of 46/46
www.acasadoconcurseiro.com.br Informática LibreOffice Calc Professor Márcio Hunecke

LibreOffice Calc Professor Márcio Hunecke · Informática LibreOffice Calc Prof. Márcio Hunecke 5 Criando uma nova Planilha Esta opção permite a criação de um novo …

  • View
    12

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LibreOffice Calc Professor Márcio Hunecke · Informática LibreOffice Calc Prof. Márcio Hunecke ...

  • www.acasadoconcurseiro.com.br

    Informtica

    LibreOffice Calc

    Professor Mrcio Hunecke

  • www.acasadoconcurseiro.com.br 3

    Informtica

    LIBREOFFICE CALC

    O LibreOffice Calc a Planilha Eletrnica do LibreOffice similar ao Microsoft Excel.

    Extenso padro para arquivos gerados pelo Calc: ODS

    A tela principal do aplicativo contm algumas reas importantes, conforme descrito abaixo:

    Barra de Ttulos: contm o nome do arquivo que est sendo editado, o nome do aplicativo e sua verso, e os botes para minimizar, maximizar/restaurar e encerrar o aplicativo.

    Barra de Menus: contm os nomes dos menus para acesso s listas de comandos e funes do LibreOffice.

    Barra de Ferramentas: apresenta os botes para acessar os comandos bsicos do LibreOffice, tais como: abrir, salvar, cortar, copiar, colar, etc.

    Barra de Frmulas: permite acesso ao contedo de uma determinada clula da Planilha tais como valores ou frmulas.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br4

    Barra de Status: apresenta informaes para orientao do usurio tais como o nmero da pgina, zoom, tipo de texto etc.

    Barras de Rolagem: utilizadas para mover e visualizar trechos do seu texto.

    Planilhas e Clulas

    Ao iniciarmos o Calc ele j vem com trs Planilhas com os respectivos nomes, Planilha1, Planilha2 e Planilha3.

    Cada clula representada pela combinao coluna linha que ela intersecciona.

    Por exemplo a clula A1 a identificao da primeira clula da coluna A e primeira clula da linha 1.

    Outro exemplo: a clula C10 a identificao da dcima clula da coluna C e terceira clulas da linha 10, ou seja, a interseco da coluna C com a linha 10.

    A Barra de Menus

    A forma escolhida para demonstrar toda a potencialidade dessa aplicao e para desenvolvimento deste Manual mostrar cada um de seus Menus e detalhar as funes a embutidas. Assim passamos em seguida a descrever cada um dos Menus encontrados na Barra de Menus, na exata sequncia em que so encontrados.

    A partir deste ponto passaremos a descrever os principais comandos e funes desta aplicao, de forma a permitir que qualquer usurio, seja ele iniciante ou experiente, seja capaz de criar e editar uma Planilha contendo formataes e variadas frmulas para clculo de valores.

    O Menu Arquivo

    Como Menu inicial da Barra de Menus, aqui foram reunidas todas as opes relacionadas manipulao de arquivos no LibreOffice. Ao clicar no Menu ARQUIVO, aparecero todos os submenus a ele relacionados, conforme a figura ao lado.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 5

    Criando uma nova Planilha

    Esta opo permite a criao de um novo documento, cujo tipo (texto, planilha, apresentao, desenho, base de dados) dever ser selecionado a partir de um submenu. Ao ser selecionada esta opo ser apresentada a tela a seguir:

    Abrindo um documento

    Esta opo permite que sejam abertos, para edio, documentos criados anteriormente. Ao ser selecionada esta opo, ser apresentada em seguida uma Caixa de Dilogo para seleo do arquivo a ser aberto.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br6

    Uma outra forma de abrir um documento utilizando o cone posicionado na Barra de Ferramentas.

    Fechando um documento

    Esta opo possibilita o fechamento do arquivo que est sendo editado no momento sem que se torne necessrio o encerramento do LibreOffice. Caso o arquivo contenha alteraes que ainda no foram salvas, ele emitir uma mensagem de alerta que permitir ao usurio salvar as alteraes (ou descarte) antes do fechamento do arquivo.

    Salvando um documento (CTRL + S)

    Este item permite que sejam salvas as alteraes efetuadas no documento que est sendo editado momento.

    Planilha e Modelo de Planilha do OpenDocument *.ods e *.ots

    Outra forma mais rpida de salvar alteraes utilizando o cone posicionado na Barra de Ferramentas Padro. Esse cone estar visvel quando houver alteraes que ainda no foram salvas e ficar invisvel quando todas as alteraes efetuadas j estiverem salvas.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 7

    Salvar comoEsta opo permite que o usurio salve pela primeira vez um documento novo que est sendo editado. Tambm pode ser utilizado para salvar documentos com outros nomes (cpias).

    Ao ser selecionada esta opo, ser apresentada uma Caixa de Dilogo, semelhante ao que foi apresentado por ocasio do submenu Abrir onde o usurio dever selecionar o NOME DO ARQUIVO, o TIPO DO ARQUIVO e o DIRETRIO em que o arquivo dever ser salvo.

    O LibreOffice permite ainda que o arquivo possa ser salvo com uma senha que o proteger contra acesso indevido de outros usurios. Somente aqueles que souberem a senha podero abrir e editar o arquivo. Neste caso basta digitar a senha no campo prprio e repetir a mesma senha no campo Confirmar. importante relembrar que o documento dever ser salvo com o TIPO DE ARQUIVO compatvel que permite que seja aberto em outro micro que no dispuser do LibreOffice.

