Click here to load reader

rbhac 141 anac

  • View
    108

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of rbhac 141 anac

  • RBHA 141

    RBHA 141 ESCOLAS DE AVIAO CIVIL

    ESTE ARQUIVO CONTM O TEXTO DO RBHA 141, APROVADO PELA PORTARIA N 827/DGAC DE 04 DE AGOSTO DE 2004, PUBLICADA NO DOU N 158, DE 17 DE AGOSTO DE 2004, INCLUINDO A EMENDA 141-01.

  • RBHA 141

    REGULAMENTO BRASILEIRO DE HOMOLOGAO AERONUTICA N 141 Emenda 141-01,

    Emitida em 30/12/05 Esta emenda ao RBHA 141 tem por objetivo introduzir no mesmo as alteraes aprovadas pela Portaria 1177/DGAC, de 08/11/05, publicada no DOU 216, de 10/11/05, alterando as sees 141.39 e 141.89 e inclu-indo anexo 15

  • RBHA 141

    NDICE SUBPARTE A - DISPOSIES GERAIS

    141.1 - APLICABILIDADE 141.3 - OBRIGATORIEDADE DO CERTIFICADO DE AUTORIZAO 141.5 - CERTIFICADO DE AUTORIZAO PARA FUNCIONAMENTO 141.7 - RESERVADO 141.9 - CREDENCIAMENTO DE EXAMINADORES 141.11 - CURSOS 141.13 - SOLICITAO DE AUTORIZAO PARA FUNCIONAMENTO 141.15 - LOCALIZAO DE SEDE 141.17 - PRAZO DE VALIDADE DO CERTIFICADO DE AUTORIZAO 141.19 - AFIXAO DO CERTIFICADO DE AUTORIZAO E DO QUADRO DE ENDEREOS DO IAC 141.21 - INSPEO 141.23 - LIMITAES AO USO DE MARCAS, EXPRESSES E SINAIS DE PROPAGANDA 141.25 - SEDE ADMINISTRATIVA E BASE(S) OPERACIONAL(IS) 141.27 - RENOVAO DA AUTORIZAO 141.29-RESERVADO

    SUBPARTE B - PESSOAL, EQUIPAMENTOS E FACILIDADES REQUERIDAS 141.31 - APLICABILIDADE 141.33 - RECURSOS HUMANOS 141.35 - QUALIFICAO DO COORDENADOR DE CURSOS 141.37 - AERDROMOS 141.39 - AERONAVES 141.43 - SALA DE BRIEFING 141.45 - INSTALAES 141.47 - INSTALAES E EQUIPAMENTOS PARA CURSOS DE MECNICOS DE MANUTENO AERONUTICA E MECNICOS DE VO 141.48 - INSTALAES PARA CURSO DE DESPACHANTE OPERACIONAL DE VO 141.49 - INSTALAES E EQUIPAMENTOS PARA CURSO DE COMISSRIO DE VO

    SUBPARTE C - HOMOLOGAO DE CURSOS 141.51 - APLICABILIDADE 141.53 - EXIGNCIAS GERAIS 141.55 - EXIGNCIAS PARA HOMOLOGAO DE CURSOS 141.57 - PRAZO DE VALIDADE DA HOMOLOGAO DO CURSO

    SUBPARTE D - CREDENCIAMENTO DE EXAMINADORES 141.59 - APLICABILIDADE 141.61 - EXIGNCIAS PARA O CREDENCIAMENTO 141.63 - PRERROGATIVAS

  • RBHA 141

    141.65 - LIMITAES 141.67 - PERDA DO CREDENCIAMENTO 141.69 - APLICABILIDADE 141.71 - PRERROGATIVAS DAS ESCOLAS DE AVIAO CIVIL 141.73 - REQUISITOS PARA AS AERONAVES UTILIZADAS NA INSTRUO 141.75 - LIMITAES 141.77 - INSTRUO TERICA E INSTRUO PRTICA 141.79 - QUALIDADE DA INSTRUO 141.81 RESPONSABILIDADES DO COORDENADOR DE CURSO 141.83 - MUDANA DE COORDENADOR DE CURSO 141.85 - MANUTENO DE PESSOAL, INSTALAES E EQUIPAMENTOS 141.87 - AUTORIZAO ESPECIAL PARA CURSO FORA DE SEDE 141.89 - MATRCULA 141.91 - CERTIFICADO DE CONCLUSO DE CURSO OU CERTIFICADO DE CONCLUSO DA PARTE TERICA DE CURSO 141.93 - REGISTROS DE INSTRUO

