estações brt

Embed Size (px)

Text of estações brt

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

    ESCOLA DE ENGENHARIA

    DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

    Virginia Bergamaschi Tavares

    ESTAES BRT: ANLISE DAS CARACTERSTICAS E

    COMPONENTES PARA SUA QUALIFICAO

    Avaliador:

    Defesa: dia 23/06/2015 s 9h40min

    Local: UFRGS / Engenharia Nova

    Osvaldo Aranha, 99, sala 304

    Anotaes com sugestes para

    qualificar o trabalho so bem-

    vindas. O aluno far as correes e

    lhe passar a verso final do

    trabalho, se for de seu interesse.

    Porto Alegre

    junho 2015

  • VIRGINIA BERGAMASCHI TAVARES

    ESTAES BRT: ANLISE DAS CARACTERSTICAS E

    COMPONENTES PARA SUA QUALIFICAO

    Trabalho de Diplomao apresentado ao Departamento de

    Engenharia Civil da Escola de Engenharia da Universidade Federal

    do Rio Grande do Sul, como parte dos requisitos para obteno do

    ttulo de Engenheiro Civil

    Orientador: Luis Antonio Lindau

    Coorientador: Guillermo SantAnna Petzhold

    Porto Alegre

    junho 2015

  • VIRGINIA BERGAMASCHI TAVARES

    ESTAES BRT: ANLISE DAS CARACTERSTICAS E

    COMPONENTES PARA SUA QUALIFICAO

    Este Trabalho de Diplomao foi julgado adequado como pr-requisito para a obteno do

    ttulo de ENGENHEIRO CIVIL e aprovado em sua forma final pelo Professor Orientador e

    pelos Coordenadores da disciplina Trabalho de Diplomao Engenharia Civil II (ENG01040)

    da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

    Porto Alegre, junho de 2015

    Prof. Luis Antonio Lindau

    PhD. pela University of Southampton

    Orientador

    Guillermo SantAnna Petzhold

    Engenheiro civil pela Universidade Federal

    do Rio Grande do Sul

    Coorientador

    Profa. Carin Maria Schmitt

    Dra. pelo PPGA/UFRGS

    Coordenadora

    Prof. Jean Marie Dsir

    Dr. pela COPPE/UFRJ

    Coordenador

    BANCA EXAMINADORA

    Prof. Luis Antonio Lindau

    (UFRGS)

    PhD. pela University of Southampton

    Prof. Joo Fortini Albano

    (UFRGS)

    Dr. pela Universidade Federal do Rio

    Grande do Sul

    Cristina Albuquerque Moreira da Silva

    Mestre pela Universidade Federal do Rio

    Grande do Sul

    Guillermo SantAnna Petzhold

    Engenheiro civil pela Universidade Federal

    do Rio Grande do Sul

  • Dedico este trabalho a meus pais, Ney e Cleusa, que

    sempre me apoiaram e especialmente durante o perodo do

    meu Curso de Graduao estiveram ao meu lado.

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo ao Prof. Luis Antonio Lindau, meu orientador, pelo auxlio durante ao trabalho de

    concluso e pelos conhecimentos transmitidos durante o curso de graduao.

    Agradeo ao Guillermo Petzhold pela amizade, disposio e pacincia durante a elaborao

    deste trabalho.

    Profa. Carin Maria Schmitt pela disponibilidade e pacincia durante as consultas e por todo

    tempo dedicado disciplina, contribuindo muito para a qualificao dos trabalhos de

    diplomao.

    Agradeo EMBARQ Brasil por me proporcionar a oportunidade de ir ao Rio de Janeiro

    conhecer o sistema BRT e ao Consrcio Operacional BRT, especialmente ao Alexandre

    Castro, ao Affonso Nunes e Suzy Balloussier por me receberem no Centro de Controle

    Operacional e disponibilizarem seu tempo para darem valorosas contribuies a esse trabalho.

    Agradeo Paula Manoela dos Santos da Rocha e Lusa Zottis, pelas sugestes e revises

    do texto.

    Em especial, agradeo aos meus pais, Ney e Cleusa, minha irm Bruna e minha tia Sueli,

    por todo incentivo, amor, pacincia e pelas inmeras idas e vindas do Trensurb. Sem vocs eu

    no teria chegado at aqui.

    Tambm agradeo aos amigos de toda a vida e aos feitos durante a faculdade pelo carinho,

    parceria e compreenso nos momentos de ausncia e a todos que de alguma forma auxiliaram

    na realizao desse trabalho.

  • Voc poderia me dizer que direo devo tomar a partir

    daqui?, perguntou Alice. Isso depende bastante de aonde

    voc queira chegar., disse o Gato. Eu no me importo

    aonde., replicou Alice. Ento no faz muita diferena

    qual caminho tome., disse o Gato.

