Monografia Jeane Pedagogia 2009

  • View
    968

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2009

Text of Monografia Jeane Pedagogia 2009

  • 1. RESUMOEsta pesquisa visou identificar e analisar a compreenso quealunos do curso de Pedagogia da Universidade do Estado daBahia UNEB, Campus VII, em Senhor do Bonfim- BA tmsobre o curso e sua formao.Para a realizao da mesma busquei suporte terico em Freire (1992), (1998),(2000), (2002) e (2006), Oliveira (2003), Pimenta (1999) e (2004), Libneo (1992),(2001), e (2002), Kullok (2000), Cortella (2001), Gomes (2003) Mizukami (2002)entre outros, os quais trazem contribuies de grande relevncia, para que seconstrua uma reflexo crtica sobre a formao que o curso de Pedagogiaproporciona bem como a sua importncia, buscando construir uma novacompreenso sobre o mesmo. Os procedimentos metodolgicos, para arealizao deste constituram-se com a pesquisa qualitativa atravs questionrio-fechado, para traar o perfil dos sujeitos e o semi-estruturado, para identificar ascompreenses que estes tm sobre o curso. Atravs destes instrumentos e aanlise realizada foi possvel identificar que os alunos do curso de pedagogia daUNEB, Campus VII, tm diferentes compreenses sobre o curso, onde muitos noconhecem a sua importncia e no entendem a qualificao que o curso oferece.Com base na pesquisa realizada trazemos elementos para que se construa umamelhor compreenso, sobre o curso de Pedagogia, atravs dos seguintesconceitos:Compreendendo a pedagogia, O curso de pedagogia da UNEB Campus VII,Pedagogia e participao.

