Click here to load reader

Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da ... DA REPÚBLICALEI DE ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DOS SERVIÇOS DA 3 3 - O Presidente da Assembleia da República pode determinar

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Lei de Organização e Funcionamento dos Serviços da ... DA REPÚBLICALEI...

  • LEI DE ORGANIZAO E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DA ASSEMBLEIA DA REPBLICA

    1

    Lei de Organizao e Funcionamento dos Servios da Assembleia da Repblica (LOFAR)1

    Lei n. 77/88, de 1 de julho2 (TP),

    retificada pela (Declarao de 16 de agosto de 1988), com as alteraes introduzidas pela

    Resoluo da Assembleia da Repblica n. 24/92, de 6 de agosto(TP), Lei n. 53/93, de 30 de julho (TP), Lei n. 59/93, de 17 de agosto 3,4,5 (TP),

    Lei n. 72/93, de 30 de novembro (TP), Resoluo da Assembleia da Repblica n. 39/96, de 27 de novembro6 (TP), Resoluo da Assembleia da Repblica n. 8/98, de 18 de maro7 (TP), (Declarao de Retificao n. 11/98, de 26 de junho), Resoluo da Assembleia da Repblica n. 59/2003, de 28 de julho8 (TP), Lei n. 28/2003, de 30 de julho 9,10,11,12 (TP), (Declarao de

    1 Redao dada pela Lei n. 28/2003, de 30 de julho. Ttulo originrio: Lei Orgnica da Assembleia da Repblica. 2 Organograma e anexos I a IV da Lei n. 77/88, de 1 de julho, disponveis para consulta no Dirio da Repblica, I Srie, n. 150 de 1 de julho, e na Declarao de 16 de agosto de 1988, I Srie, n. 188. Nos termos do n. 5 do artigo 4. da Lei n. 28/2003, de 30 de julho, que republica a Lei Orgnica da Assembleia da Repblica, mantm-se em vigor o regime decorrente do anexo III da Lei n. 77/88, de 1 de julho, com as alteraes das Resolues da Assembleia da Repblica n.s 39/96, de 27 de novembro, e 8/98, de 18 de maro, bem como a parte aplicvel do anexo IV da mesma lei. 3 Nos termos do artigo 22. da Lei n. 59/93, de 17 de agosto, a presente lei entra em vigor no 15. dia posterior ao da sua publicao, com exceo do artigo 62. da Lei n. 77/88, de 1 de julho, alterado pelo artigo 11. da presente lei, que entra em vigor no 1. dia do ms seguinte ao da sua publicao, e do disposto no artigo 17. da presente lei entra em vigor no 8. dia posterior ao da sua publicao. 4 O artigo 21. da Lei n. 59/93, de 17 de agosto, revogou os artigos 25., 26., 29., 30., 34., 35., 36., 40., 41., 56., 61., 77. e 78. da Lei n. 77/88, de 1 de julho. 5 Os artigos 14. a 22 da Lei n. 59/93, de 17 de agosto, no alteram a Lei n. 77/88, de 1 de julho, consagrando, nomeadamente, disposies transitrias, a previso do estatuto do pessoal, e o regulamento dos servios da Assembleia da Repblica. Estes artigos encontram-se reproduzidos na nota I constante do final do presente documento. 6 Nos termos do artigo 14. da Resoluo da Assembleia da Repblica n. 39/96, de 27 de novembro, a presente resoluo entra em vigor no dia da sua publicao no Dirio da Assembleia da Repblica, produzindo as transies nela previstas efeitos a partir do dia 1 de junho de 1996. 7 Nos termos do artigo 17. da Resoluo da Assembleia da Repblica n. 8/98, de 18 de maro, a presente resoluo entra em vigor no dia da sua publicao no Dirio da Assembleia da Repblica, produzindo as transies nela previstas efeitos desde o dia 1 de junho de 1996, salvaguardado o expressamente disposto nos artigos anteriores. 8 Nos termos do artigo 5. da Resoluo da Assembleia da Repblica n. 59/2003, de 28 de julho, a presente resoluo entra em vigor no dia da sua publicao no Dirio da Repblica. 9 Nos termos do n. 1 do artigo 4. da Lei n. 28/2003, de 30 de julho, a presente lei entra em vigor no dia seguinte sua publicao. 10 Nos termos do artigo 5. da Lei n. 28/2003, de 30 de julho republicado o texto integral e consolidado da Lei de Organizao e Funcionamento dos Servios da Assembleia da Repblica. Este diploma procede a alteraes de ndole formal que no foram assinaladas em nota. 11 O n. 1 do artigo 2. da Lei n. 28/2003, de 30 de julho, revogou os artigos 28., 31., 32., 37., 38., 39. e 42. da Lei n. 77/88, de 1 de julho. 12 Os artigos 2. a 5. da Lei n. 28/2003, de 30 de julho, no alteram a Lei n. 77/88, de 1 de julho, consagrando, nomeadamente, disposies transitrias, a previso de regulamentao, e a consolidao deste diploma. Estes artigos encontram-se reproduzidos na nota II constante do final do presente documento.

