Estatuto do Servidor Público Extrema/MG LEI 789/90 ?· 2016-06-24 · Estatuto do Servidor Público…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

Estatuto do Servidor Pblico Extrema/MG

LEI 789/90

De 11 de Outubro de 1990

"Dispe sobre o Regime Jurdico nico dos servidores pblicos do

Municpio, das autarquias e das fundaes municipais."

O Prefeito Municipal de Extrema, Estado de Minas Gerais ao saber que a Cmara Municipal aprovou e

sancionou a seguinte.

TTULO 1

DISPOSIES GERAIS

CAPTULO I

Do Regime Jurdico

Art. 1 - O regime Jurdico nico dos servidores pblicos do Municpio de EXTREMA (MG), bem como o de

suas autarquias e fundaes publicas, o estaturio institudo por esta Lei.

Art. 2 - Para os efeitos desta Lei, servidores so funcionrios legalmente investidos em cargos pblicos, de

provimento efetivo ou em comisso.

Art. 3 - Cargo publico o conjunto de atribuies e responsabilidades previsto na estrutura organizacional

que deve ser cometido a um funcionrio.

Pargrafo nico - Os cargos pblicos, acessveis a todos os brasileiros, so criados por Lei, com

denominao prpria e vencimentos pagos pelos cofres pblicos.

Art. 4 - Os cargos de provimento efetivo da Administrao Publica Municipal direta, das autarquias e das fundaes publicas sero organizados em carreiras.

Art. 5 - As carreiras sero organizadas em classes de cargos, observadas a escolaridade e a qualificao profissional exigidas, bem como a natureza e complexidade das atribuies a serem exercidas por seus

ocupantes na forma prevista na legislao especifica.

Art. 6 - proibido o exerccio gratuito de cargos pblicos salvo nos casos previstos em Lei.

CAPTULO II

DO PROVIMENTO

Seo I

Disposies Gerais

Art. 7 - So requisitos bsicos para ingresso no servio publico:

I - a nacionalidade brasileira;

II - o gozo dos direitos pblicos;

III - a quitao com as obrigaes militares e eleitorais;

IV - a idade mnima de 16 (dezesseis) anos.

1 - As atribuies do cargo podem justificar a exigncia de outros requisitos estabelecidos em Lei.

2 - As pessoas portadoras de deficincia assegurado o direito de se inscrever em concurso publico para provimento de cargo, cujas atribuies sejam compatveis com a deficincia de que so portadoras, e para

as quais sero reservadas at 10 por cento das vagas oferecidas no concurso.

Art. 8 - O provimento dos cargos pblicos far-se- mediante ato da autoridade competente de cada Poder, do dirigente superior de autarquia ou de fundao publica.

Art. 9 - A investidura em cargo publico ocorrer com a posse.

Art. 10 - So formas de provimentos em cargo pblico:

I - nomeao;

II - promoo;

III - acesso;

IV - readaptao;

V - reverso;

VI - aproveitamento;

VII - reintegrao

Seo II

Da Nomeao

Art. 11 - A nomeao far-se-:

I - em carter efetivo, quando se tratar de cargo isolado da carreira;

II - em comisso, para cargos de confiana, de livre exonerao;

Art. 12 - A nomeao para cargo isolado ou de carreira depende de prvia habilitao em concurso publico

de provas ou de ttulos, obedecidos a ordem de classificao e o prazo de sua validade.

Pargrafo nico - Os demais requisitos para o ingresso e o desenvolvimento do funcionrio na carreira, mediante promoo de carreira na Administrao Publica Municipal e seus regulamentos.

Seo III

Do Concurso Pblico

Art. 13 - Qualquer investidura em cargo de provimento efetivo ser feita mediante concurso pblico de provas escritas, podendo ser utilizadas, tambm, provas praticas ou prtico-orais.

1 - Nos concursos para provimento de cargo de nvel universitrio tambm pode ser utilizada prova de ttulos.

2 - A admisso de profissionais de ensino far-se- exclusivamente por concurso de provas e ttulos.

Art. 14 - O concurso pblico ter validade de at 2 (dois) anos, podendo ser prorrogado uma nica vez, por igual perodo.

1 - O prazo de validade do concurso e as condies de sua realizao sero fixados em edital, que ser publicado no rgo oficial e em jornal dirio de grande circulao no Municpio.

2 - No se abrir novo concurso enquanto houver candidato aprovado em concurso anterior, com prazo

de validade ainda no expirado.

Art. 15 - O edital do concurso estabelecer os requisitos a serem satisfeitos pelos candidatos.

Seo IV

Da Posse e do Exerccio

Art. 16 - Posse a aceitao expressiva das atribuies, deveres e responsabilidades inerentes ao cargo pblico, com o compromisso de bem servir, formalizada com a assinatura do termo pela autoridade

competente e pelo interessado.