    Salvar TudoEsta opo permite que todos os arquivos que estiverem sendo editados possam ser salvos de uma s vez, evitando que o usurio tenha de salvar um a um.

    Exportando como PDF

    Salva o arquivo atual no formato Portable Document Format (PDF) verso 1.4. Um arquivo PDF pode ser visto e impresso em qualquer plataforma com a formatao original intacta, desde que haja um software compatvel instalado.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br8

    Guia Geral

    Intervalo

    Define as opes de exportao para as pginas includas no arquivo PDF.

    Imagens

    Define as opes de exportao de PDF para as imagens dentro do documento.

    Geral

    Define as opes gerais de exportao para PDF.

    Guia Visualizao inicial

    Define Painis, Ampliao e Layout da Pgina.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 9

    Interface do usurio

    Guia Vnculos

    Especifica como exportar os marcadores e hyperlinks em seu documento.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br10

    Guia Segurana

    Definir senhas

    Clique para abrir uma caixa de dilogo para inserir as senhas. Voc pode inserir uma senha para abrir o arquivo e pode inserir uma senha opcional para permitir editar o documento.

    Impresso

    No autorizadaNo permitido imprimir o documento.

    Baixa resoluo (150 dpi)O documento somente ser impresso em baixa resoluo (150 dpi). Nem todos os leitores PDF respeitam esta configurao.

    Alta resoluoO documento pode ser impresso em alta resoluo.

    Alteraes

    No autorizadasNo so permitidas alteraes de contedo.

    Inserir, excluir e girar pginasSomente as funes de insero, excluso e rotao de pginas so permitidas.

    Preencher campos de formulriosS permitido preencher os campos de formulrios.

    Inserir comentrios, preencher de campos de formulriosS permitido preencher campos de formulrios e inserir comentrios.

    Qualquer exceto extrair pginasTodas as alteraes so permitidas, menos a extrao de pginas.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 11

    Permitir copiar o contedo

    Selecione para permitir copiar o contedo para a rea de transferncia.

    Permitir acesso ao texto para ferramentas de acessibilidade

    Selecione para permitir o acesso ao texto para ferramentas de acessibilidade.

    Boto Exportar

    Exporta o arquivo atual no formato PDF.

    Imprimindo Documentos (CTRL + P)

    Esta opo permite a impresso do documento que est sendo editado, em qualquer impressora associada ao micro. Como na maioria dos Editores de Texto, pode-se selecionar a quantidade de pginas que ser impressa na impressora em que ser feita a impresso, a quantidade de cpias, etc.

    Uma outra forma de imprimir documentos utilizando o cone posicionado na Barra de Ferramentas.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br12

    Listas no Calc

    O Calc possui internamente listas de dias da semana, meses do ano e permite serem criadas novas listas.

    Quando se insere em uma clula um contedo pertencente a uma lista ou se insere uma data ou um nmero e se arrasta a ala de preenchimento desta mesma clula, o Calc preencher automaticamente as demais clulas por onde o arrasto passar, com os dados sequenciais a partir da clula de origem.

    Por exemplo, se inserir na clula E5 o valor 10 e arrastar a sua ala de preenchimento para cima ou para a esquerda, ser criada uma sequncia decrescente, ou seja, a clula E4 ficar com o valor 9, a clula E3 com 8 e assim sucessivamente. Se arrastar a ala para a esquerda, a clula D4 ficar com o valor 9, a clula C4 com 8, a clula B4 com 7 e a clula A4 com 6.

    Porm, se arrasto a partir da ala de preenchimento da clula E5 for para direita ou para baixo ser criada uma sequncia crescente, ou seja, a clula F5 ficar com o valor 11, a clula G5 com 12 e assim sucessivamente. Se arrastar para baixo, a clula E6 ficar com 11, a clula E7 com 12 e assim sucessivamente.

    O mesmo efeito ocorrer se o contedo da clula de origem for um dia da semana ou ms do ano.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 13

    Quando forem selecionadas duas clulas consecutivas, o Calc tentar continuar a sequncia:

    Excluindo o contedo de clulas

    Para excluir o contedo de uma ou mais clulas, basta selecion-las e pressionar a tecla DELETE do teclado.

    Caso necessite apagar formataes ou outras opes, pressione a tecla BACKSPACE do teclado e a seguinte caixa de dilogo aparecer:

  • www.acasadoconcurseiro.com.br14

    Excluindo clulas

    Esta opo permite que o usurio exclua clulas de sua planilha e ainda selecione a ao a ser tomada pelo LibreOffice Calc para preenchimento do vazio deixado pela excluso.

    O Menu Inserir

    Neste Menu foram reunidas todas as opes que permitiro ao usurio incluir no texto diversos tipos de objetos que iro melhorar o seu contedo e a sua forma de apresentao.

    Inserindo clulas

    Esta opo permite que o usurio inclua novas clulas em sua planilha. Ao ser selecionada esta opo, ser apresentada uma Caixa de Dilogo para que os usurio selecione as opes desejadas.

    Inserindo linhas

    Esta opo permite que o usurio inclua novas linhas em sua planilha, acima da rea selecionada. A quantidade de linhas inseridas ser igual quantidade de linhas selecionadas e as linhas existentes sero movimentadas para baixo.

