Monografia Postos de Combustíveis

  • View
    99

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SETOR DE CINCIAS AGRRIAS E DE TECNOLOGIA

    DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL

    CLAUDIA COELHO NETTO FBIO BALDESSAR

    LGIA ANDRIA LUCA

    ESTUDO QUALITATIVO DE SEGURANA EM POSTOS REVENDEDORES DE COMBUSTIVEIS

    CURITIBA 2005

  • CLAUDIA COELHO NETTO FBIO BALDESSAR LGIA ANDRIA LUCA

    ESTUDO QUALITATIVO DE SEGURANA EM POSTOS REVENDEDORES DE COMBUSTIVEIS

    Monografia apresentada como requisito parcial obteno do ttulo Especialista em Engenharia de Segurana no Trabalho do Departamento de Engenharia Civil, Setor de Cincias Agrrias e de Tecnologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Orientador: Prof. Alceu Gomes de

    Andrade Filho, Dr.

    CURITIBA 2005

  • RESUMO

    O presente trabalho teve por objetivo a verificao qualitativa dos riscos existentes nos postos revendedores de combustveis, especificamente os relacionados ao armazenamento e abastecimento de combustveis. O estudo foi dividido em duas partes. A primeira consistiu na reviso bibliogrfica onde foram levantados os riscos envolvidos com as atividades, sendo estes subdivididos em qumicos, fsicos e ambientais. Os riscos qumicos so os relacionados aos produtos, incluindo ainda incndio e eletricidade esttica; os riscos fsicos so obras e manutenes nos postos revendedores de combustveis; enquanto os ambientais so os relacionados contaminao do solo e da gua subterrnea. Com base na etapa inicial, foi realizado um estudo de caso a fim de verificar a existncia, as causas e os efeitos dos riscos enunciados na primeira etapa. Verificou-se que muitos riscos so inerentes prpria atividade, mas outros podem ser agravados pelos clientes, pelos profissionais contratados (terceiros) e pelos prprios funcionrios, s vezes por desconhecimento dos perigos, mas tambm por imprudncia. Ficou evidenciada a necessidade de um programa contnuo de treinamento para corrigir algumas situaes encontradas e a utilizao de equipamentos de proteo individual e coletiva. Devido ao grande nmero e ao potencial dos riscos, necessria maior ateno dos rgos fiscalizadores e dos prprios empreendedores com relao proteo da vida humana, do meio ambiente e das instalaes fsicas relacionadas s atividades de revenda varejista de combustveis. Palavras-chave: Postos de Combustvel, Segurana, Riscos.

  • LISTA DE ILUSTRAES

    Grfico 1 Permanncia dos motoristas no veculo durante o abastecimento ..........65

    Grfico 2 Estado do celular ...............................................................................................66

    Grfico 3 Atendimento do telefone celular em PRCs pelos clientes.........................67

    Grfico 4 Clientes que atenderiam ou no telefone celular em PRCs......................67

  • LISTA DE TABELAS

    Tabela 1 - reas class ificadas em zonas de atmosfera explosiva ................................15

    Tabela 2 - Caracterizao dos principais perigos relacionados com a gasolina.........18

    Tabela 3 - Caracterizao dos principais perigos relacionados com o lcool .............19

    Tabela 4 - Caracterizao dos principais perigos relacionados com o leo diesel ....19

    Tabela 5 - Classificao dos PRCs de acordo com o ambiente no entorno ...............41

    Tabela 6 - Solubilidade de hidrocarbonetos aromticos .................................................49

    Tabela 7 - Valores resultantes das anlises efetuadas sobre as amostras de gua,

    comparados com os valores da Lista Holandesa...........................................76

    Tabela 8 - Sondagens executadas para avaliao da emisso de VOCs ..................78

    Tabela 9 - Resultados das medies de VOCs no solo nas sondagens a trado .......79

    Tabela 10 - Resultados das anlises das amostras de gua subterrnea (mg/L) .......81

  • LISTA DE SIGLAS E ABREVIATURAS

    ANP Agncia Nacional do Petrleo

    CO2 Dixido de carbono ou gs carbnico

    CONAMA Conselho Nacional do Meio Ambiente

    CONTRU Departamento de Controle do Uso de Imveis

    IAP Instituto Ambiental do Paran

    INMETRO Instituto Nacional de Metrologia, Normatizao e Qualidade Industrial.

