Click here to load reader

MODELO DE ARRANJO FÍSICO FUNCIONAL PARA UMA · PDF fileArranjo Físico Funcional Este modelo predispõe máquinas e equipamentos que desempenham o mesmo processo em um mesmo local,

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of MODELO DE ARRANJO FÍSICO FUNCIONAL PARA UMA · PDF fileArranjo Físico Funcional...

MODELO DE ARRANJO FSICO

FUNCIONAL PARA UMA

MARMORARIA - ESTUDO DE CASO E

PROPOSTA DE MELHORIA

Thaires Naiara dos Reis Moura (UEMG Passos )

[email protected]

Vitor Hugo dos Santos Filho (UEMG Passos )

[email protected]

Luciana Resende da Silva (UEMG Passos )

[email protected]

Jose da Silva Ferreira Junior (UEMG Passos )

[email protected]

O estudo de caso conduzido em uma marmoraria trs uma abordagem

voltada para o aumento da produtividade operacional utilizando

mtodos de organizao do arranjo fsico. Tem-se que as marmorarias

so partes de uma estrutura de demanda do Merrcado de Rochas que

est em expanso no pas e para aproveitarem as oportunidades de

crescimento econmico necessrio que adotem uma postura mais

competitiva e estratgica. Para tanto, desenvolveu-se o presente

trabalho estruturado sob a forma de estudo de caso em uma

marmoraria na cidade de Alpinpolis, Minas Gerais, objetivando a

partir da anlise de sua planta produtiva, desenvolver um modelo de

arranjo fsico que seja adequado s operaes de produo da

empresa. A proposta se justifica pelo fato de que pequenas alteraes

nos arranjos fsicos podem conduzir as organizaes a alcanarem

maiores ndices de produtividade o que no atual cenrio econmico

oportuno para conduzir a empresa ao crescimento desejado. A

abordagem realizada demonstrou que as necessidades de adequao

do arranjo fsico eram visveis e imprescindveis para a melhoria

esperada e com base nelas fora desenvolvido o modelo de arranjo

fsico embasado no arranjo fsico funcional. A anlise levantou pontos

considerveis sobre a abordagem estratgica para este setor e

demonstrou que com efeito pequenas mudanas podem resultar em

benefcios para a empresa.

Palavras-chave: Arranjo fsico funcional, Marmorarias, Layout

XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

Joo Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016.

XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

2

1. Introduo

O estudo dos arranjos fsicos em plantas produtivas possui a misso de tornar o fluxo pelos

processos fluidos de acordo com as caractersticas de produo. Sendo assim cada tipo de

produo possui um tipo ideal de arranjo fsico, algo que aproxime ao mximo possvel sua

produtividade total. Quando a empresa no possui o conhecimento de sua produo, ou a

executa de forma desestruturada, tm-se extensos fluxos pelos processos e estes um tanto

confusos, movimentao intensa e desnecessria de materiais e na errada alocao de

recursos. Todos estes quesitos levam a perda da produtividade, pois, segundo Slack,

Chambers e Johnston (2009), uma pequena alterao no arranjo fsico pode afetar o fluxo pela

operao, que por sua vez poder afetar os custos e a eficcia geral e esta a pretenso do

estudo de caso.

Focando no setor de marmorarias, as mesmas so parte de uma estrutura de mercado que est

em crescimento no pas, sendo de suma importncia o conhecimento de meios que as

conduzam a competitividade j que o mercado trs boas oportunidades de crescimento

(CHIODI FILHO e CHIODI, 2009). Apesar de atuar numa das pontas da imensa cadeia que

abastece o mercado, elas so essenciais para a abordagem de desenvolvimento econmico

esperado e lidam diretamente com o consumidor final.

Diante do exposto, este trabalho tem como objetivo elaborar o projeto do layout para a

realizao das operaes de beneficiamento de mrmores e granitos a partir da anlise de seu

arranjo fsico atual e fluxo de materiais. Como objetivos especficos tm-se: A elaborao de

um esquema da localizao das mquinas e organizao dos espaos na situao atual da

empresa; o mapa de fluxo das operaes para com base nos dados coletados escolher o

modelo de arranjo fsico que mais se adequa as caractersticas de produo; e a elaborao do

esquema do arranjo fsico escolhido apontando as melhorias esperadas na sua implantao.