    Lewis Carrol

  • RESUMO

    Vistos os problemas de mobilidade urbana em grande parte das cidades brasileiras, em 2012 o

    Governo Federal sancionou a Poltica Nacional de Mobilidade Urbana, iniciando uma srie de

    investimentos com o objetivo de incentivar e qualificar o transporte coletivo. Sistemas BRT

    (Bus Rapid Transit), que tm alta capacidade e baixo custo de implantao quando

    comparveis a sistemas sobre trilhos , vm recebendo parte importante desses investimentos.

    Dentre os diversos elementos que compem um sistema BRT, as estaes merecem destaque.

    Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de uma ferramenta capaz de avaliar

    estaes BRT a partir das caractersticas e componentes presentes nelas. Com base nas

    caractersticas e componentes verificados na literatura consultada, elaboraram-se critrios que

    estruturaram a verso preliminar da ferramenta, denominada checklist para estaes BRT.

    Esses critrios foram divididos em quatro mdulos: acessibilidade, amenidades, interface

    estao-veculo e dimensionamento. Esta primeira verso do checklist foi aplicada em um

    sistema BRT brasileiro, comprovando a aplicabilidade da ferramenta desenvolvida. Atravs

    de uma entrevista, a primeira verso do checklist passou pela verificao com um especialista

    da rea. Essa etapa teve como consequncia a adio de novos critrios aos mdulos j

    existentes, assim como a criao de um novo mdulo: infraestrutura bsica, gerando assim a

    verso final do checklist para estaes BRT. Dessa forma, foi comprovada a aplicabilidade da

    ferramenta desenvolvida tanto para estaes j implementadas como a possibilidade de

    utiliz-la em estaes em fase de projeto.

    Palavras-chave: Bus Rapid Transit. Qualificao das estaes.

    Critrios para avaliao de estaes. Checklist para estaes BRT.

  • LISTA DE FIGURAS

    Figura 1 Estao do BRT TransOeste, Rio de Janeiro .................................................. 17

    Figura 2 Filas para entrar na estao do BRT TransMilenio, Bogot ........................... 17

    Figura 3 Diagrama das etapas de pesquisa .................................................................... 21

    Figura 4 Ultrapassagem na zona da estao com pavimento em concreto e utilizao

    de blocos para segregao da via de nibus e trfego misto .............................. 25

    Figura 5 Roda lateral acoplada roda do veculo ......................................................... 26

    Figura 6 Via exclusiva para nibus com rodas-guia no sistema O-Bahn, Adelaide ..... 26

    Figura 7 nibus com tecnologia de guia magntica no sistema Phileas, Eindhoven ... 27

    Figura 8 Via com marcaes pticas e veculo utilizado no sistema TEOR, Rouen .... 28

    Figura 9 Veculo do Expresso DF Sul, Braslia ............................................................ 29

    Figura 10 Espao reservado para bicicletas no veculo da HealthLine, Cleveland ....... 30

    Figura 11 Estaes fechadas permitem o pr-pagamento da passagem

    TransMilenio, Bogot ........................................................................................ 32

    Figura 12 Centro de Controle Operacional do BRT Rio, Rio de Janeiro ...................... 34

    Figura 13 Painel de mensagem varivel no MOVE, Belo Horizonte ........................... 35

    Figura 14 Parada de nibus convencional no corredor Av. Osvaldo Aranha, Porto

    Alegre ................................................................................................................. 37

    Figura 15 Conforto no interior das estaes do MOVE, Belo Horizonte ..................... 37

    Figura 16 Plataforma elevatria da estao-tubo, Curitiba ........................................... 40

    Figura 17 Prolongamento do corrimo em escadas ...................................................... 41

    Figura 18 Prolongamento do corrimo em rampas ....................................................... 41

    Figura 19 Altura do corrimo em escadas ..................................................................... 42

    Figura 20 Altura do corrimo em rampas ..................................................................... 42

    Figura 21 Altura do guarda-corpo ................................................................................. 42

    Figura 22 Catraca de brao mvel na estao do TransMilenio, Bogot ...................... 43

    Figura 23 Guich de atendimento com desenho universal Aeroporto de Guarulhos . 44

    Figura 24 Mapa do BRT Rio ......................................................................................... 46

    Figura 25 Mapa ttil Metr Rio .................................................................................. 47

    Figura 26 Totem de recarga no sistema TransOeste, Rio de Janeiro ............................ 50

    Figura 27 Iluminao noturna da estao do MOVE, Belo Horizonte ......................... 51

    Figura 28 Alinhamento do veculo na estao do Metrobs, Cidade do Mxico ......... 53

    Figura 29 Ponte de embarque em Curitiba .................................................................... 55

    Figura 30 Detalhe do formato curvo do Kassel kerb .................................................... 55

    Figura 31 Roda acoplada ao veculo HealthLine, Cleveland ..................................... 56

  • Figura 32 Alinhamento do veculo