of 4/4
É FATO! Informando com Credibilidade. Fortaleza, Ceará / 25 de Novenbro de 2014 Página: 1 A RTE NA F IC . Fic recebe exposição ARTE E DESIGN dos alunos do cursos de Design e Interores. Pág: 2 Solidariedade Projeto Natal Branco Lumen beneficia cinco mil crianças. O Projeto Natal Branco Lumen será realizado nos próxi- mos dias 6 e 7 de dezembro, em Fortaleza. Milhares de crianças carentes participarão de uma festa inesquecível para celebrar o verda- deiro espírito natalino, com brincadeiras, ati- vidades educativas e apresentações artísticas. Os pequenos ganharão também dos seus “Pa- drinhos e Madrinhas de Natal” uma cesta bási- ca, um kit de higiene e um brinquedo na volta para casa. . O projeto Natal Branco Lumen, que completa 20 anos em 2014, é realizado pela Obra Lumen de Evangelização. Para a concretização des- se sonho para as crian- ças, mais de 600 volun- tários - na sua maioria jovens - trabalham com alegria e dedicação para transformar um simples dia em um momento inesquecível para cada criança. Além disso, o projeto conta com o apoio dos inúmeros “Pa- drinhos e Madrinhas de Natal”, como são Foto: Reprodução/Facebook Natal Branco Lumen Foto: Reprodução/Facebook Natal Branco Lumen simbolicamente chama- das as pessoas que fa- zem um gesto de amor e generosidade, doando os presentes que cada criança receberá no dia. Além de Fortaleza, onde participarão 1.800 crian- ças, a festa se repetirá em mais 13 cidades do Cea- rá e de outros Estados: Ereré, Iracema, Juazeiro do Norte, Sobral, Quixa- dá, Maracanaú, Brasília- -DF, Salvador-BA, João Pessoa-PB, Floriano-PI, Natal-RN, Unaí-MG e Rio de Janeiro-RJ. No total, serão beneficiadas 5 mil crianças, das quais 1 mil são acompanha- das semanalmente pelos projetos sociais da Obra Lumen ao longo do ano. Como ajudar? Ao longo dos seus 20 anos, o Natal Branco Lumen tem estimulado o amor ao próximo, lan- çando sementes de soli- dariedade na sociedade e proporcionando um natal inesquecível não só para as crianças, mas a todos que se envolvem com essa festa. Por isso, os interessa- dos em ajudar podem tornar-se padrinhos de natal, engajar-se em um trabalho voluntário, fa- zer alguma doação ou simplesmente visitar o evento. Para saber como colaborar com o Natal Branco Lumen, basta entrar em contato pelo números (85) 3277.1713, (85) 9948.8296 ou (85) 9117.5528. As doações podem ser entregues de segunda a sexta-fei- ra, das 14h às 21h, na rua Coronel Jucá, 2040, bairro Dionísio Torres. Mais informações, no site www.natalbranco. com.br, ou em nossas redes sociais: facebook. com/natalbrancolumen e instagram.com/natal- brancolumen. Foto: Reprodução/Facebook Natal Branco Lumen

Jornal é fato!

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Jornal é fato!

  • FATO! Informando com Credibilidade.

    Fortaleza, Cear / 25 de Novenbro de 2014 Pgina: 1

    A r t e n A F i c.

    Fic recebe exposio ARTE E DESIGNdos alunos do cursos de Design e

    Interores.Pg: 2

    Solidariedade

    Projeto Natal Branco Lumen beneficia cinco mil crianas. O Projeto Natal Branco Lumen ser realizado nos prxi-mos dias 6 e 7 de dezembro, em Fortaleza.

