Click here to load reader

Para Começar: curiosidades bíblicas P - e... · PDF filePara Começar: curiosidades bíblicas (2) P ara a última semana do Mês da Bíblia, que no próximo Domingo celebra o Dia

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Para Começar: curiosidades bíblicas P - e... · PDF filePara...

Dehonianos ........................................ 1

|||| Abrindo Espaos e criando Laos!

Para Comear: curiosidades bblicas (2)

Para a ltima semana do Ms da Bblia, que no prximo Domingo celebra o Dia da Bblia e no dia 30 (prxima 3 feira) faz memria do biblista-mor, So Jernimo, partilhemos mais algumas curiosidades bblicas.

1. Quando foi escrita a Bblia? A formao da Sagrada Escritura foi um longo processo. Entre 1250 a.C. e 100 d.C., aproximadamente: o AT levou mais de mil anos para ser escrito; o NT em torno de 50 anos.

2. Onde foi escrita a Sagrada Escritura? O Antigo Testamento foi escrito: em Jud, o reino do sul (Palestina); na Samaria, o reino de Israel, ao norte (na Palestina); na Babilnia, onde o povo judeu esteve exilado, entre 587 a.C. e 539 a.C.; no Egito, onde muitos judeus viviam na dispora. Os livros do Novo Testamento foram escritos nos lugares por onde os evangelizadores cristos pregaram e fundaram as comunidades crists primitivas: na Palestina (a terra de Jesus); na Sria; na sia Menor; na Grcia; na Itlia, particularmente Roma,

3. A formao do Povo de Israel. difcil saber ao certo quem, como e quando o Povo de Israel se formou. O certo que, tal como o povo brasileiro, tambm o israeltico originou-se de grupos diversos. Entre outros grupos, sobressaram o abramico (pastores, descendentes dos patriarcas), o mosaico (grupo que fugiu do Egito), sinatico (os bedunos de Seir), e os hapirus (grupos oprimidos das periferias das cidades-estado de Cana). Por volta de 1250 a.C. esses grupos j se haviam unido e eram conhecidos como Israel.

4. O pas de Israel. Israel um pas pequeno e semirido, situado entre o Mar Mediterrneo e o Rio Jordo. Entrou na histria h uns 35 sculos, quando o povo judeu deixou a vida nmade, estabeleceu-se na terra e tornou-se nao. Ao longo dos tempos, o pas recebeu diferentes nomes, como, Eretz Yisrael (Terra de Israel), Tsion (Sio nome de uma das colinas de Jerusalm, que se tornou sinnimo tanto da cidade quanto de toda a Terra de Israel), Palestina, Terra Prometida, Terra Santa. Alis, tambm nosso pas foi Ilha de Vera Cruz, Terra de Santa Cruz, antes de chamar-se Brasil.

Contudo, para a maioria dos israelenses seu pas simplesmente, H aretz (a Terra). Mais de 5,5 milhes de pessoas vivem hoje em Israel. Cerca de 4,5 milhes so judeus e a maioria dos demais so rabes. O pas se caracteriza por um amplo espectro de estilos de vida, variando do religioso ao secular, do

moderno ao tradicional, do urbano ao rural, do comunitrio ao individual. O territrio de Israel compe-se de cincofaixas paralelas:

1) a plancie costeira, 2) a Shefel, 3) as montanhas centrais, 4) o Vale do Jordo, 5) a Transjordnia.Confira no mapa acima...

P. Mariano,scj.

ANO II | Congregao dos Padres do Sagrado Corao de Jesus - Provncia BSP | 61a Edio - 26/09/14

|||| Abrindo Espaos e criando Laos!

2 ........................................ Dehonianos

|||| Abrindo Espaos e criando Laos! NestaEdi

o

Igreja e Congregao

De volta Alemanha depois do 7 a 1 5

Palavras de Padre Dehon 4

Dehonianos ........................................ 3

|||| Abrindo Espaos e criando Laos! NestaEdi

o

Provncia BSP e Distrito BSL

35 anos de previdncia social para ministro de culto 11

P. Sebastio Pitz vai missionar em Marab/PR 7

Saberes e Sabores 14

Retiro da Provncia no Paran 6

P. Zezinho: teologia e devoo feitas poesia e cano 8

Assembleia dos Leigos Dehonianos 9

Eleies 2014: Vamos Votar! (4) 13

4 ........................................ Dehonianos

|||| Abrindo Espaos e criando Laos!

Palavra de Padre DehonQuarta Meditao:

Nosso Senhor Jesus Cristo o nico Sacerdote do Pai desde a encarnao e por toda a eternidade (1)

Se Nosso Senhor era o nico sacerdote eterno, o nico sacerdote prefigurado pelo sacerdcio e pelos sacrifcios do Antigo Testamento, ainda mais manifestamente desde a Encarnao, o nico sacerdote verdadeiro, do qual os outros sacerdotes no so seno e sombra e os representantes.

Ele o nico sacerdote, porque o sacrifcio que Ele ofereceu toda a sua vida, que consumou sobre a cruz e que continua, sem o repetir, no cu e sobre o altar eucarstico, uma ao que respondeu e que responde para sempre a todos os fins da Encarnao.

1. O sacrifcio de Nosso Senhor suficiente para a glria do seu Pai Quais so os fins da Encarnao? Do lado de Deus, a sua glria; do nosso lado, a nossa

salvao. Ora, o sacrifcio de Nosso Senhor atinge perfeitamente e definitivamente este duplo fim.

