Folha Extra 1395

  • View
    211

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Nesta edio:-DER prev instalao de dois pedgios na PR_-092-PSC fi lia mais 19 pr-candidatos a prefeito-Jaguariava organiza grande programao cvica para a Semana da Ptria

Transcript

  • A1Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E A G O S T O D E 2 0 1 5 - E D . 1 3 9 5

    Verso na internet folhaextra.comDIRETOR ALCEU OLIVEIRA DE ALMEIDA

    O JORNAL DO NORTE PIONEIRO E CAMPOS GERAIS

    FOLHAEXTRAEE O SENHOR O MEU PASTOR E NADA ME FALTAR!

    DE 2015 - ANO 12 - N 1395 - R$ 1,00

    QUINTA-FEIRA, 27 DE AGOSTO

    A Polcia Militar elucidou o caso do furto de 22 cabeas de gado no ltimo dia 17, alm de recuperar parte dos animais, que estavam em uma fazenda em Guapirama.O furto aconteceu no bairro rural dos Gomes, em Japira, quando as 22 cabeas, de aproximadamente um ano de idade, foram levadas.

    Santurio que faz parte de rota turstica restaurado em Ibaiti

    Cidades Pgina A4

    FUTSAL

    DIVULGAO

    FOLHA EXTRA

    Gado furtado em Japira encontrado em Guapirama

    ELEIOES MUNICIPAIS

    Radar Pgina A5

    Jaguariava organiza grande programao cvica para a Semana da Ptria

    Destaque Pgina A6

    Pgina A3

    DER prev instalao de dois pedgios na PR_-092

    JAGUARIAVA - SANTO ANTNIO

    O trecho entre Jaguariava e Santo Antnio da Platina da PR-092 pode ganhar a instalao de duas praas de pedgio, segundo o gerente responsvel do escritrio do DER (Depar-tamento de Estradas de Rodagem) de Jacarezinho, Aurlio Fortes Neto, na continuidade do projeto da duplicao da rodovia. Vale dizer, porm, que as tarifas cobradas seriam de baixo custo, ao contrrio do que aconteceu no Paran nas dcadas passadas.

    PSC lia mais 19 pr-candidatos a prefeitoO PSC continua rme no intuito de lanar 20 candidatos a prefeito entre os munic-pios que compe a Amunorpi (Associao dos Municpios no Norte Pioneiro), alm de outros 15 na micro regio da Amunop

    (Associao dos Municpios do Norte do Pa-ran). Para isso, nesta tera-feira (25) foram liadas mais 25 lideranas, sendo 19 j con-siderados como pr-candidatos ao Poder Executivo de seus municpios.

    O Santurio Eucarstico do Sagrado Corao de Jesus voltou a ser frequentado pelos is do Norte Pioneiro. A igreja loca-lizada em Ibaiti cou um ano e meio fechada para uma refor-ma que custou cerca de R$ 850 mil. Segundo a parquia, o templo um dos cartes-postais do municpio por ostentar uma torre com 60 metros de altura.

    A prefeitura de Jaguariava, atravs da secretaria municipal de Educao, Cultura e Esporte (Smece), vai promover neste ano novamente programao especial comemorativa Se-mana da Ptria. A Corrida de Revezamento do Fogo Simblico da Ptria e o grande Des le

    Cvico Temtico de Sete de Setembro so os pontos altos das festividades cvicas.Conforme programao, no dia 1 de setembro ocorre a Corrida de Revezamento do Fogo Simblico, da Capela So Jos Operrio, no Jardim Samambaia at o bairro Primavera, retornando Praa Getlio Vargas, onde estar a concentrao para a solenidade de acendimento da Pira da Ptria.

    DIVULGAO

    O suspeito de um assalto a uma mercearia em Santo Antnio da Platina foi preso pela Polcia Mi-litar do municpio, na noite de segunda-feira (24).

    PM prende autor de roubo mercearia em Santo Antnio

    Radar Pgina A5

    DE VOLTA PRA CASA

    ROUBOU PINGA

    Siqueira pode assumir liderana da Srie PrataO time de Siqueira Campos tem uma difcil misso no prximo sbado no Ginsio de Esportes Londrinense pela Srie Prata do Futsal Paranaense contra os donos da casa. Atualmente Londrina o lder da competio com 28 pon-tos, j os siqueirenses somam 27 pontos.

    Pgina B1

    Vamos radicalizar a democracia nas escolas, diz Romanelli

    O governo do Estado enviou nesta tera-feira (25), As-sembleia Legislativa, o projeto de lei que altera os critrios para a eleio dos diretores de escolas pblicas hoje nor-matizada pela Lei n 14.231/2003. Ciadades Pgina B1

    DIVULGAO

  • A2 Q U I N T A - F E I R A , 2 7 D E A G O S T O D E 2 0 1 5 - E D . 1 3 9 5

    FOLHA EXTRA

    Dois pedgios na PR-092 entre Ja-guariava e Santo Antnio da Pla-tina ruim? No. Ruim car do jeito que est. E qual melhor: uma duplicao propriamente dita e a rodovia nas mos de uma conces-sionria ou uma reformulao sem duplicao e a rodovia nas mos do governo? Analisando o histri-co das concesses que o Estado fez nas dcadas passadas e a forma de agir das concessionrias no Pa-ran, tem que se escolher a segunda opo. A promessa de pedgios a baixo custo. A promessa de uma reformu-lao completa e imediata da rodovia, para posterior du-plicao. Claro que o sonho da regio no era este, mas em tempos de crise, qualquer melhoria que no onere os cofres da popu-lao j bem vinda. E um pedgio a baixo custo com o m do caos da 092 lucro para o Norte Pioneiro e Campos Gerais. O sonho no era esse. Mas sonhos diferem de realidade. O sonho pode ser adiado, o que no pode ser adiado a realidade de pessoas perdendo a vida semanalmente na rodovia.A reformulao da rodovia sem