    Inserindo colunas

    Esta opo permite que o usurio inclua novas colunas em sua planilha esquerda da rea selecionada. A quantidade de colunas inseridas ser igual quantidade de colunas selecionadas e as colunas existentes sero movimentadas para a esquerda.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 15

    Inserindo planilhas

    Esta opo permite que o usurio inclua uma nova planilha no conjunto de planilhas que est sendo editado. Ao ser selecionada esta opo, ser apresentada uma Caixa de Dilogo com as opes disponveis:

    Inserindo Nomes

    Esta opo permite que o usurio inclua e nomeie diferentes sees de uma planilha de forma a navegar mais facilmente pelo documento e localizar informaes especficas.

    a) DefinirAo ser selecionada esta opo ser apresentada uma Caixa de Dilogo para nomear uma rea previamente selecionada.

    b) InserirAo ser selecionada esta opo torna-se possvel inserir um determinado intervalo de clulas com nome na posio atual do cursor.

    c) CriarAo ser selecionada esta opo podem ser nomeados, de forma automtica, diversos intervalos de clulas.

    d) RtulosAo ser selecionada esta opo torna-se possvel definir um intervalo de rtulos (etiquetas).

    Inserindo Anotao

    Uma anotao uma facilidade do LibreOffice que permite que sejam includos textos explicativos (comentrios, lembretes, etc.) no documento que est sendo editado, normalmente referentes ao contedo de determinada clula ou regio da planilha.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br16

    Inserindo Grficos

    Esta opo permite a incluso de grficos gerados com o auxlio do LibreOffice Calc como no exemplo abaixo:

    Grfico em uma planilha do Calc

    1. Clique no interior do intervalo de clulas que voc deseja apresentar no seu grfico.

    2. Clique no cone Inserir grfico na barra de ferramentas Padro.

    Voc ver uma visualizao do grfico e o Assistente de grfico.

    3. Siga as instrues no Assistente de grfico para criar um grfico.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 17

    O Menu FormatarNeste Menu foram reunidas todas as opes que permitiro ao usurio trabalhar a apresentao do texto (formatao) de forma a tornar esse texto mais atrativo e de fcil leitura, com diferentes estilos de pargrafos, diferentes fontes e formatos de caracteres, etc.

    Formatando ClulasEsta opo permite que o usurio especifique diversas opes de formatao para aplicao s diferentes clulas da planilha. Ao ser selecionada esta opo, ser apresentada uma Caixa de Dilogo com as opes de formatao.

    Nmeros

    Permite que o usurio selecione o formato do contedo numrico da clula selecionada, tais como o nmero de casas decimais, zeros a esquerda, separador de milhar, formato monetrio (R$), etc.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br18

    FontePermite que o usurio selecione o formato do contedo texto da clula selecionada, tais como o tipo e o tamanho do caractere a ser utilizado, efeitos (negrito, itlico, sublinhado), cor e lngua do texto.

    Efeitos do FontePermite que o usurio aplique sublinhados especiais, relevos, contornos e sombras no contedo de uma clula.

    AlinhamentoPermite que o usurio altere o alinhamento horizontal e vertical e mude a orientao do texto.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 19

    Bordas

    Permite que o usurio escolha e aplique contornos (bordas) clula selecionada ou a um grupo de clulas.

    Plano de fundo

    Permite que o usurio selecione e aplique um plano de fundo (cor ou imagem) a uma clula selecionada ou a um grupo de clulas.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br20

    Proteo da Clula

    Permite que o usurio defina as opes para proteo contra a alterao e acesso ao contedo de clula(s) selecionada(s).

    Definindo Intervalos de Impresso

    Esta opo permite que o usurio defina, remova, altere ou inclua um intervalo de seu documento, contendo uma ou mais clulas previamente selecionadas, que sero mostradas por ocasio da impresso. Se o usurio no definir nenhum intervalo de impresso manualmente, o Calc atribuir um intervalo de impresso automtico incluindo todas as clulas que no estiverem vazias.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 21

    Utilizando a Formatao Condicional

    Esta opo permite que o usurio defina estilos de formato a serem aplicados a uma clula ou conjunto de clulas, dependendo de certas condies. O estilo selecionado ser ento avaliado e voc poder inserir trs condies que consultam o contedo dos valores das clulas ou frmulas, avaliadas de 1 a 3. Se a condio 1 corresponder condio, o estilo definido ser usado. Caso contrrio, a condio 2 ser avaliada e o seu estilo definido ser usado. Se esse estilo no corresponder, a condio 3 ser avaliada. Se um estilo j tiver sido atribudo a uma clula, ele permanecer inalterado.

    Frmulas em Planilhas

    Ao olharmos para uma planilha, o que vemos sobre as clulas so RESULTADOS, que podem ser obtidos a partir dos CONTEDOS que so efetivamente digitados nas clulas. Quer dizer, o contedo pode ou NO ser igual ao resultado que est sendo visto.

    Os contedos podem ser de trs tipos:

    Strings (numricos alfabticos ou alfanumricos); Frmulas matemticas; Funes.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br22

    Frmulas

    Frmulas so equaes que executam clculos sobre valores na planilha. Uma frmula inicia com um sinal de igual (=). Por exemplo, a frmula a seguir multiplica 2 por 3 e depois adiciona 5 ao resultado.

    = 5 + 2 * 3

    Uma frmula tambm pode conter um ou todos os seguintes elementos:

    Funo: uma frmula pr-desenvolvida que assume um valor ou vrios valores, executa uma operao e retorna um valor ou vrios valores. Use as funes para simplificar e reduzir frmulas em uma planilha, especialmente aquelas que executam clculos longos e complexos.

