FRATURA RADICULAR HORIZONTAL EM DOIS INCISIVOS w3.ufsm.br/endodontiaonline/artigos/[REPEO] Numero 4…

Embed Size (px)

Text of FRATURA RADICULAR HORIZONTAL EM DOIS INCISIVOS w3.ufsm.br/endodontiaonline/artigos/[REPEO] Numero...

Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 2, Nmero 4, Julho/Dezembro, 2006. 1ISSN - (Aguardando Registro) - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

FRATURA RADICULAR HORIZONTAL EM DOIS INCISIVOS CENTRAIS SUPERIORES TRATADOS

COM CONTENO-RELATO DE CASO

HORIZONTAL ROOT FRACTURE IN TWO INCISOR UPPER TREATED WITH CONTENTION-CASE

REPORT

Maria Gabriela Pereira de Carvalhoa

Cludia Medianeira Londero Pagliarinb

Emerson Roloc

Fabiana Vargas Ferreirad

Marcos Vincius Fernandes Machadoe

Michel Luiz Harlosf

Resumo

Fraturas radiculares envolvem dentina, cemento, polpa e ocorrem com maior freqncia na regio de incisivos

superiores. O sucesso do tratamento e o prognstico dependem da possvel contaminao da linha de fratura e da

condio pulpar, cuja vitalidade possui significativa relevncia no processo de reparo da fratura. O objetivo deste

trabalho foi relatar uma fratura radicular em dois incisivos centrais superiores permanentes tratados apenas com a

execuo de conteno. Ao exame clinico no havia alterao da coroa dental e os testes de percusso, palpao e

sensibilidade pulpar estavam dentro da normalidade. Pela explorao radiogrfica realizada em diferentes ngulos

foi observada uma leve fratura horizontal do incisivo central superior esquerdo e fratura. Com deslocamento para

palatino do fragmento coronrio do incisivo central superior direito. Depois de realizada a reduo da fratura, os

dentes fraturados foram imobilizados com uma conteno rgida que permaneceu por aproximadamente 3 meses. O

acompanhamento do caso est sendo realizado periodicamente atravs de controle clinico-radiogrfico, no qual se

notou o sucesso do tratamento pela normalidade da sensibilidade pulpar e ausncia de alteraes patolgicas durante

esse perodo.

PALAVRAS-CHAVE: Fraturas dos dentes Traumatismo Dentrio Raiz Dentria.

a Professora Adjunto. Departamento de Estomatologia. UFSM. Doutora em Endodontia. Granada. Espanha.

b Professora Assistente. Departamento de Estomatologia. UFSM. Mestre em Endodontia. Universidade Luterana do

Brasil / Campos - Canoas

c Acadmico do Curso de Odontologia da UFSM

d Acadmica do Curso de Odontologia da UFSM

e Acadmico do Curso de Odontologia da UFSM

f Acadmico do Curso de Odontologia da UFSM

Fratura radicular horizontal em dois incisivos centrais superiores tratados com conteno-relato de caso

Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 2, Nmero 4, Julho/Dezembro, 2006. 2ISSN - (Aguardando Registro) - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

Abstract

Root fractures involve dentin, cement, pulp and occur with higher frequency in the region of upper incisors.

The success of the treatment and the prognostic depend on the possible contamination of the fracture line and of the

pulpar condition, whose vitality possesses significant relevance in the process of fracture repair. The objective of this

work was to report a clinical case that describes root fracture in two central upper incisor treated only with the

execution of contention. At the clinical exam there was no alteration of the dental crown color and the test of

percussion, touch and pulpar sensibility were normal. By the radiographic exploration carried out in peculiar angles

it was observed a light horizontal fracture of the upper left-central incisor and a fracture with palatal displacement of

the coronary fragment of the upper right-central incisor. After the fracture reduction was carried out, teeth fractured

were immobilized with a rigid contention that remained for approximately 3 months. The case follow up is being

carried out periodically through clinical-radiographic control, where the success of the treatment was noticed by the

normality of the pulpar sensibility and absence of pathological alterations during that period.

KEYWORDS: Tooth fractures Dental Trauma Dental Root

Fratura radicular horizontal em dois incisivos centrais superiores tratados com conteno-relato de caso

Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 2, Nmero 4, Julho/Dezembro, 2006. 3ISSN - (Aguardando Registro) - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

INTRODUO

As fraturas radiculares horizontais ou obliquas,

tambm chamadas de intra-alveolares (Soares e

Goldberg), caracterizam-se por uma alterao imediata

da estrutura dentaria com rompimento radicular

envolvendo cemento, dentina e polpa (Pereira e

colaboradores). A fratura geralmente resulta de um

impacto horizontal decorrente de leses traumticas

desencadeadas pela prtica de esportes, acidentes

automobilsticos e brigas (Pereira e colaboradores10).