    https://dre.pt/application/file/a/144329http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=28960https://dre.pt/application/file/a/376889https://dre.pt/application/file/a/283601http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=4150https://dre.pt/application/file/a/345228http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheDiplomaAprovado.aspx?BID=2606https://dre.pt/application/file/a/329965http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheDiplomaAprovado.aspx?BID=2613https://dre.pt/application/file/a/428773http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheDiplomaAprovado.aspx?BID=2590https://dre.pt/application/file/a/199073https://dre.pt/application/file/a/199073http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=5325https://dre.pt/application/file/a/197425http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=4834https://dre.pt/application/file/a/479359https://dre.pt/application/file/a/650575https://dre.pt/application/file/a/650575http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=19722https://dre.pt/application/file/a/651628http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=19559https://dre.pt/application/file/a/656002

  • LEI DE ORGANIZAO E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DA ASSEMBLEIA DA REPBLICA

    2

    Retificao n. 11/2003, de 22 de agosto), Lei n. 13/2010, de 19 de julho13, (TP), e Lei n. 55/2010, de 24 de dezembro14 (TP)

    CAPTULO I mbito

    Artigo 1.

    Objeto 1 - A presente lei tem por objeto definir e regular os instrumentos de gesto administrativa, financeira e de apoio tcnico que permitem Assembleia da Repblica o desenvolvimento da sua atividade especfica. 2 - A Assembleia da Repblica tem um regime financeiro privativo, sendo dotada de personalidade jurdica, autonomia administrativa e financeira e patrimnio prprio, nos termos da presente lei.15 3 - Para os efeitos previstos no n. 1, a Assembleia da Repblica dispe de servios hierarquizados, denominados servios da Assembleia da Repblica e unicamente desta dependentes.16

    CAPTULO II Sede e instalaes

    Artigo 2.

    Sede 1 - A Assembleia da Repblica tem a sede em Lisboa, em instalaes privativas, nas quais se inclui o patrimnio conhecido por Palcio de So Bento e respetivas dependncias e recheio, sem prejuzo do regime geral vigente em matria de patrimnio nacional. 2 - Constituem patrimnio da Assembleia da Repblica os imveis por ela adquiridos ou construdos, bem como as instalaes que lhe sejam atribudas nos termos da lei.17

    13 Nos termos do artigo 2. da Lei n. 13/2010, de 19 de julho, a presente lei entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicao. 14 Nos termos do n. 2 do artigo 3. da Lei n. 55/2010, de 24 de dezembro, as referncias feitas na Lei de Organizao e Funcionamento dos Servios da Assembleia da Repblica, republicada pela Lei n. 28/2003, de 30 de julho, e alterada pela Lei n. 13/2010, de 19 de julho, ao salrio mnimo nacional consideram-se reportadas ao indexante de apoios sociais, abreviadamente designado por IAS, criado pela Lei n. 53-B/2006, de 29 de dezembro, como valor de referncia da subveno pblica. 15 Redao dada pela Lei n. 28/2003, de 30 de julho. Redao originria: Para efeitos do disposto no nmero anterior, a Assembleia da Repblica, dotada de autonomia administrativa e financeira e com patrimnio prprio, dispe de servios hierarquizados, denominados servios da Assembleia da Repblica, conforme o organograma anexo. 16 Aditado pela Lei n. 28/2003, de 30 de julho. Parte da origem deste nmero pode ser encontrada no n. 2 do artigo 1. da redao originria: Para efeitos do disposto no nmero anterior, a Assembleia da Repblica, dotada de autonomia administrativa e financeira e com patrimnio prprio, dispe de servios hierarquizados, denominados servios da Assembleia da Repblica, conforme o organograma anexo. 17 Redao dada pela Lei n. 28/2003, de 30 de julho. Redao originria: Constituem tambm patrimnio da Assembleia da Repblica as instalaes por esta adquiridas e outras previstas na lei.

    https://dre.pt/application/file/a/656002https://dre.pt/application/file/a/334498http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=35362https://dre.pt/application/file/a/306564https://dre.pt/application/file/a/306564http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheDiplomaAprovado.aspx?BID=16230

  • LEI DE ORGANIZAO E FUNCIONAMENTO DOS SERVIOS DA ASSEMBLEIA DA REPBLICA

    3

    3 - O Presidente da Assembleia da Repblica pode determinar a mudana da sede da Assembleia, com voto favorvel da Conferncia dos Representantes dos Grupos Parlamentares, a ratificar pelo Plenrio.18

    Artigo 3.

    Instalaes 1 - A Assembleia da Repblica pode adquirir, requisitar ao departamento competente do Estado ou arrendar as instalaes que se revelem necessrias ao seu funcionamento ou ao dos rgos autnomos dela financeiramente dependentes.19 2 - Quando necessrio, poder proceder-se expropriao por utilidade pblica de bens imveis e direitos imobilirios de particulares, nos termos da lei.

    CAPTULO III Plenrio

    Artigo 4.20

    Competncia Ao Plenrio, como rgo supremo da Assembleia da Repblica, compete apreciar, discutir e votar:

    a) O oramento anual das receitas e despesas da Assembleia da Repblica e os oramentos suplementares;21 b) O relatrio e a conta de gerncia, acompanhados do parecer do Tribunal de Contas.22

    CAPTULO IV Administrao da Assembleia da Repblica

    SECO I

    rgos de administrao

    Artigo 5. rgos

    So rgos da administrao da Assembleia da Repblica: a) O Presidente da Assembleia da Repblica; b) O Conselho de Administrao.

Search related