Click here to load reader

Polímeros de Condensação

  • View
    135

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Polímeros de Condensação. Gabriel João Juliana Luisa Rafael. Introdução. Os polímeros são formados a partir de monômeros iguais ou diferentes, havendo eliminação de moléculas simples (H2O, NH3 etc ). Polifenol ou Baquelite. - PowerPoint PPT Presentation

Text of Polímeros de Condensação

Slide 1

PolmerosdeCondensaoGabrielJooJulianaLuisaRafaelIntroduoOs polmeros so formados a partir de monmeros iguais ou diferentes, havendo eliminao de molculas simples (H2O, NH3 etc).

Polifenol ou BaqueliteObtido pela condensao do fenol com formaldedo (metanal). No primeiro estgio, forma-se um polmero linear (novolae). Usado na fabricao de tintas, vernizes e colas para madeira. A reao pode prosseguir, originando a baquelite (polmero tridimensional). A baquelite o mais antigo polmero de uso industrial (1909) na fabricao de: cabos de panelas, tomadas e plugues.

Polmero uria-formaldedoPolmero tridimensional obtido a partir da uria e formaldedo e utilizado em vernizes e resinas. Quando puro transparente (usado como o primeiro vidro plstico), com o tempo se torna opaco e racha, para evitar, adiciona-se celulose, porem perde sua transparncia (fabricao de objetos translcidos).

Polmero melamina-formaldedo ou melmaeEstrutura assemelha-se anterior, porm, substitui uria por melamina. utilizada na fabricao dos discos de vinil.

PolisteresResultam da condensao de policidos (ou anidridos e steres) com polilcoois. Um dos mais simples e importante obtido pela reao do ster metlico do cido tereftlico com etileno-glicol, usado como fibra txtil. Em mistura com outras fibras (algodo, l, seda) constitui tergal.

PolisteresOutro polister importante o gliptal, obtido pela reao entre o anidrido ftlico e glicerina usado em tintas, linhas de pesca, massas para reparos, filmes.

PET

Polietilenotereflato ou politereftalato de etileno um polister, sua reao de formao ocorre entre lcool etilenodiol (etileno-glicol) e o cido tereftlico (cido p-benzenodioico)

Usado em garrafas plsticas, tecidos, cordas, filmes fotogrficos, fitas de udio e vdeo, guarda-chuvas e em embalagens.Poliamidas ou nylonsObtidos pela polimerizao de diaminas com cidos dicarboxlicos so plsticos duros com grande resistncia mecnica. Moldados em forma de engrenagens e peas de mquinas, fios e tambm na fabricao de cordas, tecidos, garrafas e linhas de pesca.O mais comum o nylon-66, resultante da reao entre a hexametilenodiamina (1,6-diamino-hexano) com cido adpico (cido hexanodiico).

O nylon-6 (ou perlon) obtido por aquecimento da caprolactama.Poliamidas ou nylons

Kevlar

uma poliamida, sua reao de polimerizao por condensao ocorre entre o cido tereftlico (cido p-benzenodioico) e a diamida p-benzenodiamida Por ser resistente usado em coletes prova de balas, chassis de carros, bicicletas e avies. Policarbonato

formado pelo fosgnio (COCl2) e p-isopropilenodifenol (bisfenol A), e a molcula liberada o gs cloreto (HCl)

um plstico transparente, com resistncia a colises, usado em janelas de avies, capacetes e em capas de CDs.SiliconeFormados pelo silcio e oxignio. O silcio se liga a radicais orgnicos. O mais comum o diclo-dimetil-silano. Aplicaes desses compostos: prteses, lubrificao, vedao de janelas, resinas, cosmticos como leos e cremes para a pele.