Lista de Trabalho e Energia

  • View
    5.063

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Lista de Trabalho e Energia

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

1. UFRS Num sistema de referncia inercial, exercida uma fora resultante sobre um corpo de massa igual a 0,2 kg, que se encontra inicialmente em repouso. Essa fora resultante realiza sobre o corpo um trabalho de 1 J, produzindo nele apenas movimento de translao. No mesmo sistema de referncia, qual o mdulo da velocidade adquirida pelo corpo em conseqncia do trabalho realizado sobre ele?

2. UERJ Na brincadeira conhecida como cabo-de-guerra, dois grupos de palhaos utilizam uma corda ideal que apresenta um n no seu ponto mediano. O grfico abaixo mostra a variao da intensidade da resultante F das foras aplicadas sobre o n, em funo da sua posio x.

Considere que a fora resultante e o deslocamento sejam paralelos. Determine o trabalho realizado por F no deslocamento entre 2,0 e 9,0 m. 3. Vunesp Deslocando-se por uma rodovia a 108 km/h (30 m/s), um motorista chega praa de pedgio e passa a frear o carro a uma taxa constante, percorrendo 150 m, numa trajetria retilnea, at a parada do veculo. Considerando a massa total do veculo como sendo 1000 kg, o mdulo do trabalho realizado pelas foras de atrito que agem sobre o carro, em joules, : a) 30 000 d) 1 500 000 b) 150 000 e) 4 500 000 c) 450 000 4. PUC-RS Um bloco de massa m est sendo arrastado por uma fora constante F, sobre um plano horizontal com velocidade constante. Nessa situao, pode-se afirmar que o trabalho: a) resultante realizado sobre o bloco negativo; b) resultante realizado sobre o bloco positivo; c) realizado pela fora F nulo; d) realizado pela fora F positivo; e) realizado pela fora F igual variao de energia cintica do bloco. 5. UFR-RJ Um corpo de massa 2,0 kg sofre a ao de um conjunto de foras e sua velocidade varia em mdulo de 2,0 m/s para 12 m/s. Determine o trabalho realizado pela resultante desse conjunto de foras. 6. U.E. Londrina-PR Um objeto de 2,0 kg cai da janela de um apartamento at uma laje que est 4,0 m abaixo do ponto de incio da queda. Se a acelerao da gravidade for 9,8 m/s 2, o trabalho realizado pela fora gravitacional ser: a) 4,9 J d) 78,4 J b) 19,6 J e) 156,8 J c) 39,2 J

7. UFR-RJ O grfico abaixo representa a potncia de um sistema em funo do tempo.

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

Calcule o trabalho realizado entre 0 e 5 s. 8. U.E. Londrina-PR Um motociclista resolve ir para a praia e pretende levar a sua motocicleta em uma caminhonete. Para colocar a motocicleta na caminhonete ele pode ergula verticalmente ou empurr-la por uma rampa. Considerando desprezveis as perdas por atrito, assinale a alternativa correta: a) O trabalho realizado para elevar a motocicleta verticalmente maior. b) O trabalho realizado pelo motociclista, em ambas as situaes, o mesmo. c) A potncia aplicada pelo motociclista, em ambas as situaes, a mesma. d) O trabalho realizado para elevar a motocicleta ao longo da rampa menor. e) A fora aplicada para elevar a motocicleta ao longo da rampa maior. 9. U.F. Viosa-MG Um objeto de massa 2 kg desliza sobre uma superfcie horizontal sem atrito. Aplicam-se sobre o objeto duas foras horizontais, cujos mdulos variam de acordo com o grfico. No instante t = 0, o objeto estava em repouso.

a) O mdulo de F1, no instante em que o objeto inverte o sentido do movimento : A. 12 N B. 6 N C. 8 N D. 9 N b) A energia cintica do objeto no instante em que sua acelerao nula, : A. 3 J B. 0 J C. 9 J D. 6 J 10. U.E. Londrina-PR Uma fora constante age sobre um objeto de 5,0 kg e eleva a sua velocidade de 3,0 m/s para 7,0 m/s em um intervalo de tempo de 4,0 s. Qual a potncia devido fora? a) 29,8 W b) 11,1 W c) 25,0 W d) 36,1 W e) 40,0 W 11. UFR-RJ Um goleiro chuta uma bola que descreve um arco de parbola, como mostra a figura abaixo.

No ponto em que a bola atinge a altura mxima, pode-se afirmar que: a) a energia potencial mxima; b) a energia mecnica nula; c) a energia cintica nula; d) a energia cintica mxima; e) nada se pode afirmar sobre as energias, pois no conhecemos a massa da bola.

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

12. PUC-PR Uma motocicleta de massa 100 kg se desloca a uma velocidade constante de 10 m/s. A energia cintica desse veiculo equivalente ao trabalho realizado pela fora-peso de um corpo de massa 50 kg que cai de uma altura aproximada a uma queda do: a) 4. andar de um edifcio; d) 50. andar de um edifcio; b) 1. andar de um edifcio; e) alto de um poste de 6 m. c) 20. andar de um edifcio; 13. U. Alfenas-MG Uma pessoa de massa 80 kg est parada sobre uma plataforma que se encontra a 10 m do cho. Os valores do trabalho realizado por essa pessoa e da sua energia potencial em relao ao cho em Joules so, respectivamente: a) 8000 e 8000 b) 800 e 8000 c) 0 e 8000 d) 8000 e 0 e) 8000 e 800