O trabalho foi elaborado com base na metodologia de pesquisa estudo de caso, seguindo os

passos descritos por Miguel (2007), salientando a importncia do estudo devido aos poucos

trabalhos na rea de marmorarias encontrados na literatura brasileira. Como contribuio

cientfica, este visa auxiliar no crescimento do conhecimento deste setor to importante para a

economia do pas.

XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

3

2. Reviso bibliogrfica

2.1. Arranjos Fsicos

O arranjo fsico de uma operao diz respeito ao posicionamento fsico de seus recursos

transformadores e determinam a maneira com a qual os recursos transformados fluiro pela

operao (SLACK, CHAMBERS e JOHNSTON, 2009). Argoud (2007) enfatiza ainda que a

anlise do arranjo fsico de plantas produtivas tem papel decisivo para o sucesso de uma

empresa, pois permite a racionalizao do espao, minimizao da movimentao de pessoas

e materiais, levando a reduo de custos e ao aumento da eficincia do sistema produtivo.

Dutra (2008) tambm conceitua o arranjo fsico como um componente importante a ser

considerado para o ganho da produtividade, uma vez que o seu planejamento integra os

caminhos dos componentes de um produto ou servio a fim de obter o relacionamento mais

eficiente entre o pessoal, equipamentos e materiais que se movimentam.

2.1.1. Os tipos de Arranjos Fsicos

Para Argoud (2007) dos vrios tipos de arranjos fsicos apresentados na literatura, apenas

quatro esto consolidados. Dutra (2008) ressalva que todos os outros derivam destes quatro ou

so combinaes dos mesmos: Arranjo fsico posicional; Arranjo fsico funcional ou por

processo; Arranjo fsico por produto e; Arranjo fsico celular.

Arranjo Fsico Posicional

Tambm conhecido como arranjo de Posio fixa, aquele cuja movimentao na operao

se faz pelos recursos transformadores, conforme exemplificado na Figura 1. Argoud (2007)

explica que nele o produto/servio fica parado enquanto os recursos mquinas,

equipamentos, mo-de-obra efetuam as etapas de processamento.

Figura 1 - Arranjo Fsico Posicional

Fonte: Adaptado de Argoud (2007)

XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

4

O projeto do arranjo fsico posicional considera alguns pontos importantes para sua eficcia

como: o local, as reas os espaos para as operaes e armazenamento de suprimento, a

movimentao dos recursos transformadores e requer habilidade das equipes envolvidas em

cada etapa do processamento (SLACK; CHAMBERS; JOHNSTON, 2009; ARGOUD, 2007).

Arranjo Fsico Funcional

Este modelo predispe mquinas e equipamentos que desempenham o mesmo processo em

um mesmo local, seo ou departamento como se pode observar na Figura 2 (DUTRA, 2008).

Argoud (2007) explica que neste arranjo as mquinas so agrupadas de acordo com a sua

funo. A razo que juntos eles podem atender diferentes necessidades de diferentes

produtos/servios tenham ao longo do processamento, trazendo flexibilidade.

Figura 0 - Arranjo Fsico Funcional

Fonte: Adaptado de Argoud (2007)

Arranjo Fsico por Produto

Este modelo, conforme pode ser observado na Figura 3, predispe as mquinas e os

equipamentos conforme a sequncia do processo de produo do produto (ARGOUD, 2007).

Atende a grandes demandas e no oferece total flexibilidade na linha. As linhas de produo

de veculos podem exemplificar este modelo e sua aplicabilidade.

Figura 3 - Arranjo Fsico Por Produto

Fonte: Adaptado de Argoud (2007)

Arranjo Fsico Celular

XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

5

Este tipo de arranjo (Figura 4) baseia-se no agrupamento de peas em famlia (ARGOUD,

2007). Neste modelo, tem-se que quando entram na operao os recursos transformados so

selecionados de acordo com caractersticas da operao a movimentar-se para determinadas

reas, ou clulas, a fim de terem estas necessidades especficas atendidas (SLACK;

CHAMBERS; JOHNSTON, 2009). Depois, os produtos podem seguir para outra clula, ou

voltar a compor a linha.

Figura 4 - Arranjo Fsico Celular

Fonte: Adaptado de Argoud (2007)

2.1.2 Arranjos Fsicos e os Tipos de Processos

Juntamente com as premissas que o arranjo fsico busca integrar - estratgias e necessidades -

ressalta-se tambm que eles se relacionam aos tipos de processos operacionais, conforme

apresenta a Figura 5. Logo, para alcanar o mximo de eficincia do arranjo fsico, faz-se

necessrio a real adequao