Exames 2009

Embed Size (px)

Text of Exames 2009

  • 1. EXAMES 2008/2009
    Ensino Bsico e Secundrio
    NORMAS

2. INSTRUES
Os vigilantes/suplentes devem apresentar-se no Secretariado de Exames (sala A2) 30 minutos antes da hora marcada para o incio da prova.
Os coadjuvantes devem apresentar-se no Secretariado de Exames (sala A2) 20 minutos antes da hora marcada para o incio da prova.
Os suplentes esto ao servio durante todo o tempo e no podem ausentar-se por mais de 15 minutos, assegurando, sempre, a permanncia de alguns.
3. A troca de vigilantes ser efectuada entre os professores envolvidos.
Sendo da responsabilidade de cada um a permanncia prevista no mapa de vigilncias.
4. Professor Coadjuvanteatribuies
Verificar e controlar o material especfico autorizado a usar pelos alunos durante a realizao da prova, de acordo com as Informaes do GAVE;
Transmitir esclarecimentos aos estudantes sobre o contedo das provas, desde que expressamente comunicadas ou autorizadas pelo JNE;
Divulgar informao junto dos estudantes sobre gralhas tipogrficas ou erros evidentes, desde que expressamente autorizada pelo Secretariado de Exames;
Solicitar pedidos de esclarecimento ao GAVE relativos aos contedos da prova e ao JNE sobre todas as outras situaes.
5. Aps rubricarem a folha de presenas e receber as pautas de chamada devem dirigir-se, de imediato, para a sala de exame.
O professor vigilante s pode sair da sala em caso de fora maior, sendo substitudo por um professor suplente que permanece na sala de exame at ao fim da prova.
O professor substitudo dever dirigir-se sala anexa do Secretariado, onde permanecer at ao final do exame.
6. NAS SALAS
Durante a realizao da prova, no permitida a entrada de outras pessoas alm dos:
professor coadjuvante;
professores designados para a vigilncia das provas;
elementos do rgo de gesto;
membros do secretariado de exames.
Os Inspectores (da Inspeco Geral de Educao) tm acesso livre e directo s salas de exame, desde que no perturbem o normal funcionamento dos exames.
7. OS ESTUDANTES
Os estudantes devem apresentar-se no estabelecimento de ensino 30 minutos antes da hora marcada para incio da prova.
A chamada faz-se 15 minutos antes da hora marcada para o incio da prova (haver toque para esse efeito), pela ordem constante nas pautas.
8. OS ESTUDANTES
No podem levar para a sala da prova:
Quaisquer suportes escritos no autorizados (ex. livros, cadernos, folhas)
Nem quaisquer sistemas de comunicao mvel (computadores portteis, aparelhos de udio e vdeo, incluindo telemveis, bips, etc.)
Os objectos no estritamente necessrios para a realizao da prova (mochilas, carteiras, estojos, etc.) devem ser colocados junto secretria dos professores vigilantes.
9. OS ESTUDANTES
Ateno!
Se o aluno trouxer algum sistema de comunicao mvel, poder, excepcionalmente, entregar funcionria do bloco que o guardar devidamente identificado e desligado.
10. AOS PROFESSORES
igualmente proibida a utilizao de quaisquer sistemas de comunicao mvel nas salas de exames por parte dos professores vigilantes.
ATENO!
ALGUNS TELEMVEIS MESMO ESTANDO DESLIGADOS OU EM SILNCIO PODEM TOCAR SE TIVEREM ALGUM DESPERTADOR OU LEMBRETE ACTIVADO.
11. DOCUMENTO DEIDENTIFICAO
Os estudantes no podem prestar provas sem serem portadores do seu Bilhete de Identidade/Carto de Cidado ou de documento que o substitua, desde que contenha fotografia.
O Bilhete de Identidade ou o documento de substituio devem estar em condies que no suscitem quaisquer dvidas na identificao do aluno.
12. AOS ALUNOS NACIONAIS
OU ESTRANGEIROS QUE:
No disponham de Bilhete de Identidade/Carto de Cidado emitido pelas autoridades portuguesas podem, em sua substituio, apresentar ou o ttulo de residncia ou o passaporte ou o documento de identificao utilizado no pas de que so nacionais ou em que residem
Neste caso, devem ser igualmente portadores do documento emitido pela escola com o nmero interno de identificao que lhes foi atribudo pelo:
Programa ENEB (9 ano)
Programa ENES(secundrio)
(cf. n 8 da Norma 01/JNE/2009)
13. FALTA DE DOCUMENTOS
Os estudantes que se apresentarem com falta de documentos de identificao podem realizar a prova, devendo o Secretariado de Exames elaborar no final da mesma um auto de identificao do estudante perante duas testemunhas, utilizando para o efeito:
Modelo 01/JNE/EB(9 ano)
Modelo 01/JNE/ES (Secundrio)
14. TTULO CONDICIONAL
Na eventualidade de algum aluno se apresentar a exame sem constar da pauta e a situao indicar erro administrativo, deve ser sempre admitido prestao da prova a ttulo condicional, procedendo-se de imediato clarificao da situao escolar do aluno.
15. NASALA DA PROVA
16. DISTRIBUIODOS ALUNOS