    Operadores: um sinal ou tipo que especifica um tipo de clculo a ser executado dentro de uma expresso. Existem operadores matemticos, de comparao, lgicos ou de referncia.

    Constantes: um valor que no calculado, e que, portanto, no alterado. Por exemplo, o nmero 210 e o texto "Ganhos do trimestre" so constantes. Uma expresso ou um valor resultante de uma expresso no uma constante.

    Partes de uma frmula

    1 Funes: a funo PI ( ) retorna o valor de pi: 3.142...

    2 Referncias: A2 retorna o valor na clula A2.

    3 Constantes: nmeros ou valores de texto inseridos diretamente em uma frmula como, por exemplo, o 2.

    4 Operadores: o operador ^ (acento circunflexo) eleva um nmero a uma potncia e o operador * (asterisco) multiplica.

    Usando constantes em frmulas

    Uma constante um valor no calculado. Por exemplo, a data 09/10/2008, o nmero 210 e o texto "Receitas trimestrais" so todos constantes. Uma expresso, ou um valor resultante de uma expresso, no uma constante. Se voc usar valores de constantes na frmula em vez de referncias a clulas (por exemplo, =30+70+110), o resultado se alterar apenas se voc prprio modificar a frmula.

    Usando operadores de clculo em frmulas

    Os operadores especificam o tipo de clculo que voc deseja efetuar nos elementos de uma frmula. H uma ordem padro segundo a qual os clculos ocorrem, mas voc pode mudar essa ordem utilizando parnteses.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 23

    Tipos de operadores

    H quatro diferentes tipos de operadores de clculo: aritmtico, de comparao, de concatenao de texto e de referncia.

    Operadores aritmticos

    Para efetuar operaes matemticas bsicas, como adio, subtrao ou multiplicao, combinar nmeros e produzir resultados numricos, use estes operadores aritmticos.

    Operador aritmtico Significado Exemplo

    + (sinal de mais) Adio 3 + 3

    - (sinal de menos)Subtrao 3 - 1

    Negao - 1

    * (asterisco) Multiplicao 3 * 3

    / (sinal de diviso) Diviso 3/3

    % (sinal de porcentagem) Porcentagem 20%

    ^ (acento circunflexo) Exponenciao 3^2

    Operadores de comparao

    Voc pode comparar dois valores com os operadores a seguir. Quando dois valores so comparados usando esses operadores o resultado um valor lgico VERDADEIRO ou FALSO.

    Operador de comparao Significado Exemplo

    = (sinal de igual) Igual a A1=B1

    > (sinal de maior que) Maior que A1>B1

    < (sinal de menor que) Menor que A1= (sinal de maior ou igual a) Maior ou igual a A1>=B1

  • www.acasadoconcurseiro.com.br24

    Operadores de referncia

    Combine intervalos de clulas para clculos com estes operadores.

    Operador de referncia Significado Exemplo

    : (dois-pontos)

    Operador de intervalo, que pro-duz uma referncia para todas as clulas entre duas refern-cias, incluindo as duas refern-cias

    B5:B15

    ; (ponto e vrgula)Operador de unio, que combi-na diversas referncias em uma referncia

    SOMA(B5:B15;D5:D15)

    ! ExclamaoOperador de interseo, que produz uma referncia a clulas comuns a dois intervalos

    B7:D7!C6:C8

    Usando as Funes

    Funes so frmulas predefinidas que efetuam clculos usando valores especficos, denominados argumentos, em uma determinada ordem ou estrutura. As funes podem ser usadas para executar clculos simples ou complexos.

    A sintaxe de funes

    O seguinte exemplo da funo ARRED para arredondar um nmero na clula A10 ilustra a sintaxe de uma funo.

    Estrutura de uma funo

    1 Estrutura. A estrutura de uma funo comea com um sinal de igual (=), seguido do nome da funo, um parntese de abertura, os argumentos da funo separados por ponto e vrgulas e um parntese de fechamento.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 25

    Principais funes das Planilhas de Clculo

    Matemticas

    SOMA

    Retorna a soma de todos os nmeros na lista de argumentos.

    Sintaxe

    =SOMA(nm1;nm2; ...)

    Nm1, nm2, ... so os argumentos que se deseja somar.

    Exemplos:

    =SOMA(A1;A3) igual a 10

    =SOMA(B1:C2)

    Obs.: Intervalo s funciona dentro de funo.

    =SOMA(A1)

  • www.acasadoconcurseiro.com.br26

    =SOMA(A1+A2)

    =SOMA(A1:A4;3;7;A1*A2)

    Obs.: Primeiro se resolve a equao matemtica e depois a funo.

    =A1:A2 (Erro de Valor)

    =SOMA(A1:A3/B1:B2) (Erro de Valor)

    Obs.: no posso ter um operador matemtico entre dois intervalos.

    =SOMA(A1:A3)/SOMA(B1:B2)

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 27

    =SOME(A1:A3) (Erro de Nome)

    Obs.: O texto como argumento nas planilhas deve ser colocado entre aspas para no ser confundido com um intervalo nomeado ou outro nome de funo. Entretanto, no ser possvel fazer soma, mdia, etc., entre um texto colocado como argumento em uma funo e os demais argumentos.

    MULT

    A funo MULT multiplica todos os nmeros especificados como argumentos e retorna o produto. Por exemplo, se as clulas A1 e A2 contiverem nmeros, voc poder usar a frmula =MULT(A1;A2) para multiplicar esses dois nmeros juntos. A mesma operao tambm pode ser realizada usando o operador matemtico de multiplicao (*); por exemplo, =A1*A2.