A glria de Deus uma adorao, um louvor, um amor, uma ao de graas, uma splica, uma expiao, dignas de Deus, dignas da sua Majestade, da sua Santidade, da sua Bondade, da sua soberana Justia. Esta honra, esta satisfao, Deus as recebe plenamente do Corao sacerdotal do seu divino Filho: Por Ele, com Ele e nEle, diz a santa liturgia, Deus recebe toda a honra e toda a glria.

O Senhor mesmo tinha anunciado pelo profeta Malaquias que colocaria toda a sua complacncia e encontraria toda a satisfao no nico sacrifcio do seu Filho: A minha afeio no est em vs, diz aos Israelitas infiis, e no receberei mais ofertas da vossa mo; porque desde o nascer ao pr do sol, o meu nome grande entre as naes, e uma oblao pura sacrificada e oferecida ao meu nome em toda a parte (Ml 1,11).

Tudo o que Deus pode querer, exigir, desejar mesmo de uma criao, a saber: a religio, a reverncia, a gratido, a obedincia, a dileo, independentemente de tudo e em primeiro lugar tem tudo isso no seu nico Jesus (Mgr. GAY, Deuxime lvation sur la vie et la doctrine de N.S.J.C.).

O sacrifcio divino e adorvel do Calvrio atinge, portanto, perfeitamente o primeiro fim da Encarnao que a glria de Deus; atinge-o tambm definitivamente.

Depois deste divino sacrifcio, no h nada que possa acrescentar seja o que for glria, honra e satisfao de Deus. A criatura resgatada dever sem dvida ser consagrada a esta glria, a esta honra; mas no poder dar satisfao a Deus a no ser tomando de emprstimo o valor infinito do sacrifcio do Calvrio. O que fizesse no teria valor sem isto.

Somente o Corao de Jesus, sacerdote e vtima, d a Deus sem medida a glria que lhe devida.

Dehonianos ........................................ 5

|||| Abrindo Espaos e criando Laos!

De volta Alemanha depois dos 7 a 1

A nossa volta Alemanha depois de dois meses de frias e dos 7 a 1 no foi fcil. Alm de enfrentar os comentrios sobre o histrico jogo do Mineiro tivemos que driblar tambm algumas burocracias e at um bbado para chegarmos linda cidade de Freiburg. Dessa vez at o Cheking foi demorado, foram uns 30 minutos s na fila. Ao embarcamos encontramos uma senhora no nosso lugar no avio. E quando disse que era nosso lugar (meu e do frater Paulo) ela achou que ramos um casal e saiu de nosso lugar e disse: eu gosto de homem viu!? No entendi muito o porque, talvez seria por que ambos carregam uma aliana no dedo, aliana essa que nos foi dada depois da primeira profisso religiosa, mas no valeria a pena esclarecer.

O problema maior veio depois. Ela trocou tanto de lugar que veio parar ao nosso lado um alemo bbado. isso mesmo, bbado! Quando ele se sentou ao nosso lado j sentimos o cheiro. E tudo se confirmou quando ele tirou uma garrafa de vinho do porto e comeou a beber. O comissrio de bordo viu e imediatamente retirou a garrafa dele. Porem ele j tinha bebido o suficiente para se embriagar e para comear a puxar conversa conosco. Perguntou-me se poderamos falar em alemo. Eu disse que poderamos tentar e depois de uns minutos ele adormeceu. O voo de 12 horas teve vrios perodos de turbulncia e nesses momentos nosso amigo bbado dorminhoco quase caa no meu colo, foi tenso ter que segura-lo vrias vezes. E outra, ele estava no corredor, era difcil at ir ao banheiro, pois ela era um alemo grande de pernas compridas.

Depois chegamos em Frankfurt onde o simptico homem da alfndega exortou a imediata renovao de nossa carteira de residente, pois ela j est vencida, nessa hora o suor saiu s de ter que explicar para ele nossa situao na Alemanha e em alemo. Esperamos duas horas pelo trem para Freiburg. Dentro do trem percebemos que nossas passagens eram do dia anterior. Na desateno compramos passagens erradas. Simplesmente um erro de data que fez a gente novamente ter que dar esclarecimentos em alemo. Isso foi at bom pois o alemo j deu uma desenferrujada. E sobre o 7 a 1, no deu outra, eu j esperava. O padre Heinz Lau antes de fazer o em nome pai, do filho e do esprito santo na missa, olhou pra mim e disse : Max 7 a 1 deu uma risadinha e continuou a missa. Depois mais tarde muitos amigos do time de futebol no qual eu jogo vieram tambm e disseram: 7 zu 1, das war zu viel, aber das Leben geht weiter. Herzlich Willkommen! que em portugues seria: 7 a 1 foi muito, mas a vida continua, seja bem-vindo! O semestre aqui comea na segunda quinzena de outubro e at l temos uma papelada para organizar e entregar na Universidade. Conto com as oraes de todos.

Abraos a todos os confrades! Vivat Cor Jesu!

Frater Maximiliano Delfino Cndido, scj. Freiburg/Alemanha, 19.09. 2014.

6 ........................................ Dehonianos

|||| Abrindo Espaos e criando Laos!

Retiro da Provncia no Paran

Entre os dias 22 e 25 de setembro de 2014, no Recanto Pascal das Irms de So Carlos de Lyon, localizado perto do aeroporto de Maring PR, realizou o 2 retiro proposto pela Comisso de Espiritualidade e organizado pelos religiosos do Setor 5 (PR) da Provncia Brasil So Paulo.

Estiveram presentes 19 religiosos. Infelizmente, o pregador no veio. Houve falha na comunicao, embora disponhamos de tanto

Search related