIDAS COM A COMPONENTE DE APOIO FAMLIA pg. 6 e 7

  • oBeato . 2

    Hugo Xambre PereiraEleito pelo Partido Socialista

    Presidente da Junta de Freguesia do Beato

    PELOUROS

    Espao Pblico; Espaos Verdes; Recursos Humanos; Segurana.

    Horrio de Atendimento: Quintas-feiras das 17h s 19h

    ATENDIMENTO ONLINE via MSN

    Inclua nos seus contactos: presidente_junta_beato@jf-beato.pt

    HORRIO DE ATENDIMENTO

    5F das 16H s 17H e das 19H s 20H

    EditorialPequenas grandes vit-

    rias em tempos de criseComeo este editorial por

    desejar a toda a populao da Freguesia do Beato, as melhores frias possveis. Bem sei, que mui-tas famlias vo ter umas frias substancialmente diferentes das que estavam habituadas. Com menos recursos e com muitas preocupaes. Outras nem sequer podem equacionar ter frias, pelas extremas dificuldades que atravessam, sendo que todos os recursos econmicos e finan-ceiros que tm, so canalizados para as necessidades bsicas do dia-a-dia. A todos, quero deixar uma palavra de solidariedade e de compromisso. Tenho ao longo dos ltimos editoriais deixado claro que os Beatenses podem contar com a sua Junta de Freguesia. Dentro das nossas possibilidades tentaremos fazer com que o impacto das dificul-dades seja atenuado. Refiro-me nomeadamente ao trabalho que a Junta de Freguesia tem vindo a realizar ao nvel da Ao Social e da Educao, para a populao idosa e para as crianas. por isso que, neste contexto

    de crise generalizada, e de algu-ma incerteza quanto ao futuro, fico muito indignado com as declaraes insultuosas que alguns governantes tm feito. Dou o exemplo de se considerar o desemprego como uma opor-tunidade para mudar de vida, ou o incentivo imigrao. Este tipo de discurso revela uma enorme falta de respeito e desconheci-mento das dificuldades que os portugueses esto a atravessar. Isto no plano da palavra. No plano da ao, temos neste momento o Governo mais ideolgico que tenho memria desde o 25 de Abril. A liberalizao econmica, o desprezo pelo funcionrio pblico, a diminuio do poder de compra, a flexibilizao dos despedimentos e a viso da sociedade apenas do ponto de vista financeiro,

    a grande marca deste Governo. Nunca imaginei o alcance das palavras do Primeiro Ministro, quando afirmou pretender ir mais alm daquilo que tinha sido combinado com a prpria troika. Infelizmente os portugueses j perceberam o triste significado do que disse Pedro Passos Coelho: desemprego a nveis histricos, profunda recesso econmica, mais austeridade e uma confran-gedora incerteza em relao ao futuro. E tudo isso, sem a viso de empurrar os ciclos econmicos, apostando nos empreendedores, na inovao, nas novas ideias de negcio, de forma a produzir ri-queza e criar emprego. No fcil, mas o caminho tem de ser este.O poder e as competncias que

    uma Junta de Freguesia tem, para poder seguir um rumo diferente do poder central, so obviamente escassos. Mas naquilo que puder-mos, seremos fortes, determina-dos e continuaremos a trabalhar em prol de um Beato mais coeso e solidrio. Queremos que as pessoas continuem a orgulhar-se de fazer parte desta Freguesia. Ainda para mais, numa altura em que o trabalho que tem sido feito nos ltimos anos foi reconhecido, com a Reforma Administrativa de Lisboa, que mantm o nome e as fronteiras do Beato iguais para os prximos 50 anos.Caro Beatense, esta uma

    vitria do esprito de comunidade que temos vindo a fortalecer ao longo dos anos. uma vitria de uma Freguesia bairrista, de raiz popular, composta por mulheres e homens trabalhadores, humil-des e orgulhosos da Freguesia, que situada a Oriente de Lisboa, abraa o Tejo.Esta uma vitria que sua.

    HUGO XAMBRE PEREIRAPresidente da Junta de Freguesia do Beato

    hugo.xambre.pereira@jf-beato.pt

    VTOR MARQUESEleito pelo Partido SocialistaPELOUROSTesouraria e Finanas;Habitao e Reabilitao Urbana;Espao Sade; Rede Viria e Trnsito.ATENDIMENTO (com marcao prvia)5F das 17h s 19h

    PEDRO NUNO MENDESEleito pelo Partido SocialistaPELOUROSDesporto; Movimento Associativo; Juventude.ATENDIMENTO (com marcao prvia)2F das 18h s 19h

    BRUNO INGLSEleito pelo Partido SocialistaPELOUROSEducao; CulturaATENDIMENTO (com marcao prvia)5F das 18h s 19h

    SEC

    RE

    T

    RIA

    TE

    SOU

    RE

    IRO

    VO

    GA

    L

    LUCLIA CHARNECA Eleito pelo Partido SocialistaPELOUROSHigiene Urbana e Resduos Slidos; Aco Social;Proteco Civil. ATENDIMENTO (com marcao prvia)3F das 18h s 19h

    VO

    GA

    L

    ndiceComisso Social da Freguesiapg. 3Reforma Administrativapg. 4 e 5Beato com mais vidapg. 8 e 9Comendador Joel Pinapg.11o Beato que pg.12Passeio da Melhor Idadepg.14

  • oBeato . 3

    COMISSO SOCIAL DA FREGUESIA DO BEATO: ORIENTADO PARA A

    Depois de ter sido ofi-cialmente formada no dia 21 de Novembro de 2011, a Comisso Social da Freguesia do Beato tem vindo a desenvolver um trabalho sustentado e com passos seguros. Neste momento esto criados gru-pos de trabalho de Apoio ao Idoso e de Interveno face problemtica dos Sem-abrigo.