15. UFR-RJ Desprezando-se os atritos, um corpo ter energia mecnica igual energia potencial gravitacional, se: a) a velocidade escalar do corpo for positiva; b) a velocidade escalar do corpo for negativa; c) o mdulo da velocidade do corpo aumentar com relao ao tempo; d) a velocidade escalar do corpo for nula; e) a energia cintica for mxima. 16. ITA-SP Uma partcula est submetida a uma fora com as seguintes caractersticas: seu mdulo proporcional ao mdulo da velocidade da partcula e atua numa direo perpendicular quela do vetor velocidade. Nestas condies, a energia cintica da partcula deve: a) crescer linearmente com o tempo. d) diminuir quadraticamente com o tempo. b) crescer quadraticamente com o tempo. e) permanecer inalterada. c) diminuir linearmente com o tempo. 17. U.F. Pelotas-RS Um carro de massa 1000 kg, a 100 km/h, precisa de pelo menos 5 s para que o trabalho das foras frenantes consiga baixar at zero sua energia cintica. O grfico abaixo mostra como varia a energia cintica com a velocidade.

Analise as afirmativas que seguem, trabalhando com uma casa decimal e obedecendo s regras de arredondamento: I. A velocidade cuja energia cintica corresponde metade da inicial 72 km/h. II. Supondo que o carro pare em 5 s, a acelerao de frenagem , em mdulo, 5,6 m/s 2. III. Durante o processo de frenagem, a distncia percorrida foi de aproximadamente 6,9 m. IV. A intensidade da fora de atrito 5900 N. Esto corretas: a) apenas as afirmativas I e II; d) apenas as afirmativas II, III e IV; b) apenas as afirmativas II e III; e) apenas as afirmativas I, III e IV. c) apenas as afirmativas I e IV;

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

18. UFMG Na figura, est representado o perfil de uma montanha coberta de neve.

Um tren, solto no ponto K com velocidade nula, passa pelos pontos L e M e chega, com velocidade nula, ao ponto N. A altura da montanha no ponto M menor que a altura em K. Os pontos L e N esto a uma mesma altura. Com base nessas informaes, correto afirmar que: a) a energia cintica em L igual energia potencial gravitacional em K; b) a energia mecnica em K igual energia mecnica em M. c) a energia mecnica em M menor que a energia mecnica em L. d) a energia potencial gravitacional em L maior que a energia potencial gravitacional em N. 19. UERJ Um chaveiro, largado de uma varanda de altura h, atinge a calada com velocidade u. Para que a velocidade de impacto dobrasse de valor, seria necessrio largar esse chaveiro de uma altura maior, igual a: a) 2 h b) 3 h c) 4 h d) 6 h 20. U.E. Maring-PR Duas partculas A e B com massas idnticas (mA = mB) deslocam-se a partir da mesma posio em uma trajetria retilnea. Suas velocidades em funo do tempo so representadas na figura a seguir. Nessas condies, assinale o que for correto.

21. UFR-RJ A figura ao lado mostra um carrinho de massa igual a 100 kg, abandonado do repouso de um ponto A, cuja altura equivale a 7,2 m. Qual a velocidade do carrinho ao atingir o ponto B, sendo as foras dissipativas desprezveis e a acelerao da gravidade igual a 10 m/s2?

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

22. Cefet-PR Um esquiador (massa = m) parte do repouso no ponto A e desliza sem atrito pela encosta de seco circular de raio R. Como a acelerao gravitacional vale g, a expresso que permite determinar o valor da velocidade dele ao passar pelo ponto B da encosta :

23. UERJ Um mico, que fazia piruetas sobre a cabea de um elefante, deixou seu chapu, de massa igual a 50 g, escorregar pela tromba do elefante, a partir do repouso, de uma altura h igual a 2,0 m, como ilustra a figura abaixo. Sabendo que a velocidade v no ponto B 2,0 m/s, determine a energia dissipada pelo atrito no percurso entre A e B.

25. UFPR Na figura abaixo est esquematizada uma diverso muito comum em reas onde existem dunas de areia. Sentada sobre uma placa de madeira, uma pessoa desliza pela encosta de uma duna, partindo do repouso em A e parando em C. Suponha que o coeficiente de atrito cintico entre a madeira e a areia seja constante e igual a 0,40, ao longo de todo o trajeto AC. Considere que a massa da pessoa em conjunto

www.fisicadivertida.com.br

Professor Iv Pedro

com a placa seja de 50 kg e que a distncia AB, percorrida na descida da duna, seja de 100 m.

Em relao s informaes acima, correto afirmar: ( ) A fora de atrito ao longo do trajeto de descida (AB) menor que a fora de atrito ao longo do trajeto horizontal (BC). ( ) A velocidade da pessoa na base da duna (posio B) de 15 m/s. ( ) A distncia percorrida pela pessoa no trajeto BC de 80 m. ( ) A fora de atrito na parte plana de 200 N. ( ) O mdulo da acelerao durante a descida (trajeto AB) constante e igual a 1,0 m/s 2. ( ) O mdulo da acelerao na parte plana (trajeto BC) constante e maior que 3,5 m/s 2.

26. PUC-RJ Um tijolo e largado de uma certa altura e cai no cho. Um outro tijolo, de massa duas vezes menor, largado de uma altura duas vezes maior. Quando este segundo tijolo atingir o solo, sua energia cintica, em relao do primeiro, ser: a) um quarto b) a metade c) o dobro d)