Pátio das Laranjeiras - Edição 83

  • View
    233

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio correspondente aos meses de novembro e dezembro de 2012

Transcript

  • Perante o crescente fluxo dasmigraes internacionais, escalaplanetria, a EPM-CELP ajusta,permanentemente, a sua respostaeducativa s necessidades de umacidadania ativa e universal, valorizandoa diversidade e respeitando asdiferenas.

    O mundo anossa grandesala de aula

    13. aniversrio da EPM-CELP1999 - 2012

    Ano X - N. 83 | Nov/Dez 2012 | DIRETORA: Dina Trigo de Mira | Maputo - Moambique

  • EPM-CELP

    2 | PL |Nov/Dez 2012

    EDITORIAL

    ASTRONOMIA | Projeto O cu nas nossas mos seduziu ministro daEducao e alunos das escolas pblicas de Moambique

    NATAL | A visita do Pai Natal levantou suspeitas entre os pequenotes do1. Ciclo e Consulado de Portugal premiou postais da EPM-CELP

    4

    5

    8

    9

    11

    16

    17

    18

    19

    20

    21

    ENTREVISTA | Francisco Mximo, coordenador do projeto O cu nasnossas mos, sonha com um planetrio em Moambique

    ANIVERSRIO | Ondas de magia e arte assinalaram as comemoraes do13. ano de vida da EPM-CELP

    SADE | Como a histria do Rato Malaquias ensinou as regras de higieneoral s crianas do 1. Ciclo

    COOPERAO | EPM-CELP dinamizou festa dos livros no Jardim doTunduro para encerramento das atividades do ano letivo 2012

    LITERATURA | EPM-CELP inaugurou coleo Pensar a Educao comlanamento de livro de Marlia Gago

    COOPERAO | 3. Oficina de Formao de Formadores fez abordagemtransversal da Educao Sexual e HIV/SIDA

    PROJETO | Maior proximidade das famlias escola facilita asaprendizagens e a integrao escolares dos alunos

    TIC | Partilha de informao e de recursos caminho mais vivel paraaprendizagens permanentes e ajustamentos s mudanas

    SOLIDARIEDADE | Convvio natalcio com crianas e adolescentes da Casado Gaiato revela novas realidades a alunos da EPM-CELP

    22

    23

    24

    TEXTO | Mgoas da escola e o Primeiro Olhar so livros analisados nahabitual rubrica Palavra Empurra Palavra

    NA PONTA DA LNGUA | A viagem debaixo de gua de Ana Bouas e oautoretrato de Miguel Padro

    FINALISTAS | Alunos do secundrio serviram o Caf Concerto 2012 commuita criatividade e emoo

    Para ler nesta edio

    PTIO DAS LARANJEIRAS | Revista bimestral da EPM-CELP | Ano X - N. 83 | Edio Nov/Dez 2012

    Diretora Dina Trigo de Mira | Editor Geral Antnio Faria Lopes | Editor-Executivo Fulgncio Samo| Redao Antnio Faria Lopes, Fulgncio Samo, Sandra Cosme e Sofia Chaby | Editores CludiaPereira (Artes), Judite Santos (TIC) e Fulgncio Samo (Palavra Empurra Palavra) Editora GrficaAna Seruca | Colaboradores redactoriais nesta edio Ana Albasini, Centro de Formao e Difusoda Lngua Portuguesa, Ana Paula Relvas, Ana Bouas (4. E) e Miguel Padro (10. A1) | Grafismoe Pr-Impresso Ana Seruca, Antnio Faria Lopes e Fulgncio Samo | Fotografia Filipe Mabjaia,Firmino Mahumane e Ilton Ngoca | Reviso Graa Pinto, Ana Paula Relvas e Lusa Antunes | Im-presso e Produo Centro de Recursos Educativos | Distribuio Fulgncio SamoPROPRIEDADE Escola Portuguesa de Moambique - Centro de Ensino e Lngua Portuguesa, Av.para o Palmar, 562 - Caixa Postal 2940 - Maputo - Moambique. Telefone + 258 21 481 300 - Fax +258 21 481 343

