Hd06 Mov Vanguarda

  • View
    9.921

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Material organizado para um curso bsico de Histria do Design

Transcript

  • 1. MOVIMENTOS DE VANGUARDA Construtivismo, Dadaismo... 06

2. Construtivismo: 1917 - 1931 3. CONSTRUTIVISMO

  • O "Manifesto Realista
  • O construtivismo foi um movimento artstico que nasceu na Rssia em 1913.
  • De um movimento inicialmente ligado escultura e colagem, passou a envolver outras manifestaes artsticas.
  • Seu nome vem do "Manifesto Realista", publicao de 1920 que prega o ideal de se "construir " a arte. A arte deveria refletir o mundo moderno e sua tecnologia, utilizando-se para isso de materiais da indstria, como por exemplo, o plstico.

4. Aleksandr Rodtschenko: Hngende Raumkonstruktion, 1920/21 (Rekonstruktion, 1982). Aleksandr Rodtschenko: Raumkonstruktion Nr. 12, 1920/21 (Rekonstruktion, 1970). CONSTRUTIVISMO 5. Aleksandr Rodtschenko: Feuerleiter am Haus an der Mjasnitzkaja, 1925.Aleksandr Rodtschenko:Frau mit einer Leica, Autoretrato daFotgrafaE. Lemberg, 1934. CONSTRUTIVISMO 6. CONSTRUTIVISMO

  • A utilidade social da arte
  • O movimento foi fundado por Vladimir Tatlin. Trabalhando ao lado de Alexander Rodchenko, aplicou tambm os princpios construtivistas arquitetura.
  • Relacionava a arte sua utilidade social. "Monumento para a Terceira Internacional" uma de suas obras mais conhecidas.
  • Os irmos Antoine Pevsner e Naum Gabo (que publicaram o manifesto acima citado), apesar das divergncias com o grupo de Tatlin, formavam outro importante foco do movimento. Esses ltimos acreditavam na arte como um valor absoluto e independente.
  • Espao e tempo deveriam ser as base das artes construtivas.

7. CONSTRUTIVISMO 8. CONSTRUTIVISMO

  • ...inspirado no Cubismo
  • Com forte inspirao cubista e na pintura de Kandisky (assimilados principalmente atravs dos irmos Naum e Antoine), o construtivismo fundia percepo artstica a conhecimentos cientficos, como potencialidade dos materiais e possibilidades formais.
  • Esteve intimamente ligado a outro movimento artstico, osuprematismo , fundado pelo pintor Kasimir Malevich (1878 - 1935).
  • SUPREMATISMOs.m. Teoria e prtica do pintor russo Malevitch (a partir de 1913) e seus epgonos, tais como Lissitzky, Ivan Klioune, Olga Rozanova. (Foi o primeiro movimento de pura abstrao geomtrica da pintura.) Este, tambm inspirado no cubismo, era baseado na arte geomtrica abstrata.
  • Enfatizava a cor como instrumento de criao de realidade na arte. D um extremo valor emoo, desprezando as idias da "mente consciente".

9.

  • Psteres- Kasimir Malevich

CONSTRUTIVISMO 10.

  • Psteres
  • - Vladimir Maiakovski

CONSTRUTIVISMO 11. CONSTRUTIVISMO

  • Perseguio na Rssia ajuda a disseminao de idias
  • As pinturas eram realizadas normalmente em cima de superfcies preparadas. "Branco no Branco", deMalevich considerado o melhor exemplo de realizao do que se prope o suprematismo.
  • Chocando-se com o regime socialista sovitico, o construtivismo foi condenado e Naum e Antoine deixaram o pas.
  • Esse exlio facilitou a disseminao de suas idias pela Europa, exercendo
  • bastante influncia sobre artistas e movimentos importantes do perodo, como
  • o Bauhaus e o grupo Stijl.
  • Tatlin permaneceu na Rssia, associando-se ao teatro, realizando especialmente cenrios.

12.

  • Psteres- El Lissitzky

CONSTRUTIVISMO 13. El Lissitzky Derrote os Brancos com a cunha vermelha, pster, 1920 Histria suprematista de dois quadrados em seis construes, pgina do livro, 1922 CONSTRUTIVISMO 14. El Lissitzky Chad Gadya (The Tale of the Goat) , 1919http://www.getty.edu/research/conducting_research/digitized_collections/lissitzky/flash/home.html Exposio em Leipzig, 1930 CONSTRUTIVISMO 15. Dada ismo : 1916 - 1922 16. DADASMO

  • " ODad", a primeiraexpresso verbal de uma criana , deve expressar um novo comeo, representar a simplicidadee o princpio que toda a arte simboliza.
  • Em5 de fevereiro de 1916 o poeta e filsofoHugo Ball(1886-1974) estabelecia as bases do movimento
  • ...em uma bar"Cabaret Voltaire", ...mistura de boate e galeria de arte, para o qual foram convidados artistas e poetas jovens para recitar seus trabalhos mostrar seus quadros
  • ...ou, at mesmo fazer msica.
  • http://www.pitoresco.com. br/art_data/dadaismo/index . htm

17. DADASMO 18. DADASMO

  • O vcuo criado pela guerra
  • O Dadasmo foi um movimento articulado desde 1915, em plena 1 Guerra Mundial, emZurique(cidade que conservou-se neutra com relao guerra).
  • Um movimento, que negava todas as tradies sociais e artsticas, tinha como base um anarquismo niilista e oslogandeBakunin :
  • "a destruio tambm criao"
  • NIILISMOs.m. Negao de qualquer crena. / Sistema que tinha partidrios na Rssia do sc. XIX, e cujo objetivo era a destruio radical das estruturas sociais, sem visar a nenhum estado definitivo.
  • BAKUNIN(Mikhail), revolucionrio russo (ver', 1814 - Berna, 1876), um doschefes da Internacional, depois historigrafo da anarquia.