    A funo MULT til quando voc precisa multiplicar vrias clulas ao mesmo tempo. Por exemplo, a frmula =MULT(A1:A3;C1:C3) equivale a =A1*A2*A3*C1*C2*C3.

    Sintaxe

    =MULT(nm1;[nm2]; ...)

    A sintaxe da funo MULT tem os seguintes argumentos (argumento: um valor que fornece informaes a uma ao, um evento, um mtodo, uma funo ou um procedimento):

    nm1 Necessrio. O primeiro nmero ou intervalo (intervalo: duas ou mais clulas em uma planilha. As clulas de um intervalo podem ser adjacentes ou no adjacentes.) que voc deseja multiplicar.

    nm2, ... Opcional. Nmeros ou intervalos adicionais que voc deseja multiplicar.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br28

    ABS

    Retorna o valor absoluto de um nmero. Esse valor o nmero sem o seu sinal.

    Sintaxe

    =ABS (nm)

    Nm o nmero real cujo valor absoluto voc deseja obter.

    Exemplo:

    MOD

    Retorna o resto de uma diviso. Possui dois argumentos (Valor a ser dividido: divisor)

    Sintaxe

    =MOD(Nm;Divisor)

    Nm o nmero para o qual voc deseja encontrar o resto.

    Divisor o nmero pelo qual voc deseja dividir o nmero.

    Exemplo

    =MOD(6;4)

    Resposta: 2

    INT

    Arredonda um nmero para baixo at o nmero inteiro mais prximo.

    Sintaxe

    =INT(nm)

    Nm o nmero real que se deseja arredondar para baixo at um inteiro.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 29

    Exemplo

    ARRED

    A funo ARRED arredonda um nmero para um nmero especificado de dgitos. Por exemplo, se a clula A1 contiver 23,7825 e voc quiser arredondar esse valor para duas casas decimais, poder usar a seguinte frmula:

    =ARRED(A1;2)

    O resultado dessa funo 23,78.

    Sintaxe=ARRED(nmero;nm_dgitos)

    A sintaxe da funo ARRED tem os seguintes argumentos:

    Nmero Necessrio. O nmero que voc deseja arredondar.

    nm_dgitos Necessrio. O nmero de dgitos para o qual voc deseja arredondar o argumento nmero.

    Exemplo

  • www.acasadoconcurseiro.com.br30

    TRUNCARTrunca um nmero para um inteiro removendo a parte fracionria do nmero.

    Sintaxe

    =TRUNCAR(nm;nm_dgitos)

    Nm o nmero que se deseja truncar.

    Nm_dgitos um nmero que especifica a preciso da operao. O valor padro para num_digits 0 (zero).

    ComentrioTRUNCAR e INT so semelhantes pois os dois retornam inteiros. TRUNCAR remove a parte fracionria do nmero. INT arredonda para menos at o nmero inteiro mais prximo de acordo com o valor da parte fracionria do nmero. INT e TRUNC so diferentes apenas quando usam nmeros negativos: TRUNCAR(-4,3) retorna -4, mas INT(-4,3) retorna -5, porque -5 o nmero menor.

    Exemplos

    SOMASE

    Use a funo SOMASE para somar os valores em um intervalo (intervalo: duas ou mais clulas em uma planilha. As clulas de um intervalo podem ser adjacentes ou no adjacentes) que atendem aos critrios que voc especificar. Por exemplo, suponha que, em uma coluna que contm nmeros, voc deseja somar apenas os valores maiores que 5. possvel usar a seguinte frmula:

    =SOMASE(B2:B25;">5")

    Nesse exemplo, os critrios so aplicados aos mesmos valores que esto sendo somados. Se desejar, voc pode aplicar os critrios a um intervalo e somar os valores correspondentes em um intervalo correspondente. Por exemplo, a frmula =SOMASE(B2:B5;"John";C2:C5) soma

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 31

    apenas os valores no intervalo C2:C5, em que as clulas correspondentes no intervalo B2:B5 equivalem a "John".

    Sintaxe

    =SOMASE(intervalo;critrios;[intervalo_soma])

    A sintaxe da funo SOMASE tem os seguintes argumentos (argumento: um valor que fornece informaes uma ao, um evento, um mtodo, uma funo ou um procedimento.):

    Intervalo Necessrio. O intervalo de clulas que se deseja calcular por critrios. As clulas em cada intervalo devem ser nmeros e nomes, matrizes ou referncias que contm nmeros. Espaos em branco e valores de texto so ignorados.

    Critrios Necessrio. Os critrios na forma de um nmero, expresso, referncia de clula, texto ou funo que define quais clulas sero adicionadas. Por exemplo, os critrios podem ser expressos como 32, ">32", B5, 32, "32", "mas" ou HOJE().

    intervalo_soma Opcional. As clulas reais a serem adicionadas, se voc quiser adicionar clulas diferentes das especificadas no argumento de intervalo. Se o argumento intervalo_soma for omitido, a planilha adicionar as clulas especificadas no argumento intervalo (as mesmas clulas s quais os critrios so aplicados).

    Exemplos

    ImportanteQualquer critrio de texto ou qualquer critrio que inclua smbolos lgicos ou matem-ticos deve estar entre aspas duplas ("). Se os critrios fo-rem numricos, as aspas du-plas no sero necessrias.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br32

    Estatsticas

    CONT.NM

    Conta quantas clulas contm nmeros e tambm os nmeros na lista de argumentos. Use CONT.NM para obter o nmero de entradas em um campo de nmero que esto em um intervalo ou matriz de nmeros.

