Projeto de Alfabetização por meio de textos diversos

  • View
    183

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Projeto de Alfabetização por meio de textos diversos

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    1/19

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    2/19

    1 .

    EST ADO DO MARANHAOSECRET ARIA MUNICIP AL DE EDUCA(' ,~O

    ESCOLAS ENVOL VIDAS:IJ1'llDADE ESCOLAR GONCAL YES DIAS

    UNIDADE INTEGRADA DEURlS DE DEUS MORENO DIAS CARNEIRO-l.JNIDADE INTEGRADA ABDON BRAlDS .UNIDADE INfEGRADA ACADEMICO JOSE SARNEY

    UNIDADE INTEGRADA FRANCISCO DE ASSIS SUDAlUO DE OLIVEIRACOLEGIO DEHON - ENSINO FUNDAMENTAL

    Alfabetizaciiu por meio de textos diverses:Uma pratica diferente

    Elaboracao: Delvania de Carvalho e Silva Claudia Carvalho Chaves Ivonete Ribeiro Sousa Maria Jozeli Araujo Costa Maria Zelia Pereira de Oliveira

    Santa Luzia - MAMan;o/2005

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    3/19

    ( . . . J Imitar a ato de escrever e uma coisa,interpre tar a escrita produzida e outra. Umadas perguntas importantes a se colocar e aseguinte: A partir de que momenta a criancadel interpretacdo if sua escrita?

    (Ferreiro e Teberosky)

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    4/19

    SUMARIO

    1. APRESENTA(:AO/JUSTIFICA TIVA2. OBJETIVOS2.1. Gerais2.2. Especificos3. SITUA

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    5/19

    "

    1. APRESENTA(:AO/JUSTIFICATIVA

    . 0 analfabetismo e a baixa escolaridade ainda sao uma realidade constanteem nosso pais. Tal realidade torria-se mais evidente se considerarmos que ainda naohouve um total desenvolvimento da leitura e da escrita, tendo em vista que estaultima foi inventada seculos antes de Cristo. Contudo, ate ho]e sao desconhecidas deum numero significativo de pessoas.A alfabetizacao e um processo amplo,aberto e nao pode ser resumida a umadetenninada .serie. 0 processo de alfabetizacao inicia-se muito antes do ingresso dacrianca na escola. Analisando este enfoque, percebeu-se a necessidade dedesenvolver acoes voltadas para a "resolucao" destes problemas. Sendo assim,resolvemos tomar a iniciativa de realizar urn trabalhode inter~ao e coletividade nasescolas, atraves de projetos didaticos, e especificamente enfrentar 0 maravilhosodesafio de "ALFABETIZAR POR 1VlEIODE TEXTOS".o projeto esta dividido em tres etapas, sendo que a primeira trata da situacaoanterior ao projeto e 0 perfil da turma, levando em consideraeao 0 conhecimentoprevio do aluno.

    A segunda etapa trata do desenvolvimento das acoes, metas e metodologiaspara garantir que os conteudos procedimentais estejam de faro sendo trabalhados.

    Quanto it terceira parte ou fase de conclusao, trata-se do produto final: aavaliacao dos objetivos alcancados; esta, sendo diagnostica e de carater processual,abrangendo inicio meio e fim do processo educativo dos alunos do EnsinoFundamental e especificamente da 1a e 2a series das unidades de ensino: AcademicoJose Sarney, Deuris de Deus Moreno Dias Carneiro, Goncalves Dias, Francisco deAssis Sudario de Oliveira e Abdon Braide.

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    6/19

    { f " :

    2. OBJETIVOS,2.1. Gerais Desehvolver 0 raciocinio dos alunos atraves de urn trabalho diferente de

    alfabetizacao pOl' meio de textos priorizando a acao/reflexao dos conteudos deacordo com 0nivel da serie em curso. Integrar a escola em urn espaco de aprendizagem favoravel a todos.

    Apropriar-se, mediante uso, das caracteristicas de variados generos textuais.

    2.2. Especificos Socializar os alunos com diferentes textos apresentados. Promover atividades de leitura em diversas situacoes. Realizar procedimentos de pesquisa mediante 0 uso de varies instrumentos, taiscomo ler diferentes textos (leitura de imagens, leitura por antecipacao de

    significado, leitura realizada pelo adulto).

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    7/19

    lJ

    ESTADO DO MARANHAOPHEFEITURA MUNICIPAL DE SANTA LUZiASECR!;TARIA MUNICIPAL DE EDUCA

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    8/19

    ./J~.- rrcHA DrAGNOsTrcA

    ESCOLA: ~PROFESSOR (A) ---~-~----ALUNO (A): --SERIE /TURMA: IDADE:--------- ---------

    FICH A DIAG NO STICA - laE 2a SERlELECTO-ESCRITA

    01---------

    02---------

    03-----_----

    04---- _ _ ------

    ESCOLA: ---------_------PROFESSOR (A) ---ALUNO (A): _SERIE/TURMA: IDADE:-~----~ --- _ _ ----

    FIC HA D IA GN OST IC A - 311 E 4a SERlELECTO-ESCRITA

    01-------------------02-----------~----------

    03---------------------

    04---_-----------------

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    9/19

    ESTADO DO MARANHAoPREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA lUZIASECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAC;Ao E CUL TURADEPARTAMENto DE DIVISAo PEDAGOGICA