    Milhares de crianas carentes participaro de uma festa inesquecvel para celebrar o verda-deiro esprito natalino, com brincadeiras, ati-vidades educativas e apresentaes artsticas. Os pequenos ganharo tambm dos seus Pa-drinhos e Madrinhas de Natal uma cesta bsi-ca, um kit de higiene e um brinquedo na volta para casa. . O projeto Natal Branco Lumen, que completa 20 anos

    em 2014, realizado pela Obra Lumen de Evangelizao.Para a concretizao des-se sonho para as crian-as, mais de 600 volun-trios - na sua maioria jovens - trabalham com alegria e dedicao para transformar um simples dia em um momento inesquecvel para cada criana. Alm disso, o projeto conta com o apoio dos inmeros Pa-drinhos e Madrinhas de Natal, como so

    Foto: Reproduo/Facebook Natal Branco Lumen

    Foto: Reproduo/Facebook Natal Branco Lumen

    simbolicamente chama-das as pessoas que fa-zem um gesto de amor e generosidade, doando os presentes que cada criana receber no dia.Alm de Fortaleza, onde participaro 1.800 crian-as, a festa se repetir em mais 13 cidades do Cea-r e de outros Estados: Erer, Iracema, Juazeiro do Norte, Sobral, Quixa-d, Maracana, Braslia--DF, Salvador-BA, Joo Pessoa-PB, Floriano-PI, Natal-RN, Una-MG e Rio de Janeiro-RJ. No total, sero beneficiadas 5 mil crianas, das quais 1 mil so acompanha-das semanalmente pelos projetos sociais da Obra Lumen ao longo do ano. Como ajudar? Ao longo dos seus 20 anos, o Natal Branco Lumen tem estimulado o amor ao prximo, lan-ando sementes de soli-dariedade na sociedade

    e proporcionando um natal inesquecvel no s para as crianas, mas a todos que se envolvem com essa festa.Por isso, os interessa-dos em ajudar podem tornar-se padrinhos de natal, engajar-se em um trabalho voluntrio, fa-zer alguma doao ou simplesmente visitar o evento. Para saber como colaborar com o Natal Branco Lumen, basta entrar em contato pelo nmeros

    (85) 3277.1713, (85) 9948.8296 ou (85) 9117.5528. As doaes podem ser entregues de segunda a sexta-fei-ra, das 14h s 21h, na rua Coronel Juc, 2040, bairro Dionsio Torres. Mais informaes, no site www.natalbranco.com.br, ou em nossas redes sociais: facebook.com/natalbrancolumen e instagram.com/natal-brancolumen.

    Foto: Reproduo/Facebook Natal Branco Lumen

  • Fortaleza, Cear / 25 de Novenbro de 2014 Pgina: 2

    Arte & Exposio ARTE NA FIC Por: Gean Rocha

    A instituio Estcio-Fic Via Corpvs recebeu no ms de novembro a exposioArte e Design dos alunos do curso de Design e Interiores.

    Os alunos Adriano Paz de 24 anos e Socorro Silveira de 51 anos, ti-veram seus trabalhos ex-postos na faculdade Es-tcio-Fic durante o ms de novembro.A exposio ARTE E DESIGN tm releituras do Impressionista, Re-nascentistas, Surrealistas e Fauvistas.

    Os estudantes tiveram referncias de Anselm Kiefer, Salvador Dali, Monet, Michelangelo e Henri Matisse.O trabalho foi orientado por Cludia Sampaio.Veja abaixo fotos da ex-posio.

    Fotos: Gean Rocha

    Foto: Gean Rocha

  • Fortaleza, Cear / 25 de Novenbro de 2014 Pgina: 3

    Cultura

    Cine So Luiz ser reinaugurado em dezembro em formato de cine-teatro.

    Fonte: Agncia da boa noticia

    Foto: Reproduo/Internet

    Inaugurado em 1958, o Cine So Luiz, tombado pelo Governo do Estado em 1991, em reconheci-mento a seu valor como patrimnio histrico e arquitetnico, passa por uma reforma orada em R$ 15,2 milhes e ga-nha a configurao de cine-teatro, que permite alm da exibio de fil-mes, espetculos de tea-tro, dana e msica, em uma programao a ser construda em dilogo constante entre a equipe da Secretaria de Cultura (Secult) e representantes das diferentes lingua-gens artsticas. A reinau-gurao do equipamento est prevista para 22 de dezembro deste ano.O espao recebeu um pacote de melhorias nos sistemas de iluminao,acstica, climatizao,

    piso e revestimento, alm de novos assentos e equipamentos de proje-o. Apesar da reforma, iniciada em dezembro de 2013, a Secretaria de Cultura (Secult) garante que o Cine So Luiz ain-da estar resguardado de memria, pois as carac-tersticas arquitetnicas originais, em suas quali-dades estticas e histri-cas, foram mantidas.Os meses de reparo e restaurao serviram para que o cinema ga-nhasse uma nova fun-cionalidade: a de teatro. A redescoberta da poten-cial caixa cnica de 20 metros, que estava inu-tilizada, fez com que a as obras tomassem outro rumo. O cinema ganhou espao de um teatro: um palco, que foi totalmente recuperado.

