Mapeamento BPM

  • View
    1.618

  • Download
    8

Embed Size (px)

Text of Mapeamento BPM

  • 1. GAV - UFSCMAPEAMENTODOS PROCESSOS

2. Mapeamento de Processos GAV - UFSCAnlise fluxo sequncia das atividades esperas e durao do MapeamentocicloFundamental para dados e informaesidentificao dos pessoas envolvidasprocessos relaes e dependnciasessenciais e paraanlise sistmicadas organizaes 3. GAV - UFSCMAPEAMENTOProduo=Fornecedores Clientes 4. POR QUE ENTENDER O PROCESSO ATUAL ? GAV - UFSC- Para definir o ponto de partida ( melhorar em relaoa que?) 5. GAV - UFSC MAPEAMENTO:VANTAGEM COMPETITIVA 6. CLIENTE - FORNECEDORProcessoRequisitos NecessidadesFornecedorCliente C FC F C FC F EntradaSada C FC FC F C F C = Cliente F = Fornecedor 7. GAV - UFSCCLIENTE - FORNECEDOR 8. Relevancia do MapeamentoGAV - UFSCPossibilitaPara Desenhar / representar Entendersequncias deprocessos, Documentarsubprocessos, Mediratividades, tarefas 9. Critrios para RepresentaoGAV - UFSC Objetivos e fatoresO que deve ser documentado e o nvel de detalhe requerido Facilidade de usoTanto na elaborao como no uso Representao existente a familiaridade que ir pesar na escolha ManutenibilidadeFacilidade de manuteno e de mudanas Intensidade de trabalhoEsforo necessrio para desenvolver e manter umprocesso SubjetividadeOs critrios subjetivos definindo qual melhor tcnica 10. Seleo da ferramenta para aGAV - UFSCRepresentao Representao sintonizada com as necessidades Representao com maior facilidade de uso Uso de smbolos deve ser limitado Texto dos diagramas dever ser claro e conciso Os diagramas devem ter organizao visual clara 11. Aspectos da RepresentaoGAV - UFSC Resultado do processo Conjunto de benef cios que o cliente recebe Inssumos do processo Conjunto de insumos utulizasdos no processo Processo do Cliente Maneira pela qual o cliente participa da produo Processo do fabricante Operaes desempenhadas pessoal do fabricante 12. O Mapeamento do ProcessoGAV - UFSCUm fluxograma vale mais do que mil procedimentos.A elaborao Define-se um fluxograma como umde fluxogramas,mtodo para descrevertambm chamada degraficamente um processodiagramao lgica ouexistente, ou um novo processode fluxo, umaproposto,ferramenta usando smbolos simples, linhas einestimvel para sepalavras, de forma a apresentarentender o graficamente as atividades e afuncionamento internosequncia no processo.e os relacionamentosentre os processosempresariais. 13. RELAO CLIENTE X FORNECEDOR GAV - UFSCCR : Cargo :Fornecedores Insumos Atividade Produtos Clientes CSI - Solicitao Realizar Anlise de - Solicitao- Gerente de anlise de Viabilidade Tcnica de abertura de de viabilidade, de Comunicao deOS via e-mailServio atravs de Dados laudo tcnico - Resultadoda anlise de- Gerente de - Ordens de viabilidade,Servioservio deatravs da - CSI viabilidade ao de laudo encerradastcnicoRecursosMo-de-obra (H/H) =Frequncia (Ms) =Materiais =Medida de Sa : N horas necessrias p/ realizar a atividade. da 14. Tipos de FluxogramasGAV - UFSC Diagrama de Blocos rpida noo do processo Fluxograma Padro (ANSI) analisa inter-relacionamentos detalhados Fluxogramas Funcionais mostram fluxo entre organizaes ou reas Fluxogramas Geogrficos mostram fluxo entre entre localidadesGlossrioANSI - American Internacional Standards Institute 15. Importncia dos Fluxogramas GAV - UFSC Mostram como os elementos se relacionam Permitem comparao com o processo real Determinam como melhorar a atividade Elemento-chave no Aperfeioamento deProcessos Empresariais Facilitam a comunicao Fluxogramas so FerramentasO objetivo de fazer e analisar um fluxograma adquirirconhecimento sobre o processo, para definir eimplementar processos de aperfeioamento. 