Monografia Sione Pedagogia 2010

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2010

Text of Monografia Sione Pedagogia 2010

  • 1. 1UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA-UNEBDEPARTAMENTO DE EDUCAO-CAMPUS VIISIONE BARTILOTTI DOS SANTOSEDUCAO INCLUSIVA: O DEFICIENTE VISUAL NA SALA DE AULA SENHOR DO BONFIM 2010

2. 2SIONE BARTILOTTI DOS SANTOSEDUCAO INCLUSIVA: O DEFICIENTE VISUAL NA SALA DE AULATrabalho deconcluso de cursoapresentado ao Departamento deEducao Campus VI da Universidade doEstado da Bahia UNEB, como requisitospara concluso do curso de Licenciaturaem Pedagogia.Orientado: Prof. Pascoal Eron Santos deSouzaSENHOR DO BONFIM2010 3. 3 SIONE BARTILOTTI DOS SANTOSEDUCAO INCLUSIVA: O deficiente visual na sala de aulaAprovado em ___________ / ___________/___________BANCA EXAMINADORA:____________________________ ____________________________Prof. (a) Avaliador (a)Prof. (a) Avaliador (a)______________________________________________________________(Orientador) 4. 4As pessoas tm direito a serem iguaissempre quea diferena as tornarinferiores; contudo, tm tambm direito aserem diferentes sempre que a igualdadecolocar em risco suas identidades.(SANTOS 1997) 5. 5Ao bom Deus por me conceder adisponibilidade, sabedoria e confianaproporcionaram possvel a realizao deum sonho em realidade.A minhafamlia, professores peloincentivo, aos meus amigosquecontriburam direta ou indiretamente nestacaminhada. 6. 6 AGRADECIMENTOAo Departamento de Educao Campus VII, pela graduao em Pedagogia.Ao professor Pascoal Eron Santos de SouzaAos funcionrios que auxiliaram para o desenvolvimento das atividades.Aos professores que participaram nas respostas dos questionrios.A cada educador que no decorrer do curso nos proporcionou momento deinterao e busca do saber e produo do conhecimento.A todos que contriburam de maneira significativa no caminhar trilhado e nopercurso do curso de pedagogia. 7. 7 LISTAS DE FIGURASFigura 1- Perfil do professores com relao ao gneroFigura 2 Formao acadmicaFigura 3 Jornada de trabalhoFigura 4 Capacitar-se a busca do conhecimentoFigura 5 O desafio de aprender BrailleFigura 6 Experincia vivenciada pelo professor com deficienteFigura 7 A insegurana uma realidadeFigura 8 Incluso um paradigma visvel 8. 8RESUMOEste trabalho de concluso de curso trata da questo da incluso de deficientesvisuais na sala comum, esse fator abrange um processo de reforma e reestruturaodas escolas com a finalidade de assegurar o acesso e a permanncia do alunodeficiente no processo de escolarizao. Procuramos identificar as compreensesque os professores das sries iniciais tm sobre a incluso do deficiente visual nasclasses regulares. O lcus de pesquisa foram duas escolas pblicas municipais dacidade de Senhor do Bonfim. A metodologia envolveu uma abordagem qualitativa.Para coleta de dados, foram utilizados a observao direta, preenchimento dequestionrio aberto e fechado. Os resultados da pesquisa indicam que as principaisdificuldades que impedem uma efetiva incluso dos deficientes visuais nasinstituies de ensino envolvem a falta de formao especfica dos professores e assituaes de discriminao e preconceito que os estudantes cegos estosubmetidos.Palavras-chave: Deficiente Visual. Educao Inclusiva. Professor. Sala de aula. 9. 9SUMRIOAPRESENTAO....................................................................................................11CAPTULO IPROBLEMATIZAO..............................................................................................13CAPTULO IIFUNDAMENTAO TERICA.................................................................................172.1 O incio da educao inclusiva no Brasil.....................................................172.2 A integrao do deficiente na escola...........................................................182.3 O deficiente e suas possibilidades...............................................................212.4 O educador em uma perspectiva inclusiva..................................................222.5 A convivncia na sala de aula.......................................................................232.6 O deficiente visual conquistando seu espao.............................................252.7 Educao inclusiva uma escola de qualidade.............................................28CAPTULO IIIMETODOLOGIA........................................................................................................303.1 Pesquisa qualitativa..........................................................................................303.2 Lcus da Pesquisa............................................................................................303.3 Sujeitos da Pesquisa........................................................................................313.4 Os instrumentos utilizados e coleta de dados...............................................31 10. 