    Sintaxe

    CONT.NM(valor1;valor2;...)

    Valor1; valor2, ... so argumentos que contm ou se referem a uma variedade de diferentes tipos de dados, mas somente os nmeros so contados.

    Exemplo

    =CONT.NM(C1:E2)

    Obs.: R$ 4,00 igual a 4, pois esse o formato do nmero.

    CONT.VALORES

    Calcula o nmero de clulas no vazias e os valores na lista de argumentos. Use o Cont.Valores para calcular o nmero de clulas com dados, inclusive clulas com erros, em um intervalo ou matriz.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 33

    Sintaxe

    =CONT.VALORES(valor1;valor2;...)

    Exemplos

    =CONT.VALORES(C1:E3)

    MDIA

    Retorna a mdia aritmtica dos argumentos. Soma todos os nmeros e divide pela quantidade de nmeros que somou.

    Sintaxe

    =MDIA(nm1;nm2;...)

    A sintaxe da funo MDIA tem os seguintes argumentos (argumento: um valor que fornece informaes uma ao, um evento, um mtodo, uma funo ou um procedimento):

    nm1 Necessrio. O primeiro nmero, referncia de clula ou intervalo para o qual voc deseja a mdia.

    nm2, ... Opcional. Nmeros adicionais, referncias de clula ou intervalos para os quais voc deseja a mdia, at no mximo 255.

    Exemplos

    =MDIA(C1:E2)

  • www.acasadoconcurseiro.com.br34

    =MDIA(C1:E2;3;5)

    =SOMA(C1:E2)/CONT.NM(C1:E2) => equivalente a funo mdia.

    =MDIA(JAN;FEV) => mdia de intervalos nomeados.

    CONT.SE

    A funo CONT.SE conta o nmero de clulas dentro de um intervalo que atendem a um nico critrio que voc especifica. Por exemplo, possvel contar todas as clulas que comeam com uma certa letra ou todas as clulas que contm um nmero maior do que ou menor do que um nmero que voc especificar. Por exemplo, suponha uma planilha que contenha uma lista de tarefas na coluna A e o nome da pessoa atribuda a cada tarefa na coluna B. Voc pode usar a funo CONT.SE para contar quantas vezes o nome de uma pessoa aparece na coluna B e, dessa maneira, determinar quantas tarefas so atribudas a essa pessoa. Por exemplo:

    =CONT.SE(B2:B25;"Nancy")

    Sintaxe

    =CONT.SE(intervalo;"critrio")

    Intervalo Necessrio. Uma ou mais clulas a serem contadas, incluindo nmeros ou nomes, matrizes ou referncias que contm nmeros.

    Critrios Necessrio. Um nmero, uma expresso, uma referncia de clula ou uma cadeia de texto que define quais clulas sero contadas. Por exemplo, os critrios podem ser expressos como 32, "32", ">32", "mas" ou B4.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 35

    Exemplos

    MXIMO

    Retorna o valor mximo de um conjunto de valores.

    Sintaxe

    =MXIMO(nm1;nm2;...)

    Nm1, nm2,... so de 1 a 255 nmeros cujo valor mximo voc deseja saber.

    Exemplos

  • www.acasadoconcurseiro.com.br36

    =MXIMO(A1:C5)

    MNIMORetorna o menor valor de um conjunto de valores.

    Sintaxe

    =MINIMO(nm1;nm2;...at 30)

    Exemplos:

    =MNIMO(A1:C5).

    MAIORRetorna o MAIOR valor K-simo de um conjunto de dados. Por exemplo, o terceiro MAIOR nmero. Possui dois argumentos. O primeiro argumento a matriz e o segundo a posio em relao ao maior nmero.

    Sintaxe

    MAIOR(MATRIZ;posio)

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 37

    Exemplos

    =MAIOR(A3:D4;3)

    Qual o terceiro maior nmero: (Considerando Repetidos)

    2 4 6 9 12 23 35 50

    Resposta: 23

    =MAIOR(A1:C5;3)

    MENOR

    Retorna o MENOR valor K-simo de um conjunto de dados. Por exemplo, o terceiro MENOR nmero. Possui dois argumentos. O primeiro argumento a matriz e o segundo a posio em relao ao menor nmero.

    Sintaxe

    =MENOR(MATRIZ;posio)

    Exemplos

    =MENOR(A3:D4;3)

    Qual o terceiro MENOR nmero:

    2 4 6 9 12 23 35 50Resposta = 6

  • www.acasadoconcurseiro.com.br38

    =MENOR(A1:C5;5)

    =MENOR(A1:C5;19)

    DATA

    HOJE()

    Retorna o nmero de srie da data atual. O nmero de srie o cdigo de data/hora usado pela planilha para clculos de data e hora. Se o formato da clula era Geral antes de a funo ser inserida, a planilha ir transformar o formato da clula em Data. Se quiser exibir o nmero de srie, ser necessrio alterar o formato das clulas para Geral ou Nmero.

    A funo HOJE til quando voc precisa ter a data atual exibida em uma planilha, independentemente de quando a pasta de trabalho for aberta. Ela tambm til para o clculo de intervalos. Por exemplo, se voc souber que algum nasceu em 1963, poder usar a seguinte frmula para descobrir a idade dessa pessoa a partir do aniversrio deste ano:

    =ANO(HOJE())-1963

    Essa frmula usa a funo HOJE como argumento da funo ANO de forma a obter o ano atual e, em seguida, subtrai 1963, retornando a idade da pessoa.

