Historia de Goias 2013

  • View
    1.224

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of Historia de Goias 2013

Histriae H eGeogr rafiadeGoisProfesso orPH

Quant maior a dificuldade tanto maior o mrito to e, o.

Ped dro Ludovico o

Expanso Territorial do Brasil ENo inci io, os colonizadores po ortugueses concentraram c m-se no lito oral com a extrao do e o pau-b brasil, depois no Nordes brasileiro plantando a cana de a ste o acar, nesse perodo ex e xistiam Bandeiras de caa ao ndio para escravizar. Com o pass do tempo a cana co o sar o, omeou a en ntrar em decadn ncia e a pop pulao trans sferiu-se para o Sudeste A partir d o Brasil c e. da comeou a expandir seu e u territ trio, levando descoberta de ouro em Minas Gerais, Mato G Grosso e Go ois. So vri ios os fator res que leva aram a essa expanso como a: a o, *Unio Ibrica 15 o 580-1640 Em 1578 D. Sebastio m morreu na ba atalha de Alc ccer-Quibir r (Marr rocos) duran uma bat nte talha cruzadista, com is sso o rei da Espanha, Fi ilipe II, assu ume o trono o portu ugus em 15 580. Acaband com o Tr do ratado de To ordesilhas (e esse perodo conhecido literatura, o, , como Sebastianis o smo) e levan ndo decad ncia do a car no Brasil. *Cria de gado - Iniciou-se no Nordest (Bahia e P o o e te Pernambuco) e acompan ) nhou o curso o do rio So Francisco (pela grande quant o tidade de pa astagens nat turais) at o interior do Brasil (serto), levando ao povoamento das regie de M.G., M.T. e, depo o es M ois, Gois. Obs.: O rio S Francisco o o tamb bm conhecido como R dos Curra e Velho Chico. Rio ais C *Droga do Sert - Os jesu as o tas vieram at o interior do Brasil a procura de ervas media r cinal. Eles partiam geralment do Par, c . m te com as Desc cidas e penet travam at o interior da Amaznia. *Bande eirismo - Ex xpedies de bandeirant e tes que saia de SP pa o interior do Brasil am ara r procu de ouro o cativar n ura ou ndios para se erem escravizados.

Tiposdebandeiras s:

01

HistriaeGeografiadeGoisProfessorPH

a) Entrada: Expedio de bandeirantes financiadas com o capital do governo (coroa) com intuito de encontrar ouro, pedras preciosas ou ndios. Esse tipo de expedio foi em menor nmero, pois o governo portugus no queria ariscar seu capital sem a certeza de obter lucros, pois o ouro s foi encontrado no sculo XVIII, no Brasil. b) Bandeira: expedio organizada, na maioria das vezes, com capital privado, com a finalidade de encontrar ndios, ouro ou pedras preciosas. Esse tipo de campanha foi mais freqente, porque a coroa no tinha nada a perder, e sempre incentivava e autorizava os que quisessem se aventurar nessa empreitada. c) Descidas: Essas expedies vinham do Norte (Par) at o Interior do pas (Serto) para capturar ndios e drogas do serto para suas aldeias, nas misses da Amaznia. Geralmente, as descidas eram comandadas pelos jesutas que aproveitavam essas viagens para expandirem o cristianismo no novo continente, atravs da catequizao dos ndios e lucrarem com a venda das ervas medicinais, que s existiam nos pases tropicais como o Brasil. Essas ervas medicinais (chamadas de Drogas do Serto) eram muito valorizadas na Europa. Os jesutas tambm tinham o costume de fazer mapas da regio, onde eles passavam, e levando ao conhecimento da regio. Esses mapas foram muito utilizados pelos bandeirantes. d) Mones: Qualquer tipo de expedio (Entrada, Bandeira ou Descida), desde que acompanhasse o curso dos rios, como caminho para o serto (interior).

