NOVAS OPORTUNIDADES DE RECURSOS PARA A ESCOLA TÉCNICA DO AMRJ

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PLANO DE NEGÓCIOS GRUPO C. NOVAS OPORTUNIDADES DE RECURSOS PARA A ESCOLA TÉCNICA DO AMRJ. EGN CEMOS 2009. SUMÁRIO. NOVAS OPORTUNIDAES DE RECURSOS PARA A ESCOLA TÉCNICA DO AMRJ. INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DO PROBLEMA ANÁLISE DO MACROAMBIENTE ANÁLISE DA CONCORRÊNCIA ANÁLISE DOS PÚBLICOS - PowerPoint PPT Presentation

Text of NOVAS OPORTUNIDADES DE RECURSOS PARA A ESCOLA TÉCNICA DO AMRJ

  • PLANO DE NEGCIOSGRUPO CEGNCEMOS 2009

  • NOVAS OPORTUNIDAES DE RECURSOS PARA A ESCOLA TCNICA DO AMRJSUMRIO INTRODUO DEFINIO DO PROBLEMA ANLISE DO MACROAMBIENTE ANLISE DA CONCORRNCIA ANLISE DOS PBLICOS ANLISE SWOT E DE FATORES CRTICOS DE SUCESSO DETERMINAO DE OBJETIVOS A SEREM ATINGIDOS ANLISE DE SEGMENTAO E POSICIONAMENTO ESTRATGIA DE MARKETING ESTRATGIA DE OPERAES E LOGSTICA ESTRATGIA DE RECURSOS HUMANOS RESULTADOS ESPERADOS

  • INTRODUO A Escola Tcnica do Arsenal de Marinha (ETAM) rgo integrante da estrutura bsica do AMRJ, subordinada ao Vice-Diretor.

    Criada em 18 de agosto de 1923 (Decreto n 16.127), para a formao de mo-de-obra qualificada nos Nveis Tcnico e Bsico (profissionalizante), a fim de atender s necessidades de recursos humanos do AMRJ.

    A Lei n 8.112/90, que institui o Regime Jurdico nico dos Servidores Pblicos Civis da Unio, impediu o aproveitamento dos alunos formados na ETAM como servidores do AMRJ partir de 1992. Desativao a ETAM. A reativao da ETAM ocorreu em 04 de maro de 2002 graas ao Convnio n 013/99/PROEP entre o Ministrio da Educao e o ento Ministrio da Marinha, hoje Comando da Marinha, para implementar na ETAM o Programa de Expanso da Educao Profissional (PROEP).

  • DEFINIO DO PROBLEMA

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL - No h previso da MB alterar sua poltica em relao manuteno da ETAM, mesmo sem obrigatoriedade de vnculo entre os alunos formados e a MB.- A motivao da MB o desenvolvimento do Poder Martimo que pode ser mobilizado em tempo de guerra e a demonstrao de sua importncia para a sociedade.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL - A revitalizao da ETAM dependeu de um convnio entre o Ministrio da Educao e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).- A expanso do setor naval nos prximos anos um fator motivador para um bom gerenciamento pelo governo federal dos recursos envolvidos nesse convnio, mas sua aplicao no deixa de depender de fatores polticos.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALO Programa de Expanso da Educao Profissional - PROEP - uma iniciativa do Ministrio da Educao - MEC - e tem por objetivo a implantao da reforma da educao profissional determinada pela Lei de Diretrizes e Bases da Educao Nacional. O PROEP objeto do Acordo de Emprstimo n 1052/OC-BR celebrado entre o Ministrio da Educao e o Banco Interamericano de Desenvolvimento BID, com vigncia final em novembro de 2008. O valor do Contrato de U$ 312 milhes, dos quais 50% provenientes do financiamento BID e 50% de contrapartida brasileira. Dentre os componentes de atuao do PROEP est o redimensionamento da oferta da rede federal de educao profissional, buscando o desenvolvimento de aes para o seu reordenamento, envolvendo diversidade de oferta de cursos, ampliao e reforma de infraestrutura, aquisio de equipamentos e materiais de ensino-aprendizagem e capacitao de recursos humanos.Apesar da Lei n 8.112/90, que institui o Regime Jurdico nico dos Servidores Pblicos Civis da Unio, das Autarquias e das Fundaes Pblicas Federais, ter impedido o aproveitamento dos alunos formados na ETAM como servidores do AMRJ, a MB enquadra-se perfeitamente no projeto, por j possuir uma estrutura praticamente pronta para o atendimento das necessidades do setor naval, que apresenta um quadro de franca expanso no Brasil. (SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALEssa expanso do setor naval, de certa forma, garante a continuidade dos investimentos no setor e o apoio do governo federal, mas como se trata de questes polticas que envolvem o gerenciamento de recursos de alto valor, considerou-se de mdio risco a possibilidade de trmino do apoio do governo.(SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL No h impedimento legal para expanso das atividades da ETAM ou da legislao que rege os cursos tcnicos dessa natureza.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALA Resoluo da Cmara de Educao Bsica do Conselho Nacional de Educao - CNE/CEB - 04/1999 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educao Profissional Tcnica de Nvel Mdio e no Parecer CNE/CEB 16/1999 que trata das mesmas Diretrizes Curriculares fundamentaram a elaborao do Decreto-Presidencial n 5.154, de 23 de julho de 2004, que regulamenta o 2 do art. 36 e os art. 39 a 41 da Lei n 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educao nacional.