    Exemplos

    Supondo que a data de hoje configurada no computador 31/08/12:

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 39

    AGORA()

    Retorna a data e a hora atuais formatados como data e hora. No possui argumentos.

    A funo AGORA til quando voc precisa exibir a data e a hora atuais em uma planilha ou calcular um valor com base na data e na hora atuais e ter esse valor atualizado sempre que abrir a planilha.

    Exemplos

    Supondo que a data de hoje configurada no computador 31/08/12 e so 13h.

    TEXTO

    CONCATENAR

    Agrupa duas ou mais cadeias de caracteres em uma nica cadeia de caracteres.

    Sintaxe

    =CONCATENAR (texto1;texto2;...)

    Texto1; texto2; ... so de 2 a 255 itens de texto a serem agrupados em um nico item de texto. Os itens de texto podem ser cadeia de caracteres, nmeros ou referncias a clulas nicas.

    ComentrioVoc tambm pode usar o operador de clculo de 'E' comercial, em vez da funo CONCATENAR, para agrupar itens de texto. Por exemplo, =A1&B1 retornar o mesmo valor que =CONCATENAR(A1;B1).

  • www.acasadoconcurseiro.com.br40

    Exemplo

    MAISCULAConverte o texto em maisculas.

    Sintaxe

    =MAISCULA(texto)

    Texto o texto que se deseja converter para maisculas. Texto pode ser uma referncia ou uma sequncia de caracteres de texto.

    Exemplo

    MINSCULAConverte todas as letras maisculas em uma sequncia de caracteres de texto para minsculas.

    Sintaxe

    =MINSCULA(texto)

    Texto o texto que voc deseja converter para minscula. MINSCULA s muda caracteres de letras para texto.

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 41

    Exemplo

    PRI.MAISCULA

    Coloca a primeira letra de uma sequncia de caracteres de texto em maiscula e todas as outras letras do texto depois de qualquer caractere diferente de uma letra. Converte todas as outras letras para minsculas.

    Sintaxe

    =PRI.MAISCULA(texto)

    Texto o texto entre aspas, uma frmula que retorna o texto ou uma referncia a uma clula que contenha o texto que voc deseja colocar parcialmente em maiscula.

    Exemplo

  • www.acasadoconcurseiro.com.br42

    LGICAS

    SE

    A funo SE retornar um valor se uma condio que voc especificou for considerada VERDADEIRO e um outro valor se essa condio for considerada FALSO. Por exemplo, a frmula =SE(A1>10;"Mais que 10";"10 ou menos") retornar "Mais que 10" se A1 for maior que 10 e "10 ou menos" se A1 for menor que ou igual a 10.

    Sintaxe

    SE(teste_lgico;[valor_se_verdadeiro];[valor_se_falso])

    A sintaxe da funo SE tem os seguintes argumentos:

    teste_lgico Obrigatrio. Qualquer valor ou expresso que possa ser avaliado como VERDADEIRO ou FALSO. Por exemplo, A10=100 uma expresso lgica; se o valor da clula A10 for igual a 100, a expresso ser considerada VERDADEIRO. Caso contrrio, a expresso ser considerada FALSO. Esse argumento pode usar qualquer operador de clculo de comparao.

    valor_se_verdadeiro Opcional. O valor que voc deseja que seja retornado se o argumento teste_lgico for considerado VERDADEIRO. Por exemplo, se o valor desse argumento for a cadeia de texto "Dentro do oramento" e o argumento teste_lgico for considerado VERDADEIRO, a funo SE retornar o texto "Dentro do oramento". Se teste_lgico for considerado VERDADEIRO e o argumento valor_se_verdadeiro for omitido (ou seja, h apenas um ponto e vrgula depois do argumento teste_lgico), a funo SE retornar 0 (zero). Para exibir a palavra VERDADEIRO, use o valor lgico VERDADEIRO para o argumento valor_se_verdadeiro.

    valor_se_falso Opcional. O valor que voc deseja que seja retornado se o argumento teste_lgico for considerado FALSO. Por exemplo, se o valor desse argumento for a cadeia de texto "Acima do oramento" e o argumento teste_lgico for considerado FALSO, a funo SE retornar o texto "Acima do oramento". Se teste_lgico for considerado FALSO e o argumento valor_se_falso for omitido (ou seja, no h vrgula depois do argumento valor_se_verdadeiro), a funo SE retornar o valor lgico FALSO. Se teste_lgico for considerado FALSO e o valor do argumento valor_se_falso for omitido (ou seja, na funo SE, no h ponto e vrgula depois do argumento valor_se_verdadeiro), a funo SE retornar o valor 0 (zero).

    Exemplo

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 43

    Usando referncias em frmulas

    Uma referncia identifica uma clula ou um intervalo de clulas em uma planilha e informa a planilha na qual procurar pelos valores ou dados a serem usados em uma frmula. Com referncias, voc pode usar dados contidos em partes diferentes de uma planilha em uma frmula ou usar o valor de uma clula em vrias frmulas. Voc tambm pode se referir a clulas de outras planilhas na mesma pasta de trabalho e a outras pastas de trabalho. Referncias de clulas em outras pastas de trabalho so chamadas de vnculos ou referncias externas.