    Comisso Social da Fre-guesia: o que ? um rgo de articulao

    dos diferentes parceiros pblicos e privados que a constituem, com vista ao planeamento estratgico da interveno social local, tendo como finalidade a promoo da incluso social de toda a populao, numa lgica de uma rede integrada de com-promisso coletivo. Funciona nas instalaes da Junta, no Espao Ideias, cabendo Jun-ta de Freguesia assegurar o apoio tcnico e administrativo necessrio ao funcionamento da Comisso Social. Na zona oriental de Lis-

    boa, pertencente Unidade de Interveno Territorial Oriental (UIT), a nica que est formada, tendo recebido recentemente a visita na sua sede, do Espao Ideias, da Vereadora da CML, Helena Roseta, que tem o Pelouro do Desenvolvimento Social.

    Isolamento da popula-o idosa: problemas e respostasO grupo de trabalho de

    Apoio ao Idoso, tem reunido, delineando um projeto de tra-balho, que se debrua sobre a problemtica do isolamento da populao idosa da Fre-guesia. Procura encontrar as

    melhores formas de chegar a quem precisa, e ajudar a colmatar os problemas que so inerentes a esta situao. Neste sentido, tem feito um levantamento e identificao de parceiros e recursos locais, bem como, um diagnstico de necessidades e prioridades de interveno. Este um trabalho que tem contado com a colaborao da Policia de Segurana Pblica, preciosa quer ao nvel do conhecimento, quer na confiana institucional que permite estabelecer com os idosos.So diversas as atividades

    que tem desenvolvido, e encontram-se em preparao mais, para que a populao idosa tenha uma ocupao dos seus tempos livres.

    Sem-abrigo: um pro-blema que necessita de soluoO grupo de trabalho de In-

    terveno face problemtica dos Sem-abrigo pretende encontrar respostas, para re-solver de uma forma definitiva

    aquilo que muitos consideram como o grande cancro da Freguesia. Em algumas zo-nas da Freguesia, existe uma notria perca da qualidade de vida da populao, que se depara diariamente com sem-abrigo, que deambulam pelas ruas, consumindo lco-ol, e sem terem o mnimo de civismo, deixando todo o tipo de lixo, nos locais onde se concentram. A Junta de Fre-guesia do Beato, enquanto integrante deste grupo de trabalho, pretende adotar uma posio mais dura, exigindo por parte do conjunto de Instituies Particulares de Solidariedade Social que se encontram no terreno, um cuidado e consciencializao redobrados. Tambm a Cma-ra Municipal de Lisboa tem que perceber que a Freguesia do Beato, d um contributo social desproporcionado, para que a cidade de Lisboa proporcione cuidados aos sem-abrigo, pois temos diversos centros de acolhimento concentrados na mesma zona, o que origina

    diversos problemas. A Junta de Freguesia do Beato tem tambm vindo a dialogar com o Instituto da Droga e da Toxicodependncia, para que o contrato que existe at 2015 com o CAT de Xabregas, no seja renovado. A Junta de Freguesia sabe que at 2015 impossvel fazer alguma coisa, porque isso obrigaria a uma indeminizao e contra-partidas por parte do Estado, mas a seguir a 2015, o CAT de Xabregas tem de sair da Freguesia, pois esta estru-tura tem prejudicado muito a Freguesia. Segundo diversos especialistas consultados pela Junta de Freguesia, o mtodo usado pelo CAT no o mais eficaz. Atendendo aos problemas sociais que afetam a Freguesia, e a localizao prxima a um estabelecimento de ensino, pretende-se que no exista uma renovao do contrato de usufruto do espao onde se localiza o CAT na Rua de Xabregas, emendando assim um erro cometido no ano 2000.

  • oBeato . 4

    Reforma Administrativa: Beato ir perdurar no tempo!FREGUESIA DO BEATO IR MANTER O MESMO NOME, AS MESMAS FRONTEIRAS GE-OGRFICAS E VER AS SUAS COMPETNCIAS DE GESTO E FINANCEIRAS REFORA-DAS. UMA EXCELENTE NOTCIA, E ACIMA DE TUDOUMA VITRIA DA POPULAO!

    Com a Reforma Administrativa, Lisboa vai passar a ter 24 Freguesias, em vez das 53 atuais. A melhor noticia que a populao do Beato podia receber, que a nossa Freguesia ir manter o seu nome, e a sua rea ir manter-se praticamente idntica, existindo um pequeno alargamento, uma vez que a Rua do Beato, passar a ser toda da Freguesia. Este praticamente um caso indito, pois algumas Freguesias perdero o seu nome, ou iro juntar-se. o exemplo das Freguesias de So Joo, ou do Alto Pina, ou das 12 Freguesias da baixa de Lisboa, que passaro a ser uma s. O Presidente da Junta de Freguesia do Beato, Hugo Xambre Pereira, contatado pelo Boletim Informati-vo O Beato revelou-se particularmente entusiasmado