10CAPTULO IVANLISES DE DADOS............................................................................................324.1 Perfil dos professores...................................................................................32 4.1.1 Gnero...........................................................................................................32 4.1.2 O professor e sua formao........................................................................33 4.1.3 Jornada de trabalho.....................................................................................34 4.1.4 Capacitar-se buscar conhecimento........................................................35 4.1.5 O desafio de aprender Braille.....................................................................36 4.1.6 Experincia do professor com deficientes................................................37 4.1.7 A insegurana uma realidade..................................................................38 4.1.8 Incluso, um paradigma visvel..................................................................39 4.2 Discursos dos professores............................................................................40 4.2.1 A poltica de incluso..................................................................................40 4.2.2 Prtica educativa.........................................................................................41 4.2.3 A luta contra o preconceito.........................................................................42 4.2.4 Trabalho pedaggico...................................................................................44 4.2.5 As dificuldades da poltica de incluso.....................................................46CONSIDERAES FINAIS.....................................................................................48REFERNCIAS........................................................................................................50APNDICES.............................................................................................................55 APNDICE A APNDICE B 11. 11 APRESENTAOEste trabalho de concluso de curso traz algumas reflexes sobre a incluso dodeficiente visual na sala de aula. O tema central desta discusso tem umaaproximao muito pessoal com a histria de vida da pesquisadora, pois, durante ainfncia e adolescncia, convivemos com a possibilidade de perder completamentea viso. No fosse uma interveno cirrgica para tratar um problema de cataratacongnita, hoje teramos, segundo um parecer mdico, deficincia severa.Entendemos que a incluso de alunos com deficincia visual, na rede regular,representa um avano histrico em relao ao movimento de integrao. A inclusopostula uma reestruturao do sistema de ensino, com o objetivo de fazer com que aescola se torne aberta s diferenas para trabalhar com todos os educando, semdistino de gnero ou caractersticas fsicas.O presente trabalho est dividido em 4 captulos. No primeiro captulo apresentamoso problema de pesquisa, a Educao Inclusiva e o deficiente visual na sala comum.Este tema nos leva a uma reflexo: a incluso requer uma reestruturao doSistema de Ensino para que a escola esteja apta a aceitar as diferenas e trabalharcom alunos, sem distino de gnero, ou caractersticas seja ela fsica,psicolgica,social e cultural.No segundo captulo, abordamos os conceitos-chaves e os principais tericos queorientaram nossas reflexes e nortearam a pesquisa. Bakhtin (1992), Castro (2004),Cabo (2003), Con (2003) Duarte Jnior (1998), Enriquz (2003), Fvero (2007),Fonseca (1995), Freire (1991), Gaio (2005), Kssar (1997) Mantoan (1997, 2004),Mazotta(2001), Menegetti (2005), Oliveira (2003), Sacristn (1998), Silva (1995),Touraine (1999), Veiga (1989), Vygotsky (1989).No terceiro captulo, apresentamos a metodologia que direciona esta pesquisa denatureza qualitativa, bem como descrevemos e justificamos a utilizao dos 12. 12instrumentos de coleta de dados que nos auxiliaram na construo de um conjuntode informaes indispensveis satisfao de nossas inquietaes.No quarto captulo, trazemos a anlise e interpretao dos resultados. Refletimos ascompreenses que os professores das sries iniciais tm sobre a incluso de alunosdeficientes visuais nas classes comuns a partir dos dados coletados e dasdiscusses dos tericos que fundamentaram este estudo.Enfim, ressaltamos que imprescindvel repensar a prtica pedaggica e a posturado professor frente ao aluno com deficincia visual, buscando construir Uma escolainclusiva, que contemple todos os educandos sem distino de caractersticas,fsicas, psicolgicas, culturais e sociais. 13. 13CAPTULO IINCLUSO VENCENDO BARREIRASNo decorrer da histria, a educao passou por momentos de transformaesprincipalmente no que se refere incluso de pessoas deficientes nas instituiesde ensino, essas mudanas abrangem um processo de reforma e de reestruturaodas escolas na sua totalidade com a finalidade de assegurar o direito e fortalecer oacesso as oportunidades educacionais, sociais e culturais oferecidas pela escola.A expresso incluso relaciona-se ao termo excluso, posto que se existe uma lutapara incluso, seja na escola ou na sociedade como um todo porque h pessoass margens do convvio social. Gentili (1995) buscando elucidar est