    Stio oficial na Internet: www.epmcelp.edu.mz | E-mail: patiodaslaranjeiras@epmcelp.edu.mz

    Diversidade euniversalidade

    Terminmos o ano de 2012 com a renovada con-vio de que podemos e devemos universalizara nossa interveno educativa medida das trans-formaes que a nossa comunidade escolar vai re-gistando. Somos uma entidade em constante porvir,utilizando a matriz cultural portuguesa como pontode partida para a descoberta de novas formas deaprender o Mundo. H 13 anos partimos para estaaventura e nela tm participado milhares de alunose centenas de professores e funcionrios de mlti-plas origens e nacionalidades. Cada um deles tor-nou-se ns, a entidade que nos sustm eimpulsiona.

    A diversidade da nossa origem e do caminho atao momento traado compromissa-nos o futuro,ainda que sobre este pendam incertezas e inevit-veis preocupaes humanitrias e ambientais.Cabe-nos, neste desafio, ajudar os nossos alunos aserem indivduos felizes, aproveitando as benessesda vida, e capazes de resolver os problemas que aatualidade do Mundo lhes coloca. Cabe-nos ensin-los a serem cidados responsveis e ativos e aaprenderem a construir as competncias necess-rias para o mundo do trabalho, marcado pela preca-riedade, flexibilidade e deslocalizao crescentes,que exige mltiplas competncias centradas na ta-refa e no na carreira. Trabalhamos, diariamente,para fomentar entre os nossos alunos o pensa-mento livre e crtico, o parceiro mais nobre de todae qualquer aprendizagem com significado para aexistncia humana, social e econmica do indivduo,para que, to cedo quanto possvel, iniciem a cons-truo dos seus projetos de vida com a ajuda daEPM-CELP. Fazmo-lo por uma vocao naturalque nos confere obrigaes.

    Apetece-nos dizer que o cu o nosso limite.Tmo-lo como meta simblica do nosso querer eabertura aos muitos mundos que fazem o nossoMundo. Sinal disso , por exemplo, o desenvolvi-mento do projeto de astronomia O cu nas nossasmos, que to bem foi acolhido pela comunidadeescolar pblica de Maputo. Queremos romper hori-zontes longnquos, alcanando os nossos limitesterrenos de interveno cvica e social, enquantoinstituio geradora e portadora de bens culturaiscapazes de contribuir para o exerccio de uma cida-dania interventiva e responsvel dos nossos alunosem qualquer latitude cultural do mundo contempo-rneo. Informa-nos, prioritariamente, as realidadesmoambicana e portuguesa, unidas pela lngua epelas diferenas mutuamente respeitadas.

    Festejamos, nesta edio, a famlia e o Natal,que consolida os afetos to preciosos para a dispo-nibilidade para aprender, e tambm o nosso 13.aniversrio, que fortalece a nossa identidade e cul-tura escolar. Feliz Natal e um prspero 2013.

    DIREO

  • Nov/Dez 2012 | PL | 3

    EPM-CELP

    Yunara Zaqueu e a EPM-CELP foramdistinguidas no concurso internacionalde moda - categoria escolas (MFWSchool) -, inserido na 8. edio do Mo-zambique Fashion Week (MFW), realizadoem Maputo entre 7 e 15 de dezembro.

    Com a vitria, a jovem estilista ascen-deu categoria de Young Designer, rece-bendo como prmio um cheque do BancoStandard no valor de 27 mil meticais, paraalm de uma viagem, copatrocinada poraquela instituio bancria, frica do Sulpara estagiar no ateli de um conceituadoestilista sul-africano.

    EPM-CELP coube o prmio de 20mil dlares americanos, tambm oferecidopelo mesmo banco, que se destina aqui-

    sio de livros para o apetrechamento dabiblioteca escolar.