    NR Norma Regulamentadora

    PAC Posto de Abastecimento de Combustveis

    PQS P qumico seco

    PRC Posto Revendedor de Combustveis

    RMC Regio Metropolitana de Curitiba

    SASC Sistemas de Armazenamento Subterrneo de Combustveis

    SEMA Secretaria Estadual de Meio Ambiente

    SISNAMA Sistema Nacional do Meio Ambiente

    SMMA Secretaria Municipal do Meio Ambiente

  • GLOSSRIO

    Atmosfera explosiva mistura com ar, sob condies atmosfricas, de substncias inflamveis na forma de gs, vapor, nvoa, poeira ou fibras, na qual, aps a ignio, a combusto se propaga atravs da mistura.

    Equipamento eltrico de segurana aumentada

    equipamento eltrico que, em condies normais de operao, no produz arcos, fascas, ou aquecimento suficiente para causar ignio da atmosfera explosiva para qual ele foi projetado, e no qual so tomadas medidas adicionais durante a constru o, de modo a evitar, com maior segurana, que tais fenmenos no ocorram em condies normais de operao e de sobrecargas previstas.

    Equipamento eltrico para uma atmosfera explosiva

    equipamento eltrico montado em invlucro prova de exploso.

    Equipamentos intrinsecamente seguros

    dispositivos ou circuito que em condies normais e anormais (curtos-circuitos, etc.) de operaes, no possuem energia suficiente para inflamar a atmosfera explosiva.

    Invlucro prova de exploso

    tipo de proteo onde as partes que podem inflamar a atmosfera explosiva esto contidas num invlucro capaz de suportar a presso desenvolvida durante uma exploso interna e que impede a transmisso da exploso para o ambiente externo.

    Lquido inflamvel lquido que possui ponto de fulgor inferior a 37,8C e presso de vapor que no exceda a 28x104 Pascal (aproximadamente 2,8 atmosferas) nessa temperatura.

    No break sistema com finalidade de manter o funcionamento, por um curto perodo de tempo, alguns equipamentos mais importantes do PRC, durante eventual falta de energia eltrica. O projeto bsico deste sistema garantir por cerca de trinta minutos a operao de uma caixa registradora, micro do escritrio, sistema de monitorao de vazamento, quando existente, algumas lmpadas de iluminao da loja. O sistema entra em operao automaticamente logo aps ocorrer a falta de energia eltrica, portanto, no requer nenhuma ao por parte dos funcionrios.

    Ponto de fulgor menor temperatura na qual um lquido libera vapor em quantidade suficiente para formar uma atmosfera explosiva, na sua superfcie ou nas paredes do vaso que o contm.

  • SUMRIO

    RESUMO

    LISTA DE ILUSTRAES

    LISTA DE TABELAS

    LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

    GLOSSRIO

    SUMRIO

    1 INTRODUO .................................................................................................................9

    1.1 OBJETIVOS............................................................................................................10

    2 REVISO BIBLIOGRFICA .......................................................................................11

    2.1 AGNCIA NACIONAL DO PETRLEO .............................................................11

    2.2 LICENCIAMENTO AMBIENTAL ..........................................................................12

    2.3 REAS CLASSIFICADAS ....................................................................................14

    2.4 RISCOS QUMICOS..............................................................................................15

    2.4.1 PRODUTOS....................................................................................................16

    2.4.2 INCNDIOS E EXPLOSES.......................................................................22

    2.5 RISCOS FSICOS..................................................................................................28

    2.5.1 PROCEDIMENTOS GERAIS PARA REALIZAO DE OBRAS...........29

    2.5.2 PROCEDIMENTOS GERAIS PARA REALIZAO DE

    MANUTENES ...........................................................................................35

    2.6 RISCOS AMBIENTAIS..........................................................................................39

    2.6.1 AES PREVENTIVAS ...............................................................................41

    2.6.2 AES INVESTIGATIVAS..........................................................................47

    2.6.3 AES EMERGENCIAIS .............................................................................51

    2.6.4 AES REMEDIATIVAS .............................................................................53

  • 3 METODOLOGIA............................................................................................................54

    4 DESCRIO DA REA DE ESTUDO.......................................................................55

    4.1 CARACTERIZAO DO PRC.............................................................................55

    5 RESULTADOS E DISCUSSES................................................................................58

    5.1 CLASSIFICAO DAS REAS ..........................................................................58

    5.2 RISCOS QUMICOS..............................................................................................59

    5.3 RISCOS FSICOS..................................................................................................68

    5.4 RISCOS AMBIENTAIS..........................................................................................72

    6 CONSIDERAES FINAIS ......................................................