Esse impacto geralmente fora o fragmento coronrio no

sentido palatino e em uma direo ligeiramente extruda

(Andreasen e Andreasen).

A fratura radicular ocorre com maior freqncia

nos incisivos centrais superiores, na faixa etria

compreendida entre 11 e 20 anos e responsvel por

aproximadamente 0,5% a 7% das leses traumticas

dentrias e geralmente o tero mdio o mais

acometido (Pereira e colaboradores8; Poi e

colaboradores12).

O diagnstico de uma fratura radicular baseia-se

na mobilidade clnica do dente, no deslocamento do

fragmento coronrio, na sensibilidade palpao sobre

a raiz e no aspecto radiogrfico (Cohen e Burns6).

No primeiro momento, possvel observar uma

coroa normal ou extruda. A sensibilidade palpao

e/ou a percusso permite a identificao do dente

traumatizado, mas no identifica a existncia da fratura.

A mobilidade do fragmento coronrio aumenta medida

que a trao de fratura se encontra mais prximo do

tero cervical (Soares e Goldberg13).

Normalmente as fraturas do tero apical e mdio

da raiz tomam um curso oblquo, localizando-se mais

apicalmente no lado vestibular do que no palatino

(Estrela e Figueiredo8). Nestas localizaes,

necessria uma exposio radiogrfica relativamente

inclinada para a boa deteco da fratura (Andreasen e

Andreasen2). A angulao ideal para visualizao de

fratura radicular horizontal deve variar entre 15 e 20 em

relao ao plano da fratura (Tosta e Imura14).

Geralmente, um dente com fratura radicular

apresentar sensibilidade percusso; pode haver

sangramento proveniente do sulco gengival, e, muitas

vezes, o dente no responder aos procedimentos

trmicos ou eltricos de teste pulpar (Cohen e Burns6).

Entretanto, este ltimo fator no deve ser levado

em considerao para a realizao de uma endodontia,

pois segundo De Deus7 freqentemente o teste de

vitalidade no um indicador da exata condio pulpar,

pois o suprimento sanguneo poder estar comprometido

embora o suprimento nervoso esteja intacto.

O prognstico de uma fratura radicular est

relacionado ao grau de deslocamento do fragmento

coronrio, ao estgio de desenvolvimento da raiz e,

tambm, se o tratamento foi feito ou no. A localizao

da fratura, aparentemente, importa menos. Entretanto,

caso se desenvolva uma comunicao entre o sulco

gengival e a linha de fratura, o prognstico dever ser

considerado desfavorvel (De Deus7).

O tratamento inicial de uma fratura radicular

consiste no reposicionamento do fragmento coronrio

(caso esteja deslocado) e imobilizao rgida (splint)

contendo o dente lesado ao dente contguo para

possibilitar a recuperao (Andreasen e Andreasen2).

O splint ser mais bem realizado se for utilizado

um fio ortodntico fixado com resina composta

posicionada na superfcie vestibular. Esta conteno

deve ser prpria para durar pelo menos 12 semanas,

que o tempo de fixao recomendado (De Deus7).

A proservao desses dentes deve ser feita

inicialmente a cada 2 meses. Depois, se as boas

condies se mantiverem, como a ausncia de

alteraes patolgicas, os intervalos entre as

verificaes podem se estender por 6 meses (Alvares e

Alvares1).

Fratura radicular horizontal em dois incisivos centrais superiores tratados com conteno-relato de caso

Revista de Endodontia Pesquisa e Ensino On Line - Ano 2, Nmero 4, Julho/Dezembro, 2006. 4ISSN - (Aguardando Registro) - http://www.ufsm.br/endodontiaonline

REVISO DA LITERATURA

As fraturas radiculares so leses relativamente

incomuns, mas representam padres de cicatrizao

bastante complexos, devido a leso concomitante da

polpa, do ligamento, da dentina e do cemento

(Andreasen e Andreasen2).

As cicatrizaes que ocorrem subseqentemente

dependem de duas condies: eventual dano da polpa e

da possvel invaso bacteriana na linha de fratura2 .

Dessa maneira, quatro situaes de reparo podem ser

observadas:

reparo pela unio dos fragmentos atravs da formao

de tecido duro;

interposio de tecido conjuntivo e osso entre os

fragmentos;

cura pela formao de tecido conjuntivo;

falsa unio, pela presena de tecido inflamatrio

crnico entre os fragmentos (Tosta e Imura14; Alvares e

Alvares1).

Nas trs p