    Com ele tambm vieram reparos em outros agre-gados como camarins e o espao para receber msicos de orquestra, o fosso. Segundo o titular da pasta, Paulo Mamede, entregar o equipamento restaurado sociedade uma prioridade da Se-cult. prioridade, para a Secult, devolver po-pulao cearense um pa-trimnio como o So Luiz e garantir que todos os equipamentos cultu-rais do Estado, que esto passando ou vo passar por obras, tenham plenas condies de uso e con-tem com programao de qualidade. O Cine So Luiz continuar servindo como refern-cia para vrias geraes do Estado do Cear e de Fortaleza, ressaltou Mamede.

    Fechado desde 2010, a ordem de servio para a reforma do So Luiz foi assinada em 18 de no-vembro de 2013. Aps a reforma, o So Luiz con-tinuar com capacidade para 1200 lugares. Du-rante as obras de restau-rao, foi descoberta a

    cor original das colunas laterais do cinema. No lugar de marrom, como eram lembradas, elas so dourado metlico. De acordo com o res-taurador Jos Luiz Mot-ta, essa informao deu uma nova diretriz para o trabalho que estava sen-do realizado.

    Pesquisa & Inovao Mtodo criado por brasileiros e alemes ajudar a prevenir enchentes

    Fonte: Camila Maciel Reprter da Agncia BrasilFoto: Reproduo/Internet

    Um mtodo desenvol-vido por pesquisadores brasileiros e alemes, que aperfeioa a pre-viso meteorolgica na regio dos Andes, per-mitir que o risco de enchentes seja comuni-cado populao des-sas reas com mais pre-ciso e antecedncia,evitando grandes

    desastres naturais. O estudo teve a partici-pao de cientistas do Instituto de Fsica da Universidade de So Paulo (USP).Para criar o mtodo, os pesquisadores aplica-ram as ferramentas da tcnica de redes com-plexas feita com base em comparaes

    matemticas aos dados climticos obtidos por satlite. Com isso, foi construdo um sistema que atesta com at 90%de certeza se a regio montanhosa enfrentar chuvas torrenciais. O professor Henrique Bar-bosa, coautor do estudo pelo Instituto de Fsica, explica que o trabalho buscava identificar o papel da FlorestaAma-znica na reciclagem do vapor de gua, que se forma no oceano e se

    desloca pelo continente. Espervamos ver que, quando viesse mais gua da Amaznia, chovesse mais aqui no subtrpico, mas no foi o que ocor-reu. Os cientistas foram surpreendidos pelo fato de que a chuva seguia o sentido contrrio. A descoberta possibilitou o desenvolvimento de uma receita que vai auxiliar o trabalho dos institutos de meteorolo-gia dos pases afetados. Quando o vento estiver com certa configurao,

    o campo de presso, com outra, e comear a chover muito forte no Norte da Argentina, pode ter cer-teza de que a chuva vai se deslocar pela encosta dos Andes. Ao aplicar essa frmula, possvel antever as precipitaes na regio com at dois dias de antecedncia. De acordo com os pesquisa-dores, as fortes chuvas que atingem essa regio andina provocaram pre-juzos acima de US$ 400 milhes.

  • Fortaleza, Cear / 25 de Novenbro de 2014 Pgina: 4

    Pesquisa Cientistas estudam felicidade eapontam caminhos que podem levar a ela

    Fonte: Glucia Chaves - Revista do CBBuscada por todos e uma incgnita para muitos, a felicidade pode ser algo subjetivo. Cinquenta pesquisadores da Universidade de Harvard acompanharam 800 pessoas por 80 anos para mos-trar a influncia que o estilo de vida tem na percepo do que felicidade.