2. APRESENTAOAs investigaes que do origem a este trabalho partem da intencionalidade deconhecer os caminhos da formao pedaggica para o exerccio da docnciasendo este estudo decorrente de uma pesquisa que tem como preocupao,conhecer e compreender o curso de Pedagogia e a construo dos saberesdocentes e seus processos no ensino universitrio buscando identificar qualcompreenso que os estudantes do curso de Pedagogia da Universidade doEstado da Bahia (UNEB), Campus VII tem sobre o curso e seu processo deformao.Com base nos apontamentos, aqui feitos acredita-se que este estudo apresentauma relevncia significativa no espao do ensino do Curso de Pedagogia, e emespecial, para a formao acadmica e pessoal dos discentes.A opo de identificar a compreenso que os alunos de Pedagogia tm sobrecurso partiu da relao que tenho com o curso pelo fato de ser estudante domesmo, e cultivar um interesse por ele o que me faz acreditar na educao e nadocncia.No captulo I abordada a questo da formao docente, com suas mudanas etransformaes no decorrer da histria.No captulo II faz-se uma abordagem sobre o curso de Pedagogia trazendo assimuma melhor compreenso sobre o curso e a formao que ele prope. 3. No captulo III fizemos uma abordagem sobre o Curso de Pedagogia da UNEB,Campus VII, o qual o objeto principal do nosso estudo.No captulo IV apresentamos questes sobre a Pedagogia participativa ondeabordamos a participao do discente no conhecimento pedaggico.No captulo V apresenta-se a metodologia, que com base em alguns autores nostraz os meios para que se alcance dados.No captulo VI apresenta-se a anlise e interpretao dos dados obtidos, utilizandoassim o questionrio fechado para traar o perfil dos sujeitos e o questionriosemi-estruturado para identificar a compreenso dos alunos de Pedagogia sobreeste curso.Culminando com as consideraes finais atravs dos questionamentos aplicadosaos alunos de pedagogia, percebido que convivemos ainda com umafragmentada e equivocada concepo que se tem do curso de Pedagogia. Ficaevidente na pesquisa realizada que h receio por parte dos estudantes em relao formao que ele prope o que leva muitas vezes a uma insegurana emrelao escolha do curso e at mesmo medo de encarar a realidade da sala deaula. 4. CAPTULO IPROBLEMATIZAOA essncia deste trabalho est voltada para a formao docentedo profissional da educao onde tomaremos como referncia ocurso de Pedagogia, que vem sofrendo mudanas sugeridas pelasexigncias da formao e do exerccio profissional.O processo educacional no decorrer da histria tem passado por significativasmudanas, devido globalizao e avanos cientficos o que delinearam ocaminho da educao e das polticas pblicas no Brasil.Em conseqncia de diversos fatores, como a poltica educacional do pas, quebuscava ampliar a oferta de vagas no ensino superior, aumentouprogressivamente a oportunidade de ingressar em um curso de graduao atravsdo vestibular. Porm como afirma Carvalho (1981):No que se refere ao nvel superior, por ser o grau culminante do sistema, onde se processamcom maior intensidade as desigualdades de oportunidades, como uma conseqncia natural dasdesigualdades sociais. Sendo o ingresso universidade considerado como um canal demobilidade, social, acesso aos diferentes cursos, torna-se proporcionalmente mais difcil, emfuno do prestgio de que desfrutam os mesmos, levando os candidatos de situao scio-econmica menos favorecida a optarem pelos cursos de menor prestgio. (p.28)Os estudantes de nvel superior desenvolvem um papel de intelectuais na sociedade, segundo jrelatava o educador e gestor das reformas educacionais Ansio Teixeira (1900- 1971), ao afirmar 5. que eles eram vistos como receptores de formao crtica que possibilitasse a criao de projetossociais que atendesse aos anseios da sociedade.A partir da formulao da constituio de 1988, a qual determinava a educao um direito de todose dever do Estado, esta seria incentivada e promovida visando o pleno desenvolvimento docidado e sua insero participativa na sociedade, sendo este preparado para exercer suacidadania e qualificado para as exigncias no mercado de trabalho.Entrando no sculo XXI passamos a viver uma sociedade diferente, avanada,que proporciona mudanas constantes, pois o moderno rapidamenteultrapassado devido a esse crescimento tecnolgico que oferece a todo omomento novas opes.Estamos em uma poca complexa de evidentes mudanas, onde no existemlimites para as pretenses humanas e onde o mundo evolui numa velocidade semprecedentes, com um crescimento assustador da populao o que impulsiona ohomem a procurar novas alternativas e meios de preencher suas necessidades eseus desejos de buscas e realizaes. Diante dessa realidade vivenciada a formao de educadores na atual conjuturada sociedade, exige destes disponibilidade e compromisso para compreender omomento atual e buscar, por meio dos conhecimentos adquiridos estabeleceraes educativas transformadoras, tendo em vista uma sociedade mais justa,mais igualitria e mais humanizada.Como relata Nvoa (2002) Trata-se de procurar escapar ao vaivm tradicionalentre uma percapo micro e um olhar macro, privlegiando um nvel meso decompreenso e interveno.(p.15).Nesta poca em que estamos vivendo, a competitividade e os interesses temdesenvolvido desigualdade estrutural, refletindo-se na distribuio de renda edesvalorizao do trabalho do profissional da educao atravs da aplicaodesigual dos direitos. A lgica neoliberal vem impondo e privilgiando algumasreas especficas, onde o sistema educacional brasileiro destaca-se emdesvantagens por causa das prcarias condies de trabalho dos profissionaisdesta rea.Por esta razo o ponto de partida deve ser o entendimento de que a formao doprofessor venha transformar os novos educadores em sujeitos capazes de opinar 6. e de decidir atravs de uma formao reflexiva e crtica, sendo este um agentetransformador.Ao afirmar que formar muito mais que puramente treinar o educando nodesempenho de destrezas (FREIRE, 2002, p.14), Freire nos convida a repensarsobre a prtica educativa.Essa formao busca e precisa garantir a aos estudantes do curso atitudes eposturas reflexivas e crticas, tanto do conhecimento elaborado por meio daspesquisas quanto do currculo presente em seu contexto educacional, levando-osa intervir em sua realidade.A sociedade da informao e do conhecimento exige maior qualificaoprofissional docente. Diante disso, a proposta do curso de Pedagogia constitui-seem preparar os alunos para atuarem na educao bsica e para se exercitaremem prticas. necessrio, porm uma reflexo a respeito da formao desses,considerando a diversidade social e cultural, dos diferentes espaos onde elasocorrem e da necessidade do emprego de metodologias mediadas por diferenteslinguagens.Como afirma Oliveira 2003:Na realidade o que se espera nesses casos que a educao contribua na reduo dasdesigualdades sociais por meio de desenvolvimentos e de condies para que os indivduospossam mobilizar-se socialmente ou obter grau de autonomia a fim de buscar solues para suasobrevivncia e dessa maneira sair da condio de vulnerabilidade social. (p.23).A educao ainda o grande desafio a ser conquistado e melhorado emboratenhamos passado por grandes transformaes. Os avanos cientficos etecnolgicos e a globalizao da sociedade trazem novas exigncias formaode professores nesta nova organizao social que exige mais da prtica deensino.Busca-se hoje desenvolver o bom profissional da educao, por meio dos cursosde licenciatura que visam uma proximidade maior com aes reflexivas, presentesna ao e na formao do professor em meio crise da sociedade industrialmoderna e as conseqentes reformas sociais resultantes na ao docente. 7. Como j afirma Freire (2006):Dessa forma, se a educao objetiva a transformao dos sujeitos, deve-se considerar que ofuturo professor tenha a possibilidade de desenvolver, durante a formao, as bases para asdecises que venha a tomar, com autonomia e o compromisso profissional com a sociedade.(p.26).Para que se alcance uma conscincia crtica ao longo de um curso de formaode professores imprescindvel que se possibilite a vivncia com a prtica, e aosvrios conhecimentos presentes no ambiente. O professor, hoje, aquele queprecisa ter e desenvolver competncias habilidades e equilbrio emocionalconsciente da importncia do desenvolvimento cognitivo e humano resultandonuma prtica educativa pautada no respeito e compreenso s diferenas.Sobre esta questo, Pimenta (1999) explica que: Tanto a formao inicial como a contnua tem como especificidade o que oprofessor faz, e no o que deve fazer, ou o que vai fazer. Ao mesmo tempo, oestagirio pod