Fratura de um instrumento endodôntico no canal radicular ...· Fratura de um instrumento endodôntico

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Fratura de um instrumento endodôntico no canal radicular ...· Fratura de um instrumento...

  • Fratura de um instrumento endodntico no canal radicular de um molar

    inferior esquerdo relato de caso.

    (1) Priscila Terribile Dallagnol. E-mail: pikitdallagnol@hotmail.com (2) Igor Volpatto. E-mail: igorvolpatto06@hotmail.com

    (3) Mateus Hartmann. E-mail: mateushartmann@gmail.com Faculdade Imed - Escola de Odontologia

    RESUMO: Limas endodnticas so instrumentos ou ferramentas metlicas empregadas como agentes

    mecnicos na instrumentao dos canais radiculares e so fabricados normalmente com liga de ao

    inoxidvel ou de Nquel-Titnio (Ni-Ti). A cinemtica primordial das limas a de limagem, ou seja,

    movimentos de introduo no canal radicular, presso na parede do canal radicular e remoo. O bom

    conhecimento de todos os fatores relacionados aos instrumentos leva otimizao dos procedimentos

    teraputicos e imprescindvel para o melhor aproveitamento de cada um deles. Isso ajuda tambm a

    diminuir os riscos operacionais decorrentes do seu uso, tais como a fratura do instrumento e degraus nas

    paredes dos canais radiculares. A fratura durante o uso clnico pode ocorrer por carregamento de

    toro, flexo rotativa e por suas combinaes, por inabilidade do operador, desgaste do instrumento e

    canais curvos ou atrsicos. Instrumentos fraturados e retidos no interior do canal apodem afetar o

    resultado do tratamento endodntico. A lima endodntica pode ser ou no removida do canal radcula. O

    propsito desse trabalho relatar um caso clnico de fratura de lima endodntica ocorrido na Clnica

    Odontolgica III da escola IMED.

    Palavras-chave: Endodontia; Fratura.; Canal Radicular.

    mailto:pikitdallagnol@hotmail.commailto:igorvolpatto06@hotmail.com

  • ABSTRACT: Files are endodontic instruments or metal tools employed as agents in mechanical

    instrumentation of the root canals and are usually manufactured with stainless steel alloy or nickel-

    titanium (Ni-Ti). The kinematics of files is essential for sharpening, or moves introduction into the root

    canal pressure in the root canal wall and remove. Good knowledge of all factors related to the instruments

    leads to the optimization of therapeutic procedures and is essential for the best use of each. This also

    helps reduce operational risks arising from its use, such as the fracture of the instrument and steps on the

    root canal walls. The fracture during clinical use may occur for torsional loading, rotating bending and

    combinations thereof, the inability of the operator, tool wear and curved canals or atretic. Fractured

    instruments and retained within the channel apodem affect the outcome of endodontic treatment. The

    endodontic file may or may not be removed from the channel radicle. The purpose of this study is to

    report a case of fracture of endodontic file occurred in the Dental Clinic III school IMED.

    Keywords: Endodontics.; fracture.; Root Canal.

  • INTRODUO

    O tratamento endodntico consiste em limpeza, desinfeco, moldagem e obturao do canal

    radicular, buscando o reparo tecidual. Dentre as vrias fases do tratamento endodntico, no preparo

    qumico-mecnico de um canal radicular, os instrumentos endodnticos sofrem tenses extremamente

    adversas que variam com a anatomia do canal, com as dimenses dos instrumentos e com a habilidade do

    profissional. Essas tenses adversas modificam continuamente a resistncia toro e a flexo rotativa

    dos instrumentos endodnticos durante a instrumentao de um canal radicular. Para ocorrer a fratura por toro preciso que a ponta do instrumento endodntico fique imobilizada e na outra extremidade (cabo)

    seja aplicado um torque superior ao limite de resistncia fratura do instrumento. O torque (T) pode ser definido como o efeito rotatrio criado por uma fora (F) distante do eixo de rotao de um objeto.

    calculado pela equao: Torque = F.R onde, R (raio) a distncia entre o ponto de aplicao da fora (F)

    e o eixo de rotao do objeto. A fora no Sistema Internacional de Unidades expressa em Newton (N).

    (ETEVALDO et al., 2005) A presena de deformao plstica das hlices observada quando da retirada do instrumento

    endodntico de um canal radicular durante a instrumentao, d um alerta de que uma fratura por toro

    iminente. Assim, durante a instrumentao de um canal radicular importante que o profissional retire o

    instrumento do interior de um canal com maior frequncia e o examine cuidadosamente. Instrumentos

    endodnticos deformados devem ser descartados antes de a falha (fratura) ocorrer. (DIAS et al., 2009)

    Para instrumentos acionados manualmente, o controle da intensidade do torque aplicado ao cabo do

    instrumento durante a instrumentao de um canal radicular um procedimento difcil de ser obtido

    principalmente para instrumentos delgados. Sentir o momento de cessar o carregamento de toro sem

    causar deformao plstica ou a fratura do instrumento, fica atrelado ao conhecimento das propriedades

    mecnicas do instrumento endodntico, habilidade e experincia do profissional.