    (SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALOs artigos regulamentados pelo Decreto esto listados a seguir:Art. 36. O currculo do ensino mdio observar o disposto na Seo I deste Captulo e as seguintes diretrizes: [...] 2. O ensino mdio, atendida a formao geral do educando, poder prepar-lopara o exerccio de profisses tcnicas.Art. 39. A educao profissional, integrada s diferentes formas de educao, ao trabalho, cincia e tecnologia, conduz ao permanente desenvolvimento de aptides para a vida produtiva.Pargrafo nico. O aluno matriculado ou egresso do ensino fundamental, mdio esuperior, bem como o trabalhador em geral, jovem ou adulto, contar com a possibilidade de acesso educao profissional.Art. 41. O conhecimento adquirido na educao profissional, inclusive no trabalho, poder ser objeto de avaliao, reconhecimento e certificao para prosseguimento ou concluso de estudos.Pargrafo nico. Os diplomas de cursos de educao profissional de nvel mdio,quando registrados, tero validade nacional.

    (SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALArt. 41. O conhecimento adquirido na educao profissional, inclusive no trabalho, poderser objeto de avaliao, reconhecimento e certificao para prosseguimento ou conclusode estudos.Pargrafo nico. Os diplomas de cursos de educao profissional de nvel mdio,quando registrados, tero validade nacional.

    (SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL A poltica atual do governo federal dificulta a contratao de funcionrios civis. Caso seja necessria uma expanso das atividades da ETAM para angariar recursos, dificilmente poderia ser realizado com a participao de funcionrios civis, independente da anlise financeira desses custos.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL A MB tem enfrentado dificuldades para admitir funcionrios civis, mesmo para reposio daqueles que esto prximos de sua aposentadoria. A autorizao para admisso de funcionrios civis do Ministrio do Planejamento, Oramento e Gesto (MPOG) e a MB mantm um oficial comissionado junto ao setor poltico, em Braslia, para facilitar essas negociaes, mas no tem obtido xito nos ltimos anos.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL - A legislao favorece a contratao de militares que esto na situao de reserva remunerada 1 classe serem contratados para prestarem tarefa por tempo certo (TTC).- A contratao de militares nessa situao positiva, no sentido de proporcionar a possibilidade de maior verificao de profissionais de reconhecida competncia na rea requerida e adaptados ao funcionamento administrativo e organizacional da MB.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGALA Prestao de Tarefa por Tempo Certo (TTC) regida pela publicao da MB, SGM-302 (3 Reviso), que traduz a legislao em vigor para o contexto desta Fora Armada. Essas prestao de tarefa s pode ser exercida pelos militares da MB que adquiriram estabilidade (mais de dez anos de servio) e, por tempo de servio, passaram situao de reserva remunerada 1, continuando a receber seus proventos relativos ao perodo da reserva ou aposentadoria, de acordo com o linguajar civil.O Adicional Pr-Labore o adicional pago ao militar da Reserva Remunerada da Marinha, exceto quando convocado, reincludo, designado ou mobilizado, que prestar TTC de interesse da Marinha do Brasil. O valor do adicional, de acordo com o art. 23 da Medida Provisria n 2.215-10, de 31AG02001, de 30% (trinta por cento) dos proventos que o militar efetivamente estiver recebendo.

    (SLIDE OCULTO)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL No h impedimento legal para contratao de civis na situao de reserva remunerada 2 classe. A legislao permite a contratao de civis em qualquer posto ou graduao, mas o contrato limitado a oito anos e os militares podem ser submetidos a outras atividades alm das especficas para aplicao na ETAM.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE POLTICO-LEGAL A admisso de civis para o Corpo de Reserva da Marinha, na condio de Reserva Remunerada 2 para as atividades pretendidas est fundamentada nas Leis n 8.239, de 4 de outubro de 1991, que regulamenta o art. 143, && 1 e 2 da Constituio Federal, que dispe sobre a prestao de Servio Alternativo ao Servio Militar Obrigatrio; Decreto n 4.780, de 15 de julho de 2003, que aprova o Regulamento da Reserva e d outras providncias e publicao DGPM-308 (3 rev), da MB.

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE SCIO-ECONMICOPARMETROS ECONMICOS

    Taxa de Inflao: previso do IPEA, que esperam um aumento de preos entre 0% e 2,5% ao ano

    Situao Financeira das Empresas: o governo vai criar o Fundo Garantidor Naval que ter R$ 4 bilhes para apoiar os estaleiros brasileiros e foram assinados contratos para construo de 119 empreendimentos navais, num total de trs milhes de TPB (Tonelagem de Porte Bruto)

  • ANLISE DO MACRO-AMBIENTEAMBIENTE SCIO-ECONMICOASPECTOS SOCIAIS

    Os nmeros do SINAVAL indicam a evoluo do setor, o aumento da contratao de navios e a expanso do emprego

    Incentivos educacionais que os funcionrios das indstrias fluminenses analisadas recebem atualmente de forma mais frequente so a Graduao (40,9%), o Curso Tcnico (38,6%) e a Bolsa de Estudo para cursos eventuais (36,4%) confirma a busca do setor industrial fluminense pela maior qualificao de seus profissionais

    ANO200420052006200720082009EMPREGOS1265