16. Diagrama de Bloco GAV - UFSCSo os mais simples e comuns e normalmente a primeiraferramenta utilizadaRetngulos: representam atividadesLinhas com Setas: interligam os retngulos,mostram o sentido do fluxo de informaoe / ou relacionamento entre atividadesCrculos Alongados: indicam incio e fim Iniciar os rtulos descritivos de cada atividade com um verbo 17. Diagrama de Bloco GAV - UFSC Incio Ativ idades da Gernc ia aprovao de novo func ionrio 1.Analisar horas extras 2.Rever procedimento de contratao 3.Requisitar formulrios do depto RH 4.Preencher os formulrios 5.Preparar descrio de funo Harrington ( 1997) 6.Obter aprovao gerncia superior 7.Enviar processo para controlerFim 18. Diagrama de Bloco GAV - UFSC1. Decidir fazer 2. Fazer lista 3. Telefonar p/um churrasco convidados convidadosDiagrama para realizar um churrasco 5. Comprar 6. Preparar4. Fazer menu comida comida e materiais7. Preparar o8. Cozinhar a9. Comer aHarrington (1997)ptiocomida comida10. Limpar a 11. Limpar o loua ptio 19. Smbolos GAV - UFSCOperao:atividadePonto de DecisoInspeo MovimentoEsperaassinatura transporteHarrington (1997) DocumentoConexo Anotao Impresso ArmazenagemLimites 20. Fluxograma Padro ANSIGAV - UFSCO Fluxograma Padro usado paradetalhar as atividades dentro decada bloco, at o nvel desejado. Harrington (1997) 21. Incio GAV - UFSC B NoFluxograma Padro carro estNo disponvel?at o at obarbei ro estt rs na disponvel? BNo No C A 22. Fluxograma Funcional GAV - UFSCO Fluxograma Funcional retrata omovimento entre as diferentesreas de trabalho, uma dimensoadicional que se torna tilquando o tempo de ciclo umproblema.Ele identifica como asorganizaes verticais afetam oprocesso que fluihorizontalmente, por meio daorganizao.Harrington (1997) 23. Fluxograma Funcional - Seqncia de Tipos deGAV - UFSCAtividades, Setores e Tempos SETORESTIPOS DE ATIVIDADES / TEMPOSENVOLVIDOS1 DIA 2 DIAS 3 DIAS 2 3 4 6 14 16 17Ger. Pessoa Fsica7 8Setor de CadastroSetor Financeiro9 10 11Gerncia do Banco12 1318 19Setor de Caixa20Setor de Cobrana 24. Fluxo-Cronograma GAV - UFSCO Fluxo-Cronograma apresenta, alm doFluxograma Padro, a indicao do tempode processamento de cada atividade e dotempo de ciclo para cada atividade.Facilita a identificao das reas dedesperd cio de tempo e que provocam atrasos.Harrington (1997) 25. Processo XYZ GAV - UFSCProcesso Incioreas XYZ PROBLEMAS IncioABCD FimTempo48 20 22 24 26 30 horas 26. Fluxograma GeogrficoGAV - UFSCO Fluxograma Geogrfico, ou superpostoao layout f sico, analisa o fluxofsico das atividades.Ajuda a minimizar o tempo dedesperdcio entre o trabalho realizadoe os recursos envolvidos dentro dasatividades.Harrington (1997) 27. GAV - UFSC ServiosPoupanaPessoa Pessoa Gerncia (Tales, FsicaJurdica Geral Cartes) Setor de Cobrana Setor FinanceiroAuto - Caixa Auto - Servios Caixas Setor CadastroInformtica - Banco de Dados e CadastroFluxo do ClienteFluxo do Processo 28. Macro - FluxoMACROFLUXO DO PROCESSOGERENCIAR FACILIDADESGAV - UFSC Consulta asinformaes da planta