    A fratura por fadiga imprevisvel e acontece sem que haja qualquer aviso prvio. A vida em

    fadiga no depende do torque aplicado ao instrumento endodntico, mas do nmero de ciclos e da

    intensidade das tenses trativas e compressivas aplicadas na rea flexionada de um instrumento

    endodntico. O nmero de ciclos obtido pela multiplicao da velocidade de rotao empregada no ensaio pelo tempo para ocorrer a fratura do instrumento endodntico. (SOARES, I. J., GOLDEBERG, F.,

    2011) A fratura por fadiga cumulativo e est relacionada com a intensidade das tenses trativas e

    compressivas impostas na regio de flexo rotativa do instrumento endodntico. A intensidade das

    tenses um parmetro especfico para ocorrer a fratura por fadiga de um instrumento endodntico. Esta

    relacionada geometria (forma e dimenses) dos canais e dos instrumentos endodnticos. (ETEVALDO

    et al., 2005)

    Os instrumentos fraturados no interior dos canais radiculares muitas vezes no permitem o acesso

    regio apical do dente diminuindo com isso o bom prognstico do tratamento. Por essa razo, cada caso

    deve ser muito bem avaliado antes da sequencia do procedimento, avaliando o local em que se encontra

    (tero mdio ou apical), o tipo, o tamanho, a acessibilidade ao instrumento, a condio periapical e a

    expectativa do paciente, analisandos e os riscos e benefcios. (RAMOS, 2009)

    Segundo KEREKES E TRONSTAD (1979) a frequncia de instrumentos endodnticos fraturados

    no interior dos canais radiculares varia de 2 a 6% e o sucesso na remoo tem sido reportado variando de

    55 a 79% dos casos, conforme estudo de NAGAI et al.,1986.

    Sendo o caso uma biopulpectomia, o tecido pulpar que permanece na poro no atingida do

    canal na quase totalidade dos casos, no se encontra infectado e sim apenas inflamado, entretanto o

    prognstico destes casos favorvel. Desta forma a melhor conduta proservar o caso e no havendo

    xito pode-se optar pela complementao cirrgica. Nos casos das necropulpectomias, temos uma

    situao mais difcil a ser resolvida, pois a poro mais apical do canal radicular no atingida pelo

    preparo biomecnico no ser desinfectada e, conseqentemente, o material sptico, colnias microbianas

    e toxinas a existentes funcionaro como uma constante fonte de irritao aos tecidos periapicais, levando

    o caso quase sempre a um prognstico desfavorvel. Nestas situaes so vlidas as tentativas de

    aplicao de curativos que possam ter ao distncia, entretanto estes casos quase sempre impem a

    necessidade de complementao cirrgica. Na impossibilidade de uma complementao cirrgica o caso

    poder estar fadado ao fracasso. LEAL, 1998 e ZUOLO & IMUARA 1998, em todas essa situaes, o

    cliente deve ser avisado do acidente e qual o curso que o tratamento vai seguir e o prognstico provvel

    do dente.

  • OBJETIVO

    Oobjetivo deste estudo foi relatar um caso clnico de fratura de instrumento endodntico que ocorreu na

    Clnica Odontologia III da escola IMED.

  • METODOLOGIA

    Esse artigo foi baseado em um caso clnico e embasado em reviso bibliogrfica, abordando o tema de

    fratura de lima endodntica.

  • CASO CLNICO

    Paciente de 24 anos, do sexo feminino, apresentou-se no Setor de Triagem da Escola de

    Odontologia da IMED para avaliao odontolgica. No exame clnico foram feitos testes de vitalidade

    com Endo Ice, teste de percusso com cabo do espelho e palpao apical e radiogrfico (Figura 1) e

    constatou-se a necessidade de tratamento endodntico no primeiro molar esquerdo desta paciente (dente

    36).

    O diagnstico obtido atravs dos exames clnicos e radiogrfico foi de pulpite irreversvel, pois a

    dor era espontnea, intensa e difusa aliviando com o friu.

    Na primeira sesso do tratamento endodntico realizou-se a anlise e medidas da radiografia

    periapical. A paciente foi anestesiada, a cirurgia de acesso realizada, obtendo-se a forma de contorno e

    removendo todo o teto da cmara pulpar, o dente foi isolado absolutamente com lenol de borracha,

    grampo 26 e arco de Ostby.

    Para localizar os canais a sonda reta foi utilizada e para o preparo da entrada dos canais as brocas

    Gates Gliden 1,2 e 3. Tendo a visualizao completa dos canais, que no caso eram trs canais radiculares,

    executou-se a odontometria, onde a medida para o comprimento real de trabalho (CRT) foi obtida

    (Figuras 2 e 3). Foi ento utilizado como medicao intracanal hidrxido de clcio (Ca(OH)). A paciente

    relatou pequeno desconforto somente por algumas horas aps o tratamento aliviando com Pa