Pátio das Laranjeiras - Edição 88

  • View
    223

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio correspondente aos meses de novembro e dezembro de 2013

Transcript

  • Ano X

    I - N

    . 88

    | Nov

    embr

    o/Dez

    embr

    o l 20

    13 | D

    IRET

    ORA:

    Dina

    Trigo

    de M

    ira | M

    aputo

    - Mo

    amb

    ique

    ESCO

    LA P

    ORTU

    GUES

    A DE

    MO

    AMBQ

    IUE

    - CEN

    TRO

    DE E

    NSIN

    O E

    LNG

    UA P

    ORTU

    GUES

    A

    O cnsul de Portugal em Maputo,Gonalo Teles Gomes, releva o papelda Escola Portuguesa deMoambique no domnio das relaesde cooperao entre as naesmoambicana e portuguesa.

    PGINA 9

    Espontaneamente, alunos daEPM-CELP homenagearamNelson Mandela na manhseguinte tomada deconhecimento da morte docarismtico lder sul-africano.

    PGINA 4

    Entrevista Homenagem

    LLnngguuaa ppoorrttuugguueessaaccaattaalliissaa ccuullttuurraass

    14. aniversrio da EPM-CELP

  • 2EDITORIAL

    EPM-CELP | Alunos da EPM-CELP prestaram homenagem a Mandela.Lanamento do livro O Caador de Ossos e avaliao de professoresmarcaram agenda da escola.

    NATAL | Alunos e professores fantasiaram o Natal que, generosamente,se estendeu s crianas internadas no Hospital da Machava

    4

    5

    6

    8

    12

    13

    14

    17

    16

    ATIVIDADES | Lanamento do projeto Machambinha, observaoespacial, experincia paleontolgica e palestra sobre educao edesenvolvimento pessoal diversificaram iniciativas do 2. perodo letivo

    TIC | Aprendizagem de tecnologias digitais facilita a aprendizagem daleitura e escrita no primeiro ciclo do ensino bsico

    EFEMRIDES | Proteger os adolescentes do HIV e monitorar a diabetespreencheram programas do Gabinete Mdico da EPM-CELP

    COOPERAO | O projecto Mabuko Ya Hina encerrou atividades de 2013e recebeu nota positiva dos dirigentes das escolas aderentes

    PALAVRA EMPURRA PALAVRA | Luclio Manjate - humildade e nobreza doescritor habitam na sua obra A Legtima Dor de Dona Sebastio

    PSICOLOGANDO | O sentir dos meninos que procuram apoio nos Serviosde Psicologia e Orientao

    DESPORTO | Basquetebol, mostra de competncias gmnicas e desporto-rei animaram programa de encerramento do primeiro perodo do anoescolar de 2013/2014

    Para ler nesta edio

    PTIO DAS LARANJEIRAS | Revista bimestral da EPM-CELP | Ano XI - N. 88 | Edio Nov/Dez 2013

    Directora Dina Trigo de Mira | Editor Geral Antnio Faria Lopes | Editor-Executivo Fulgncio Samo| Redao Antnio Faria Lopes, Fulgncio Samo e Margarida Vasconcelos | Editores Ricardo Franco(TIC), Alexandra Melo (Psicologando) e Fulgncio Samo (Palavra Empurra Palavra) Editora GrficaAna Seruca | Colaboradores redactoriais nesta edio Ana Albasini, Lusa Antunes, Teresa Noronhae Joo Paulo Videira | Grafismo e Pr-Impresso Ana Seruca, Antnio Faria Lopes e FulgncioSamo | Fotografia Filipe Mabjaia, Firmino Mahumane e Ilton Ngoca | Reviso Graa Pinto e AnaPaula Relvas | Impresso e Produo Centro de Recursos Educativos | Distribuio FulgncioSamo (Coordenador)PROPRIEDADE Escola Portuguesa de Moambique - Centro de Ensino e Lngua Portuguesa, Av.do Palmar, 562 - Caixa Postal 2940 - Maputo - Moambique. Telefone + 258 21 481 300 - Fax + 25821 481 343

    Stio oficial na Internet: www.epmcelp.edu.mz | E-mail: patiodaslaranjeiras@epmcelp.edu.mz

    Lngua portuguesa

    catalisa riqueza cultural

    EPM-CELP

    Com a bandeira da multiculturalidade come-mormos, este ano, o 14. aniversrio.Ponte entre vrias culturas que coabitam no

    dia-a-dia, tornando esta escola nica, a lnguaportuguesa catalisa a riqueza cultural dos seg-mentos que a compem, enriquecendo as apren-dizagens de cada um. A Escola Portuguesa deMoambique tem-se afirmado, ao longos dosseus 14 anos de existncia, como marco no en-sino e na sua misso de integrao de jovens,contribuindo para um convvio saudvel entrePortugal e Moambique, segundo palavras docnsul de Portugal em Maputo em entrevista pu-blicada neste nmero.

    Esta filosofia de respeito pela diferena e osideais humanistas que nos pautam esteve espe-lhada nas homenagens que os nossos alunos fi-zeram a Nelson Mandela, exemplo de luta pelajustia e defensor de uma sociedade em quetodos os seres humanos, independentemente dasua pertena cultural, tm acesso aos mesmosdireitos e partilham responsabilidades similares.

    O desporto escolar tambm tem contribudopara a criao de um espao de encontro entrevrias escolas, potenciando a criao de uma cul-tura de responsabilidade, de superao das nos-sas limitaes e de fortalecimento do esprito deequipa e laos identitrios para com a escola aque pertencemos.

    As atividades de solidariedade organizadaspor ocasio do Natal evidenciaram a generosi-dade, a entrega e a capacidade de organizaodos nossos alunos em projetos que visam a me-lhoria de vida dos mais desfavorecidos deste pasque nos acolhe.

