Monografia Sandra Pedagogia 2011

  • View
    2.421

  • Download
    8

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2011

Transcript

  • 1. 1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAO CAMPUS VIISENHOR DO BONFIM - BASANDRA RAMOS DE SOUZA EDUCAO E DIVERSIDADE: UM ESTUDO SOBRE ASCOMPREENSES DAS PROFESSORAS DA ESCOLA ANTNIOBASTOS DE MIRANDA SOBRE A PRTICA PEDAGGICA NOPARADIGMA DA EDUCAO INCLUSIVA SENHOR DO BONFIM - BA 2011

2. 2SANDRA RAMOS DE SOUZA EDUCAO E DIVERSIDADE: UM ESTUDO SOBRE ASCOMPREENSES DAS PROFESSORAS DA ESCOLA ANTNIOBASTOS DE MIRANDA SOBRE A PRTICA PEDAGGICA NOPARADIGMA DA EDUCAO INCLUSIVA Trabalho monogrfico apresentado como pr- requisitode Licenciatura Plena em Pedagogia, Docncia e Gesto em Processos Educativos pelo Departamento de Educao Campus VII Senhor do Bonfim. Orientadora: Prof. MS.c Rita de Cssia Oliveira Carneiro SENHOR DO BONFIM - BA 2011 3. 3SANDRA RAMOS DE SOUZA EDUCAO E DIVERSIDADE: UM ESTUDO SOBRE ASCOMPREENSES DAS PROFESSORAS DA ESCOLA ANTNIOBASTOS DE MIRANDA SOBRE A PRTICA PEDAGGICA NOPARADIGMA DA EDUCAO INCLUSIVAAPROVADA EM_______DE___________DE 2011: Rita de Cssia Oliveira CarneiroOrientadoraPascoal Eron S. Souza Avaliador Ricardo Jos AmorimAvaliador 4. 4Dedicamosesse trabalho a nossaorientadora,pelocompromissoemediao doconhecimentoaquiproduzido, a nossas colaboradoras quecontriburam para a realizao dessetrabalho e a meus alunos e alunas,minhas fontes de inspirao e incentivo asuperao das dificuldades que permeiama docncia. 5. 5AGRADECIMENTOS A Deus, que nos deu sabedoria e a oportunidade de buscarmos, por meio doestudo, informaes importantes para nossa formao profissional e para ns nospercebermos como seres capazes, privilegiados e mediadores de boas aes eincentivo a transformao humana e social; A Universidade do Estado da Bahia UNEB por nos acolher e nos proporcionarrecursos humanos, didticos e tecnolgicos para o aperfeioamento da prticaeducativa e preparao para a docncia; Ao meu pai (in memorian) e minha amada me, que sempre me incentivaramdesde a infncia a me tornar educadora;Ao meu marido que me apoiou com sua orientao em todos os momentospara no desistir e confiar em minha capacidade; Aos meus alunos e alunas que me desafiam dia-a-dia a superar as dificuldadescompreendendo a significncia da diversidade humana; Aos professores da UNEB que nos ajudaram nesta importante jornada, emespecial a Rita Carneiro com sua competncia profissional nos orientou compacincia e sabedoria para que pudssemos realizar essa pesquisa; Aos nossos colegas do curso de Pedagogia em especial as minhascompanheiras Edilene, Jeame, Joerly, Renata, Voneide, Luclia e Cleane, queparticiparam desse processo e juntas partilhamos experincias boas e ruins durantenossa permanncia na Universidade e que nos possibilitou um aprendizadosignificante. Enfim, agradecemosde maneiraespecial s colaboradoras quecompartilharam suas vivncias e nos possibilitaram a realizao desse trabalho. 6. 6O universalismo que queremos hoje aquele que tenha como ponto em comuma dignidade humana. A partir da, surgemmuitas diferenasquedevem serrespeitadas. Temos direito de serdiferentes quandoaigualdade nosdescaracteriza (Boaventura de SouzaSantos). 7. 7RESUMOA educao inclusiva uma concepo de educao e do trabalho pedaggico quecompreende a diversidade humana e busca incluir todas as pessoas com base no respeitos diferenas e na valorizao, possibilitando que estas possam aprender e sedesenvolver, apropriando-se do conhecimento historicamente construdo, tendo comoparmetro de aprendizagem as suas possibilidades e capacidades de aprender. Nessecontexto, o presente trabalho tem como finalidade apresentar as reflexes resultantes dapesquisa realizada sobre a temtica da prtica pedaggica na educao inclusiva e otrabalho com a diversidade no ambiente da sala de aula. A referida pesquisa encontra-seinserida no campo das Cincias Humanas e Sociais e desenvolveu-se a partir de umametodologia qualitativa atravs da observao participante e do questionrio semi-aberto,realizada com 08 (oito) professoras da Escola Municipal Antnio Bastos de Miranda Anexo, que lecionam na Educao Infantil e no Ciclo Bsico de Alfabetizao do EnsinoFundamental I. O nosso objetivo foi identificar quais as compreenses que estasprofessoras tm sobre a prtica pedaggica no paradigma da educao inclusiva, de queforma elas percebem a diversidade e como lidam com ela no seu dia-a-dia. As nossasdiscusses e anlises fundamentaram-se teoricamente em Carvalho (2009), (Lima (2006),Mantoan (2006), Mazzotta (2001), Mittler (2003), Paulino (2008), Salgado (2008) entreoutros. Os dados analisados nos mostram que essas professoras tm uma compreensodo que seja a educao inclusiva e do que preciso para trabalhar com a diversidade,porm falta-lhes uma formao mais consistente para enfrentar os desafios de educardentro dessa concepo de educao.PALAVRAS-CHAVE: Compreenses. Professor. Prtica pedaggica. Educao Inclusiva 8. 