Gois Antes da MineraoDesde o primeiro sculo de colonizao do Brasil, a regio de Gois foi percorrida pelas Bandeiras e pelas Descidas; mas s no sculo XVIII, com a minerao, iniciou-se a ocupao efetiva do territrio goiano pelos portugueses. A primeira Bandeira de que se tem notcia em terras goianas data de 1590-93, sob o comando de Domingos Luis Grau e Antnio Macedo. Depois desta, vrias outras estiveram em Gois, como: Sebastio Marinho- 1592; Domingos Rodrigues- 1596-1600; Nicolau Barreto- 1602-04; Belchior Dias Carneiro- 1607; Martins Rodrigues- 1608-13; Andr Fernandes- 1613-15; Lzaro da Costa- 1615-18; Antnio Pedroso de Alvarenga- 1615-18; Francisco Lopes Buenavides- 1665-66; Antnio Pais- 1671; Sebastio Pais de Barros e Bartolomeu Bueno da Silva(pai)- 1673; OBS.: muitas bandeiras no foram registradas.

AsDescidasA primeira foi coordenada pelo padre Cristvo de Lisboa, em 1625. Depois, vieram: *Pe. Luis Filgueira- 1636; *Pe. Antonio Ribeiro e Pe. Antnio Vieira-1653; *Pe. Tom Ribeiro e Francisco Veloso-1655; *Pe. Manuel Nunes- 1659; *Pe. Gaspar Misch e Ir. Joo de Almeida- 1668; *Pe. Gonalo de Vera e Ir. Sebastio Teixeira- 1671; *Pe. Raposo- 1674; *Pe. Manuel da Mota e Pe. Jernimo da Gama- 1721-22; OBS.: nem as bandeiras, nem as descidas, vinham para se fixar na terra.

OsfatoresquemotivaramosbandeirantesviremparaGois-Buscar um caminho por terra para chegar a Cuiab (M.T.), pois Gois localizava-se entre a regio das Minas Gerais e a regio das minas de Cuiab; -Crenas populares de que em Gois haveria ouro (Gois fica entre as regies mineradoras de M.T. e M.G.); -Momento poltico favorvel(a coroa precisava de novas fontes de riquezas), pois Portugal estava passando por dificuldades econmicas. Descoberta do Ouro: 02 -Em 1693 ,o bandeirante paulista Antnio Rodrigues Arzo, encontra ouro Sabar, M.G.; -Em 1718 , Pascoal Moreira Cabral descobriu ouro em Cuiab, M.T.;

Histriae H eGeogr rafiadeGoisProfesso orPH

- Em 1673 veio para Gois uma expedi o chefiada pelos band a deirantes Ba artolomeu Bu ueno da Silva(pa e Sebast ai) tio Pais de Barros, ess bandeira saiu de S.P percorrend vrios ca sa P. do aminhos(rios s Tiete, Paranaba e Tocantins). Mas o our encontrad era de po ro do ouco valor(ou de tolo), e com isso uro , o Barto olomeu morr reu pobre e d desmoralizad perante a sociedade mineradora brasileira. do Depois que vrias B Bandeiras de caa ao ndio e de min e nerao perc correram o solo goiano, , Barto olomeu Buen da Silva(f no filho), o Anh hangera, (1 1670-1740), Joo Leite d Silva Ortiz e Joo de da e Abreu u(irmo de O Ortiz) conduziram uma e expedio pa procurar ouro na reg ara r gio, compos por: sta - 500 homens (brancos,negros e ndios,h 0 homens livre e escravos es s); - Mulas e cachorr ros; - Um padre e nen nhuma mulh (havia ndias que foram aprisiona her adas no cam minho). Essa ex xpedio par rtiu no dia 3 de julho de 1722 e no dia 26 de ju e ulho de 1725 chegou as 5 s marg gens do Rio V Vermelho(Rio das Camb babas) prx ximo Serra Dourada, o a onde encontrou um veio o de ou uro, dando in ncio ao povo oamento de Gois.Quan ndo essa exp pedio cheg gou a Gois s restavam s m 120 homens, o r restante mo orrera no caminho por vrios motiv v vos como:fome,doenas,ataques de e animais e ndios e longos perodos de seca. Assim que descobriu ouro Bartolomeu fincou uma s, m a cruz( Cruz do A (A Anhanguera) marcando a presena do homem br d ranco e dado incio a col o lonizao de e Gois s. Poucos meses depo da volta da bandeira, organizou- em So Pa ois -, aulo, uma nova expedin o p para as mina Bartolomeu Bueno vo as. oltava, a Gois, com o t tulo de supe erintendente das minas, e , e Ort com o de guarda-mor tiz r. Entre 1722 e 1725, foram descobertas as jazidas de SantAnna, Ouro Fino, Barra, Anta, B , Santa Rita, Santa Cruz, Meia Ponte, Jara a a a agu, Corum mb e Arax. .Com isso, a regio aur fera de Gois pa assou a receber um gran nde fluxo mig gratrio.