    Este dilogo permanente entre a escola e omeio onde est inserida depende do grau de do-mnio da lngua que nos comum e, consequen-temente, do nosso investimento na formao enos projetos de incentivo leitura dentro e forada escola.

    DIREO

    9 ENTREVISTA | Falar portugus abre portas em todos continentes, considerouo Cnsul-Geral de Portugal em Maputo, Gonalo Teles Gomes

  • 3EPM-CELP

    Multiculturalidade marcou 14. aniversrio da EPM-CELP

    Integrada nas celebraes do 14. aniversrio da EPM-CELP, realizou-se, imediata-mente aps o termo da sesso solene, a cerimnia de apresentao do mais recentelivro da Coleo Contos e Histrias de Moambique intitulado Kanova e o Segredo daCaveira, com textos de Pedro Lopes e ilustraes de Walter Zand. Estes autores esti-veram presentes na cerimnia, durante a qual assistiram dramatizao da histria queescreveram e ilustraram.

    A obra fora lanada, a 5 de novembro, no Centro Cultural Ntsindya, em cerimnia in-tegrada nas atividades de encerramento da edio 2013 do projeto Mabuko Ya Hina.

    Aexaltao da multiculturalidade da ln-gua portuguesa foi a marca da cele-brao do 14. aniversrio da EPM-CELP,fundada em 1999. Conta, atualmente, comcerca de 1700 alunos pertencentes a maisde 20 nacionalidades. A diretora da nossaEscola, Dina Trigo de Mira, afirmou, nasesso solene comemorativa do anivers-rio, realizada a 29 de novembro ltimo,que a multiculturalidade faz jus praxiseducativa da EPM-CELP, cujo projeto edu-cativo valoriza uma cultura humanista euniversal.

    Dina Trigo de Mira adiantou que a ce-lebrao do aniversrio da EPM-CELP eraa expresso da felicidade e da unio esta-belecida pela lngua portuguesa, cuja uni-versalidade deixa de ser uma utopia epassa a ser uma misso quando se refletena realidade, mesmo quando esta mar-cada, circunstancialmente, por algumatenso social e poltica.

    A sesso solene foi enriquecida pelasintervenes musicais dos alunos do Pr-Escolar e do 1. Ciclo, com interpretaesde peas clssicas de violino e entoaode cantos, sob a batuta dos professores ti-tulares e da disciplina de Educao Musi-cal. Aos alunos do ensino secundriocoube a tarefa de protocolar a conduoda cerimnia oficial do acolhimento dosencarregados de educao e das entida-des oficiais convidadas para o evento, queteve lugar no pavilho gimnodesportivo.

    A premiao dos alunos que mais sedistinguiram no ano letivo 2012/2013 cons-tituiu, como tradio, um dos pontosaltos da sesso solene, para os quais con-tribuiram, atravs da entrega dos diplomase certificados, as presenas do embaixa-

    dor e do cnsul de Portugal, respetiva-mente Jos Augusto Duarte e GonaloTeles Gomes.

    Do programa de atividades do 14. ani-versrio constou, igualmente, uma exposi-

    o coletiva de artes plsticas, patente notrio principal da EPM-CELP, com obrasde Chan, Mugime, Lica Sebastio e TitosPelembe, num conjunto de trabalhos reali-zados em acrlico e tcnicas mistas.

    Solenidade especial relanouKanova e o Segredo da Caveira

  • Mandela inspirou reflexosobre valores humanosentre alunos do secundrio

    EPM-CELP

    4

    Tal como no resto do mundo, a comunidade educativa da EPM-CELP reagiu mortede Nelson Mandela, ocorrida a 5 de dezembro ltimo. Na manh seguinte, duranteuma aula de filosofia, os alunos do 11. A2 inspiraram-se na figura de Madiba para re-fletir sobre valores humanos universais, evocando a memria do primeiro presidente dafrica do Sul livre do apartheid e Nobel da Paz em 1993.

    Em homenagem a Nelson Mandela, os alunos escreveram pensamentos associadosa uma das figuras mais carismticas da humanidade, que, depois, leram aos colegasem digresso pelas salas de aula.

    HOMENAGEM

    A humanidade perdeu

    ontem, dia 5 de Dezembro

    de

    2013, um smbolo de honestida

    de,

    sinceridade, carisma e hum

    il-

    dade, Nelson Mandela, que ser

    lembrado para todo o sempr

    e,

    no s pelos sul-africanos, ma

    s

    por todos espalhados no mund

    o.

    Uma referncia para as ger

    a-

    es futuras. Jamais Te esquec

    e-

    remos, Madiba. (Drcio)

    Nunca direi que

    foste...nunca direi

    no passado... mas

    sim que s e ser

    s o

    maior smbolo da l

    iberdade, no s

    para

    a comunidade af

    ricana, mas para

    toda

    a Humanidade, m

    ostrando a import

    n-

    cia da multicultu

    ralidade para a c

    ons-

    truo de uma v

    erdadeira nao.

    Que

    morreste? No, o

    uvi na minha inf

    ncia

    que as lendas no

    morrem, ficam s

    em-

    pre c em baixo

    nos coraes e cab

    eas

    dos que puderam

    preservar a sua

    exis-

    tncia. Obrigado M

    adiba. (Medson)

    NOVIDADE

    AVALIAO

    DISTINO

    Docentes da EPMforam avaliados

    Meia dezena de professores em ser-vio na EPM-CELP realizaram, a 18de dezembro ltimo, a prova de avaliaode conhecimentos e capacidades, desti-nada, obrigatoriamente, a todos os docen-tes com menos de cinco anos de serviodocente.

    A avaliao, inovadora n