    Foto: Reproduo/Internet

    Foto: Reproduo/Internet

    Para alguns, felicidade sinnimo de conta ban-cria azul da cor do mar. Para outros, um estado de esprito, no importa quanto voc ganhe. Os mais romnticos defen-dem que o conceito se refere a experincias pessoais, companheiros, amigos, enfim, ao amor. Fato que o tema des-perta interesse no s no campo filosfico: ao re-dor do mundo, pesquisa-dores se desdobram para entender do que se trata essa tal felicidade e o que preciso fazer ou ter para se considerar um sujeito feliz. Uma das maiores pesquisas sobre o tema foi feita pela Uni-versidade de Harvard. O estudo, publicado pela revista francesa Geo Savoir em novembro de 2011, teve mais de 800 participantes acom-panhados por 80 anos, desde 1938. O objetivo principal do Grant Study foi entender a influncia que o estilo de vida que cada um escolhe impac-ta na percepo de

    felicidade no futuro. Levando em conta he-reditariedade, infncia, ambiente social, histri-co familiar, estudos, ca-samentos, problemas de sade, vida profissional e mais uma infinidade de detalhes, os pesquisado-res 50 ao todo mapearam os dados. Os resultados, como esperado, foram complexos: no comeo da pesquisa, tudo levava a crer que a renda fami-liar seria sinnimo de uma longevidade maior de 10 anos, em mdia. Os mais pobres eram trs vezes mais propen-sos a serem obesos, al-colatras e tabagistas. Quando a vida dos pes-quisados era analisada individualmente, porm, a coisa mudava de figu-ra. Primeira concluso: no d para se basear pela mdia. Quem tinha tudo para se considerar infeliz, como problemas de sade ou pssimo his-trico familiar, dizia-se sereno e feliz. claro que os cientistas no conseguiram

    montar uma receita para a felicidade, mas fo-ram capazes de apontar alguns comportamentos que tendem ao fracas-so. O alcoolismo, por exemplo, foi o grande responsvel por doen-as, divrcios e mortes. O grau de inteligncia no influencia na fe-licidade, assim como a posio poltica ou ideolgica. O relaciona-mento com a me, sim: segundo a pesquisa, se a sua infncia foi reple-ta de amor, h grandes chances de voc ser um adulto feliz. E o velho ditado dinheiro no traz felicidade procede: ter tido uma juventude animada e feito uma faculdade vale mais do que dinheiro, no que diz respeito a ser feliz no futuro. No site oficial da pesquisa, possvel encontrar os nveis de felicidade de todos os pases do mundo. Em uma escala de zero a 10, a felicidade do brasi-leiro est em 7,5. Em 1960, essa mdia era de apenas 4,6. A partir de relatrios de pesquisas, Veenhoven explica que possvel fazer uma medio adequada de felicidade, no sentido de gozo subjetivo da vida como um todo. Isso porque, ainda que a felicidade no seja algo concreto e palpvel, o cientista diz que s o fato de todos ns termos o conceito em mente

    j permite que ele seja mensurado. A felici-dade pode ser medida usando interrogatrios. E isso feito da manei-ra mais simples poss-vel: quo feliz voc pode ser indicado com palavras como infeliz, moderadamente feliz e muito infeliz, por exemplo. Tambm com nmeros. Chegar nota 10 no impossvel, ele acredita, porm, tam-pouco comum. Ns, normalmente, temos nossos altos e baixos na vida. Ainda assim, a maioria das pessoas est feliz.O que te faz feliz?Veja alguns aspectos que podem deixar a vida mais cor-de-rosa, de acordo com o estudo de Harvard: Habilidade de formar bons relacionamentos com outras pessoas. a aptido social, e no o brilhantismo inte-lectual ou a classe social dos pais, que leva ao en-velhecimento

    bem-sucedido, apon-ta o Dr. George Vaillant (coordenador da pesqui-sa por mais de 40 anos). No abusar do lcool Conseguir uma boa educao Ter um relacionamento estvel No fumar Praticar exerccios Manter o peso corporal saudvel.Ser feliz d trabalho: depois de escolher seus objetivos, ainda preci-so uma boa dose de bom senso para saber se eles so viveis ou puro del-rio de uma mente angus-tiada, Obedecer a regras sociais e respeitar os ou-tros, alm de vencer o prprio medo, so outros obstculos ao grande p-dio da felicidade. Mas nada intransponvel. No preciso fazer isso tudo sozinho. De modo geral, o mais importante tentar identificar o que no est bom para ima-ginar uma soluo, ainda que no imediata.