Rotas e suas Histria R asAs grandes estradas que rasgam o Brasil esc m condem mui mais ave ito enturas do que mostram m suas placas e sinais. A cada passo depar ramos com uma paisagem diferente, cada encru u , uzilhada leva a a reg gies marcad pelas his das strias do Br rasil. Quem parte de So Paulo e segue pela via Anhangeo a ra, ru umo a Camp pinas, percor trechos d antigo Caminho para as Minas de Gois (ou Caminho dos rre do C s Goias ses).

m S ado pelos ba andeirantes que iam exAberto em 1725 por Bartolomeu Bueno da Silva, era usa plorar o ouro da regio central do Brasil. Mas esse caminho tinha sido tra ado com ob bjetivos bem m mais ambiciosos: fazia parte das estrat e gias de inte egrao e do omnio territ torial do gov verno portu03 o gus. Era preciso proteger as minas aur o s feras e impe edir o avan dos espan o nhis pelas fronteiras do f sul. C Com a abert tura do Cam minho dos Go oiases, prete endia-se arti icular estrad das como o Caminho do o

HistriaeGe eografiadeGoi sProf fessorPH H

Viamo com a bacia hidrogrfica d rio Paran a fim de fundar povo m do , f oados, vilas e cidades no eixo o dessas estr radas e ince entivar a agr ricultura de cana-de-a car. Essa p poltica surtiu grandes efeitos e na capitania de So Pa aulo, durant o governo de Morgad de Mateu ( 1765-17 te o do us 775 ). Vilas como Campinas, Jundia e Mo oji-Mirim foram fundadas; os engenhos de acar se multiplicaram e as regis es Sul e Sudeste ating giram limites prximos a de hoje. s aos H outras est tradas da poca das bandeiras: a Raposo T Tavares, a Ferno Dias.. Mas .. hoje seus trajetos so percorridos em alta velo ocidade, rev velando apen nas fragmentos de paisa agens. Suas histr rias se diluem e se apaga a cada curva, a cada morro. parar e ver o tempo corre m am a er.

Povoa amento de Gois eAp a descobe s erta do ouro deu-se o in o ncio do pov voamento de Gois pelo paulistas, estes e os tiveram vr rios obstcul los, como: A distncia dos grandes centros urbano do Sudeste(as vezes as viagens d os demoravam at 3 mes ses); Od desconhecimento da regi io goiana(m muitas exped dies se per rdiam pelo c caminho); Od despovoamen e a situa nto ao de isola amento da re egio; A ir rregularidade dos rios(os rios goiano no so navegveis); e s os Os ndios hostis que atacav s vam as expedies paulis stas; Falt de estrada para Goi ta as s; Sec e falta de alimentos; cas e ** Cidade d Gois, sc de culo 19, em desenho de William Bur e rchell.,

Em 1726, Barto olomeu fund dou o Arraia Nossa Sen al nhora de SantAnna( ele evada a cate egoria de Vila Boa em 1739) e depois cidade de Gois que estav vinculado politicamen Capitan de