1 - A posse ocorrer no prazo de 30 (trinta) dias contados da publicao do ato de provimento, prorrogvel por mais 30 (trinta) dias, a requerimento do interessado.

2 - Em se tratando de funcionrio em licena, ou afastado por qualquer outro motivo legal, o prazo ser contado do termino do impedimento.

3 - A posse poder dar-se mediante procurao especifica..

4 - S haver posse nos casos de provimento por nomeao

5 - No ato da posse o funcionrio apresentar obrigatoriamente declarao dos bens e valores que

constituem ser patrimnio e declarao quanto ao exerccio ou no de outro cargo, emprego ou funo pblica.

6 - Ser tornado sem efeito o ato de provimento, se a posse no ocorrer no prazo previsto no 1.

Art. 17 - A posse em cargo pblico depender de previa inspeo medica oficial.

Pargrafo nico - S poder se empossado aquele que for julgado apto fsica e mentalmente para o

exerccio do cargo.

Art. 18 - Exerccio o efetivo desempenho das atribuies do cargo.

Pargrafo nico - autoridade competente do rgo ou entidade para onde for designado o funcionrio

compete dar-lhe exerccio.

Art. 19 - O inicio, a suspenso, a interrupo e o reinicio do exerccio sero registrados no assentamento individual do funcionrio.

Pargrafo nico - Ao entrar em exerccio o funcionrio apresentar, ao rgo competente, os elementos necessrios ao assentamento individual.

Art. 20 - A promoo ou o acesso no interrompe o tempo de exerccio que contado no novo

posicionamento na carreira a partir da data da publicao do ato que promover ou ascender o funcionrio.

Art. 21 - O funcionrio que deva ter exerccio em outra localidade ter 30 (trinta) dias de prazo para faz-lo, incluindo neste tempo o necessrio ao deslocamento para a nova sede, desde que implique mudana de seu domicilio.

Pargrafo nico - Na hiptese de o funcionrio encontrar-se afastado legalmente, o prazo a que se refere

este artigo ser contado a partir do trmino do afastamento.

Art. 22 - O ocupante do cargo de provimento efetivo fica sujeito a 40 (quarenta) horas semanais de

trabalho, salvo quando for estabelecida durao diversa.

Pargrafo nico - O exerccio de cargo em comisso exigir de seu ocupante integral dedicao ao

servio, podendo ser convocado sempre que houver interesse da Administrao.

Seo V

Da Estabilidade

Art. 23 - So estveis, aps 2 (dois) anos de efetivo exerccio, os servidores nomeados em virtude de concurso publico.

Art. 24 - O funcionrio estvel s perder o cargo em virtude de sentena judicial transitada em julgado ou de processo administrativo disciplinar no qual lhe seja assegurada ampla defesa.

Seo VI

Da Readaptao

Art. 25 - Readaptao a investidura do funcionrio em cargo de atribuies e responsabilidades

compatveis com a limitao que tenha sofrido em sua capacidade fsica ou mensal, verificada em inspeo mdica.

1 - Se julgado incapaz para o servio pblico, o funcionrio ser aposentado.

2 - A readaptao ser efetiva em cargo de carreira de atribuies fins, respeitada a habilitao exigida.

3 - Em qualquer hiptese, a readaptao no poder acarretar aumento ou reduo da remunerao do

funcionrio.

Seo VII

Da Reverso

Art. 26 - Reverso o retorno atividades de funcionrio por invalidez quando, por junta mdica oficial, forem declarados insubsistentes os motivos determinantes da aposentadoria.

Art. 27 - A reverso far-se- no mesmo cargo ou no cargo resultante de sua transformao.

Pargrafo nico - Encontrando-se provido este cargo, o funcionrio exercer suas atribuies como

excedente, at a ocorrncia de vaga.

Art. 28 - No poder reverter o aposentado que j tiver completado 60 (sessenta) anos de idade.

Seo VIII

Do Estgio Probatrio

Art. 29 - Ao entrar em exerccio, o funcionrio nomeado para cargo de provimento efetivo eleito ficar

sujeito a estgio probatrio por perodo de 24 (vinte e quatro) meses, durante o qual sua aptido e

capacidade sero objeto de avaliao para o desempenho do cargo, observados os seguintes fatores:

I - assiduidade;

II - disciplina;

III - capacidade de iniciativa;

IV - produtividade;

V - responsabilidade;

Art. 30 - O chefe imediato do funcionrio em estgio probatrio informar a seu respeito, reservadamente,

60 (sessenta) dias antes do trmino do perodo, ao rgo de pessoal, com relao ao preenchimento dos requisitos mencionados no artigo anterior.

1 - De posse da informao, o rgo de pessoal emitir parecer concluindo a favor ou contra a confirmao do funcionrio em estagio.

2 - Se o parecer for contrario permanncia do funcionrio, dar-se-lhe- conhecimento deste, para

efeito de apresentao de defesa escrita, no prazo de 10 (dez) dias.

3 - O rgo de pessoal encaminhar o parece