8 LISTA DE FIGURASFigura 4.1.1 Percentual referente idadeFigura 4.1.2 Percentual referente ao sexoFigura 4.1.3 Percentual referente escolaridadeFigura 4.1 4 Percentual referente ao tempo de servioFigura 4.1.5 Percentual referente carga horria de trabalho 9. 9SUMRIOINTRODUO ......................................................................................................... 11CAPTULO I1.REPENSANDO A EDUCAOINCLUSIVA PARAALM DAHOMOGENEIZAO ............................................................................................... 12CAPTULO II2.INCLUSO VERSUS PRTICAS INCLUSIVAS: FUNDAMENTANDO AQUESTO................................................................................................................. 182.1. Breve histrico do processo da educao inclusiva ................................... 18 2.2. Compreender para incluir: a importncia da compreenso sobre a educaoinclusiva .................................................................................................................... 222.3. Educao inclusiva: valorizar a diversidade para a igualdade social eformao humana ..................................................................................................... 242.4. O professor, suas aes e o trabalho pedaggico na incluso .................. 262.5. Repensando a prtica pedaggico na educao inclusiva ........................ 29CAPTULO III3. TRAANDO O CAMINHO DA PESQUISA .......................................................... 32 3.1. Tipo de pesquisa ................................................................................... 32 3.2. Lcus e sujeitos da pesquisa ................................................................ 33 3.3. Instrumentos de coleta de dados: caminhos trilhados para desvendarnossas inquietaes ................................................................................................. 34CAPTULO IV4. COMPREENDER E AGIR: UMA ANLISE SOBRE AS COMPREENSES DASPROFESSORAS SOBRE A PRTICA PEDAGGICA NO PARADIGMA DAEDUCAO INCLUSIVA ......................................................................................... 374.1. TRAANDO O PERFIL DAS COLABORADORAS DA PESQUISA ... 38 4.1.1. Idade e sexo ................................................................................. 38 4.1.2. Escolaridade ................................................................................. 39 4.1.3. Tempo de servio ......................................................................... 40 10. 104.1.4. Carga horria de trabalho ............................................................. 414.2. CONCEPES E PRTICAS DAS PROFESSORAS NO PARADIGMADA EDUCAO INCLUSIVA ................................................................................... 424.2.1. A compreenso das professoras sobre a educao Inclusiva ..... 434.2.2. As diferenas na sala de aula e o trabalho docente no combate aexcluso ................................................................................................................... 444.2.3. O aprimoramento e a compreenso da prtica pedaggica para otrabalho com alunos (as) com necessidades especiais e com dificuldades deaprendizagem ........................................................................................................... 464.2.4. O fracasso escolar de alunos (as) das classes menos favorecidas,alunos (as) com dificuldades de aprendizagem e necessidades educacionaisespeciais ................................................................................................................... 474.2.5. Contribuies para a aprendizagem das crianas comnecessidades educacionais especiais ...................................................................... 49 4.2.6. O planejamento das atividades e recursos utilizados para otrabalho com alunos (as) com necessidades especiais ........................................... 51 4.2.7. Atividades desenvolvidas para a superao das dificuldades pelascrianas .................................................................................................................... 53 4.2.8. Escola especial X escola regular: necessrio a segregao eprtica educativa diferenciada para a educao de alunos (as) com necessidadeseducacionais especiais e com dificuldades de aprendizagem? ............................... 554.2.9. Teoria e prtica: o trabalho pedaggico na incluso ..................... 58CONSIDERAES FINAIS..................................................................................... 61REFERNCIAS ........................................................................................................ 63 APNDICES ............................................................................................................ 68 11. 11 INTRODUO A temtica dessa pesquisa resultante das inquietaes sobre a prticaeducativa inclusiva que deve ser exercida na sala de aula no sentido de valorizar adiversidade humana, favorecendo a aprendizagem dos discentes e respeitando seusritmos e dificuldades que apresentam no decorrer do processo de desenvolvimento. A partir das diferentes caractersticas e dificuldades dos alunos e alunas emdesenvolver suas habilidades e tamb