    ANEXO 1 - REQUERIMENTO PARA AUTORIZAO DE FUNCIONAMENTO ANEXO 3 - REGIMENTO INTERNO ANEXO 4 - DECLARAO DOS SCIOS E ADMINISTRADORES ANEXO 5 - REQUERIMENTO PARA RENOVAO DA AUTORIZAO ANEXO 6 - REQUERIMENTO PARA HOMOLOGAO DE CURSOS ANEXO 7 - DECLARAO ANEXO 8 - GRADE CURRICULAR ANEXO 10 - QUADRO DE RECURSOS AUXILIARES INSTRUO ANEXO 11 - QUADRO DE MATERIAL INSTRUCIONAL ANEXO 14 - CADASTRO DE ESTRANGEIRO EM CURSO ANEXO 15 MODELO DE CARTA DE AUTORIZAO

  • RBHA 141

    REGULAMENTO 141 SUBPARTE A - DISPOSIES GERAIS

    141.1 - APLICABILIDADE (a) Este regulamento estabelece normas, procedimentos e requisitos concernentes ao processo de concesso de autorizao para funcionamento de escolas de preparao de pessoal para a aviao civil brasileira. Esta-belece, ainda, os padres mnimos que devem ser atendidos pelas diferentes entidades para a homologao dos diversos cursos a serem ministrados, a saber: (1) pilotos de avio e de helicptero; (2) instrutores de vo de avio e helicptero; (3) mecnicos de manuteno aeronutica, nas diferentes habilitaes; (4) mecnicos de vo; (5) despachantes operacionais de vo; e (6) comissrios de vo. (b) Este regulamento aplicvel a: (1) entidades constitudas na forma da lei, cujo objeto social , exclusivamente, a capacitao de pessoal para a aviao civil, denominadas unidades de instruo profissional UIP, vedada sua associao a outra entidade jurdica; (2) entidades constitudas na forma da lei que necessitam ministrar cursos com vista obteno de licen-as e certificados emitidos pelo DAC; (3) rgos da administrao pblica, nos mbitos federal, estadual e municipal, que ministram ou preten-dem ministrar cursos na rea da aviao civil; e (4) aeroclubes e clubes de aviao que se proponham a desenvolver um ou mais cursos citados na seo 141.11 deste regulamento. (c) As entidades referidas no pargrafo (b) desta seo so denominadas, neste regulamento, genericamente, escolas de aviao civil ou, simplesmente, escolas. (d) Os cursos desenvolvidos pelas empresas de transporte areo que operam segundo os RBHA 121 e 135 que visam ao aperfeioamento de seu prprio pessoal so aprovados diretamente pelo Subdepartamento Tc-nico (STE) do DAC. 141.3 - OBRIGATORIEDADE DO CERTIFICADO DE AUTORIZAO (a) Nenhuma Unidade de Instruo Profissional pode operar sem obter o certificado de autorizao para funcionamento e, pelo menos, a homologao de um curso, concedidos pelo Diretor-Geral do Departamento de Aviao Civil (DGAC). (b) O certificado de autorizao expedido exclusivamente s entidades que se constiturem atravs deste regulamento, reproduzindo exatamente a denominao social. Caso a escola utilize um nome fantasia, este deve constar obrigatoriamente do certificado. 141.5 - CERTIFICADO DE AUTORIZAO PARA FUNCIONAMENTO (a) O Certificado de Autorizao para Funcionamento, um ttulo precrio, sendo vlido por cinco anos, que permite Unidade de Instruo Profissional o seu funcionamento. (b) Caso a Unidade de Instruo Profissional tenha suas atividades de instruo interrompidas por mais de 24 (vinte e quatro) meses, ela perde sua Autorizao de Funcionamento. 141.7 - RESERVADO 141.9 - CREDENCIAMENTO DE EXAMINADORES O DAC concede credencial de examinador ao piloto que atender s exigncias contidas na subparte D deste regulamento.

