Especialidades Odontológicas

  • View
    26

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Especialidades Odontolgicas. Resoluo: CFO - 185/93. Dentstica. - PowerPoint PPT Presentation

Transcript

Especialidades Odontolgicas

Especialidades OdontolgicasResoluo: CFO - 185/93.

DentsticaArt 50. a especialidade que tem como objetivo o estudo e a aplicao de procedimentos educativos, preventivos, operatrios e teraputicos para preservar e devolver ao dente integridade antomo-funcional e esttica. Art 51. As reas de competncia para atuao incluem: diagnstico e prognstico das doenas dentrias;procedimentos estticos, educativos e preventivos;procedimentos conservadores da vitalidade pulpar; e,tratamento das leses dentrias possveis de restaurao, inclusive a confeco de coroas individuais e restauraes metlicas fundidas.

PeriodontiaArt 64. ...tem como objetivo o estudo, o diagnstico, a preveno e o tratamento das doenas gengivais e periodontais, visando promoo e ao restabelecimento da sade periodontal.Art 65. As reas de competncia para atuao incluem:a) avaliao diagnostica e planejamento do tratamento;b) controle de causas das doenas gengivais e periodontais;c) controle de seqelas e danos das doenas gengivais e periodontais;d) procedimentos preventivos, clnicos e cirrgicos para regenerao dos tecidos periodontais;e) outros procedimentos necessrios manuteno ou complementao do tratamento das doenas gengivais e periodontais; e,f) colocao de implantes e enxertos sseos.

EndodontiaArt 52. Endodontia a especialidade que tem como objetivo a preservao do dente por meio de preveno, diagnstico, prognstico, tratamento e controle das alteraes da polpa e dos tecidos peri-radiculares. Art 53. As reas de competncia para atuao incluem:a)procedimentos conservadores da vitalidade pulpar;b) procedimentos cirrgicos no tecido e na cavidade pulpares;c)procedimentos cirrgicos para-endodnticos;e,d)tratamento dos traumatismos dentrios.

Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-FaciaisArt. 41. a especialidade que tem como objetivo o diagnstico e o tratamento cirrgico das doenas, traumatismos, leses e anoma-lias congnitas e adquiridas do aparelho mastigatrio e anexos, e es-truturas crnio-faciais associadas. Art. 42. So reas de atuao:a) implantes, enxertos, transplantes e reimplantes;b) bipsias;c) cirurgia com finalidade prottica;d) cirurgia com finalidade ortodntica; e) cirurgia ortognticaf) tratamento cirrgico de cistos; afeces radiculares e periradiculares; doenas das glndulas salivares; doenas da articulao tmporo-mandibular tumores malignos da cavidade bucal, quando o especialista dever atuar integrado em equipe de oncologista; e, de distrbio neurolgico, com manifestao maxilo-facial, em colaborao com neurologista ou neurocirurgio.

Pargrafo nico. Em caso de acidentes cirrgicos, que acarretem perigo de vida ao paciente, o cirurgio-dentista poder lanar mo de todos os meios possveis para salv-lo. Art. 43. vedada a prtica de cirurgia esttica, ressalvadas as esttico-funcionais do aparelho mastigatrio. Art. 44. Os CDs somente podero realizar cirurgias sob anestesia geral, em ambiente hospitalar, cujo diretor tcnico seja mdico, e que disponha das indispensveis condies de segurana comuns a ambientes cirrgicos. Art. 45. Somente podero ser realizadas, em consultrios ou ambulatrios, cirurgias sob anestesia local.

Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-FaciaisArt. 46. Quando o xito letal for atingido como resultado do ato cirrgico odontolgico, dever ser o atestado de bito fornecido pelo mdico que tenha participado do ato cirrgico ou pelo Instituto Mdico Legal.

Art. 47. Nos casos de enxertos autgenos, cuja regio doadora se encontre fora da rea buco-maxilo-facial, estes devero ser retirados por mdicos. Art. 48. Nos casos de leses, com expanso ou comprometimento que atinjam regies fora da rea buco-maxilo-facial, imprescindvel que o cirurgio-dentista atue integrado com o mdico. Art. 49. Em leses de interesse comum Odontologia e Medicina, a equipe cirrgica dever ser constituda de mdico e cirurgio-dentista, ficando ento a equipe sob a chefia do mdico. Pargrafo nico. As traqueostomias eletivas devero ser realizadas por mdicos. Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-FaciaisCirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Faciais

Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-FaciaisOdontologia LegalArt. 54. a especialidade que tem como objetivo a pesquisa de fenmenos psquicos, fsicos, qumicos e biolgicos que podem atingir ou ter atingido o homem, vivo, morto ou ossada, e mesmo fragmentos ou vestgios, resultando leses parciais ou totais reversveis ou irreversveis.