Na distribuio dos alunos nas salas deve acautelar-se a conveniente distncia entre eles.
Esta distribuio comea junto janela e secretria do professor no sentido longitudinal e deve respeitar sempre a ordem da pauta da chamada, deixando vagos os lugares correspondentes aos alunos que faltem.
17. DISTRIBUIO DOS ALUNOSEnsino Secundrio Provas com Verses
Na realizao das provas que apresentam duas verses, deve ainda observar-se o esquema logstico indicado no Anexo II (Norma 02/ES/2009) sendo registado nesse anexo o nmero de pauta de chamada de cada aluno presente).
18. ATRASOS
O atraso na comparncia dos estudantes s provas no pode ultrapassar 15 minutos aps a hora do incio da mesma.
A estes estudantes no concedido nenhum prolongamento especial, pelo que terminam a prova ao mesmo tempo dos restantes.
Aps os 15 minutos estabelecidos no ponto anterior, um dos professores responsveis pela vigilncia deve assinalar na pauta os alunos que no compareceram prova.
19. PAPEL DE PROVA
Terminada a chamada e atribudos os lugares, os professores responsveis pela vigilncia devem distribuir o papel da prova.
Aos examinandos no permitido escrever nas folhas de resposta antes da distribuio dos enunciados das provas, excepo do preenchimento do cabealho.
20. EXCEPES:
Na disciplina de Matemtica do 3 ciclo as respostas so dadas no prprio enunciado, pelo que o cabealho s pode ser preenchido depois da abertura dos sacos com os enunciados.
Na Prova 708 Geometria Descritiva A, deve ter-se em conta que apenas um exerccio pode ser resolvido em cada folha de prova, no devendo, em caso algum, ser utilizado o verso da respectiva folha. Estas provas so realizadas em folhas de provas especficas, apresentando no topo das mesmas a designao da respectiva disciplina.
21. PROVA
Antes da abertura dos sacos, os professores vigilantes devem confirmar se o cdigo da prova corresponde ao cdigo registado na pauta.
Os professores vigilantes devem verificar, em momento oportuno aps a distribuio dos enunciados, se o nmero de exemplares inscrito no exterior do saco de enunciados corresponde ao nmero de provas existentes no seu interior, dando urgente conhecimento ao Secretariado de Exames caso seja detectada discrepncia.
22. PROVA
Devido ao facto de haver, por vezes, na mesma sala a realizao de duas provas com cdigos diferentes, chama-se especial ateno para a correcta distribuio aos estudantes dos enunciados que correspondam prova cdigo/disciplina por eles requerida no boletim de inscrio.
23. 3 CICLO ENSINO BSICO
Os professores responsveis pela vigilncia, aps a chamada dos alunos, devem proceder leitura das instrues emanadas do GAVE, no caso das provas de Lngua Portuguesa e de Matemtica.
Devem ainda avisar os alunos que:
No podem escrever comentrios fora do contexto da prova, nem mesmo referir que a matria no foi leccionada;
No podem abandonar a sala antes de ter terminado o tempo regulamentar da prova.
24. Material especfico autorizadoLngua Portuguesa3 CEB
Na disciplina de Lngua Portuguesa do 3 ciclo do ensino bsico as respostas no so dadas no enunciado, mas em folhas de provas enviadas pela Editorial do ME.
O examinando apenas pode usar, como material de escrita, caneta ou esferogrfica de tinta indelvel azul ou preta.
No permitido o uso de dicionrio.
No permitido o uso de corrector.
Informao-Exame n 1/2009 - GAVE
25. Material especfico autorizadoMatemtica3 CEB
Na disciplina de Matemtica asrespostas so dadas no prprio enunciado.
O examinando apenas pode usar, como material de escrita, caneta ou esferogrfica de tinta indelvel azul ou preta.
O examinando deve ser portador de material de desenho e de medio:
rgua graduada;
compasso;
esquadro;
transferidor;
lpis;
borracha.
26. Material especfico autorizadoMatemtica3 CEB
mquina de calcular com que trabalha habitualmente (grfica ou no), que satisfaa, cumulativamente as seguintes condies:
ter, pelo menos, as funes bsicas +, , , , ;
ser silenciosa;
no necessitar de alimentao exterior localizada;
no ter clculo simblico (CAS);
no ter capacidade de comunicao distncia;
no ter teclado Qwerty;
no ter fitas, rolos de papel ou outro meio de impresso
Informao-Exame n 2/2009 - GAVE
27. 3 CICLO ENSINO BSICO
As provas de exame, cujas respostas so dadas nos enunciados, no so substitudas.
Em caso de engano, os alunos devem riscar.
No permitido o uso de corrector
28. 3 CICLO ENSINO BSICO
As provas de Lngua Portuguesa e de Matemtica do 3. ciclo so sempre enviadas para classificao no Agrupamento de Exames, ainda que tenha s os cabealhos preenchidos.
29. UTILIZAO DO LPIS

  • A utilizao do lpis s permitida nas provas para as quais est previsto, devendo, mesmo nestas provas, ser utilizada caneta/esferogrfica nos text