CMT formata produtos de dadosCPF/CPI definem a CPL elabora o demanda Planejamento TcnicoCPL realiza estudo deCPL executa a implantao PLP faz o Planejamentoviabilidade tcnicada interconexoCPLEstratgicofluxo 35 fluxo 35 CLD define demanda deinterconexo (fluxo 01)Nesta fase CEF realiza anlise tcnica CEF especifica, contrata e confirmada ade rede acompanha a implantaoquantidade deCEF realiza estudo deCEF executa implantaofluxo 26CEFdos projetosfacilidades que sero viabilidade tcnica da interconexo fluxo 02 fluxo 35fluxo 35Alocao de equipamentos fluxo 03 adquiridas e previso de clientes em estaes fluxo 04 de ativao/S fluxo 27 disponibilizao CSI especifica, contrata e acompanha a implantao Verifica necessidades dos projetosdo cliente e consulta CSI elabora projeto necessrio avaliao CSI conclui projetoCSI as informaes da fluxo 25 da Engenharia? fluxo 25fluxo 05plantaNCGR acompanha a implantao e realiza Aps esta fase, asGerente de Servioaceitao dos projetos e facilidades adquiridasCGRobras so disponibilizadas para encaminha ordem de servio de viabilidadecomercializaofluxo 34fluxo 06 RO acompanha aOperao executa coleta de Operao executa transferncia/Operao atribui nmero Operao implanta implantao e realiza GRT disponibiliza Terminal contadoresinstalaoaceitao dos projetos econforme tipo de facilidade:Telefnico para vendafluxo 20 fluxo 21 fluxo 22obrasImpl. Comdados fluxo 28fluxo 07Impl. Rede fluxo 29fluxo 08 fluxo 10 Impl. Comutao fluxo 30fluxo 09 Impl. Transmisso 31 Operao analisa Quando a solicitaoviabilidade, conforme a de um cliente da especialidade:RO Operao executa mudana deTeleconsultoria, o cliente de carteira? NendereoGRT verifica aVB Comdados fluxo 28 fluxo 15 disponibilidade deVB Rede fluxo 29nmero sugestivoVB Comutao fluxo 30 VB Transmisso 31 Escritrio de Servios programaFacilidades CPA/Servio Secretriafluxo 18 Vendas de Balco, 103, 104 e Teleconsultoria vendem Vendas de Balco realiza a vendaFacilidades CPA do Terminal Telefnico fluxo 19Administrao de Produtos fluxo 11 Quando necessrioe Servios transforma a EILD, enviado e-mailordem de servio depara o CLD negociarviabilidade em ordem deVendas de Balco, 103, 104 ecom a operadora servio de implantao Teleconsultoria recebem destino a viabilidade do fluxo 32solicitao de troca de nmero linkfluxo 12RM/CATVendas de Balco, 103, 104 e Teleconsultoria recebem solicitao de mud. de endereofluxo 13 Administrao de ProdutosComnet, Lan Link, e Servios emite ordem dePorta Internet, Digital servio de viabilidade (paraLink, Flex Link, Netprodutos formatados) Link e Net Link voz/ Vendas de Balco, 103, 104 eAtendente ativa a Secretria fluxo 32 dadosTeleconsultoria vendem Servio Secretria/Secretria CelularCelular S fluxo 14 fluxo 14 Adm. Prod. e Serv. identifica necessidade dos clientes fora dacarteirafluxo 33Consultor emite solicitao no Consultoria identifica necessidade sistema SGV (para produtos dos clientes da carteira formatados)fluxo 23 fluxo 23CSM Consultor realiza a venda CSM elabora propostaConsultor realiza a vendafluxo 23fluxo 24fluxo 23 Consultor emite Laudo TcnicoAnalista de Negcios analisa a (para produtos no formatados) solicitaofluxo 23fluxo 24 CLD recebe solicitao de servio CLD elabora o contratoCLDde interconexo necessrio estudofluxo 35 fluxo 35 de viabilidade tcnica efinanceira? CAF realiza estudo de S viabilidade finance