Pargrafo nico. A atuao restringe-se a anlise, percia e avaliao de eventos relacionados com a rea de competncia do cirurgio-dentista podendo, se as circunstncias o exigirem, estender-se a outras reas, se disso depender a busca da verdade, no estrito interesse da justia e da administrao. Art. 55. So reas de competncia deste especialista: a) identificao humana; b) percia em foro civil, criminal e trabalhista; c) percia em rea administrativa; d) percia, avaliao e planejamento em infortu-nstica; e) tanatologia forense; f) elaborao de: 1) autos, laudos e pareceres; 2) relatrios e atestados; g) traumatologia odonto-legal; h) balstica forense: i) percia logstica no vivo, no morto, ntegro ou em suas partes em fragmentos; j) percia em vestgios correlatos, inclusive de manchas ou lquidos oriundos da cavidade bucal ou nela presentes; l) exames por imagem para fins periciais; m) deontologia odontolgica; n) orientao odonto-legal para o exerccio profis-sional; e, o) exames por imagens para fins odonto-legais.

Odontologia LegalOdontologia Legal

Odontologia em Sade Coletiva Art. 56. a especialidade que tem como objetivo o estudo dos fenmenos que interferem na sade bucal coletiva, por meio de anlise, organizao, planejamento, execuo e avaliao de servios, projetos ou programas de sade bucal, dirigidos a grupos populacionais, com nfase nos aspectos preventivos. Art. 57. So reas de competncia: a) anlise scio-epidemiolgica dos problemas de sade bucal da comunidade; b) elaborao e execuo de projetos, programas e/ou sistemas de ao coletiva ou de sade pblica visando promo-o, ao restabelecimento e ao controle da sade bucal; c) participao, em nvel administrativo e operacional de equipe multiprofissional, por intermdio de: 1) organizao de servios; 2) gerenciamento em diferentes setores e nveis de administrao em SP; 3) vigilncia sanitria; 4) controle das doenas; 5) educao em sade pblica; e, d) identificao e preveno das doenas bucais oriundas exclusivamente da atividade laboral.

Odontologia em Sade Coletiva

OdontopediatriaArt. 58. a especialidade que tem como objetivo o diagnstico, a preveno, o tratamento e o controle dos problemas de sade bucal da criana, a educao para a sade bucal e a integrao desses procedimentos com os dos outros profissionais da rea da sade. Art. 59. So reas de competncia: a) educao e promoo de sade bucal, devendo o especialista transmitir s crianas, aos seus responsveis e comunidade, os conhecimentos indispensveis manuteno do estado de sade das estruturas bucais; b) preveno em todos os nveis de ateno, devendo o especialista atuar sobre os problemas relativos crie dentria, doena periodontal, s malocluses, s malformaes congnitas e s neoplasias; c) diagnstico dos problemas buco-dentrios; d) tratamento das leses dos tecidos moles, dos dentes, dos arcos dentrios e das estruturas sseas adjacentes, decorrentes de cries, traumatismos, alteraes na odontognese e malformaes congnita e) condicionamento da criana para a ateno odontolgica.

Odontopediatria

Patologia BucalArt. 62. Patologia Bucal a especialidade que tem como objetivo o estudo laboratorial das alteraes da cavidade bucal e estruturas anexas, visando ao diagnstico final e ao prognstico dessas alteraes.

Pargrafo nico. Para o melhor exerccio de sua atividade, o especialista dever se valer de dados clnicos e exames complementares.

Art. 63. As reas de competncia para atuao do especialista em Patologia Bucal incluem a execuo de exames laboratoriais microscpicos, bioqumicos e outros bem como a interpretao de seus resultados. Patologia Bucal

Patologia Bucal

Art. 66. a especialidade que tem como objetivo a reabilitao anatmica, funcional e esttica, por meio de substitutos aloplsticos, de regies da maxila, da mandbula e da face ausentes ou defeituosas, como seqelas da cirurgia, do traumatismo ou em razo de malformaes congnitas ou de distrbios do desenvolvimento. Art. 67. As reas de competncia para atuao do espe-cialista em Prtese Buco-Maxilo-Facial incluem: a) diagnstico, prognstico e planejamento dos procedimentos em Prtese Buco-Maxilo-Facial; b) confeces, colocao e implantao de Prtese Buco-Maxilo-Facial; e, c) confeco de dispositivos auxiliares no trata-mento emanoterpico das regies Buco-Maxilo-Faciais.

Prtese Buco-Maxilo-FacialPrtese Buco-Maxilo-Facial

Prtese DentriaArt. 68. a especialidade que tem como objetivo o restabelecimento e a manuteno das funces do sistema estomatogntico, visando a proporcionar conforto, esttica e sade pela recolocao dos dentes destrudos ou perdidos e dos tecidos contguos. Art. 69. So reas de competncia: a) diagnstico, prognstico, tratamento e controle dos distrbios crnio-mandibulares e de ocluso, atravs da prtese fixa, da prtese removvel parcial ou total e da prtese sobre implantes; b) atividades de laboratrio necessrias execu-o dos trabalhos protticos; e, c) procedimentos e tcnicas de confeco de peas, aparelhos fixos e removveis parciais e totais como substituio das perdas de substncias dentrias e paradentrias.

Prtese Dentria