    O estilo de referncia A1

    O estilo de referncia padro Por padro, o Calc usa o estilo de referncia A1, que se refere a colunas com letras (A at AMJ, para um total de 1.024 colunas) e se refere a linhas com nmeros (1 at 1.048.576). Essas letras e nmeros so chamados de ttulos de linha e coluna. Para referir-se a uma clula, insira a letra da coluna seguida do nmero da linha. Por exemplo, B2 se refere clula na interseo da coluna B com a linha 2.

    Para se referir Use

    clula na coluna A e linha 10 A10

    Ao intervalo de clulas na coluna A e linhas 10 a 20 A10:A20

    Ao intervalo de clulas na linha 15 e colunas B at E B15:E15

    Ao intervalo de clulas nas colunas A a E e linhas 10 a 20 A10:E20

    Fazendo referncia a uma outra planilha: No exemplo a seguir, a funo de planilha MDIA calcula o valor mdio do intervalo B1:B10 na planilha denominada Marketing na mesma pasta de trabalho.

    Referncia a um intervalo de clulas em outra planilha na mesma pasta de trabalho.

    1 Refere-se a uma planilha denominada Marketing.

    2 Refere-se a um intervalo de clulas entre B1 e B10, inclusive.

    3 Separa a referncia de planilha da referncia do intervalo de clulas.

  • www.acasadoconcurseiro.com.br44

    Referncias absolutas, relativas e mistas

    Referncias relativas: Uma referncia relativa em uma frmula, como A1, baseada na posio relativa da clula que contm a frmula e da clula qual a referncia se refere. Se a posio da clula que contm a frmula se alterar, a referncia ser alterada. Se voc copiar ou preencher a frmula ao longo de linhas ou de colunas, a referncia se ajustar automaticamente. Por padro, novas frmulas usam referncias relativas. Por exemplo, se voc copiar ou preencher uma referncia relativa da clula B2 para a B3, ela se ajustar automaticamente de =A1 para =A2.

    Frmula copiada com referncia relativa

    Referncias absolutas: Uma referncia absoluta de clula em uma frmula, como $A$1, sempre se refere a uma clula em um local especfico. Se a posio da clula que contm a frmula se alterar, a referncia absoluta permanecer a mesma. Se voc copiar ou preencher a frmula ao longo de linhas ou colunas, a referncia absoluta no se ajustar. Por padro, novas frmulas usam referncias relativas, e talvez voc precise troc-las por referncias absolutas. Por exemplo, se voc copiar ou preencher uma referncia absoluta da clula B2 para a clula B3, ela permanecer a mesma em ambas as clulas =$A$1.

    Frmula copiada com referncia absoluta

    Referncias mistas: Uma referncia mista tem uma coluna absoluta e uma linha relativa, ou uma linha absoluta e uma coluna relativa. Uma referncia de coluna absoluta tem o formato $A1, $B1 e assim por diante. Uma referncia de linha absoluta tem o formato A$1, B$1 e assim por diante. Se a posio da clula que contm a frmula se alterar, a referncia relativa ser alterada e a referncia absoluta no se alterar. Se voc copiar ou preencher a frmula ao longo de linhas ou colunas, a referncia relativa se ajustar automaticamente e a referncia absoluta no se ajustar. Por exemplo, se voc copiar ou preencher uma referncia mista da clula A2 para B3, ela se ajustar de =A$1 para =B$1.

    Frmula copiada com referncia mista

  • Informtica LibreOffice Calc Prof. Mrcio Hunecke

    www.acasadoconcurseiro.com.br 45

    Uma maneira simples de resolver questes que envolvem referncia a seguinte:

    Na clula A3 tem a seguinte frmula =soma(G$6:$L8) e foi copiada para a clula C5 e a questo solicita como ficou a Funo l:

    Monte da seguinte maneira:

    A3=SOMA(G$6:$L8)

    C5=

    E ento copie a Funo acertando as referncias:

    A3=SOMA(G$6:$L8)

    C5=SOMA(

    Para acertar as referncias faa uma a uma copiando da frmula que est na A3 e aumentando a mesma quantidade de letras e nmeros que aumentou de A3 para C5. Veja que do A para C aumentaram 2 letras e, do 3 para o 5, dois nmeros. Ento aumente essa quantidade nas referncias, mas com o cuidado de que os itens que tem um cifro antes no se alteram.

    A3=SOMA(G$6:$L8)

    C5=SOMA(I$6:$L10)

    Vejam que o G aumentou duas letras e foi para o I e o 8 aumentou dois nmeros e foi para o 10, no resto no mexemos porque h um cifro antes.

    Funes aninhadas

    Em determinados casos, talvez voc precise usar uma funo como um dos argumentos de outra funo. Por exemplo, a frmula a seguir usa uma funo aninhada MDIA e compara o resultado com o valor 50.

    1 As funes MDIA e SOMA so aninhadas na funo SE.

    Retornos vlidos Quando uma funo aninhada usada como argumento, ela deve retornar o mesmo tipo de valor utilizado pelo argumento. Por exemplo, se o argumento retornar um valor VERDADEIRO ou FALSO, a funo aninhada dever retornar VERDADEIRO ou FALSO. Se no retornar, a planilha exibir um valor de erro #VALOR!

    Limites no nvel de aninhamento Uma frmula pode conter at sete nveis de funes aninhadas. Quando a Funo B for usada como argumento na Funo A, a Funo B ser de segundo nvel. Por exemplo, as funes MDIA e SOMA so de segundo nvel, pois so argumentos da funo SE. Uma funo aninhada na funo MDIA seria de terceiro nvel, e assim por diante.