19. DADASMO 20. DADASMO

  • Contrrios burguesia e ao naturalismo, identificado como" a penetrao psicolgica dos motivos do burgus ",buscavam a destruio daarte acadmica e tinham grande admirao pela arte abstrata.
  • ACADMICOadj. Relativo a academia ou que a ela pertence. //Estilo acadmico , estilo em que se faz sentir a preocupao de aplicar os princpios da arte oficial. / Universitrio:cursos acadmicos . / S.m. Membro de uma academia; em particular, da Academia Brasileira de Letras./ Estudante universitrio.
  • O acaso era extremamente valorizado pelos dadastas, bem como o absurdo. Tinham tendncias claramente anti-racionais e irnicas.

21. DADASMO 22. DADASMO

  • O objetivo mximo ...o escndalo
  • ODadasmoprocurava chocar um pblico mais ligado a valores tradicionais e libertar a imaginao via destruio das noes artsticas convencionais.
  • Acredita-se, ainda, que seu pessimismo venha de uma reao de desiluso causada pela Primeira Guerra Mundial.
  • Apesar de sua curta durao - no perodo entre guerras, praticamente havia sido esquecido - e das crticas realizadas ao movimento, fundamentalmente baseadas em sua ausncia de vocao construtiva, teve grande importncia para a arte do Sculo 20.
  • Fez parte de um processo, observado nesse sculo, de libertao da arte de valores preestabelecidos e busca de experincias e formas expressivas mais apropriadas expresso do homem moderno e de sua vida.

23. DADASMO 24. DADASMO

  • O Cabar
  • Originou-se de um grupo composto por artistas comoTristan Tzara ,Hans Harp ,Richard Hlsenbeck, Marcel Janko ,Hugo BalleHans Richterque se encontravam em cafs de Zurique.
  • A idia inicial era a realizao de um espetculo internacional de Cabar que contava com msicas diversas, recitais de poesia e exposio de obras.
  • A maneira como surgiu o nome do evento sugestiva: por acasoBalleHlsenbeckabriram um dicionrio de alemo-francs e acabaram se deparando com a palavradada , que foi posteriormente adotada pelo grupo e pelo movimento que da surgiria a brochura"Cabaret Voltaire" , a inaugurao da"Galeria Dada"em 1917 e as revistas"Dada" ,seguidas de livros sobre o movimento, ajudando a populariz-lo.

TZARA(Sami ROSENSTEIN, dito Tristan) ,poeta judeu francs (Moinesti, Romnia, 1896 - Paris, 1963), um dos iniciadores do dadasmo ( O homem aproximativo , 1931;O corao de gs , 1938). Defendeu o homem contra as foras da servido emA fuga(1947);O fruto permitido(1957);A rosa e o co(1958). JANCO(Marcel) ,pintor israelense (Bucareste, 1895 Tel-Aviv, 1984), ilustrouA primeira aventura celeste do Sr. Antipirina(1916), de Tristan Tzara, e os trs primeiros nmeros daRevista Dada . Em 1941, fugindo perseguio nazista, foi para Israel, onde sua arte se revitalizou. Prmio Israel, 1967. 25. DADASMO 26. DADASMO

  • A arte escrachada dos dadastas
  • Sua provocao, ativismo e conceito de simultaneidade (realizar ao mesmo tempo diversas apresentaes, como a leitura de poemas distintos) muito deve aos futuristas, entretanto, no possua o otimismo e a valorizao da tecnologia que esse ltimo movimento tinha.
  • O dadasmo costuma ser bastante identificado aosready madesdeDuchamp , como os urinis elevados categoria de obras de arte ou outras proezas do artista, como o acrscimo de bigodes Mona Lisa.
  • Os poemasnon-sense , as mquinas sem funo dePicabia , que zombavam da cincia, ou a produo de quadros com detritos, comoMerzbilder , deSchwitters , so outras obras caractersticas do dadasmo.

27. DADASMO 28. DADASMO

  • A arte escrachada dos dadaistas
  • Alm disso,o dadasmo, desde o comeo, pretendia ser um movimento internacional nas artes .Picabiaera o artista que acabou por fazer a ponte entre o dadasmo europeu e o americano, tornando-se, juntamente comDuchampeMan Ray , uma das principais figuras do dadasmo forte em Nova York.
  • A revista " Dada 291 " era publicada nessa cidade americana, alm de Barcelona e Paris, outras cidades por onde o movimento espalhara-se. Berlim, Colnia e Hannover eram outros importantes focos Dada.
  • Na Alemanha, o movimento ganhou caractersticas mais prximas de protesto social que de movimento artstico.
  • O dadasm