    Momentos aps a consagrao, AliceFeliciano, subdirectora da EPM-CELP,afirmou ser sempre muito bom ver osnossos alunos terem sucesso e aplicarem-se naquilo que importante para eles. Sa-tisfazem, assim, o prazer de fazer coisasnovas. Por sua vez, Yunara Zaqueu refe-riu que a vitria constitui um grandeavano na minha carreira como estilista.Relativamente viagem frica do Sul,confessou que no esperava, pois nosabia que tinha mais um prmio, acres-centando: Agradeo ao Standard Bankpela oportunidade, que vai permitir-me ad-quirir mais conhecimentos sobre a moda.

    Yunara e EPM premiadasem concurso internacional

    MODA

    Jos Lopes assumecargo de subdiretorda EPM-CELP

    OEnsino Magazine, jornal com sedeem Castelo Branco (Portugal) e de-dicado ao ensino e educao, assinou,no passado dia 22 de novembro, em Ma-puto, um protocolo de cooperao coma EPM-CELP.

    Para o diretor do Ensino Magazine,Joo Carrega, o acordo refora a pro-moo do ensino e da educao es-cala global, numa lgica de que aeducao no tem fronteiras e de que a

    EPM-CELP uniu-se ao Ensino Magazine

    Gimnodesportivobeneficiou deobras deremodelao

    O pavilho gimnodesportivo daEPM-CELPbeneficiou de obrasde ampliao com o objetivo de au-mentar a capacidade de ventilao doespao.

    As obras consistiram na constru-o de uma galeria numa das facha-das laterais do pavilho, de modo apermitir maior ventilao de ar, a qualproporciona, simultaneamente, umazona de acolhimento de pessoas paraa observao das atividades no inte-rior. O projecto de remodelao prevo aproveitamento da galeria comozona de lazer.

    multiculturalidade enriquece a educaoe o conhecimento, defendendo estaparceria com uma das mais prestigia-das instituies de ensino, acrescentou.

    Dina Trigo de Mira, diretora da EPM-CELP, enalteceu igualmente o valor daparceria estabelecida, sublinhando ofacto de a nossa Escola ser uma casaaberta, multicultural e funcional, aco-lhendo um bocadinho do mundo, o quea todos enriquece".

    RECURSOS HUMANOS

    INFRAESTRUTURAS

    PROTOCOLO

    Yunara Zaqueu (direita) num dos momentos da sua consagrao, acompanhada da modelo

    Jos Ant-nio Marti-nho Lopesassumiu, a 12de outubro de2012, o cargode subdirec-tor da EPM-CELP emsubstituiode Jos Mi-guel Costa, que solicitara, entretanto,a aposentao.

    O novo subdirector da EPM-CELPtem formao acadmica em gestode empresas, engenharia informticae enfermagem, tendo, neste ltimosetor, atuado na rea peditrica.

    Jos Lopes entende a EPM-CELPcomo instituio que deve expandir-se de forma sustentada, mas, acres-centa, esta viso depende da criaourgente de um condomnio residencialpara os professores, fundamentalpara garantir o sucesso.

  • EPM-CELP

    4 | PL | Nov/Dez 2012

    Planetrio mvel em Maputoseduziu alunos moambicanosUma dzia de sesses de observaoastronmica, em 28 e 30 de novem-bro, com recurso a um planetrio mvel,proporcionaram a centenas de alunos dasescolas secundrias Josina Machel eFrancisco Manyanga, da cidade de Ma-puto, a oportunidade de verem o cu aovivo e a cores. Uma iniciativa da EPM-CELP, atravs do projeto O cu nas nos-sas mos, que despertou o interesse doMinistrio da Educao de Moambique eteve vasta cobertura jornalstica.

    cerimnia de apresentao do pro-jeto, realizada na Josina Machel, assisti-ram, entre outras individualidades, o