    dvida resultaria na diminuio drstica dos acidentes, j que ter-ceiras pistas, m das curvas fe-chadas e m dos trevos em nvel poderiam diminuir em at 80% as colises que acontecem neste trecho principalmente pelas questes das curvas e trevos, principais pro-blemas. Onde os caminhes tombam? Nas curvas fechadas. Onde os carros batem com freqncia? Nos tre-

    vos mau pro-jetados. Uma vez sanados este problema, mesmo sem o conforto da duplicao, a realidade j mudaria.A mobilidade, com avenidas marginais nas cidades e di-versas terceiras pistas, tambm igualmente sem a qualidade da duplicao, po-rm ganharia e muito com ve-culos pesados

    trafegando direita e dando espa-os para os veculos leves. Portanto, seja qual medida for to-mada, que seja logo, porque a re-gio precisa com urgncia da uma melhoria signi cativa na PR-092.

    Ainda lucro

    Editorial

    O sonho no era esse. Mas

    sonhos diferem de realidade. O sonho pode ser

    adiado, o que no pode ser adiado a realidade de

    pessoas perdendo a vida semanalmente

    na rodovia.

    Mmico Everton durante em passagem por Wenceslau Braz

    Foto do Dia

    Eu tinha dez anos quando encon-trei, entre minhas colegas, a pri-meira amiga de verdade.Nossa camaradagem tornou-se a coisa mais importante para mim.Entretanto, eu era de natureza exclusivista e me sentia violenta-mente enciumada sempre que ela manifestava interesse por alguma coisa aque nada tivesse a ver co-migo.Mame compreendeu o que esta-va ocorrendo.Um dia ela chamou-me para ver uma ninhada de pintinhos que ha-via acabado de sair do ovo.Fiquei encantada. Eram umas coi-sinhas lindas, feitas de suave velu-do corde-ouro.Em meu entusiasmo, colhi um de-les na mo. Mas apertei-o com tan-ta fora que por um pouco no o sufoquei. Ele, naturalmente, lutou para escapar at de desvencilhan-do-se, correu para longe de mim.Mame notou o meu desaponta-mento e disse:- Pegue um outro, mas procure segur-lo suavemente. Se voc o prender com muita fora, por ins-tinto ele vai querer fugir.Fiz uma segunda tentativa e o pintinho aninhou-se quietinho na palma da mo. Senti-me muito fe-liz e sorri para mame. Foi quando

    ela disse:- Sabe, meu bem, as pessoas, neste mundo, so como esses pintinhos.Quando agarramos com muita for-a aqueles que amamos, tentando aprisionlos em nossa mo, eles, naturalmente, no se sentem bem. E lutam por readquirir a liberdade, como fez o primeiro pintinho que voc pegou. Mas se os colocamos na palma da mo, sem fechar os dedos, de modo que sintam ape-nas o nosso calor, percebem logo que no desejamos aprision-los, pelo contrrio, apenas aquec-los com um pouco de ns mesmos, sem a pretenso de exigir-lhes nada. Foi o que sucedeu com o segundo pintinho.Aquilo me impressionou muito e guardei a lio.No quero dizer que deixei de sentir cimes, pois isso faz par-te da natureza humana. Todavia quando o exclusivismo fala mais alto em meu esprito, controlo-me mentalizando a gura daquele pintinho na palma da minha mo.Foi assim que aprendi a manter junto de mim aqueles que, pen-sando seriamente, desejo que per-maneam perto de meu corao...

    Voltamos a tratar deste as-sunto em face da recente aprovao, pela Cmara dos Deputados, da PEC se-gundo a qual a menoridade penal termina aos 16 anos. Mas assim apenas em se tratando de crimes hedion-dos. No em se tratando de outros crimes, cando assim estabelecida uma dis-tino quanto capacidade de discernimento da criatu-ra humana, que nos parece inteiramente inadmissvel.A PEC em referncia depen-de ainda de aprovao, em duas votaes, no Senado Federal, e se a nal aprova-da ter introduzido em nos-so ordenamento jurdico essa regra absurda, segundo a qual um ser humano, ao completar 16 anos, torna-se capaz de entender que um fato tipi cado como crime

    hediondo crime, mas ainda no tem capacidade de entender por que um crime, no quali ca-do como hediondo, tambm crime. Essa capacidade o ser hu-mano somente ter ao completar 18 anos.Parece que os nossos legisla-dores, infelizmente, ainda no sabem qual a razo de ser da menoridade penal. No sabem que a menoridade penal nada mais do que a presuno da falta de discernimento, ou capa-cidade para entender o carter criminoso de um fato. Precisam ler os comentadores do Cdigo Penal, pois, ao cuidar da impu-tabilidade, o Cdigo Penal esta-belece que isento de pena o agente que, por doena mental ou desenvolvimento mental in-completo ou retardado, era, ao tempo da ao ou da omisso, inteiramente incapaz de en-tender o carter ilcito do fato

    Por HUGO DE BRITO MACHADOProfessor titular de Direito Tributrio da UFC

    Ainda a questo da menoridade penal

    Artigo

    ou de determinar-se de acordo com esse entendimento. (art. 26). E ainda, que a pena pode ser reduzida de um a dois ter-os, se o agente, em virtude de perturbao da sade mental ou por desenvolvimento mental in-completo ou retardado, no era inteiramente capaz de entender o carter ilcito do fato ou de de-terminar-se de acordo com esse entendimento (art. 26, pargra-fo nico).A rigor, quem conhece o assun-to sabe que a menoridade penal nada mais do que uma forma de