  • RBHA 141

    141.11 - CURSOS (a) Todas as escolas de aviao civil devem solicitar homologao do(s) curso(s) que pretendam ministrar dentre os seguintes, conforme subparte C deste regulamento: (1) cursos para obteno de licenas de pilotagem: (i) piloto privado-avio (PP-A); (ii) piloto privado-helicptero (PP-H); (iii) piloto comercial/IFR-avio (PC/IFR-A); (iv) piloto comercial-helicptero (PC-H); (v) piloto de linha area-avio (PLA-A); e (vi) piloto de linha area-helicptero (PLA-H). (2) cursos para obteno de certificados de habilitao tcnica (CHT) para pilotos: (i) no tipo de equipamento - avio e helicptero; (ii) vo por instrumentos (IFR); (iii) servios areos especializados; e (iv) instrutor de vo - avio (INV-A) e helicptero (INV-H). (3) cursos para obteno de licenas e CHT (tripulantes no pilotos e no tripulantes): (i) mecnico de manuteno aeronutica (MMA); (ii) mecnico de vo (MEC VO); (iii) despachante operacional de vo (DOV); e (iv) comissrio de vo (COM VO). (b) As escolas que pretendem homologar os cursos devem esclarecer, no requerimento, se pretendem encar-regar-se do curso completo (instruo terica e instruo prtica) ou de apenas uma destas partes dos cursos, exceo feita aos cursos de Comissrio de Vo, Piloto Agrcola e Mecnico de Manuteno Aeronutica, que no podem homologar as partes terica e prtica separadamente. (c) As escolas que pretendem homologar cursos para tripulantes em proveito de empresas areas que operam segundo os RBHA 121 e 135 devem ser homologadas segundo o RBHA 142. (d) As escolas que pretendem homologar cursos para servios areos especializados envolvendo operaes agrcolas, devem observar o disposto na Portaria Interministerial n 001, de 26 de novembro de 1993 dos Ministrios da Aeronutica e da Agricultura, e no RBHA 137. 141.13 - SOLICITAO DE AUTORIZAO PARA FUNCIONAMENTO (a) Pelas normas deste regulamento, somente necessitam de autorizao para funcionamento as escolas de aviao civil definidas em 141.1 (b)(1). (b) O interessado em receber autorizao para funcionamento de escola de aviao civil deve dar entrada, no Instituto de Aviao Civil - IAC, em um requerimento endereado ao Exmo. Sr. Diretor-Geral do Departa-mento de Aviao Civil, conforme modelo do anexo 1 a este regulamento, assinado pela pessoa fsica ou jurdica (ou por seu mandatrio atravs de procurao com firma reconhecida) que vir a ser mantenedora da escola. (c) O processo analisado no IAC em no mximo 30 dias contados a partir da data do protocolo. (d) O requerimento deve ser instrudo com os seguintes documentos: (1) 04 (quatro) vias do contrato social, com firmas reconhecidas dos scios, no qual deve constar, obriga-toriamente, indicao de que:

  • RBHA 141

    (i) a denominao social da entidade deve conter a expresso Escola de Aviao Civil e no pode pos-suir termo ou expresso da denominao de escola de aviao j autorizada e, caso a escola utilize um nome fantasia, este deve constar, obrigatoriamente, no respectivo contrato. (ii) o proprietrio pessoa fsica ou jurdica brasileira; (iii) o capital social da entidade (quatro quintos do qual pertencentes a brasileiros) estabelecido em dois limites: (A) 144.000 mil reais para entidades que pretendem ministrar pelo menos a instruo prtica de vo; (B) 48.000 mil reais para as entidades que pretendem ministrar apenas a parte terica dos diferentes cursos, inclusive os de pilotos; (C) tais valores referem-se matriz da escola. Caso sejam abertas filiais, o capital social deve ser elevado nos mesmo valores para cada filial. (D) caso a Unidade de Instruo Profissional deseje ministrar a parte prtica de um curso aps ter obtido autorizao de funcionamento, deve aumentar seu Capital Social para o previsto em 141.13(d)(1)(A). (iv) a direo da escola de aviao civil ser exercida por brasileiro domiciliado no Pas; (v) o incio das atividades da escola depende de autorizao prvia da autoridade aeronutica. (vi) toda alterao contratual deve ser submetida aprovao prvia da autoridade aeronu