    ESCOLA: ___

    , " ; :DO J ~ __3 . E , . DIAGNOSTICO DOS NivEIS DA LECTO-ESCRITA- - - ~ - - , - - - - - - _ - - 'OBSERVAGAOLUNO{A)

    I---t------,--------------------I----I----I-------------I------+----------1

    UJ NivEISQ~ PRE- - SILABICO .SILABICO SILABICO ALF/'.BETICO ALFABETICOI--t------------------I-- I-'--------_-------li----------I

    Professor(a)\ .-.~

    ~-~--------------~

    ----1-----1----- --------- .--------+-------'------

    I--t------------------------------+--------.-----...-.----------'....--------------------------------------------

    Diretor(a) 03~~=~~~-~--~- __----~--~-~~-L--~-------------~--------Santa Luzia - MA, __ de de 200__ ._

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    10/19

    4. REFERENCIALTEorueo

    Refletir sabre 0processo de alfabetizacao pode sci" urn ponto de partidainteressante para discutir as questoes fundamentais da aprendizagem que envolveleitura e escrita em urn contexto critico e qualitativo (i mudancas, Portanto, aalfabetizacao e reconhecida como urn direito fundamental da pessoa humanainserida num processo hist6rico-cultural vivo para uma transrormacao social.

    Para que a educacao atinja seus verdadeiros pro p,Ssitos e preciso que atrabalho educacional esteja alicercado numa concepcao de :dfabetiza98.0 pautada nosproblemas e valores socio-culturais do individuo.No entanto, a pratica pedag6gica de alfabetizacac vern sendo influenciadaatualmente porestudos e pesquisas no campo da linguagem e do conhecimentofocalizado na Psicogenese da Lingua Escrita e no Socio-ccnstrutivismo. Entretanto,e de fundamental relevancia deixar claro a concepcao de ensino aprendizagem comoreferencial que ir~ nortear muitas decisoes acerca do tema proposto,

    Na concepcao de Vygotsky sobre aquisicao de linguagem como fatorhist6rico e social, enfatizando a importancia da jnteracao '.: da formacao linguisticapara a construcao do conhecimento. Dessa forma, 0 papel do professornesseprocesso sera 0 de mediador, facilitador, que interage com os alunos atraves dalinguagem num processo dialetico.

    Ana Teberosky e Emilia Ferreiro desenvolveram estudos sobre a psicogeneseda lingua escrita marcando assim a hist6ria do processo de alfahetizacao.Concordando corn isso, Emilia Ferreiro destaca que:

    "As criancas niio aprendem simplesmc.ne porque veem os outros lere escrever e sim porque tentam compreender 'life classe de atividade e essa.Elas niio aprendem simplesmente porque veem tetras escritase sim porque sepropoem a compreender porque essas marco,' graficas sao diferentes dasoutras. As criancas niio aprendem apenas por terem tapis e papel adisposiciio, e sim porque buscam compreender u que e que se pode obter comesses instrumentos. Em resumo: niio aprendent simplesmente porque veem eescutam, e sim porque elaboram 0 quer rccebem, porque trabalhamcognitivamente com 0 que 0 meio the oferece.

    Nessa concepcao, as pesquisas em relacao it alfabetizacao deixam emevidencia que a reconstrucao do codigc Iinguistico aconrece dependendo de umaserie de tarefas I:lll conhecimento das letras e das silabas, para finalmente acontecer aconstrucao do codigo Iinguistico.

    Mediante estes codigos linguisticos e necessario especificar que aalfabetizacao necessita adquirir novas competencias em funcac de novos saberes.N esse sentido, e importante priorizar no diagnostico inicial os niveis de evolucao dalecto-escrita, sendo eles:

    Nivel 1: Hipotese pre-silabica Nivel 2: Intermediario I Nivel 3: Hip6tese silabica Nivel 4: Hip6tese silabico-alfabetica ou Intermcdiario II Nivel 5: Hipotese alfabetica

    No nivel pre-silabico I a crianca ainda nao tern a .mpressao da ordem e daquantidade de Ietras. Apresentam apenas garatujas, desenhos, simbolos e nao fazema diferenca entre letras e numeros. Contudo, ainda nao estabelece a relacao

  • 5/10/2018 Projeto de Alfabetizao por meio de textos diversos

    11/19

    .) ,ill

    necessaria entre a linguagem falada e as diferentes formas de uma representacaofigurativa daquilo que se escreve.Nivel 2, Intermediario Iesta fase se caracteriza por urn conflito. A criancacomeca a ter consciencia de que existe alguma relacao entrea pronuncia e a escrita,ja conhece e usa alguns valores sonoros convencionais, desvincula a escrita dasimagens e os numeros das letras, mas ainda nao consegue enrender a organizacao dosistema Iinguistico.

    Nivel 3, Hipotese silabica: comeca a haver uma vinculacao entre escrita epronuncia. A crianca descobre que pode escrever com logica, tenta fonetizar aescrita e dar valor sonoro as letras. Supoe que a menor unidade dalingua seja asilaba e que deve escrever tantos sinais quantas forem as vezes que movimenta aboca, ou seja, para cada silaba oral corresponde luna letra ou urn sinal.

    Nivel 4, Hipotese silabico-alfabetico ou Intermediario II: esta fase e maisuma vez urn momento conflitante, pois a crianca precisa negar a 16gica do nivelsilabico. Nesta fase inicia-se a superacao da hipotese anteri